Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

O que fazer quando estamos começando as aulas de piano?

De Fernanda, publicado dia 16/10/2017 Blog > Música > Piano > Os melhores conselhos para pianistas iniciantes

Você decidiu começar a tocar piano, mas você não sabe nada sobre música?

Partitura, teoria da música, ritmo… Você tem medo de ter que aprender as noções de base que às vezes podem ser assustadoras e desencorajadoras?

Começar o piano não é tarefa fácil…

Mas a aprendizagem do piano se populariza cada vez mais. Embora em outros tempos fosse uma atividade reservada a uma elite, que tinha condições de pagar por um professor, hoje esta arte está aberta a todos, por meio de cursos on-line, por exemplo.

Jovens de famílias abastadas não são mais as únicas pessoas a desfrutarem deste lindo instrumento de cordas. Se para você as escolas de música e conservatórios ainda não são as melhores opções, é perfeitamente possível estudar música para piano de casa.

Você pode então aprender a ler notas de música com a ajuda de seu professor particular.

De qualquer forma, aqui estão algumas dicas para você começar…

Como otimizar suas aulas de teclado?

Quais os segredos para aprender depressa? Como se tornar um gênio do piano em pouco tempo?

Quando você começa o piano, tem vontade de aprender tudo e imediatamente. Na verdade, paciência não é a qualidade mais comum nos aprendizes, e ainda mais se você não está mais acostumado com a escola. No entanto, esta pressa tende a diminuir com seu progresso.

Ainda existem algumas técnicas para aprender a aprender o piano de forma rápida e fácil.

Há tutoriais hoje disponíveis na internet que mostram como avançar no piano.
Umas aulas de teclado online podem ser uma boa solução. Será que seria uma alternativa conveniente para você?

Você pode, por exemplo, começar a treinar a independência de ambas as mãos ou aprender a decifrar a teoria da música. Todas essas técnicas são elementos que precisam ser trabalhados regularmente para que você progrida. Se você não dominar essas as bases, será muito difícil progredir…

Mas o aniversário do seu primo está se aproximando e você gostaria de tocar sua música favorita para a ocasião. E para o seu azar você, ele adora Para Elisa!

Seria uma razão para desmotivar? Muito pelo contrário!

Escolher uma peça conhecida é uma ótima maneira de começar a tocar piano. Você provavelmente já ouviu uma dúzia de vezes. O ritmo e a melodia já estão ancorados na sua cabeça. Isso evitará o estágio de apropriação da obra.

Mas conhecer a música não basta. Para acelerar seus estudos, você pode aprender a tocar por meio de aulas de teclado.

Pedir ajuda de um professor traz muitos benefícios, e os métodos de piano e tutoriais estão se tornando cada vez mais acessíveis na web! Você não precisa saber como ler as notas musicais de uma partitura, seu professor virtual irá lhe mostrar todas as etapas da composição.

E não se esqueça de ter prazer enquanto estuda. Um pianista irritado é incapaz de tocar uma música corretamente. Isso só vai ser um bloqueio e vai desencorajar você. Paciência… E tenha sempre metas regulares!

Acredite, será muito mais fácil de aprender se divertindo.

Os melhores livros para aprender a tocar teclado

Quer se tornar um Radu Lupu? Existem dezenas de livros para começar a estudar o piano, com as mais diversas metodologias e abordagens.

Existem muitos lugares onde você pode encontrar livros de estudos. Podemos afirmar que existem dois tipos de pianistas que usam esses materiais. Há aqueles que desejam aprender o piano sozinhos, e aqueles que escolheram progredir ao lado de um professor. E, dependendo da orientação escolhida, os livros serão necessariamente diferentes.

Geralmente, um livro de instruções para piano contém várias partituras, além de incluir CDs para aprender a tocar piano com acompanhamento didático.

O conteúdo dos exercícios é um dos principais critérios. Sua progressão deve ser linear e lógica. Se a sequência é desconectada e sem sentido, não há propósito didático.

O futuro pianista assim poderá aprender a tocar peças como:

  • A 5ª sinfonia – Ludwig Van Beethoven,
  • Sonata ao luar – Ludwig Van Beethoven,
  • Marcha fúnebre – Frédéric Chopin,
  • Ária na corda sol – Jean-Sébastien Bach,
  • A Flauta Mágica – Wolfgang Amadeus Mozart,

Uma boa referência é a autora Leila Fletcher: um dos cursos mais completos e utilizados para o estudo de piano, com edição em português. A autora possui 60 anos de experiência e excelência no ensino de música. São seis volumes de obras e os áudios podem ser baixados em mp3.

Agora se você quiser estudar teoria musical, para saber como ler uma partitura de piano clássica sem passar pela aula de piano, aqui estão alguns livros úteis:

  • Teoria Musical para leigos, de Jean-Clément Jollet e Michael Pilhofer,
  • Le solfège sans professeur, de Roger Evans e Jean-Pierre Quijano,
  • Teoria da música, de Marcelo Dantas Fagundes,
  • Teoria Elementar da Música, de Osvaldo Lacerda

E se os seus filhos desejam começar a tocar piano?

Não há idade real recomendada para começar a tocar piano. No entanto, os maiores compositores do mundo geralmente começaram seu aprendizado na infância, antes de 5 ou 6 anos.

Com paciência e determinação, ela pode fazer do piano sua primeira paixão!

Algumas dicas de obras:

  • Meu Piano é Divertido. Alice Botelho – Vol.1
  • Leila Fletcher
  • Velhas Canções de Minha Infância
  • Duas mãozinhas no teclado, de Mário Mascarenhas
  • Método infantil para piano, de Francisco Russo

Como afinar um piano?

Afinar exige tempo, paciência, agilidade, prática, boas ferramentas e, acima de tudo, um ouvido absoluto.

Na verdade, regular seu próprio piano sozinho é mais um desafio pessoal do que uma economia no orçamento, pois o investimento pessoal será mais importante do que solicitar os serviços de um especialista.

Será necessário comprar as ferramentas apropriadas, e elas não são nem um pouco baratas.

Além disso, um custo intangível deve ser contabilizado: o tempo gasto para afinar as 220 cordas e 88 notas do piano!

Aqui estão as ferramentas que você deve adquirir na loja de música para afinar seu piano quando você estiver ainda nas aulas de piano ou nas aulas de teclado para iniciantes:

  • Uma ferramenta intangível e crucial: o tempo! Manusear as cravelhas requer uma atenção especial;
  • Um afinador eletrônico: melhor do que um diapasão, o afinador eletrônico dá uma frequência perfeita em A440,
  • Um diapasão,
  • Uma chave de afinação com ponta e diâmetro correspondentes às cravelhas do piano (quadrada, retangular ou estrela). Existem também diferentes medidas de cravelhas, certifique-se que adquire a medida correta de cabeça da chave de afinação.
  • Surdinas de plástico, cunhas ou tiras de feltro ou de borracha: para silenciar as cordas das demais notas vizinhas durante a afinação,
  • Uma boa fonte de luz para iluminar as muitas sombras do interior do piano.

Saiba que as ferramentas de afinação são difíceis de encontrar. Muitas vezes leva tempo encomendá-las.

Algumas dicas para a afinação:

  • Antes de esticar uma corda para modificar o tom de uma nota, relaxe a corda um pouco: se por acaso você errar de corda, não corre o risco de romper pela tensão excessiva!
  • Pressionar fortemente a tecla congela a afinação: uma reprodução muito suave irá desafinar o instrumento logo que um pianista tocar a primeira tecla.
  • Alguns especialistas dizem que você deve afinar o seu piano uma vez por trimestre, cerca de quatro vezes por ano.
  • Outros defendem a afinação de uma ou duas cordas a cada dois meses.
  • De qualquer forma, uma coisa é certa: a meticulosidade é a chave para ter uma tessitura perfeita e adquirir uma afinação exata!

Melhores dicas para improvisar no teclado

Qual o papel da improvisação no piano? Para improvisar, não basta soltar os dedos no teclado! Você precisa estudar e treinar bastante…

Todos os compositores de obras musicas em geral e para piano são, acima de tudo, bons improvisadores. O desenvolvimento do jazz ao longo de mais de um século é a essência da música e o resultado da improvisação.

Quando a notação musical ainda não era tão desenvolvida e refinada quanto hoje, a improvisação tinha, por necessidade, papel central no processo de criação e reprodução de música.

A improvisação é o resultado de uma técnica, um conhecimento íntimo da música e da sua linguagem. Voltaremos a isso depois, lembrando as bases da harmonia musical. Impossível improvisar sem conhecer os fundamentos da harmonia.

O primeiro passo para chegar lá é ouvir música! Para improvisar, é necessário ter uma sensibilidade musical já bem desenvolvida.

Em geral, este já é o caso. Porque se você quer aprender improvisação no piano, você já gosta muito de música. Mas é bom ter em mente: quanto mais você ouvir música, mais vai progredir na improvisação. Não se trata apenas de uma questão de espontaneidade.

Além disso, ao contrário do que se poderia pensar, não se improvisa por acaso. A improvisação é uma mistura de liberdade e restrição.

O mesmo poderia ser dito para todas as formas de criação. Você nunca cria nada do zero. Para pintar uma tela original, não basta se inspirar ou deixar a imaginação livre leve e solta.

O ensino do piano para adultos

Para um adulto, a abordagem da música é diferente – e o mesmo vale no aprendizado do piano. Um adulto já tem gostos musicais, uma cultura musical estabelecida. Receber novos ensinamentos pode ser mais duro nesse sentido.

Antes de mais nada, o trabalho do professor deve ser o de ir desmitificando esses ideias que o mundo adulto cria. E uma vez que você acaba com esses clichês, você abre espaço para o aprendizado.

Um bom jeito de convencer o pianista amador reside no fato de que, ao contrário de um violão ou de um violino, o teclado pode ser considerado como o rei dos instrumentos.

Antes de se concentrar no conteúdo do ensino, é importante estabelecer um clima de confiança e um relacionamento diferente do que ocorre na relação tradicional professor e jovem aprendiz.

Depois, é fundamental trabalhar em etapas e com objetivos claros e precisos. Ao contrário de uma criança, que segue uma educação mais geral e global, o ensino para um adulto de 40 a 45 anos deve ser bem orientado.

Estudantes de telado podem aprender a qualquer idade. Você sabia que Chiquinha Gonzaga compôs sua primeira música no piano aos 11 anos de idade?

Saiba que não há necessidade de reservar uma hora inteira para estudar piano. O estresse da vida cotidiana e as várias obrigações não permitem. Quer uma dica? 20 ou 30 minutos já são suficientes.

Ao voltar do trabalho, por exemplo, tocar piano por 20 minutos pode reduzir o estresse e permite arejar a cabeça. É eficaz e terapêutico.

Por fim, duas dicas cruciais para os adultos que pretendem estudar piano:

Paciência. Nem sempre aprendemos no mesmo ritmo, sobretudo no início. As habilidades e a autoconfiança variam de pessoa para pessoa. Portanto, muita calma! Uma hora ou outra você vai perceber seu progresso.

Regularidade. Não se trata de quanto tempo, mas de quando. Quanto mais frequente é a prática, mais progredimos (daí a comparação com a aprendizagem de línguas). Aprender o piano é uma maratona, não uma prova de 100m. Portanto, é necessário ter o desejo e a capacidade de persistir.

Saiba como encontrar uma boa aula de teclado online no Superprof!

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar