Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Como planejar sua viagem para China!

De Erico, publicado dia 08/11/2019 Blog > Idiomas > Chinês > Prepare-se para conhecer a terra dos imperadores!

Seja para admirar as maravilhas listadas como Patrimônio Mundial da UNESCO, ou apenas conhecer o comércio inusitado de algumas cidades, é sempre importante saber como preparar sua viagem para China, até mesmo para não passar nenhum perrengue quando estiver lá.

Mas, calma! Não se assuste. Pode até parecer complicado, mas viajar para China não vai ser um bicho-de-sete-cabeças, se você buscar se informar acerca dos lugares que quer conhecer e, assim, fazer um planejamento dos passeios.

E, nas grandes cidades, tudo fica ainda mais fácil se você utilizar os recursos da atualidade que temos à disposição, como por exemplo, o Google Maps que vai te ajudar a ter uma noção da distância entre os principais pontos turísticos da cidade escolhida.

E por que isso? Como estamos falando de um país gigantesco, é imprescindível definir um roteiro visando otimizar a sua logística de deslocamento, para que seja possível visitar as atrações em regiões próximas umas das outras.

Quer saber pelo menos o básico sobre como esquematizar a sua viagem para as principais cidades chinesas? Então, confira nos tópicos seguintes quais informações você vai precisar buscar para fazer com que seu planejamento funcione tranquilamente!

Definindo como será sua viagem para China!

Ao organizar sua ida para China, é preciso levar em conta que tipo de passeio quer fazer, qual época do ano quer ir e, por fim, saber como vai se locomover ao se deslocar de uma cidade para outra. Mas, vamos por partes e, logo de saída, é pertinente considerar qual tipo de viagem você pretende fazer. Bora lá?

Tipo de viagem para China!

É claro que há vários tipos de viagens, mas é possível se debruçar em algumas opções, como uma viagem ao chamado Triângulo Dourado, que consiste em um passeio completo por Pequim, Xangai e Xian. Geralmente, quem está viajando para o país pela primeira vez, escolhe esse tipo de viagem.

Outra opção de viagem para China é fazer uma Rota Gastronômica, em que é possível selecionar apenas cidades que possuem certa tradição na gastronomia. Também, você pode escolher visitar apenas uma determinada região, como um roteiro pelo sul da China, pelo norte e nordeste do país ou, então, seguir pelas Rotas da Seda. bem como a China dos Pandas.

Roteiro de viagem! Aproveite seu passeio para conhecer a China dos pandas!

Independentemente de qual tipo de viagem você prefira, não se esqueça que, ao pesquisar os destinos para cada rota, é necessário que o passeio em si tenha a ver com o  que você espera da viagem, com o que deseja ver e vivenciar, ok.

Melhor época para conhecer a China!

Sem dúvida, essa é uma questão salutar na hora de planejar sua viagem para China, mesmo porque, dependendo da época do ano, muitas atrações são mais acessíveis.

Por outro lado, saiba que não existe uma “melhor época para conhecer a China“, uma vez que trata-se de um país grande, o qual possui um clima bem diversificado.

Mas, o que o turista precisa sempre levar em consideração é a cidade que ele pretende visitar. Por exemplo: passear por Pequim na época do Natal, pode ser um pesadelo para quem odeia o frio, já que nesse período, as temperaturas caem drasticamente na cidade, fazendo com que o acesso a algumas atrações sejam bem mais complicadas – haja vista a Muralha da China que acaba recebendo bem menos visitantes por conta do clima.

Se o contrário procede, então, vale a pena seguir para a região norte e nordeste do país, onde o frio está bem intenso, onde as cidades programam atividades e atrações que tenham a ver com o clima. Em suma, quem gosta de frio vai adorar o Festival de Esculturas de Gelo na cidade de Harbin que faz quase fronteira com a Rússia.

Mas se você prefere um clima mais ameno, o ideal é se planejar para conhecer as principais cidades chineses entre maio e outubro para aproveitar todos os pontos turísticos funcionando normalmente. Um dica é ir para Guangzhou ou Hong Kong.

Como se deslocar de uma cidade para outra na China!

Primeiramente, saiba que dentre as 32 mil cidades da China para conhecer, muitas delas contam com atrações turísticas impressionantes, as quais guardam os tesouros da dinastia chinesa.

Mas, como se deslocar entre essas regiões? Uma vez que você desembarcou em Pequim, por exemplo, há alguns meios de transportes à disposição, sendo que alguns são interessantes e outros nem tanto.

Explico: comecemos pelos voos domésticos que interligam as cidades. Você pode até considerar essa alternativa em seu roteiro de passeio, porém, tenha em mente que a pontualidade dos voos internos às vezes não são cumpridas e os atrasos podem culminar em até duas horas de espera.

E se você pensou na possibilidade de pegar um Uber, caso o destino seja mais perto, saiba que o pessoal lá não opera com esse aplicativo. A coisa funciona mais com os tradicionais táxis. Todavia, atente-se ao seguinte fato de que, na maioria das vezes, não vau funcionar você tentar se comunicar com os taxistas em inglês (muitos não dominam o idioma). O ideal é você ter o endereço escrito todo em chinês mesmo.

Viajando! A melhor opção de transportes na China são os trens!

Dependendo do lugar que deseja ir, considere o metrô como uma opção importante. Em muitas estações há placas em inglês e o serviço funciona muito bem. Mas, sem dúvida, a melhor opção de transportes na China são os trens. Além de ser mais em conta também são bem rápidos. O trem na China é tão valorizado que existe até a linha Transiberiana que liga Pequim a São Petersburgo.

Curiosidades sobre tradições e costumes da China

Tanto cultural, quanto historicamente, a China é muito rica. Sem falar na gastronomia peculiar que convida a quem viaja para o país a provar pelo menos o macarrão ou então o famoso chá verde.

De qualquer forma, buscar entender quais são os hábitos chineses e como o povo se comporta em certas situações, pode evitar com que o turista não dê nenhuma bola fora.

Também, é bem bacana descobrir quais são os elementos emblemáticos da cultura local, como as  caligrafia chinesa e a Artes Marciais – que foram sempre ensinadas em cidades situadas próximas aos campos de arroz.

Alguns hábitos chineses são bem distintos dos que conhecemos no ocidente e, caso você se depare com alguma situação inusitada (como vamos elencar abaixo), tente ficar na sua para não pegar mal. Vamos a elas:

  • Cumprimentar as pessoas – incline apenas a cabeça de leve. Não saia dando a mão, somente se o chinês levantar a mão primeiro;
  • Falar sem gesticular – evite gesticular muito ao falar com um chinês. Para nós brasileiros é um ato bem comum, mas para eles soa como algo bem estranho;
  • Sorrisos em conversas – tome cuidado com muitos sorrisos nas conversas, pois podem ser encarados como uma espécie de deboche ou desinteresse ao que está sendo dito;
  • Nas refeições, os mais velhos primeiro – logo que a comida é servida, permita que as pessoas mais velhas tenham o direito de pegar primeiro;
  • Poucas porções – lembre-se que, ao se servir, procure pegar poucas porções de cada opção para que todas as pessoas também possam experimentar de tudo;
  • O convidado é quem paga – se você for convidado para um jantar no restaurante, certifique-se que está levando dinheiro, pois na cultura chinesa quem paga a conta é o convidado;
  • Não dê gorjetas – outra coisa importante é não dar gorjetas para o garçom – isso é visto como um insulto;
  • Aprenda a utilizar os palitos – ao se alimentar, procure utilizar os palitinhos da forma correta, pois esses utensílios são vistos como a extensão dos dedos e, se você apontá-los para qualquer pessoa que está na mesa, vai soar como uma atitude rude.

Vale destacar, por fim, que mesmo que você saiba manejar bem os palitinhos, nunca deixe-os espetados na comida, pois isso lembra os incensos utilizados para honrar os mortos e, segundo as tradições chinesas, fazer isso na mesa é uma forma de atrair azar.

A barreira da língua chinesa!

Comunicação Para se comunicar no país, certifique-se de ter informações essenciais já escritas em chinês!

O ideal antes de partir para o destino escolhido é sempre pesquisar sobre o idioma que é falado nas principais cidades e, se possível, tentar separar um dicionário ou anotar expressões mais corriqueiras para se comunicar na recepção do hotel, táxi ou outros lugares.

No caso da China, a coisa não é diferente e, se tratando do mandarim – que possui um alfabeto bem diferente -, é interessante ter algumas noções básicas do idioma, até porque, mesmo em regiões turísticas da China, o inglês não é muito difundido. De fato, a barreira da língua pode se tornar rapidamente um problema em várias escalas, tais como:

  • Para se comunicar em hotéis ou restaurantes;
  • Para utilizar transporte público e táxi;
  • Para se situar na cidade, em razão de muitas placas não estarem em inglês, por exemplo.

Por outro lado, há algumas formas para tentar contornar essa barreria do idioma, como baixar um aplicativo de tradução em chinês, que seja útil em todas as circunstâncias ou um dicionário com expressões comuns.  Além disso, certifique-se de ter informações essenciais já escritas em chinês, como por exemplo, o endereço do hotel em que está hospedado.

O que você precisa saber ante de partir para China!

Pesquise tudo! Procure reunir as principais informações sobre o país para aproveitar ao máximo as atrações!

Há três questões essenciais que todo viajante precisa ter em mente ao viajar para China: Visto, Conexão e Dinheiro. vejamos um a um:

  • Visto – tirar esse documento para conhecer a China pode ser bem simples, basta ir ao consulado chinês com passaporte, reserva das passagens e hotéis, além de uma foto 3×4. Em seguida, será solicitado que você preencha um formulário para entregá-lo junto com a documentação e, por fim, terá que pagar uma taxa, em que o valor da mesma vai depender do tipo de visto que está sendo solicitado. O documento fica pronto em quatro dias.
  • Conexão – a internet na China é muito boa, o problema é você se conectar com as Redes Sociais, uma vez que o Governo Chinês censura tudo que é mídia social e sites. Por conta disso, o ideal é contar com uma rede VPN, a qual vai permitir que o turista acesse de forma segura o que desejar, sem correr o risco de ser bloqueado.
  • Dinheiro – quem está acostumado a pagar tudo com cartão, isso não seria um problema. Todavia, será preciso se precaver, pois muitas lojas da China não aceitam cartão internacional. Por isso, se puder ter um dinheirinho extra (em cédulas de papel), será uma boa, até para te poupar de alguma surpresa desagradável.

Tomara que, com essas dicas, você consiga organizar sua viagem para China e aproveitar ao máximo tudo o que a Terra dos Imperadores tem para oferecer!

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
avatar