“Nada desenvolve inteligência como viajar” - Emile Zola

A França é um dos países que costuma ser escolhido por estudantes do mundo todo, quando realizam uma candidatura no programa Erasmus, ou mesmo um intercâmbio para aprender um idioma que não seja o inglês.

É verdade que a França é um país que atrai pessoas devido à sua rica cultura e paisagens impressionantes, universidades de prestígio, caráter glamouroso do país, proximidade com outros países europeus ... há muitas razões que levam os estudantes, inclusive os brasileiros, a irem para a França.

Se esse também é o seu desejo, continue lendo. Descubra nossas dicas para estudar na França!

O que é, afinal, o programa Erasmus?

O Erasmus é um programa de intercâmbio entre diferentes países: são 27 estados membros, bem como a Islândia, Liechtenstein, Noruega, Suíça, Croácia e Turquia. A Espanha é o país que recebe mais estudantes, enquanto a França ocupa o segundo lugar, seguida pela Alemanha e pelo Reino Unido.

O programa europeu visa promover a mobilidade internacional. Portanto, o ensino superior adquire uma dimensão europeia e não apenas nacional. Para os estudantes, uma estadia no exterior garante sua melhor integração no mercado de trabalho, com mais habilidades profissionais e um aumento nas habilidades linguísticas.

Mas hoje, os estudantes internacionais não são os únicos envolvidos na mobilidade Erasmus. Recentemente, o Erasmus foi aberto a todos os públicos e agora é chamado de Erasmus+. Professores de ensino superior, funcionários de uma empresa, funcionários da universidade ou pessoas que desejam mudar de emprego... todos podem se inscrever em um programa Erasmus, seguir um treinamento ou fazer uma programação de ensino.

Cada instituição de ensino superior que possui uma carta Erasmus pode receber estudantes e professores como parte do programa. Isso não diz apenas respeito às universidades, mas também institutos, faculdades e conservatórios.

Escolher uma universidade na França engloba uma série de fatores.

E você? Está preparado para escolher a sua universidade francesa?

Ricardo
Ricardo
Profe de Francês
5.00 5.00 (50) R$65/h
1a aula grátis!
Giulian
Giulian
Profe de Francês
5.00 5.00 (44) R$60/h
1a aula grátis!
Luisa
Luisa
Profe de Francês
5.00 5.00 (18) R$90/h
1a aula grátis!
Karim
Karim
Profe de Francês
4.98 4.98 (41) R$40/h
1a aula grátis!
Diogo
Diogo
Profe de Francês
5.00 5.00 (27) R$50/h
1a aula grátis!
Marine
Marine
Profe de Francês
5.00 5.00 (20) R$55/h
1a aula grátis!
Natalia
Natalia
Profe de Francês
5.00 5.00 (11) R$60/h
1a aula grátis!
Nidia
Nidia
Profe de Francês
5.00 5.00 (11) R$79/h
1a aula grátis!

Qual é o procedimento para se inscrever no Erasmus na França?

Antes de mais nada, é melhor ir ao escritório de relações internacionais da sua instituição (se houver - você pode se informar com o tutor do seu curso sobre como fazer para se candidatar) para obter todas as informações necessárias, especialmente no que diz respeito aos  prazos que você deve respeitar. Os documentos geralmente são entregues em março.

Em algumas instituições, é realizada uma reunião no início do ano letivo (geralmente em dezembro) para informar os alunos que desejam estudar no exterior.

Serão pedidos vários documentos durante a sua inscrição administrativa no Erasmus:

  • Uma carta de motivação escrita em inglês (ou talvez no idioma do país em que você deseja ir);
  • Um pedido de bolsa de estudos;
  • Uma carta de recomendação de dois professores;
  • Uma fotocópia das suas anotações.

Em geral, você é solicitado a escolher três opções de universidades em ordem de preferência (na França, elas podem ser Pantheon-Sorbonne, Universidade Claude Bernard Lyon e Universidade Aix-Marselha).

O programa é bastante seletivo de acordo com a universidade e o curso escolhido. A cada ano, cada universidade anfitriã define uma cota de estudantes. Da mesma forma, sua universidade não pode enviar quantos alunos desejar. Para ir para a França, um dos países Erasmus mais solicitados, você deve se esforçar e mostrar sua motivação.

No entanto, se a universidade que você escolher não o aceitar, não hesite em se matricular diretamente nessa universidade. Você não se beneficiará das vantagens do programa Erasmus, mas poderá viver um ano no exterior.

Muitos estudantes que partem para a França, escolhem Lyon como destino.

Obviamente, o requisito essencial para isso é validar seu ano acadêmico atual .

Quanto tempo de antecedência você tem para preparar os documentos?

A preparação dos documentos para o Erasmus e a sua aceitação leva tempo. É melhor planejar tudo e fazê-lo com um ano de antecedência para ter tempo de aprimorar sua candidatura e trabalhar seu sotaque francês.

Como os documentos são entregues em março,como regra geral, é difícil conseguir a vaga para o mesmo ano.

É necessário dominar o francês para estudar na França?

Os alunos que falam francês fluentemente serão escolhidos antes, portanto, não deixe de fazer aulas de francês. Embora, teoricamente, seja possível  ir de Erasmus à França sem saber dizer uma palavra em francês, na prática, não é tão fácil assim, devido à concorrência.

Além disso, também é recomendável ter um bom nível de francês antes de chegar porque, embora professores e alunos geralmente tratem bem os estudantes estrangeiros, eles terão a mesma quantidade de trabalho e exames que os estudantes franceses.

Como escrever a sua carta de motivação Erasmus?

Uma carta de motivação para o programa Erasmus não é muito diferente de outras cartas de motivação. Você deve seguir um formato padrão em uma página do Word e apresentar os principais pontos para convencer o júri a conceder a você uma bolsa de estudos Erasmus.

Portanto, você terá que escrever uma introdução que explique as razões pelas quais deseja ingressar no Erasmus, apresentar seu histórico escolar, desenvolver seus argumentos (por que você e não outra pessoa), e concluir com uma saudação. Lembre-se de que a cortesia é ingrediente fundamental em sua carta.

É preciso persistir no seu desejo de melhorar seu nível de francês, integrar um novo ambiente universitário e desenvolver novas habilidades.

Leia também nosso artigo sobre os procedimentos para estudar na França.

Por quanto tempo posso ir de Erasmus à França?

A obtenção de uma bolsa Erasmus permite que você passe pelo menos 3 meses e no máximo 12 meses no exterior.

Você pode cursar apenas um semestre, mas para melhorar consideravelmente o seu francês e se tornar bilíngue, é melhor ficar um ano inteiro. Acima de tudo, porque um ano universitário dura na verdade apenas 9 meses  (sem contar os meses de férias escolares, se você retornar ao seu país).

A rica cultura francesa pode ser explorada em um ano no país.

Se você optar por um semestre, estará lá por apenas 4 meses, na realidade, de meados de setembro a meados de janeiro. Esse tempo é um pouco curto para mergulhar completamente na cultura e na língua de um país, embora certamente traga algum avanço.

Que ajuda existe para os estudantes Erasmus na França?

O programa Erasmus permite que estudantes cursem uma universidade a um preço baixo no exterior.

Você pode candidatar-se a uma bolsa Erasmus, estritamente reservada a estudantes Erasmus. Sua atribuição não é automática e você deve solicitá-la na sua universidade. O valor da bolsa depende do saldo a ser alcançado entre os dois países, o programa de estudos e a alocação financeira atribuída.

As bolsas Erasmus são divididas em três grupos básicos: o primeiro concede 400 euros por mês, o segundo 350 e o terceiro 300. Pode haver acréscimos de 100 euros se forem estagiários ou profissionais e 200 euros se você tiver uma deficiência maior que 33%.

Para europeus, a ajuda costuma ser maior. No caso da Espanha, por exemplo, é importante ressaltar que as contribuições podem ocorrer de três maneiras diferentes: as instituições comunitárias, o governo da Espanha e algumas comunidades autônomas que, por meio da ajuda, podem aumentar esses valores. De fato, existem territórios na Espanha nos quais o valor pode chegar a 600 ou 700 euros, enquanto em outros fica em pouco mais de 300, por isso é muito importante consultar cada caso especificamente.

Descubra também nosso artigo sobre os costumes que você deve conhecer sobre a França para estudar lá.

Como se desenvolvem as aulas de Erasmus na França?

O sistema universitário francês é semelhante ao espanhol, embora com algumas exceções organizacionais: seu sistema é o "LMD" (licenciatura-mestrado-doutorado), e seus anos de estudo começam a ser contados pelo bacharelado. Assim, uma licenciatura é um Bac + 3, um Mestrado é um Bac + 5 e um Doutorado seria um Bac + 8. Existem dois tipos de classes:

  • CM (Master classes): acontecem em auditórios que contém entre 100 e 1000 assentos, em modo de conferência (o professor "solta o verbo" e os alunos tomam notas). Eles não são obrigatórios, mas são altamente recomendados!
  • TD (obras dirigidas): trabalha em pequenos grupos que ilustram as master classes. A frequência é obrigatória neste caso. Há também os TP (trabalhos práticos).

A duração das aulas é longa, como nas salas de aula convencionais. Os exames geralmente são escritos e o nível depende muito da carreira que você faz. Em alguns casos, o nível é mais alto do que outros, mas em todos você encontrará colegas de classe muito atenciosos.

Nas universidades francesas, há algumas grandes aulas que acontecem em auditórios.

As universidades francesas são conhecidas pela importância que é dada à pesquisa e por sua abertura ao mundo profissional (em muitas universidades, práticas em empresas e instituições já são obrigatórias), o que é um complemento ideal para o currículo.

Se você for estudar na França, descobrirá uma nova maneira de aprender debatendo, expressando suas opiniões e participando ativamente de seu processo de aprendizagem. A cultura francesa também é muito rica. Você ficará surpreso!

E embora estar fora do seu país às vezes seja difícil, todos os estudantes Erasmus concordam que, se tivessem que escolher outra vez, partiriam novamente sem hesitar!

Pronto para viver uma rica experiência Erasmus na França? Então que tal começar dando um "up" no seu nível de francês? Não deixe de acessar a nossa plataforma Superprof e escolha agora mesmo o seu professor particular.

Precisando de um professor de Francês ?

Você curtiu esse artigo?

0,00/5, 0 votes
Loading...

Marcia

Jornalista. Professora. Tradutora. Bailarina. Mãe. Mulher. Dedicada às minhas lutas diárias. Em constante transformação. Escrevo para vencer as inquietações e incertezas da vida.