Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Como proteger suas informações pessoais na rede?

De Fernanda, publicado dia 17/01/2018 Blog > Artes e Lazer > Informática > Navegue com segurança na Internet

“Apenas os criminosos se preocupam com a proteção de seus dados pessoais. ” – Eric Schmidt

Essas palavras mostram a importância que devemos dar às informações referentes à nossa vida pessoal.

Isso significa evitar que adwares, spywares, robôs e cookies de rastreamento estudem nosso comportamento, registrem nossos dados e conduzam nossa navegação para essa ou aquela página, e – especialmente – para induzir à venda dos produtos mais propensos ao nosso perfil…

Você acabou de enviar uma mensagem da sua conta do Gmail para um parente sobre sua vontade de comprar um celular de última geração… Quando, sem qualquer solicitação, de repente, um número infinito de publicidade relacionado ao mesmo produto começa a pipocar em cada novo site que você visita.

Por acaso você já vivenciou alguma dessas situações?

  • Você recebeu um e-mail estranho de um “amigo” com problemas no exterior pedindo dinheiro emprestado?
  • Algumas operações bancárias estão sendo feitas fora do seu controle ou alguém finge ser você na Net?
  • Você já ouviu falar de pessoas demitidas por causa de seu status do Facebook,
  • Tem pavor de pensar nos pedófilos que estão infiltrados em fóruns e redes sociais?

São tantas as situações desagradáveis mas possíveis, que se torna urgente o conhecimento sobre proteção pessoal na web, para todos os usuários!

Participar de um concurso, solicitar um cartão de fidelidade, preencher um formulário na internet ou simplesmente publicar nas redes sociais são ocasiões ideais para transmitir seus dados pessoais a hackers e organismos com interesses comerciais.

O Brasil passou a editar leis criando procedimentos para crimes cibernéticos há apenas alguns anos atrás. O que há, na realidade, são legislações dispersas e diferentes que trazem alguma garantia à privacidade, como a Lei de Cadastro Positivo, a Lei de Acesso à Informação, o Marco Civil da Internet, além de alguns dispositivos constitucionais genéricos, como os artigos 5.º, 10.º e 12.º da Constituição.

Por isso, acima de qualquer coisa, é preciso saber tomar os cuidados necessários para não ser pego de surpresa na rede por pessoas e empresas mal-intencionadas.

O Superprof traz aqui algumas dicas básicas sobre segurança de computação!

Por que preservar seus dados pessoais?

Como não ser pirateado sua conta na internet? Como estar 100% seguro na Web?

A perda ou disseminação, mesmo que voluntária, de dados pessoais pode ser profundamente deplorável e prejudicial.

Navegar livremente na Internet pode trazer consequências surpreendentes – consequências que você não tinha nem ideia quando contratou seu provedor de banda larga…

Há situações em que, mesmo que você queira manter a sua privacidade, ela pode ser exposta independente da sua vontade, por exemplo quando:

  • outras pessoas divulgam informações sobre você ou imagens onde você está presente, sem a sua autorização prévia;
  • alguém, indevidamente, coleta informações que trafegam na rede sem estarem criptografadas, como o conteúdo dos e-mails enviados e recebidos por você;
  • um atacante ou um código malicioso obtém acesso aos dados que você digita ou que estão armazenados em seu computador;
  • um atacante invade a sua conta de e-mail ou de sua rede social e acessa informações restritas;
  • um atacante invade um computador no qual seus dados estão armazenados como, por exemplo, um servidor de e-mails
  • seus hábitos e suas preferências de navegação são coletadas pelos sites que você acessa e repassadas para terceiros.

Segundo a Cartilha de Segurança na Internet, elaborada pelo Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil, é importante que você esteja informado dos riscos aos quais está exposto para que possa tomar as medidas preventivas necessárias. Alguns destes riscos são:

  • Acesso a conteúdos impróprios ou ofensivos: ao navegar você pode se deparar com páginas que contenham pornografia, que atentem contra a honra ou que incitem o ódio e o racismo.
  • Contato com pessoas mal-intencionadas: existem pessoas que se aproveitam da falsa sensação de anonimato da Internet para aplicar golpes, tentar se passar por outras pessoas e cometer crimes como, por exemplo, estelionato, pornografia infantil e sequestro.
  • Furto de identidade: assim como você pode ter contato direto com impostores, também pode ocorrer de alguém tentar se passar por você e executar ações em seu nome, levando outras pessoas a acreditarem que estão se relacionando com você, e colocando em risco a sua imagem ou reputação.
  • Furto e perda de dados: os dados presentes em seus equipamentos conectados à Internet podem ser furtados e apagados, pela ação de ladrões, atacantes e códigos maliciosos.
  • Invasão de privacidade: a divulgação de informações pessoais pode comprometer a sua privacidade, de seus amigos e familiares e, mesmo que você restrinja o acesso, não há como controlar que elas não serão repassadas. Além disto, os sites costumam ter políticas próprias de privacidade e podem alterá-las sem aviso prévio, tornando público aquilo que antes era privado.
  • Divulgação de boatos: as informações na Internet podem se propagar rapidamente e atingir um grande número de pessoas em curto período de tempo. Enquanto isto pode ser desejável em certos casos, também pode ser usado para a divulgação de informações falsas, que podem gerar pânico e prejudicar pessoas e empresas.
  • Dificuldade de exclusão: aquilo que é divulgado na Internet nem sempre pode ser totalmente excluído ou ter o acesso controlado. Uma opinião dada em um momento de impulso pode ficar acessível por tempo indeterminado e pode, de alguma forma, ser usada contra você e acessada por diferentes pessoas, desde seus familiares até seus chefes.
  • Dificuldade de detectar e expressar sentimentos: quando você se comunica via Internet não há como observar as expressões faciais ou o tom da voz das outras pessoas, assim como elas não podem observar você (a não ser que vocês estejam utilizando webcams e microfones). Isto pode dificultar a percepção do risco, gerar mal-entendido e interpretação dúbia.
  • Dificuldade de manter sigilo: no seu dia a dia é possível ter uma conversa confidencial com alguém e tomar cuidados para que ninguém mais tenha acesso ao que está sendo dito. Na Internet, caso não sejam tomados os devidos cuidados, as informações podem trafegar ou ficar armazenadas de forma que outras pessoas tenham acesso ao conteúdo.
  • Uso excessivo: o uso desmedido da Internet, assim como de outras tecnologias, pode colocar em risco a sua saúde física, diminuir a sua produtividade e afetar a sua vida social ou profissional.
  • Plágio e violação de direitos autorais: a cópia, alteração ou distribuição não autorizada de conteúdos e materiais protegidos pode contrariar a lei de direitos autorais e resultar em problemas jurídicos e em perdas financeiras.

Cibersegurança: os meios técnicos para preservar sua privacidade

1. A luta contra os spywares

O anonimato na Internet é quase impossível quando seu endereço IP deixa tantas impressões digitais e faz fortunas com o tráfego de arquivos de prospecção…

Interceptar esses pequenos programas de adwares, que tornam ainda mais lento seu navegador de Internet, permite que você permaneça anônimo e se beneficie do aumento de segurança informática.

A este respeito, o bloqueador de publicidade Ghostery é muito interessante, funcionando particularmente bem com o navegador Mozilla Firefox.

DuckDuckGo é muito apreciado pelos usuários GNU / Linux e garante a confidencialidade dos dados e a navegação anônima.

2. Programas anti-malware

Se você estiver conectado a um P2P tipo eMule ou Bitorrent banda larga para baixar um torrent (dentro dos limites legais), é recomendada a criptografia e a renovação do seu endereço IP para limitar os riscos da pirataria.

Ocultar seu endereço IP é uma obrigação, incluindo no sistema OS X.

Tenha em mente que sua conexão à internet é uma porta aberta para o exterior: os hackers estão assistindo tudo!

A este respeito, um bom firewall e um antivírus atualizado garantem sua segurança (mesmo que seja um software livre).

3. A questão do navegador

Navegar de forma anônima só é possível via seu navegador da Web, o que não dispensa de uma atenção redobrada. Por exemplo: você pode verificar na barra de endereços a autenticidade do protocolo http e do nome domínio visitado (há muitas falsificações de sites de bancos e de instituições públicas que aproveitam a vulnerabilidade de alguns cidadãos).

Autorizar os cookies pode ser confortável em alguns portais, mas isso aumenta a lentidão geral da navegação e, indiretamente, os dados coletados são transmitidos a terceiros com um único objetivo: monitorá-lo.

Como baixar torrent para o abrigo de qualquer espião, mantendo a segurança pública? Seu status do Facebook não é um arquivo de texto que é destruído permanentemente em um clique…

O mesmo acontece com a gravação de senhas, inclusive com criptografia: esses dados armazenados são sempre susceptíveis de serem roubados por indivíduos com moral duvidosa.

Qual comportamento adotar para proteger seus dados pessoais?

1. Acesso seguro

Isso significa codificar e criptografar tudo: seu IP, a interface do seu Provedor de Serviço Internet, seu servidor proxy, a sessão do usuário, diversas contas…

É também importante deixar atualizada a segurança do seu sistema operacional, das extensões do seu navegados e do seu antivírus.

As senhas devem ser diferentes a cada vez e mudadas regularmente, com letras, números e caracteres especiais.

A autenticação dupla fortalece a proteção das pessoas, adicionando senhas temporárias, em uma nuvem, por exemplo.

2. Mantenha-se cauteloso na Net

Os criminosos se beneficiam das falhas nas medidas de segurança.

Nunca responda (e nem sequer abra!) um e-mail anônimo, mesmo que seja um e-mail de um parente, mas pedindo alguns serviços duvidosos (pedir dinheiro…): pode ser um roubo de identidade digital como qualquer outro!

Na mesma linha, não preencha seu endereço de e-mail em todos os momentos. Você corre o sério risco de ser inundado de spams…

3. Esteja ciente dos riscos criminais

Preste atenção no que você escreve na web, sob qualquer situação! Os crimes presentes na rede são graves e podem provocar atentados à honra, furtos, plágios, perseguições, invasões, difamação…

Como preservar seus dados pessoas na internet. Não entre em pânico! Há maneiras de se proteger na web!

4. Salve seus arquivos

Para manter seus dados seguros sem necessariamente compartilhá-los na Net, a melhor solução é realizar backups frequentes (em um disco rígido externo, por exemplo) para não os perder em caso de um erro fatal…

5. Opte por uma navegação privada e anônima

O acesso Wi-Fi gratuito no bar ou no café é muito conveniente, mas é de fácil rastreamento.

Ao usar uma VPN (rede privada virtual), você aumenta consideravelmente a segurança dos dados: o risco de invasões é muito mais baixo. O mesmo acontece se você navega via uma rede Tor – ele é um software livre e de código aberto que proporciona o anonimato pessoal na Internet e em atividades online, protegendo contra a censura e principalmente a privacidade pessoal.

Em resumo: prudência, prudência, prudência!

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar