Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Espaços de exposições na Cidade Maravilhosa

De Erico, publicado dia 17/10/2019 Blog > Artes e Lazer > Desenho > Museus de arte no Rio de Janeiro

O Rio de Janeiro é muito conhecido por suas belas praias, o Pão de Açúcar e o Cristo Redentor. Mas, se você por exemplo é um turista querendo conhecer o lado mais cultural da cidade, que tal considerar em seu roteiro algumas visitinhas pelos principais museus cariocas, hein?

Pois é, não há dúvida de que em qualquer lugar do mundo os museus existem para trazer um pouco da trajetória cultural de um povo e do lugar em que esse espaço da arte está instalado.

O Brasil possui museus interessantes e se fizermos uma lista das capitais que já receberam grandes acervos de renomados artistas, o Rio de Janeiro entrará nessa relação, uma vez  que na cidade há locais que já contaram com exposições fascinantes, como a história da eletricidade no país e o dia a dia da monarquia em nossa terra tupiniquim, além da evolução do pensamento científico e as manifestações artísticas bem características do carioca.

Por isso, se você mora ou planeja viajar para a cidade maravilhosa, confira quais os principais museus do Rio de Janeiro que proporcionam um passeio bem maneiro para quem é aficionado em obra de arte!

Visitando museus para se inspirar

Todos nós temos algum tipo de envolvimento com determinadas manifestações artísticas, as quais são essenciais para o nosso papel na sociedade enquanto indivíduos dotados de desejos, dramas e aspirações.

Ao adentrarmos um museu, podemos reconhecer em uma obra um pouco de nós, de nosso anseios, angústias ou alegrias – mesmo que a intenção do autor tenha sido outra, no momento de sua criação. E isso nos inspira a olhar a arte e talvez o mundo de forma diferente;

Fortalecimento! A existência de um museu em uma comunidade é essencial para a consolidação da coletividade!

A presença de um museu em uma comunidade é um elo de fortalecimento, uma vez que pela arte é possível sabermos um pouco mais de nós – na qualidade de grupo.

E mais, o museu traz à tona a importância da preservação e conservação, pesquisa e organização que, consequentemente, será transformado em História.

Por isso, o fato de uma pessoa caminhar por um espaço que está a expor diversas peças (cada qual concebida de maneira distinta), denota a relevância de instituições que valorizam a memória como um serviço essencial de educação e inspiração dentro de uma coletividade.

Museu Nacional do Brasil

Quando o assunto é museu de arte no Rio de Janeiro, logo vem à mente o Museu Nacional que, até então, era a instituição científica mais antiga do país.

Vinculado à UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e localizado na Quinta da Boa Vista, o museu (que fora a residência oficial dos Imperadores do Brasil) contava com um acervo de 20 milhões de itens, em que podemos destacar: peças indígenas e livros raros, além de fósseis e múmias.

O Incêndio! O Museu nacional contava com um acervo vasto, com milhões de peças indígenas, além de múmias!

Em setembro de 2018, um incêndio de grandes proporções atingiu o Museu Nacional, destruindo quase todo seu acervo, gerando assim um prejuízo não só monetário, mas também histórico e científico que, por sinal, levou duzentos anos para ser construído.

Com o incêndio (que resultou também desabamento da cobertura e queda de lajes internas), o museu perdeu grande parte das coleções relacionadas à zoologia, botânica, arqueologia, antropologia, geologia, paleontologia e etnologia. O Museu Nacional do Brasil está sendo reconstruído e a previsão de reinauguração do palácio é para o ano de 2022.

Museu do Amanhã

Desde 2015 o Museu do Amanhã recebe público de diversos lugares que chegam para conhecer as transformações da ciências e as mudanças futuras, a partir de instalações interativas, ambientes audiovisuais imersivos e muitos, muitos jogos.

Projetado pelo arquiteto espanhol Santiago Calatrava, o espaço conta com exposições que têm por intuito mostrar a importância da preservação do meio ambiente, além de convidar adultos e crianças a compreenderem o papel da sociedade na evolução humana, além da responsabilidade em cuidarmos do planeta para futuras gerações. O Museu conta ainda com a visita guiada e palestras de profissionais de diferentes assuntos relacionados à sustentabilidade!

O Museu do Amanhã está localizado na Praça Mauá (Zona Portuária) e, para chegar até o local, é possível utilizar o VLT. Além disso, dispõe de Restaurante e Café próprio, mas não é permitido que o visitante consuma alimentos e/ou bebidas nas dependências das exposições. O ideal é se encaminhar até a praça ao redor do estabelecimento ou, então, no contorno da piscina exterior do museu.

Museu do Índio

Cultura de etnias O Museu do Índio é uma instituição federal vinculada à FUNAI!

Criado por Darcy Ribeiro, o Museu do Índio foi oficialmente inaugurado no ano de 1953, mas desde 1978 está sediado em um prédio do século XIX – uma construção estilo neoclássica, Tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Trata-se de um museu vinculado à FUNAI – Fundação Nacional do Índio – que tem por objetivo preservar e divulgar a cultura indígena, com base em obras de várias etnias nacionais e internacionais.

Localizado no bairro de Botafogo, o Museu do Índio estabelece uma comunicação direta com seu público a partir de atividades socioculturais que visam dar destaque à importância da diversidade existente e histórica entre centenas de grupos indígenas do Brasil.

Museus de graça no RJ

Não tem coisa melhor do que curtir uma exposição incrível e não precisar gastar um centavo por isso, não é mesmo?

Pois é, para quem acha que visitar museu no Rio de Janeiro é coisa pra gente rica, pode ir tirando o cavalinho da chuva, pois não é bem por aí, há muitas opções de locais na cidade maravilhosa que estão com obras de arte sendo expostas e que não é cobrado nada do público.

Visita Free Criar o hábito de ir ao museu não precisa ser coisa só de gente rica…

Se você quer saber mais informações sobre espaços que contam com obras que já rodaram o mundo, além daquelas que apresentam um pouco da história da cidade, confira abaixo uma pequena lista de museus de arte no Rio de Janeiro que podem deixar sua programação na cidade ainda mais cultural e animada, afinal, em muitos deles a entrada é franca! (dependendo do dia)

  • Museu do Açude – está construído dentro da Floresta da Tijuca, considerada uma das maiores florestas urbanas do mundo. Criado em 1964, o museu conta com uma grande diversidade de espécies da fauna e da flora brasileira, em uma área com pouco mais de 150 mil metros quadrados.
  • Museu Casa Rui Barbosa – como o próprio nome sugere, trata-se da casa em que Rui Barbosa morou. Localizado no bairro de Botafogo, o museu foi inaugurado em 1930 e é considerado como o primeiro museu-casa do País.
  • Museu Villa-Lobos – este é um museu dedicado exclusivamente a um dos maiores compositores das Américas, Heitor Villa-Lobos que, até sua morte em 1959, escreveu mais de duas mil obras orquestrais, de câmara, instrumentais e vocais.
  • Museu de Arte do Rio – também famoso pela sigla MAR, este é uma opção bem interessante para a galera que quer se encantar com belas obras, sem precisar gastar uma fortuna. Neste museu, o visitante vai encontrar um acervo que leva á reflexão e instiga as pessoas a olhares algumas questões sociais de forma mais crítica. Ah, vale lembrar que esse ele é vizinho do Museu do Amanhã.
  • Museu de Arte Moderna – aqui o visitante vai poder não somente curtir as exposições, mas também ter uma visão geral da Baía de Guanabara (Pão de Açúcar) e o Aterro do Flamengo.
  • Museu Nacional de Belas Artes – com um acervo de pouco mais de 70 mil itens, esse museu traz grande obras brasileiras relacionados aos séculos XIX até os dias atuais.
  • Museu do Negro – instalado na Igreja de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito dos Homens Pretos, o museu faz um panorama histórico da escravatura no Brasil, a partir de um grande acervo que traz objetos religiosos e registros diversos acerca da chegada do negro no país.
  • Museu do Trem – esse museu está localizado no bairro de Engenho de Dentro, local onde se desenvolveu a Estrada de Ferro Pedro II. Trata-se de um antigo galpão que dispõe de um acervo que vai desde locomotivas até mobiliários.
  • Museu de Ciências da Terra – alguns chamam esse museu de Palácio da Geologia, em razão de contar com cerca de 7 mil amostras de minerais brasileiros e estrangeiros, além de meteoritos, fósseis e rochas. É tido como um dos maiores acervos da America Latina em matéria de paleontologia e geologia.

De modo geral, fazer passeios por museus é meio que assumir o lado B de destinos turísticos, onde tanto o visitante quanto o morador local vai poder conhecer uma pouco mais sobre a cidade e, assim, levar consigo essa experiência única!

E agora que você tem uma breve noção dos principais museus para conhecer no RJ, não deixe de organizar em seu roteiro de passeio as melhores programações de exposições que acontecem na capital carioca, afinal, é possível sim fazer ótimos passeios pelo museus gratuitos do Rio de Janeiro ou, se quiser, conhecer aqueles que cobram apenas um valor simbólico do ingresso.

Bom divertimento!

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
avatar