Na faculdade, nas empresas, em casa... Seja qual for o ambiente, quem nunca presenciou uma pessoa que se diz completamente arrependida de seu percurso educativo e de suas escolhas profissionais?

O arrependimento e a frustração com relação a vida profissional é uma das consequências de uma má escolha com relação a orientação educacional de uma boa parte da população.

Mas não devemos culpar essas pessoas, pois vários fatores externos podem contribuir para que grande parte dos jovens escolha de maneira equivocada o caminho a seguir. Estamos falando de condições ligadas a, dentre outros:

  • Estresse,
  • Falta de apoio da família,
  • Cobranças de diversas partes.

Sendo assim, muitos acabam escolhendo sua orientação educacional de acordo com critérios que nada têm a ver com sua personalidade, aptidões e gostos.

É verídico que muitos jovens no final do ensino médio ainda escolhem seu percurso educativo de acordo com a vontade e desejo dos pais. Este é um erro recorrente que, a longo prazo, tem grandes chances de se tornar danoso para o jovem, resultando em uma profunda frustração profissional.

Mas como evitar esse problema?

  • Melhor orientação escolar,
  • Teste vocacional,
  • Orientação pedagógica,
  • Conversa com um orientador educacional,
  • Consulta de orientacao profissional...

Tudo isso pode contribuir para ajudar o jovem a fazer suas escolhas com mais clareza.

A verdade é que os jovens podem contar com a ajuda de alguns profissionais que podem lhe dar pistas para seguir o bom caminho na hora de decidir sua orientação profissional. No entanto, o papel da família continua sendo o de maior importância com relação às escolhas para o futuro.

Com o intuito de te ajudar a seguir o bom caminho a sua jornada educativa Superprof preparou esta matéria com os dez erros a evitar quando se trata da orientacao profissional e das escolhas de vida dos seus filhos.

Rodolfo
Rodolfo
Profe de Solfejo
5.00 5.00 (2) R$60/h
1a aula grátis!
Adelaide
Adelaide
Profe de Inglês
5.00 5.00 (32) R$120/h
1a aula grátis!
Gustavo
Gustavo
Profe de Química
5.00 5.00 (36) R$87/h
1a aula grátis!
Diego
Diego
Profe de Alemão
5.00 5.00 (10) R$100/h
1a aula grátis!
Marília
Marília
Profe de Preparação vestibular científico
5.00 5.00 (4) R$38/h
1a aula grátis!
Marcel
Marcel
Profe de Inglês
R$45/h
1a aula grátis!
Marina
Marina
Profe de Atualidades
R$30/h
1a aula grátis!
Alexia
Alexia
Profe de Contabilidade
R$50/h
1a aula grátis!
Stefano
Stefano
Profe de Italiano
5.00 5.00 (6) R$90/h
1a aula grátis!
Isadora
Isadora
Profe de Yoga
5.00 5.00 (11) R$110/h
1a aula grátis!
Maria alice
Maria alice
Profe de Gestão contábil
5.00 5.00 (84) R$100/h
1a aula grátis!
Valbiana
Valbiana
Profe de Iniciação Musical
5.00 5.00 (9) R$65/h
1a aula grátis!
Najla
Najla
Profe de Matemática
5.00 5.00 (60) R$90/h
1a aula grátis!
Nancy
Nancy
Profe de Espanhol
5.00 5.00 (37) R$50/h
1a aula grátis!
Allex
Allex
Profe de Fotografia
5.00 5.00 (26) R$80/h
1a aula grátis!
Natiara
Natiara
Profe de Química
R$120/h
1a aula grátis!
Barbara
Barbara
Profe de Reforço escolar
R$50/h
1a aula grátis!

Não se interessar na orientação educacional do seu filho

A primeira armadilha a evitar é pensar que a orientação do seu filho não lhe diz respeito. Certamente, a escolha dos estudos e a escolha da carreira devem vir do aluno. É uma escolha pessoal que ele terá que fazer conscientemente.

consulta com orientador pedagogico
Um adolescente precisa de suporte e apoio durante sua escolarização...

No entanto, um adolescente precisa se sentir apoiado por seus pais neste momento de sua vida. Nem psicólogo nem orientador educacional, o pai ou a mãe desempenham um papel de modelo e de coach no processo.

Lembre-se de que, para um estudante universitário, um estudante do ensino médio e até mesmo um estudante do ensino básico, o mundo do trabalho é abstrato e, portanto, é difícil para ele escolher qual profissão seguir 5 ou 10 anos depois.

Seu papel como pai é apresentá-lo ao mercado de trabalho, contando sobre sua própria experiência, incentivando seus familiares a fazer o mesmo e acompanhando o jovem a feiras e exposições de empregos.

Saiba qual o papel da família na orientação educacional dos jovens.

Acreditar que um bom aluno não precisa de ajuda com sua orientação

Não é porque seu filho tem bons resultados na escola que ele sabe o que quer fazer com sua vida profissional. O que é pedido aos estudantes do ensino fundamental e do ensino médio está muito longe do esperado no mundo profissional.

Não basta ter boas notas nas provas para ter sucesso.

Além disso, um aluno pode perfeitamente ter sucesso na sua escolaridade e ser completamente alheio quanto a escolha de sua orientação profissional.

A assistência para orientação educacional e profissional não se restringe aos alunos mais fracos. Todos os alunos precisam ser acompanhados por um orientador pedagógico ou orientador educacional para fazer boas escolhas.

Pais, vejam qual o seu papel na orientação profissional dos adolescentes e jovens.

Não levar em consideração os resultados educacionais de seu filho

As notas dos alunos do ensino médio geralmente determinam a transição para uma classe superior. Os professores têm tantos alunos ao mesmo tempo que é impossível para eles considerar qualquer outra coisa para determinar o futuro educacional dos jovens adultos.

criança fazendo prova
As notas não definem a profissão futura da criança...

Mas, mesmo que não seja o único critério que deva ser levado em consideração, as pontuações são decisivas para a integração em determinados setores.

Seu filho quer se tornar um médico, mas ele não entende nada de física? Ele pode certamente remediar a situação fazendo aulas particulares. Mas se nada for feito, ele infelizmente terá que desistir.

É preciso ficar atento se os resultados escolares dos jovens em determinadas matérias condizem com suas aspirações com relação a sua orientação educacional e profissional.

Aulas particulares podem ajudar na hora da orientação

Aulas particulares são algo que pode realmente ajudar seu filho, mas muitas vezes os pais não pensam nas verdadeiras vantagens desse tipo de serviço. A contratação de um professor particular é uma decisão importante que exigirá um compromisso.

Seu filho está ficando para trás nas aulas ou trazendo notas ruins para casa?

Talvez seu filho não esteja lidando com a carga da lição de casa ou esteja perdendo o interesse na escola. Estes são sinais de que seu filho pode se beneficiar de um pouco de ajuda extra. No entanto, também é importante entender que, mesmo que você não veja nenhum desses sinais, quase todo aluno pode se beneficiar de aulas particulares.

Nada melhor do que ver seu filho feliz ao aprender uma matéria que não dominava antes das aulas particulares.

5 benefícios que podem ser alcançados através da aula particular

1/ Acompanhamento no ritmo do aluno

Professores particulares trabalham em um ritmo específico.

Um dos maiores benefícios de ter um professor particular é que ele trabalhe no ritmo certo para o aluno. Muitas vezes, os planos de aula que ocorrem na sala de aula são sensíveis ao tempo e são rápidos.

Um tutor particular pode ensinar a lição um pouco mais devagar e o aluno poderá fazer quantas perguntas for necessário, sem estar em um ambiente de alta pressão.

2/ Atenção exclusiva e personalizada

Professores particulares dão atenção pessoal.

Muitas salas de aulas possuem de 25 a 30 alunos, o que pode dificultar a atenção individualizada do professor o tempo todo. Isso geralmente faz com que os alunos se sintam negligenciados, especialmente se precisarem de ajuda extra.

Um professor particular é como ter um professor que não precisa se preocupar com todas as outras crianças da turma. Eles estão disponíveis para responder perguntas a qualquer momento e abordar os tópicos quantas vezes forem necessárias para que seu filho entenda completamente o currículo.

Além disso, os professores particulares também conhecem o estilo de aprendizagem individual de seus filhos e modificam os métodos de ensino com base nisso.

3/ Ensino e aprendizagem que vão além do currículo escolar básico

Professores particulares ensinam mais do que apenas o plano de aula.

Na sala de aula, muitas vezes as crianças aprendem apenas o que está incluído no currículo escolar. Um grande benefício do ensino particular é que não há planos de aula. Sendo assim, o professor pode ensinar qualquer coisa que ajude seu filho a entender melhor o conteúdo desejado.

Por exemplo, isso pode incluir habilidades de estudo, gerenciamento de tempo, organização e priorização.

Professores particulares também podem ajudar as crianças a superar obstáculos de aprendizado, como fórmulas matemáticas, compreensão e barreiras linguísticas.

Cada pessoa tem seu tempo para aprender.

4/ Flexibilidade de atendimento e na abordagem de conteúdos

Aulas particulares são flexíveis e convenientes.

Ter aulas particulares é ótimo se você tiver uma agenda cheia. Você pode decidir quantas sessões de tutoria gostaria que seu filho realizasse e alterá-las conforme necessário.

Por exemplo, se seu filho costuma ter uma sessão semanal, mas precisa de ajuda para se preparar para uma semana de provas, você pode aumentar o número de sessões como achar melhor. Também é conveniente quando as sessões de tutoria podem ocorrer no conforto da sua própria casa.

5/ Foco em metas e objetivos específicos

Um tutor pode ajudar seu filho a ter - e atingir - metas e objetivos.

Quando as crianças estão na escola, muitas vezes não há tanta ênfase quanto deveria na hora da criação de metas e objetivos. Ter um professor particular pode realmente mudar isso, pois é prioridade desses profissionais ajudar os aprendizes a definir metas e, o mais importante, ajudá-los a alcançá-las.

Não levar em conta a personalidade dos filhos

Se, por um lado, as notas e resultados escolares  podem ser uma pista que indica a orientação educacional do estudante, é preciso saber que não se trata da única coisa que deve ser considerada.

Um aluno que não tira notas boas numa determinada matéria ainda pode ter aspirações educacionais com relação aquela área. Não ser bom em matemática durante os anos escolares não significa dizer que o aluno não poderá ser um contador ou engenheiro no futuro. A personalidade, o desejo e a vocação podem contar a favor do aluno no futuro.

Assim, ignorar a personalidade dos filhos e focar somente em suas notas quanto a orientação profissional dos estudantes seria um grande erro cometido pelos pais.

Veja quanto custa uma consulta de orientação.

Rodolfo
Rodolfo
Profe de Solfejo
5.00 5.00 (2) R$60/h
1a aula grátis!
Adelaide
Adelaide
Profe de Inglês
5.00 5.00 (32) R$120/h
1a aula grátis!
Gustavo
Gustavo
Profe de Química
5.00 5.00 (36) R$87/h
1a aula grátis!
Diego
Diego
Profe de Alemão
5.00 5.00 (10) R$100/h
1a aula grátis!
Marília
Marília
Profe de Preparação vestibular científico
5.00 5.00 (4) R$38/h
1a aula grátis!
Marcel
Marcel
Profe de Inglês
R$45/h
1a aula grátis!
Marina
Marina
Profe de Atualidades
R$30/h
1a aula grátis!
Alexia
Alexia
Profe de Contabilidade
R$50/h
1a aula grátis!
Stefano
Stefano
Profe de Italiano
5.00 5.00 (6) R$90/h
1a aula grátis!
Isadora
Isadora
Profe de Yoga
5.00 5.00 (11) R$110/h
1a aula grátis!
Maria alice
Maria alice
Profe de Gestão contábil
5.00 5.00 (84) R$100/h
1a aula grátis!
Valbiana
Valbiana
Profe de Iniciação Musical
5.00 5.00 (9) R$65/h
1a aula grátis!
Najla
Najla
Profe de Matemática
5.00 5.00 (60) R$90/h
1a aula grátis!
Nancy
Nancy
Profe de Espanhol
5.00 5.00 (37) R$50/h
1a aula grátis!
Allex
Allex
Profe de Fotografia
5.00 5.00 (26) R$80/h
1a aula grátis!
Natiara
Natiara
Profe de Química
R$120/h
1a aula grátis!
Barbara
Barbara
Profe de Reforço escolar
R$50/h
1a aula grátis!

Não dar ouvidos aos desejos do aluno

Além da personalidade do aluno, ele pode já ter pensado em seu projeto de orientação educacional. Às vezes é difícil não projetar os próprios desejos no filho. No entanto, você não deve escolher em seu lugar e rejeitar as ideias dele.

Teste de vocação profissional
Deixe seu filho livre para escolher o que ele quer fazer da vida

Ele gosta de desenhar e quer fazer disso sua profissão? Em vez de rejeitar a ideia como um todo, explicando que desenhar não dá dinheiro, tente direcioná-lo para profissões que usem o desenho como arquiteto ou designer gráfico.

Ela ama dançar e quer se tornar profissional? Mostre-lhe as alternativas (professora de dança, psicóloga em arte terapia ...) e incentive-a a realizar estudos relacionados ao campo artístico.

Resumindo, apoie as aspirações e escolhas dos seus filhos tentando dar-lhes opções que possam ser benéficas e mesmo assim estejam ligadas às áreas de interesse

Ser inflexível com relação aos estudos dos filhos

Querer a todo preço que seu filho frequente uma universidade quando ele gostaria mesmo é de fazer um curso técnico que dê acesso ao mercado profissional em pouco tempo pode acabar sendo uma armadilha. Por quê?

  • Você corre o risco de entrar em conflito com o jovem em um período que por si só já é complicado,
  • O adolescente pode aceitar fazer o que te agrada mas ter péssimos resultados em seus estudos, necessitando de fazer uma reorientação tardia ou uma reconversão profissional,
  • Estudos universitários não são mais sinônimos de oportunidades de emprego e contratos assinados na saída.
  • Seu sucesso acadêmico e profissional depende de seu grau de contentamento. Quem não está feliz com o que faz, não se dedica totalmente, o que acarreta em um fracasso no futuro.

Não antecipar a orientação educacional do seu filho

Os pais devem agir como um tipo de guia não intrusivo e antecipar as questões relacionadas a orientação escolar dos seus filhos.

Assim, deixar para o último ano do ensino médio o peso de todo esse processo de escolha só traria mais estresse para o jovem que pode acabar por fazer uma má escolha com relação a sua orientação educacional e ao seu futuro profissional.

Se os pais não conseguem chegar em um acordo juntamente com o estudante, uma saída seria consultar um profissional em orientação.

Algumas sessões com um profissional de orientação vocacional permitem aos indecisos encontrar algumas respostas e ver mais claramente sobre seu futuro, graças às orientações precisas sobre os tantos caminhos existentes no ensino superior ou na vida profissional.

A prevenção é a melhor forma de evitar certos inconvenientes consequentes de uma escolha de último minuto.

Mostrar sinais de estresse quando se trata da orientação educacional do seu filho

Estar na frente de um jovem perdido com relação a sua orientação educacional e profissional pode assustar alguns pais que podem, sem perceber, transmitir seu estresse aos filhos.

orientacao dos filhos
Não subestime a capacidade de seu filho em fazer suas escolhas próprias...

Confie no seu filho na capacidade dele em encontrar o caminho. Lembre-se também de que nenhuma escolha é imutável. Existem pontes entre as formações e sempre dá tempo de voltar atrás se o aluno acabar fazendo a escolha errada.

Mesmo que a primeira orientação seja importante, saiba que a maioria das profissões de amanhã ainda não existem. Portanto, há uma boa chance de que seu filho mude de emprego várias vezes na vida. Seu papel é tranquilizá-lo sobre sua orientacao profissional, em vez de mostrar seu estresse.

Pense em sua própria formação e carreira. Você certamente fez más escolhas de orientacao academica, provavelmente seguiu em frente, sem dúvida mudou de empresa várias vezes, e está tudo bem...

Pensar que o orientador educativo não faz diferença

Para determinar as habilidades do seu filho, uma ajuda externa geralmente é muito útil. Ao longo dos anos, o trabalho de orientador educacional evoluiu muito.

Os centros de informação e orientação permitem que os alunos acessem as fichas de diversas profissões e interajam com um orientador educacional e profissional que fazem uma avaliação de orientação escolar, entre outros.

Esse teste de orientação (com um orientador) permite revelar os interesses profissionais, a personalidade e os gostos do aluno. A análise dos resultados ainda permite que ele abra o caminho para diferentes profissões que ele poderia exercer.

Escolher um orientador escolar qualquer

Antes de escolher um orientador escolar, verifique se ele realmente não possui conflitos de interesse por ser afiliado a uma determinada universidade, empresa ou outra organização.

Não hesite em abordar o centro de orientação profissional do seu município - se ele existir - para obter recomendações de orientadores educacionais independentes.

Ao contratar um orientador profissional verifique suas qualificações, sua experiência e procure opiniões de ex-alunos/clientes para ter certeza de sua escolha.

Antes de contratá-lo, peça ainda para se encontrar com ele e aproveite para fazer todas as perguntas necessárias.

Antes de decidir pelo orientador ideal, pense em fazer as três perguntas abaixo. Elas são super importantes e as respostas podem determinar qual profissional contratar. Além do mais, elas ainda são válidas na hora de contratar um professor particular!

Existem algumas perguntas que podem te auxiliar a optar pelo orientador certo para seu filho.

1. O tutor é acessível?

Um dos problemas mais comuns para um aluno que tem dificuldades com uma determinada disciplina é o "medo" da matéria e do próprio professor da matéria.

Profissionais do ramo observaram que uma das principais razões pelas quais os alunos não conseguem acompanhar os trabalhos escolares é porque têm medo do professor muito rigoroso. O medo sacode a criança e impede que ela se concentre no assunto.

Um estudo publicado pela Unicef ​​sobre punição corporal estabeleceu uma correlação entre aprendizado e medo da criança. O estudo observa:

Um efeito comum do castigo corporal é um medo crescente de professores entre crianças em idade escolar e, portanto, uma aversão à escola. Quando motivadas pelo medo de punição, as crianças aprendem simplesmente a agradar o professor e a não adquirir habilidades e conhecimentos para seu próprio desenvolvimento. O castigo físico distorce, assim, a motivação de um aluno e o aprendizado é influenciado pelo medo. As crianças que sofrem abuso físico e emocional desenvolvem ansiedade que causa perda de concentração e falta de aprendizado.

Por isso, é preciso procurar um professor particular que possa aliviar esses medos e renovar o interesse do aluno. Alguém que seja acessível o suficiente para que seu filho não iguale aprendizado a ser punido ou ridicularizado.

O tutor deve ter uma compreensão completa da psicologia infantil, a fim de desenvolver um relacionamento destemido, saudável e comunicativo com o aluno.

2. O tutor tem capacidade de ensinar sobre o assunto?

Existem tutores que são excelentes em um determinado assunto, mas podem não ter a capacidade de ensiná-lo. Alguns têm o dom de ensinar; eles têm o dom de explicar conceitos difíceis sem intimidar os alunos.

Mas para a maioria das pessoas, a capacidade de ensinar é algo que precisa ser aperfeiçoado e desenvolvido por vários anos. E isso só é possível se o professor tiver inclinação e anos de experiência no ensino de crianças em idade escolar.

Um estudo entre profissionais da área descobriu que os melhores tutores são aqueles que não são apenas conhecedores da matéria, mas também aqueles que podem aprender e que são divertidos!

Portanto, contratar um gênio da matemática não é uma maneira infalível de aumentar as notas de seu filho em álgebra. Ele pode entender a teoria, mas será que esse gênio da matemática é capaz de quebrar uma teoria complicada para que até uma criança de 12 anos possa entendê-la e até se destacar no assunto?

Verifique as credenciais acadêmicas e a experiência de ensino do tutor solicitando referências e transcrição de registros. Também entreviste outros pais que contrataram o professor para seus filhos - você quer saber se o educador realmente ajudou a aumentar o desempenho acadêmico de uma criança.

Lembre-se: um professor que não planeja sua metodologia para abordar um assunto ou não tem certeza do plano de estudos ou dos tópicos que requerem atenção extra pode não ser capaz de ajudar seu filho.

O orientador vocacional precisa ser capaz de se conectar com o estudante.

3. Devo considerar o uso de um professor online?

Essa é uma opção que você pode considerar, caso deseje um cronograma de aprendizado mais flexível para o seu filho.

Isso também se ajustará à sua agenda lotada, pois você sempre pode verificar o progresso de seu filho simplesmente verificando-o online através do seu smartphone ou computador.

Um bom centro de aprendizado geralmente possui programas de orientação para os pais, e os professores apresentarem uma visão geral de seus métodos de ensino. O centro de aprendizado deve ser capaz de "diagnosticar" as áreas problemáticas de seu filho e elaborar um plano de estudo que trate desses problemas.

Resumindo e concluindo

Mais do que as credenciais e as qualificações do futuro professor em potencial, o mais importante é discutir as preocupações do seu filho com o tutor.

Ao conhecer os erros a serem evitados, você verá  mais claramente como acompanhar seu filho na escolha da orientação escolar. Boa sorte!

 

Precisando de um professor de ?

Você curtiu esse artigo?

5,00/5, 1 votes
Loading...

Joseane

Apaixonada por Línguas e Culturas, sou uma viajante assídua que acredita que viajar é a melhor forma de aprender.