Música Reforço escolar Idiomas Aulas particulares Artes e Lazer Esporte
Compartilhar

Cuide do seu índice glicêmico com um coach de esportes

De Fernando, publicado em 22/04/2018 Blog > Esporte > Personal trainer > O treinamento esportivo pode ajudar no controle da diabetes?

Um estudo do Ministério da Saúde revela que no Brasil, em 2017, mais de 17 milhões de pessoas foram afetadas pelo diabetes.

Excesso de peso, obesidade, dieta pobre, sedentarismo e baixa atividade física são os primeiros fatores de risco para essa doença crônica, afetando quase 9% da população brasileira.

A diabetes é uma doença de assimilação, utilização e armazenamento de açúcares fornecidos pelos alimentos. Isso resulta em um alto nível de glicose no sangue, a chamada hiperglicemia .

Existem dois tipos de diabetes: diabetes tipo 1, chamado diabetes insulino-dependente, que afeta 6% dos pacientes, e diabetes tipo 2, que afeta 92% dos pacientes – o terceiro grupo é o da diabetes gestacional, que pode ou não persistir após o parto.

Os efeitos da diabetes, que resulta de uma falha de regulação entre a insulina e o glucagon – ambos hormônios que podem reduzir o nível de glicose no sangue – pode no entanto ser limitado pelo melhor tratamento não medicamentoso que é a atividade física, sempre incluindo os esportes.

Ficou provado que as atividades esportivas ajudam a reduzir o risco de acidentes de saúde, especialmente para pessoas com diabetes, porque seus vasos sanguíneos são mais frágeis do que para pessoas não doentes.

Neste artigo, Superprof se concentra no esporte personalizado e na saúde perguntando o impacto que o treinamento esportivo tem sobre o diabetes.

seja eficiente e alcance seus objetivos de saúde Exercícios com baixa intensidade são muito indicados pelos profissionais de educação física

Diabetes: consulte o seu médico antes de embarcar em um treinamento esportivo

Antes de fazer uma inscrição na academia ou encomendar a planilha de sessões de treino esportivo em casa, é importante procurar aconselhamento médico.

Por quê?

Por um lado, porque se pode pensar que está tudo bem com sua saúde e, sem saber, encontrar  uma doença grave e indolor. Nós não sabemos necessariamente que nossa saúde está ameaçada.

Por isso, é reconfortante realizar um  check-up para limitar o risco de acidente vascular cerebral durante o esforço físico.

Em segundo lugar, se você já sabe que tem diabetes, uma consulta médica antes de começar um treinamento esportivo pode determinar qual esporte é melhor para a doença.

O médico ajudará a:

  • Determinar o ritmo e intensidade do esporte,
  • Evitar episódios de hiperglicemia ou hipoglicemia,
  • Considere a realização de um teste de estresse,
  • Conheça as precauções a tomar,
  • Verificar a ausência de contra indicações com outros medicamentos prescritos
  • Mostrar a importância de se manter um diário: monitorar o açúcar no sangue, as diferenças na dieta, observar a ocorrência de desconforto,
  • Saber como ajustar a dose de insulina para injetar de acordo com a intensidade da sessão.

A mudança inevitavelmente melhorará a condição física e a glicemia da pessoa com diabetes tipo 2.

A vantagem de consultar um médico antes de encontrar o seu treinador esportivo é que, se a pessoa com diabetes tiver uma história familiar, o profissional médico orientará seu paciente para um tratamento adequado a ser seguido durante o esforço.

Se o esporte é usado como tratamento para o diabetes tipo 2, o ritmo e a intensidade do esporte – dependendo dos níveis de glicose no sangue – devem ser respeitados, assim como o tratamento nutricional e a dosagem dos medicamentos.

Tenha o apoio de um nutricionista e um personal trainer A dieta é parte essencial do seu tratamento de diabetes

Algumas dicas antes de praticar esportes quando você tem diabetes

O conselho número um para pessoas com diabetes, embora provavelmente já estejam conscientes, seria monitorar sistematicamente os níveis de glicose no sangue em jejum durante e após o exercício.

É um pouco como os controles dos espelhos no carro para evitar qualquer acidente.

A obsessão da pessoa com diabetes é a hipoglicemia (uma queda no nível de açúcar no sangue abaixo de 4 mmol / L), que pode ocorrer várias horas após o treinamento.

Aqui estão algumas dicas para seguir ao fazer exercícios tendo diabetes:

  • Peça conselhos médicos, especialmente se você tem sido sedentário por um longo tempo,
  • Evite esforços violentos a curto prazo, como correr, andar de bicicleta, jogar tênis, sem fazer pausas regulares
  • Tenha no seu bolso um pequeno lanche, para evitar qualquer desconforto ou risco de crise hipoglicêmica,
  • Tenha o seu celular com você para fazer anotações e manter contato em caso de emergências,
  • Tome o seu medidor de glicose no sangue, tiras de teste, o que fazer com a hipoglicemia e seu cartão de diabetes,
  • Informe sua família, qualquer pessoa ao seu redor presente antes de um exercício físico ao ar livre,
  • Não hesite em partilhar os seus sentimentos com o seu treinador de esportes, ele será um profissional formado em educação física e que conseguirá entender bem a sua condição de saúde,
  • Reidrate o seu corpo abundantemente após uma sessão de fitness,
  • Adote um programa de nutrição específico. Procure um bom profissional de nutrição e planeje bem os seus alimentos. Conseguir controlar o seu menu diário pode ajudar a restaurar um estilo de vida saudável.

Se você tem diabetes tipo 1 ou diabetes tipo 2, o distúrbio glicêmico não é de forma alguma negligenciado e você deve sempre medir seu nível de glicose no sangue.

Descubra também como um treinador de esportes pode ajudar em um tratamento de depressão.

Pergunte as melhores opções ao seu personal trainer Pratique exercícios que fortalecem o seu corpo

As virtudes do esporte para diabéticos

Alguns distúrbios diabéticos são caracterizados por uma subprodução de insulina secretada pelo pâncreas quando os níveis de glicose aumentam no sangue após uma refeição: isso é diabetes tipo 1.

Quando você tem diabetes, há ainda mais motivos para levantar halteres do que quando não é dependente de insulina!

Outros são caracterizados por uma falta de receptores nas membranas celulares, de modo que a insulina não entra nos músculos, e retorna ao sangue, levando a muita glicose no sangue. Já mencionamos isso, mas praticar esportes ajuda muito a regular essa disfunção e trazer os bons níveis de saúde para os praticantes.

O esporte tem um efeito hipoglicêmico: o corpo humano tem mais glicose no sangue antes de um treinamento esportivo de meia hora do que duas horas depois.

Claramente, as atividades esportivas – na sala de ginástica, em casa ou no esporte ao ar livre – influenciam o diabetes: elas reduzem o nível de glicose no sangue.

Quem não experimentou sentir um pouco de fome ou bastante sede depois de uma corrida relativamente intensa? Isso ocorre porque o pâncreas e o fígado reclamam pela falta de açúcar e água após o esforço!

Seja em um treinamento aeróbico, treinamento funcional, alongamento, pilates, step, exercícios de musculação, exercícios abdominais, zumba no clube esportivo ou em atividades esportivas baseadas em cardio, como natação e corrida, a ideia é manter-se movendo-se sempre para prevenir as complicações do diabetes.

A atividade física ajuda a estimular a entrada de glicose nas células musculares, porque o esforço envolvido aciona o consumo de mais energia: as pessoas que sofrem de diabetes tipo 1 podem reduzir sua dose na bomba de insulina normal de acordo com as orientações do médico.

Para o diabetes tipo 2, o esporte – qualquer esporte em qualquer nível – tem benefícios terapêuticos porque torna mais eficiente a produção de insulina.

A prevalência de doenças cardiovasculares, diabetes, cânceres (o esporte pode ajudar na remissão? ) e obesidade é reduzida para os atletas porque o esforço físico ajuda a criar o tecido muscular enquanto queima as calorias nocivas para o corpo, além de eliminar toxinas.

Entretanto, sobrepeso ou obesidade também são fatores agravantes do diabetes: quanto maior a quantidade de gordura no corpo humano, mais o corpo necessita de insulina. Se o pâncreas não produzir insulina suficiente para atender a essa necessidade, a pessoa tem um alto risco de desenvolver diabetes: a gordura nas células impede a entrada de glicose nos músculos.

Qualquer perda de peso, mesmo que limitada, terá um efeito benéfico na prevenção do diabetes, doença muito comum em todo o mundo. Mas o que deve ser feito para perder peso? Você já deve saber a primeira das respostas: você deve ter atividade física regular no seu dia a dia!

Além de limitar os fatores de doenças vasculares, diabéticas e cancerosas, o atleta, agora um ex-sedentário, irá refinar ainda mais sua silhueta e ter a sensação de bem estar proporcionada por um trabalho físico bem feito!

Tenha um bom acompanhamento e supere os picos glicêmicos Tênis é uma boa opção para treinar com apoio personalizado

Quais esportes escolher quando você tem diabetes?

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a falta de atividade física é um dos principais fatores de risco para doenças não transmissíveis (DNTs), como doenças cardiovasculares, câncer e diabetes.

Natação irá prevenir com segurança ataque cardíaco, hiperglicemia e também limitar os níveis de colesterol no sangue e é um ótimo exercício para a sua rotina – além de ajudar muito na sua boa forma (o esporte é um ótimo aliado no combate à obesidade)!

Como já dissemos, pessoas que sofrem de distúrbios glicêmicos terão que favorecer esportes de baixa intensidade permitindo esforços prolongados e controlados.

Não realize nada muito precipitado e impactante assim ! Sem escalada, salto de pára-quedas, mountain bike radical ou mergulho.

Por outro lado, a pessoa que tem diabetes pode praticar outros tipos de esportes e manter a saúde:

  • Correr,
  • Caminhar,
  • Andar de bicicleta,
  • Natação,
  • Patinação,
  • Ténis de mesa,
  • Tênis (amador, nada de se preparar para uma grande competição!),
  • Esportes coletivos (como futebol, vôlei, handebol, basquete, etc.).

No entanto, será muito importante garantir que você estabeleça metas razoáveis ​​com base no seu metabolismo e no tipo de diabetes que você está sofrendo.

Finalmente, descubra se o esporte e a hipertensão são compatíveis.

Compartilhar

Nossos leitores curtem este artigo
Este artigo trouxe a informação que você estava procurando ?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar