Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Como é escrever textos sobre álgebra em um blog?

De Carolina, publicado dia 09/11/2017 Blog > Apoio Escolar > Matemática > Conheça a experiência de uma blogueira sobre matemática

Meu nome é Corinne Huet e eu sou professora de matemática há quase dez anos na França.

Depois de dar aulas para um colégio na região parisiense de Yvelines, agora trabalho no ensino médio em Val d’Oise, também na região parisiense. Então, ensino matemática todos os anos para estudantes do segundo e do terceiro ano do segundo grau.

Por isso, sou capaz de dar algumas dicas para ensinar matemática!

Na minha opinião, a maneira mais fácil e acessível de educar os alunos em matemática e passar algumas noções da matéria online é através dos vídeos. É por isso que criei um blog de matemática chamado “bossetesmaths.com” (em português, trabalhar as matemáticas) que oferece aula de matematica e exercícios em vídeo para que os alunos possam entender um conceito instantaneamente.

Na verdade, diante da “geração-zapping” dos estudantes de hoje, penso que devemos conseguir cativá-los ao máximo.

Por que ser professor de matemática?

Eu sempre gostei de matemática na escola. Eu obtive uma boa nota no baccalauréat (equivalente ao Enem na França), e, naturalmente fui estudar matemática.

O trabalho do professor de matemática veio naturalmente para mim durante meus estudos. Então, eu obtive a agregação para ensinar pouco depois em um colégio e depois em uma escola secundária.

Saiba como diminuir o bloqueio em matemática nos jovens!

Professor de Matemática: um trabalho emocionante?

Ensinar matemática é uma profissão que me fascina por mais de uma razão.

Em primeiro lugar, ser capaz de transmitir o conhecimento matemático aos adolescentes é para mim um verdadeiro desafio, mas também uma paixão. Fazê-los entender a abstração e a complexidade das matemáticas é um trabalho que exige muito pensamento e, quando um estudante entende, é uma grande recompensa!

Seja um apaixonado pela álgebra Ame e aprenda a geometria!

Então, mesmo que alguns às vezes sejam resistentes às matemáticas, é necessário, no entanto, passar-lhes um certo fundo matemático e, quando chegamos lá, é uma grande satisfação!

Matemática: uma matéria difícil de ensinar?

Para poder passar por conceitos matemáticos um pouco complicados para os alunos, é preciso ser um apaixonado (como se deixar os alunos loucos por álgebra?)!

Muitos alunos consideram a disciplina matemática a disciplina “ovelha negra”. Por isso, é necessário dar sentido às noções ensinadas.

Ensinar matemática não é tão difícil em si se você conseguir chamar a atenção dos alunos.

Descubra como oferecer lições de matemática pela webcam!

Por que um blog de matemática?

Eu criei bossetesmaths.com por causa de uma grande demanda por aulas de matemática especiais que os pais costumavam pedir com frequência.

Incapaz de satisfazer a todos, a ideia de criar um site de matemática para alunos do ensino médio em dificuldade em matemática veio para mim e foi assim que o bossetesmaths.com nasceu em 2013.

Qual a diferença com relação a outros sites de matemática?

Meu blog oferece cursos e exercícios de matemática em vídeo. Eu filmo minha tela escrevendo no quadro-negro e fazendo explicações orais.

Cada vídeo enfoca uma noção essencial do ensino médio e, no final do vídeo, uma planilha corrigida é proposta ao aluno para que ele avalie seus exercícios.

Entre os sites de matemática atuais, muito poucos oferecem vídeos, mas sim folhas de aulas ou exercícios que não são inovadores em comparação com o que é oferecido aos alunos na sala de aula.

Então, pensei que o uso de vídeo seria um ponto central do meu blog. Assim, o conteúdo adquire um formato mais contemporâneo.

As aulas particulares de matemática são complementares aos exercícios oferecidos online.

Finalmente, uma série de dicas e truques também são oferecidos aos alunos no blog, por exemplo: “como lembrar facilmente as fórmulas de volume” ou “como ir bem na prova oral de recuperação do baccalauréat” (há provas orais no baccalauréat na França).

Meu olhar de professora de matemática sobre as aulas particulares

Desde a criação do meu blog no final de 2013, não dou mais aulas particulares de matemática, Antes disso, eu dava-as regularmente.

Não deixe de estudar geometria e álgebra As dúvidas dos alunos devem ser respondidas, principalmente na matéria dos números

É um contato privilegiado com o aluno, mas a aula particular só é eficaz se o aluno estiver motivado a progredir. Se essa aula for imposta por seus pais, elas não funcionam tão bem.

Há uma enorme demanda por aulas particulares de matemática (saiba nossas dicas!). Por falta de tempo, eu sou obrigada a refusar muitas vezes.

Um bom exemplo de sucesso dos alunos

No blog, às vezes faço entrevistas de alunos que conseguiram boas notas em seus exames.

Clara, por exemplo, foi uma das minhas alunas no Terminale S. Ela obteve seu baccalauréat científico com a menção “muito bem” (Très Bien em francês) e, atualmente, ela acabou de conseguir brilhantemente o seu primeiro ano de estudos de medicina sendo muito bem classificada. Um futuro muito promissor!

Quais projetos para o futuro?

No futuro, pretendo continuar o desenvolvimento do meu blog, mesmo que meu trabalho principal seja o de professora de matemática no ensino médio.

Fazer muitos outros vídeos, mas também propor aos alunos que visitem o blog de estudos para melhorar a matemática e aumentar significativamente sua média.

Uma última dica para estudantes ou pais que lerem este post?

Ser ruim nas matemáticas não é inevitável. Existem muitos métodos para ensinar matemática.

Com motivação e estudos, qualquer aluno pode realmente progredir em matemática e colocar todas as bases da matéria em dia. Mas, claro, o aluno precisa realmente querer isso e estudar para que isso aconteça.

Entenda o ensino na França

A grande diferença do ensino francês é o baccalauréat, a espécie de Enem francês. Mais conhecido como bac, é uma prova de várias matérias (dependendo da área de ensino) que dá acesso ao ensino superior francês.

O que conta para entrar nas universidades é a nota do aluno, dependendo da concorrência e complexidade dos ensinos superiores.

As notas são menções: assez bien (quase bom), bien (bom), très bien (muito bom) e félicitations du jury (parabéns dos juris – algo muito raro).

Não há no país algo como vestibular ou provas específicas para as universidades (exceto para as Grandes Ecoles – grandes escolas).

Quando os alunos alcançam seus estudos no ensino médio, as salas são divididas por áreas. Então, o 2º e o 3º ano do ensino médio se chamam Terminale, ou seja, o término dos estudos obrigatórios no país.

Aprenda a álgebra corretamente As fórmulas não são impossíveis, decifre os números!

O aluno opta, então, pela área que ele vai tentar o Baccalauréat. As principais são:

  • Terminale littéraire – Terminale L (terminal literário): se a pessoa quer fazer um baccalauréat L (Bac L) e continuar seus estudos na área de letras, ciências sociais, comunicação, direito, arquitetura, ciências políticas e comércio. Ele tem as filiais:
  • Terminale économique et sociale – Terminale ES (terminal econômico e social): estudos de economia, administração, ciências políticas, letras, ciências sociais.
  • Terminale scientifique – Terminale S (terminal científico): todas as engenharias, economia, administração, direito, química, aeronáutica, biologia, biologia medical, informática, medicina, matemática, física, arquitetura…

Depois dos dois anos de Terminale, o aluno faz a prova do bac de acordo com a área que ele escolheu.

Cada bac tem provas obrigatórias e facultativas. Os alunos fazem as provas facultativas de acordo com os estudos que querem fazer depois. As provas são de múltipla escolha, aberta e oral!

Todos os alunos no último ano de terminale fazem a prova do bac. Toda a França direciona seus olhos para as provas do bac nos dias que elas se sucedem. Os adolescentes, então, falam só disso!

Esse sistema é muito diferente (aprenda matemática de outro jeito!) do nosso brasileiro e pode parecer complicado para uma primeira impressão.

A verdade é que eles têm muitas ramificações e você pode entrar em uma universidade ou uma grande école (escolas mais concorridas e conceituadas da França) por vários caminhos.

A admissão ou não em uma universidade ou uma grande école se passa principalmente por análise de currículo em que a nota do bac e sua área de estudos são essenciais!

Por exemplo, para entrar em uma grande école, os alunos devem ter uma menção (assez bien, bien, très bien) no bac scientifique para as de engenharia, por exemplo. Se não, as chances se reduzem drasticamente…

A grande vantagem desse sistema é que os alunos diminuem a carga das outras matérias que não estão relacionadas com seus estudos nos últimos dois anos do ensino médio.

Aprenda geometria desde garotinho Os pequenos devem ter gosto de estudar a matemática

Além disso, eles já estão em contato com o conteúdo que estudará depois em seus estudos superiores.

Depois, os estudos superiores não são qualificados em graduação, pós-graduação, mestrado, doutorado com no Brasil. Para definir em qual nível a pessoa parou de estudar, eles utilizam o bac plus (bac mais) 1, 2, 3, 4, 5. Os números correspondem aos anos de estudos após ter feito a prova do bac.

Por exemplo, alguém que fez o equivalente à graduação (normalmente feita em três anos na França), essa pessoa tem o bac+3. Quem fez o mestrado tem um bac+5 e assim por diante…

Atenção, esta é apenas uma simplificação do sistema de educação francês. Ele é um pouco mais complexo que isso e há várias ramificações.

Para conhecer profundamente o sistema de ensino da França, consulte o site do Campus France Brasil e outros sites.

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar