"Veneza é uma cidade de paixão intensa: é um local para lua de mel ou rupturas." Alfred Capus (1858-1922)

Veneza, a cidade mais visitada da Itália, mesmo se comparada a Florença e Roma, é mundialmente famosa por ser a cidade dos amantes, um pequeno paraíso com patrimônio histórico e cultural infinitamente rico, entre a lagoa, 121 pequenas ilhotas separadas por 435 pontes e redes de canais.

Todos os anos, nada menos que 20 milhões de turistas viajam a Veneza para visitar seus locais turísticos e monumentos (o Grande Canal, a lagoa de Veneza, o centro histórico, a Ponte dos Suspiros, a Basílica de São Marcos e Praça de São Marcos, gôndolas, etc.).

Em média, os turistas passavam entre 2 e 3 dias ao visitar Veneza. Mas, afinal, em que época é melhor visitar Veneza e quantos dias ficar por lá? Superprof, como um bom guia de viagens, dá as dicas!

Fernando
Fernando
Profe de Italiano
5.00 5.00 (42) R$71/h
1a aula grátis!
Luana
Luana
Profe de Italiano
5.00 5.00 (40) R$120/h
1a aula grátis!
Armando
Armando
Profe de Italiano
5.00 5.00 (12) R$75/h
1a aula grátis!
Giuseppe
Giuseppe
Profe de Italiano
5.00 5.00 (46) R$90/h
1a aula grátis!
Maria alice
Maria alice
Profe de Italiano
5.00 5.00 (92) R$85/h
1a aula grátis!
Alberto
Alberto
Profe de Italiano
5.00 5.00 (17) R$65/h
1a aula grátis!
Fabio
Fabio
Profe de Italiano
5.00 5.00 (66) R$85/h
1a aula grátis!
Salvatrice
Salvatrice
Profe de Italiano
5.00 5.00 (36) R$100/h
1a aula grátis!

Qual é a melhor época para visitar Veneza?

Antiga cidade naval e mercante poderosa por um milênio (do século VII ao século XVIII), Veneza agora vive a época do turismo de massa, que gera um faturamento de 1,5 bilhão de euros por ano. Mas de onde vem tanto sucesso e atratividade?

De fato, é em parte porque a cidade de Veneza é um museu ao ar livre.

Veneza possui uma herança histórica, arquitetônica, cultural e culinária tão rica que irradia em todo o mundo e são essas e outras características que a tornam uma cidade atraente.

Existem muitas razões para vir a Veneza:

  • Uma estadia romântica sem gastos exorbitantes;
  • Curtir o Carnaval de Veneza;
  • Visitar os becos do centro de Veneza;
  • Fazer um passeio de gôndola;
  • Provar os melhores restaurantes do centro de Veneza;
  • Passear em um vaporetto entre as ilhas Lido, Giudecca, Burano, Murano, Torcello, etc.;
  • Conhecer os bairros mais peculiares (bairro judeu de Cannaregio, Castello, Dorsoduro, San Marco, San Polo, Santa Croce).
O passeio de gôndola pelo canal é uma das atrações que encanta turistas.

Mas qual a melhor estação para visitar Veneza?

Veneza no verão

Veneza, capital do Veneto, é caracterizada por um clima continental úmido com verões quentes. Isso significa que os verões são úmidos, abafados e muito quentes. As temperaturas frequentemente excedem 30°C durante o dia, mas a noite é relativamente fria (16-18°C).

Às vezes, tempestades podem ser severas, geralmente à tarde ou no início da noite. É a estação ideal para nadar nas praias do Lido e Giudecca, junto ao mar Adriático.

Veneza no outono

De setembro a novembro, o clima é mais agradável, caracterizado por dias de muito sol. Ainda está quente em setembro (25°C-28°C) mas, à essa época, as temperaturas já começam a cair gradualmente. O clima também fica mais cinza e chuvoso em outubro e novembro.

Veneza no inverno

No inverno, os dias são frios e úmidos. Os meses de dezembro, janeiro e fevereiro experimentam regularmente dias de frio e temperaturas abaixo de 10°C, e a cidade pode até se cobrir de neve, como se estivesse vestida em um grande casaco branco.

É um bom momento para visitar Veneza, se você estiver procurando por um fluxo turístico relativamente baixo, exceto durante o Carnaval. Por outro lado, o nevoeiro está bastante presente e isso deve durar até março. A sensação de frio é acentuada pelos efeitos do vento, em particular o bora, um vento seco e frio do norte-nordeste.

O Mar Adriático, no entanto, tempera o calor sufocante da temporada de verão.

Veneza na primavera

Entre março e maio, o clima é instável e geralmente chuvoso. As manhãs podem ser frias até março ou início de abril, com nevoeiro e vento. É por volta da segunda quinzena de abril que as temperaturas aumentam, mas a influência do bora limita o aumento das temperaturas até maio.

A primavera de Veneza é marcada por flores e ventos.

As melhores estações para visitar Veneza são primavera e outono, pois as temperaturas são agradáveis ​​e o nevoeiro é menos denso do que no resto do ano. Por que não fazer aulas de italiano e curtir a cidade conversando com os nativos?

Quando reservar sua passagem de avião para Veneza

Se as datas de suas férias em Veneza são flexíveis, o que fazer para encontrar os melhores voos? Começamos comparando os preços dos ingressos no mecanismo de busca do Skyscanner.

O aeroporto de Veneza obviamente serve todas as principais cidades europeias e os preços serão os mais atraentes durante as estações baixa e média. Para economizar no orçamento da viagem, recomendamos que você reserve uma passagem aérea combinada com antecedência em um site de viagens, como o Skyscanner ou eDreams.

Assim, pode ser que você encontre passagens baratas o suficiente para fazer um programa de três dias, limitando o custo do transporte!

Não é muito ecológico pagar tão pouco para pegar o avião, mas vale a pena explorar o patrimônio cultural da cidade, em particular os museus municipais, os monumentos de estilo barroco e suas fachadas, e os famosos canais da cidade. Aliás, os preços costumam ser mais baixos de segunda a quinta-feira e na baixa temporada.

As maiores economias são feitas, como geralmente ocorre, quando o bilhete é reservado com um a dois meses de antecedência. Seria aconselhável reservar o seu bilhete na madrugada de segunda para terça-feira: os preços também variam dependendo do dia da semana em que o voo é reservado!

Visite Veneza em 3 dias

A questão do clima e da passagem aérea, da acomodação e do orçamento logicamente são itens importantes da viagem. Mas também precisamos responder outra pergunta: quanto tempo leva para visitar Veneza?

Três dias pode ser considerado a estadia mínima para provar o que Veneza tem a oferecer. Seu território ainda abrange 41.460 hectares e possui mais de 120 ilhas e ilhotas: de repente, vale avisarmos, você caminhará bastante.

Em 3 dias, é possível viver o romantismo e a paixão de Veneza.

Aqui neste mini guia de Veneza, estão algumas idéias de coisas para fazer e ver em um programa de três ou quatro dias.

1º dia

Primeira experiência do vaporetto, este ônibus emblemático da cidade que o levará pelos canais de uma ilha para outra. No bairro de San Marco, não perca a Praça de São Marcos: todos os monumentos essenciais estão concentrados nela.

  • O Campanile;
  • Palácio Ducal (Palazzo Duccale);
  • A Ponte dos Suspiros;
  • Basílica de São Marcos;
  • A torre do relógio.

Você vai tirar suas melhores fotos de Veneza por lá. E então a Itália também é um destino culinário: muitas trattorias e pizzarias trazem um sabor todo especial, "direto da fonte", diferente do encontrado aqui no Brasil.

Dia 2

Depois de ver as primeiras atrações imperdíveis da cidade, aproveite a oportunidade para visitar a cidade, às vezes de maneira incomum:

  • Um passeio de gôndola em Bacino Orseolo;
  • O Dorsoduro e a visita da coleção Peggy Guggenheim;
  • O gueto judeu de Veneza no Cannaregio, o primeiro gueto judeu na Europa;
  • O Lido via vaporetto (linha 1).

O Lido é um resort à beira-mar, entre o porto de San Nicolo e o porto de Malamocco.

Dia 3

No terceiro e último ou penúltimo dia, eis uma ideia de programação:

  • Pegue o barco para descobrir a ilha de Murano;
  • Visite o Museu do Vidro de Murano;
  • Visite a ilha de Torcello;
  • Veja a ponte Rialto.

Você tem mais tempo? Aqui está a nossa ideia para complementar a viagem.

Uma estadia em Veneza por uma semana

Se você for visitar Veneza por uma semana, fique mais tempo nos bairros. Isso permitirá que você mergulhe na atmosfera da cidade e a explore com mais profundidade, nos bastidores.

Em uma estadia menor que uma semana, até pode ser que voemos sobre os canais, as praias e os monumentos históricos registrados na Lista do Patrimônio Mundial da UNESCO, mas perderemos inúmeras outras coisas para fazer.

Por exemplo:

  • O Museu de História Naval de Veneza (dedicado à história da marinha veneziana, que já dominou o Mediterrâneo);
  • O Palácio Grassi;
  • Ver um show na ópera ou teatro;
  • Piquenique em um parque (se os restaurantes estiverem muito caros): no parque Giardini Papadopoli, perto da estação de trem de Veneza;
  • Visita aos edifícios religiosos de Veneza;
  • Descobrir os distritos do sul (ilha de San Giorgo Maggiore, San Pietro, Giudecca, Dorsoduro);
  • Passear pelos distritos orientais: Castello, Cannaregio;
  • Visitar a Basílica de Santa Maria della Salute.
Reserve sua passagem, já pensando na programação da viagem.

Há lugares em Veneza onde você não encontrará nenhum turista! Porque eles costumam se concentrar principalmente no distrito de San Marco!

Aqui estão alguns eventos a não perder durante o ano:

  • Em fevereiro, não perca - ou evite - o Carnaval de Veneza, 10 dias antes da quarta-feira de cinzas;
  • Em setembro: o Festival de Veneza, para os amantes do cinema;
  • No inverno, o Acqua alte é o momento em que a água sobe após a maré alta;
  • A Bienal de Veneza, todos os anos ímpares no outono;
  • 25 de abril: Festa di San Marco;
  • O terceiro sábado e domingo de julho: a Festa del Redentore (comemorando o fim da epidemia de peste de 1576);
  • A ascensão: o Vogalonga (regata tradicional e regatas marítimas);
  • 1º domingo de setembro: Storiche Regatta entre gôndolas.

Quaisquer que sejam seus gostos, sua estadia em Veneza provavelmente será inesquecível! Daí a importância de programá-la pelo tempo certo.

E você? Já está pesquisando preços de passagens? Matriculou-se em um curso de italiano? Deixe seu comentário abaixo e compartilhe conosco como estão seus preparativos para a ida a Veneza.

Precisando de um professor de Italiano ?

Você curtiu esse artigo?

5,00/5, 1 votes
Loading...

Marcia

Jornalista. Professora. Tradutora. Bailarina. Mãe. Mulher. Dedicada às minhas lutas diárias. Em constante transformação. Escrevo para vencer as inquietações e incertezas da vida.