Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Aprender francês com tutores individuais

De Camila, publicado dia 20/09/2019 Blog > Idiomas > Francês > Dicas úteis sobre aulas particulares do idioma da França

É um grande passo a decisão e a determinação de começar a fazer aulas particulares dessa língua tão bonita e intrigante oficialmente falada na França.

Se lançar na aventura das tutorias individuais para aprender francês é sempre uma ótima alternativa para aqueles que pretendem progredir rapidamente, ganhar desenvoltura na parte de expressão oral ou ainda se preparar para uma prova, focando em sua competência escrita.

  • Mas como escolher um professor?
  • Qual deles escolher?
  • Como aprender esta nova língua?
  • Quanto gastar por cada aula?

As dúvidas podem ser tantas a ponto de dificultarem o processo, desmotivando as ações do futuro aluno.

Se você se está encarando tais incertezas neste exato momento, então esta matéria foi feita sob medida para você!

A comunidade Superprof preparou um guia com alguns critérios a serem levados em conta na hora de decidir quem será seu tutor particular, assim como para te ajudar a se preparar para as aulas e escolher um curso que esteja dentro das suas possibilidades financeiras e dos seus objetivos e metas em relação à língua.

Falando nisso, e aí, sabe onde encontrar um curso de francês em São Paulo?

Conselhos para eleger seu professor

Para se lançar na aventura do aprendizado do idioma falado por Balzac, é preciso ter um bom professor ao seu lado. A presença de um professor experiente, oferecendo uma ótima orientação, é fundamental. Dessa forma você aprende certo, corrige falhas e pontos fracos e economiza tempo e dinheiro.

Definir suas expectativas

Optar por aulas particulares de francês é uma excelente escolha caso você queira atenção exclusiva na hora de esclarecer dúvidas. No entanto, antes de decidir quem será seu professor, você precisa estabelecer quais são os seus objetivos de aprendizado.

  • Por que você quer fazer aulas de francês?
  • Como deseja progredir em seu aprendizado?
  • Onde quer fazer suas aulas? Em casa? No escritório? Via Skype?

Falando nisso, você gostaria de saber onde encontrar um curso de frances rj?

É preciso saber quais são seus objetivos para melhor escolher seu professor. Saber onde se quer chegar é super importante antes de começar as aulas de francês.

Encontrar anúncios de professores

Pois é, sabemos que os anúncios podem ser tantos a ponto de dificultarem a sua escolha. São tantas as ofertas, oferecendo várias habilidades e competências diferentes…

Então, é preciso se fazer algumas perguntinhas básicas:

  • Com qual tipo de professor você quer aprender?
  • Você procura um profissional diplomado ou um estudante em fase de término de curso?
  • Sua preferência é por nativos ou brasileiros bilíngues?
  • Você prefere alguém com diplomas de universidades francesas ou FLE (Francês como Língua Estrangeira)?
  • É importante para você que seu professor tenha tido a experiência de viver na França?

Selecionar um perfil que corresponda às suas expectativas

Já deu para perceber que existem diversos profissionais com diferentes perfis que disponibilizam seus serviços de aulas particulares de francês.

Alguns pontos devem ser levados em consideração ao analisar o perfil do professor:

  • Experiência no ensino;
  • Nível de domínio da língua;
  • Distância em que ele se encontra do local da aula;
  • Preço cobrado por hora de tutoria;
  • Se a disponibilidade dele corresponde com a sua;
  • Se a didática dele ressoa com você, se ele te inspira a querer aprender mais sobre a língua e a cultura francesa.

5 qualidades de um educador de francês

Um bom professor de francês deve possuir várias qualidades conjugadas para ser um profissional competente. Aqui enumeramos algumas delas:

  1. Conhecimento comprovado em Pedagogia;
  2. Paciência e perseverança;
  3. Empatia e uma certa easiness: “facilidade, fluidez” de convívio;
  4. Criatividade para testar os conhecimentos sobre a língua em contextos variados;
  5. Simpatia e cordialidade para com todos.

Tarifa de aulas particulares

O que esperar das tarifas estabelecidas pelos professores particulares? Veja algumas dicas importantes para conseguir preços menos onerosos.

As mais acessíveis

A comunidade Superprof fez uma média de preços cobrados Brasil afora em aulas particulares e as tutorias particulares de francês apareceram como custando, em média, 65,00 reais por hora de aula.

Aulas em conta para estudantes

Você é estudante e morre de vontade de aprender a falar a língua de Molière, mas ainda não teve coragem de pesquisar os preços? Pois saiba que existem várias alternativas para que as aulas particulares saiam em conta.

  • Aulas particulares em pequenos grupos;
  • Professores que ainda são estudantes em Letras;
  • Fazer um intercâmbio através de uma universidade.

O preço varia de acordo com a região do país?

A resposta é sim, claro, já que reflete a realidade econômica de cada região.

Confira a média de preços por hora de aula particular, sem se concentrar em nenhuma matéria específica, mas com professores gabaritados e muito experientes:

  • São Paulo: 70 reais
  • Rio de Janeiro: 65 reais
  • Belo Horizonte: 60 reais
  • Curitiba: 55 reais
  • Recife: 50 reais
  • Brasília: 60 reais
  • Porto Alegre: 55 reais

Sendo assim, é bem provável que você encontre tutorias individuais de língua francesa no Recife com preços mais brandos que em São Paulo, por exemplo.

A melhor tarifa é aquela que cabe no seu bolso. É importante selecionar aulas de francês que você consiga pagar sem apertar muito o seu orçamento, tanto a médio quanto longo prazo.

Tarifas mais altas de acordo com perfil do professor?

É importante ficar de olho na experiência e qualificações dos professores na hora da sua escolha: os mais diplomados e com mais anos de carreira demandarão uma remuneração por hora de aula mais elevada. E nada mais do que justo já que eles provavelmente irão transmitir mais conhecimento e uma vivência real da língua, contextualizada e up to date, atual.

Aulas online ou a domicílio?

Outra maneira de abaixar ainda mais o custo é fazer aulas através de videoconferências. Muitos tutores estão aderindo à utilização de ferramentas como Skype, Zoom, Appear, para darem suas sessões de ensino.

Adotando essa modalidade você já ganha o tempo que gastaria para se deslocar de onde está até à casa do professor. Evitar trânsito e estresse também são vantagens interessantes nesse meio de interação.

E lembre-se que nem tudo precisa, necessariamente, ficar na base dos encontros online. Em momentos pontuais, você e seu professor podem combinar de se encontrarem presencialmente a fim de repassarem algum assunto, fazerem uma revisão geral ou até mesmo para praticarem a pronúncia do francês em um café ou bistrô, por exemplo.

A modalidade via web não exclui o encontro presencial. Note que ela apenas é algo mais conveniente no trato do dia a dia, pois diminui custos e economiza tempo de ambos os interessados.

Nós incentivamos, e muito, os encontros olho a olho, presenciais, que irão solidificar ainda mais a sua relação com o seu tutor! Observe que quanto melhor essa relação, melhor será seu aprendizado sobre a língua e sua inspiração e vontade de estudar e aprender!

Francês para crianças e adolescentes

“Aprender o francês também significa que a criança estará apta para entender e aprender os grandes pensadores e escritores franceses, como Victor Hugo ou Marcel Proust e dos poetas Charles Baudelaire ou Jacques Prévert. Ver as obras originais desses pensadores é algo sem preço na vida de uma criança.” – bigmae.com

Você deseja que alguma criança do seu entorno comece a aprender francês (filho, sobrinho, neto, etc.), mas não sabe muito bem como proceder? Então confira estas dicas de diferentes métodos, interfaces e opções de cursos.

Aprender francês na infância

Depois dos 6 anos, com o hipocampo totalmente formado, a criança consegue organizar melhor as informações e todo o conhecimento a que se expõe, conseguindo lembrar de todo o aprendizado que recebe. É nessa fase que muitos especialistas dizem que as crianças devem começar a ter contato com um idioma estrangeiro.

Técnicas de ensino para crianças

O site MyTargetIdiomas.com.br enumera três técnicas fundamentais e eficientes para o aprendizado de um idioma estrangeiro por crianças, incluindo o francês:

  • Repetição: o conteúdo precisa ser constantemente repetido até ser bem assimilado;
  • Interatividade: aulas comunicativas, divertidas e lúdicas;
  • Naturalidade: incentivo a praticar o novo idioma de maneira natural, orgânica e no ritmo da criança.

Escolas de língua francesa

A Alliance Française/Aliança Francesa oferece cursos para crianças e adolescentes. Eles são divididos em três blocos de metodologias distintas:

  • turmas para crianças entre 4 e 6 anos;
  • turmas para crianças e pré-adolescentes entre 7 e 11 anos;
  • turmas para adolescentes entre 12 e 16 anos.

Cada uma deles possui método e material didático adaptados para a fase do desenvolvimento na qual o aluno se encontra.

Download de aulas

O Aprender-Linguas.com é um site que oferece para download aulas de francês desenvolvidas para crianças. Chamado de “Meu primeiro Curso de Francês”, o conteúdo propõe introduzir a língua francesa de maneira divertida aos pimpolhos, fazendo com que eles aprendam as primeiras palavras no idioma brincando.

Aulas online

O Petralingua.com oferece cursos desenvolvidos especialmente para o ensino do frances online à crianças. Eles podem ser feitos diretamente online ou baixados no computador. Com conteúdo multimídia, o site tem crianças de 3 a 10 anos como público-alvo.

As aulas para as crianças precisam ser mais lúdicas. Observe que as crianças precisam de pedagogia específica para aprenderem francês.

Aprender assistindo tv

A famosa rede de televisão francofônica possui um site chamado “apprendre” (“aprender”). Através do www.apprendre.tv, o canal disponibiliza um dispositivo interativo que auxilia e reforça o aprendizado das aulas de francês. O objetivo da interface é o de o aluno conseguir aprender com completa autonomia.

Aplicativos didáticos infantis

Desenvolvido para crianças entre 3 e 10 anos, o aplicativo Fun French pode ser baixado em iPads e iPhones. Ele foi criado por profissionais do ensino do idioma para os pequenos e propõe um aprendizado através de jogos e atividades educacionais.

Dicas para você chegar preparado ao curso

Se você está ansioso para colocar a mão na massa, então não fique aí parado esperando o dia da sua aula chegar. Existem várias maneiras de estudar e praticar francês além do período que você passa com seu professor.

Preparar lista de vocabulário

Para chegar nas próximas aulas mais confiante e seguro de si, que tal preparar uma lista com um vocabulário de base? Confira alguns locais onde você pode fazer sua pesquisa:

  • Superprof.com.br;
  • Larousse.fr;
  • Wikiversity.org.

Ler livros didáticos

Uma das melhores maneiras de se preparar para as aulas de francês é lendo – e relendo – livros didáticos. Você pode começar pelo que seu professor utiliza nas aulas.

Caso deseje pontos de vista diferentes sobre a mesma matéria, ou simplesmente porque já esteja enjoado de estudar sempre através do mesmo material, peça indicações de outros livros ao seu tutor.

Treinar matéria através de aplicativos

Várias opções dedicadas ao ensino e à prática de línguas estrangeiras estão disponíveis nas lojas de apps. Através destes programas, você tem a oportunidade de exercitar seus conhecimentos, assim como aprimorá-los de forma lúdica. Nada melhor do que aprender e se divertir ao mesmo tempo!

Duolingo e Le Conjugateur são duas boas escolhas.

Melhorar a pronúncia assistindo filmes e vídeos

Assistir filmes e séries em francês, principalmente se este for o idioma original da produção, é uma excelente maneira de treinar o ouvido para a compreensão oral. Além, também, de apresentar as gírias e expressões mais usadas na língua de forma precisa e atual.

A atividade fica ainda mais completa e eficaz se você conseguir colocar legendas em Closed Caption. Desta maneira você escuta e lê exatamente o que é falado.

Outra versão muito divertida desse mesmo exercício é a de colocar seu filme preferido para rodar com dublagem em francês.

Praticar o idioma antes das aulas

A melhor maneira de evoluir na qualidade da expressão oral da língua francesa é falando francês. O supra sumo desse exercício é conseguir praticar com um nativo francofônico.

Francês nos estudos universitários

Você é tão apaixonado pelo idioma da França que pretende, além de frenquentar uma universidade francesa, ainda se especializar no ensino do francês para estrangeiros?

Caso afirmativo, confira, por favor, algumas informações que te ajudarão a compreender como funcionam as provas para a comprovação da fluência nesse idioma, assim como a especialização para se tornar professor da língua.

Existem cursos para aqueles que desejam se formar como professores de francês. Muitos alunos escolhem se especializar no ensino do francês na universidade.

Diplomas Oficiais

Universitários que pretendem seguir uma formação no ensino superior francês precisam de certificações que comprovem sua fluência na língua para serem aceitos nas instituições pleiteadas.

Dentre as opções oficiais e reconhecidas por todas as universidades francofônicas, encontramos:

  • DELF: Diplôme d’études en Langue Française/Diploma de estudos em Língua Francesa
  • DALF: Diplôme approfondi de Langue Française/Diploma de aprofundamento em Língua Francesa
  • DILF: Diplôme initial de Langue Française/Diploma inicial na Língua Francesa
  • TCF: Test de connaissance du Français/Teste de conhecimento em Francês
  • TEF: Test d’évaluation de Français/Teste de avaliação em Francês

Opa, se por enquanto, para você, as abreviaturas acima se tornaram uma sopa de letrinhas, não se desespere! Confira a seguir as certificações que são pré-requisito para que você ingresse no Ensino Superior em um país de língua francesa.

Portanto, os alunos que se preparam para cursar uma graduação ou pós-graduação em um país francófono precisam serem aprovados em uma dessas duas certificações: o DELF e o DALF. Ambos diplomas são comprovantes oficiais do grau de conhecimento do idioma francês, reconhecidos pelo governo e emitidos pelo CIEP: Centre International d’Études Pédagogiques.

O que são essas certificações?

Entenda que o DELF – Diploma de Estudos em Língua Francesa – é contemplado a alunos que detenham um nível básico ou intermediário de conhecimento do idioma.

Essa avaliação é dividida em quatro categorias diferentes: A1, A2, B1 e B2. As duas primeiras cobrem o grau básico de conhecimento e as duas últimas equivalem a um nível intermediário.

Note que, para se aprovado em um curso superior, a grande maioria das instituições exigem um nível B2 de conhecimento. Isto é, um nível intermediário quase avançado acerca da língua.

Já o DALF – Diploma de Aprofundamento em Língua Francesa – é apenas concedido aos alunos que aprensentem um nível avançado de conhecimento do idioma. Acompanhando os demais, este também é dividido em C1 e C2.

Caso você ainda tenha ficado um pouco perdido em relação ao significado dessas letras, o site da Aliança Francesa traz bem definido o que cada uma dessas categorias significa, do A1 ao C2.

Os alunos que se preparam para cursar uma graduação ou pós-graduação em um país francófono precisam comprovar conhecimento sobre a língua. Os diplomas DELF e DALF são as certificações mais exigidas pelas instituições de ensino superior.

Como é a prova para obtenção de uma dessas certificações?

A primeira coisa a se fazer é informar qual nível de diploma você deseja obter na hora de se inscrever para a certificação. Note também que a avaliação é dividida em quatro competências: compreensão oral e escrita, redação e conversação.

Cada uma dessas partes vale 25 pontos, o que totaliza 100 pontos finais. Para que você seja aprovado, você precisa de no mínimo 50 pontos e da nota mínima 5 em redação.

É possível se fazer a avaliação da certificação mais de uma vez?

Caso você não obtenha a pontuação mínima necessária, claro que sim! É possível repetir a prova quantas vezes forem necessárias.

Essas certificações têm validade?

Observe que os diplomas DELF e DALF não possuem prazo de validade. São, portanto, vitalícios.

Como faço para me inscrever nessas certificações?

Em nosso país, a Aliança Francesa é a única instituição autorizada a aplicar essas certificações. Para se inscrever, você precisa acessar seu site e conferir os períodos de inscrição e as datas das avaliações.

Geralmente, ao longo do ano, existem provas em fevereiro, junho, setembro e novembro. E preste atenção pois cada um desses períodos, chamados de sessões, contempla um tipo de certificação.

Em seguida, você deve entrar em contato com a Aliança Francesa mais próxima e conferir toda a documentação exigida – RG, CPF e comprovante de residência – e, no momento oportuno, ir à escola realizar sua avaliação.

E lembre que rola de encontrar uma lista dos endereços dos centros da Aliança Francesa no site oficial do CIEP. É só você selecionar Brésil como país e verificar todos os 34 centros espalhados por nosso país.

Assim como o Português, a Língua Francesa tem suas origens no latim vulgar que era falado na época do Império Romano. Hoje o Francês é o idioma oficial de 29 países através do globo.

Qual o valor desse investimento?

Entenda que os preços podem variar a cada ano e também de acordo com o nível do diploma. Portanto, para garantir a exatidão dos valores praticados, recorra frequentemente ao site da Aliança Francesa.

Alunos universitários e da Aliança Francesa pagam um pouco menos do que os alunos externos, sem esses vínculos. Para o DELF de candidatos externos, o nível A1 está a cerca de R$210 enquanto que o mesmo para candidatos com vínculo sai a R$166. Para o nível A2, os primeiros investem cerca de R$270 e os segundos, R$223. E assim sucessivamente. Para candidatos do nível mais avançado, o C2, o investimento para alunos sem vínculo está a cerca de R$771 e os com vínculo sai a R$615.

Essas informações foram obtidas na embaixada francesa no Brasil. Acesse esse site e confira tudo direitinho.

Quais instituições aceitam esses diplomas?

A boa notícia é que, por se tratarem de serem diplomas oficiais e reconhecidos pelo Ministério da Educação e o das Relações Exteriores da França, essas certificações são aceitas por todas as instituições.

E, fica a dica, vale acessar o site da Faculdade ou Universidade do seu interesse e conferir qual das certificações ela exige. Assim, você já segue melhor preparado e com os objetivos certos em mente!

Além disso, saiba que o francês é o idioma falado em mais de 56 países, desde o norte e o sul do continente americano, através da Europa, Ásia e África. Aprender essa língua abre um leque imenso de oportunidades!

Saber falar francês significa, de forma geral, aprender e compreender a diversidade cultural do nosso planeta. E isso irá tornar você uma pessoa mais aberta, cosmopolita, e disponível, tanto nas esferas profissional quanto pessoal.

Caso você queira estudar relações internacionais, tornar-se um voluntário ou trabalhar em causas sociais, muitas das agências humanitárias e organismos internacionais usam também o francês como idioma oficial ou de trabalho. Pense nas Nações Unidas, na NATO, União Europeia, Anistia Internacional e nos Médicos sem Fronteiras.

Francês como Língua Estrangeira

Como o próprio nome sugere, esta é uma formação para aqueles que desejam aprender o idioma de Molière ou ensiná-lo profissionalmente.

A maioria das universidades em território francês oferece a formação em FLE: Français Langue Étrangère/Francês como língua Estrangeira. Ela faz parte do bacharelado (conhecido como “Licence”) em Letras e conta como uma especialização a ser feita no terceiro e último ano (o bacharelado francês possui apenas 3 anos e não 4 ou 5 como no Brasil).

E aí, agora que você já conferiu várias das nossas super dicas sobre como se aprender francês com a ajuda de bons tutores, que tal você começar a por a mão na massa?

Acesse a nossa plataforma e encontre profissionais qualificados com os quais você pode iniciar um diálogo sobre a tutoria na língua francesa! Vamos lá!

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
avatar