Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

O guia completo para criar uma boa aula de gastronomia

De Fernanda, publicado dia 20/08/2018 Blog > Artes e Lazer > Culinária > Como tornar seu curso de culinária ainda mais atraente?

Ensinar a cozinhar é uma atividade muito promissora. Afinal, a comida é a base da vida e todo mundo tem que comer! Algumas pessoas se interessam mais pela gastronomia, outras menos; mas o fato é que devemos comer bem e cozinhar bem! Portanto, que tal ensinar os outros a fazer o mesmo?

Não há necessidade de ter estudado em uma grande escola de culinária de prestígio para começar! Claro, você não precisa se tornar um grande chef estrelado, e esse nem é o ponto, mas você pode muito bem colocar seu avental e ensinar suas habilidades como chef!

Se você quiser dar aulas de culinária molecular, cursos introdutórios, animar oficinas para crianças, uma despedida de solteiro ou uma oficina corporativa de trabalho em equipe na cozinha: como tornar seu curso atraente e encontrar clientes?

Pois bem, este artigo busca responder a todas essas suas perguntas! Boa leitura!

Destaque-se com temas originais

Como fazer uma boa massa para uma sobremesa? Preste atenção na qualidade do conteúdo de seus cursos e os assuntos abordados! Seus alunos certamente irão avaliar você!

Nós não vamos mentir para você: você não está sozinho no mercado da culinária! Hoje em dia muitas oficinas surgem em todos os lugares, especialmente com essa tendência de programas de culinária como Top Chef, Master Chef ou então Rodrigo Hilbert, Bela Gil, Rita Lobo, Olivier Anquier….

Você pode gostar ou detestar esses programas, mas a verdade é que devemos reconhecer seu mérito de despertar a curiosidade e inspirar novas vocações em muitas pessoas que desejam aprender a cozinhar melhor para impressionar os amigos!

Se elas inspiram alguns a começarem uma atividade como professor de culinária, elas encorajam outros a fazer cursos. E o mercado não pára de crescer!

Mas não pense que isso é ruim! Quando há mais demanda, há mais oferta, por isso é necessário que você se destaque da concorrência e crie uma aula de culinária original.

Na cozinha, as possibilidades de oficina ou aulas são muitas. Encontrar seu próprio nicho é essencial, mas você ainda precisa adaptá-lo e desenvolvê-lo de uma maneira original.

E como fazer isso? Observe as tendências!

  • Faça um passeio em uma livraria e verifique os livros de receitas mais vendidos. Isso vai lhe dar ideias e vai deixá-lo atualizado sobre as últimas tendências culinárias, para oferecer temas atualizados.
  • Você é mais adepto da gastronomia regional, da cozinha italiana ou da cozinha gourmet? Sinta-se à vontade para adaptar os conceitos ao seu modo e, às vezes, quebrar certos clichês. Sugira, por exemplo, uma revisita às receitas tradicionais de família, como uma galinhada.
  • Se você tem experiência em enologia, por que não oferecer uma oficina de culinária sobre harmonização de comida e vinho?
  • Você também pode oferecer cursos que exijam apenas os utensílios mais comuns ou oferecer receitas para pequenos orçamentos.
  • Trazer criatividade e dar um pouco de refinamento aos pratos da vida cotidiana é algo bem popular entre os chefs de hoje, por exemplo.
  • Alimentos orgânicos também estão em alta, assim como a culinária vegetariana. Se você tem as habilidades e este nicho lhe interessa, não hesite em propor como tema.

Esteja presente nas redes sociais!

Hoje a Internet é inevitável quando queremos encontrar informações que procuramos. Pegar o smartphone e procurar algo no Google se tornou um gesto espontâneo e diário.

Em média, um indivíduo olha para o telefone 150 vezes por dia, a cada 6,5 ​​minutos. Além disso, as tendências estão em ascensão. Para 2017, as previsões estimam que os vídeos representarão 66% do tráfego em smartphones (fonte: Gameblog).

Podemos fornecer mais números: 39 mil pesquisas por segundo no Google, 277 mil conexões no Facebook a cada minuto, 4 bilhões de visualizações no YouTube por dia (incluindo 25% no celular) … (fonte: Planetoscope)

Se você está dando aulas de culinária japonesa, não se esqueça de mostrar a técnica de sushi! O Instagram é a rede social em alta para compartilhar suas criações, seja você um amador ou um chef!

O que isso significa? Que você deve estar presente e onipresente on-line!

  • Crie um blog: hoje muitas mídias permitem que você crie seu blog com facilidade: Wix, Overblog, WordPress … Não precisa ser um especialista em codificação para ter um site. Compartilhar seu gosto pela gastronomia e boa comida o torna mais visível na web e pode ajudá-lo muito a recrutar alunos com mais facilidade.
  • Cuide da qualidade do seu conteúdo: tire fotos de qualidade das suas criações e das suas aulas! Para despertar o paladar dos usuários da Internet, nada melhor do que belas fotos de pratos bem preparados. Preste atenção à iluminação e às sombras que podem se materializar. E não há necessidade de ter uma câmera profissional! Um bom smartphone pode ser suficiente, sobretudo se você aplicar um filtro adequado para valorizar o seu prato.
  • Faça vídeos: você entendeu, os números falam por si, os vídeos são o futuro da internet! Para ter certeza de atrair seu público, você pode, por exemplo, oferecer vídeos de receitas. Mas tenha cuidado para não exceder os dois minutos, pois além disso a atenção diminui. Lembre-se também de não colocar som, a menos que você tenha material de qualidade. Além disso, as pessoas que vão assistir ao seu vídeo sem som devem ser capazes de entender a receita, anotar as quantidades e visualizar bem os ingredientes necessários. Tal como acontece com a fotografia, preste atenção à iluminação e às sombras ao conduzir sua aula de culinária.
  • Estar presente nas redes sociais: é claro, suas fotos e vídeos devem estar presentes em seu site, no qual você pode adicionar mais textos. Mas não se esqueça das redes sociais! O Instagram se presta muito bem aos visuais e o Facebook reúne um grande número de usuários da Internet. Privilegie esses dois canais, mas por que não usar as histórias do Snapchat para compartilhar suas dicas e truques? Dê asas à sua imaginação!
  • Use a plataforma Superprof: é simples e grátis! Quase 120.000 estudantes já solicitaram os serviços dos superprofs! Tudo o que você precisa fazer é se cadastrar, publicar um anúncio o mais completo possível, definir seus valores e esperar que um aluno entre em contato com você!

Como você pode ver, hoje é difícil, se não impossível, deixar de usar a internet quando você pretende dar aulas de confeitaria ou aulas de culinária em geral.

Crie vínculo e mantenha contato com seus alunos

A presença nas redes sociais e nos blogs permite que você crie um link privilegiado com seus futuros alunos. Isso permite que você se apresente, apresente suas oficinas culinárias e suas especificidades antes mesmo do primeiro encontro!

Você pode responder às suas perguntas, ajudá-los em receitas, recomendar este ou aquele livro de receitas de acordo com seu nível e, claro, oferecer seus serviços como professor de culinária para transmitir sua paixão.

Se você é novo no ramo, pratique com seus amigos e familiares e pergunte se é possível tirar fotos para ilustrar sua oficina. Se você demonstrar, além disso, que a atmosfera é amigável e segura, vai atrair ainda mais alunos que vão desejar se inscrever nos seus cursos!

Ainda, não hesite em divulgar os comentários e as opiniões de seus alunos para atrair novos clientes. Eles são seus melhores defensores e sua melhor publicidade: por isso cuide do relacionamento com cada um deles!

Para dominar a técnica da tarte tatin, pense em cozinhar perfeito! Quem disse que a gula é uma coisa ruim? Não para um chef particular, de qualquer maneira 😉

Na Superprof, apresentamos as recomendações feitas pelos ex-alunos de nossos professores.

Por exemplo, Carolina ensina culinária em São Paulo. Tem uma classificação de 5/5 e os comentários são bons ​​o suficiente para conquistar novos seguidores:

A Liza recomenda fortemente: “A Carol é super atenciosa e sempre com receitinhas novas, rápidas e o melhor de tudo, saudáveis. Com pouco ela te ensina a fazer um bolo de mexerica incrível! ;)”

Patrícia também é outra professora que recebeu excelentes avaliações. Segundo Jonatas: “A Patricia é uma excelente profissional, dedicada, atenciosa, paciente e sempre alegre. Demonstra muita experiência. Embora carismática faz todas as correções sobre postura, ritmo e fluidez dos passos. Te faz sentir confortável já nos primeiros minutos e mantém o mesmo ritmo durante toda a aula. Recomendo principalmente por conta dos detalhes de entrelinhas que na aula coletiva fica difícil explorar. Pretendo fazer muitas aulas ainda :)”

Você também pode propor jogos ou concursos e ao final oferecer vales-presentes. Isso contribui para o aspecto convivial, nem sempre presente nas redes sociais. Fuja das ideias clichês! Nas redes sociais, certifique-se de que suas interações são animadas e crie uma comunidade de cozinheiros novatos para expandir seu círculo de clientes!

Cozinhar é, acima de tudo, compartilhamento e prazer. Certifique-se de passar essa ideia antes mesmo de encontrar seus alunos nas suas aulas! E não se esqueça de manter esta atmosfera depois de cada encontro!

Em síntese:

  • Dar aulas de culinária de qualidade não é para a todos! Encontrar alunos exige um pouco de esforço, especialmente para se destacar da concorrência.
  • Tenha em mente que para dar aulas, não importa qual modalidade ou conteúdo, é preciso acima de tudo gostar de compartilhar com os outros.
  • Acompanhe as últimas tendências para sempre atrair novos clientes.
  • Esteja presente na net! E se essa não é sua área, pratique para que isso aconteça!

Agora que você já sabe de tudo isso, contamos com você para oferecer cursos excepcionais aos seus aprendizes!

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar