Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

O que é o Enem?

De Erico, publicado dia 27/05/2019 Blog > Apoio Escolar > ENEM > Saiba a relevância do Exame Nacional e para que ele serve!

O exame Nacional do Ensino Médio é um importante aliado para o estudante que quer ingressar em uma universidade. Ele também dá acesso a programas estudantis!

O Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) tem como principal objetivo avaliar o desempenho do estudante ao final da escolaridade básica. É uma ferramenta que auxilia na mensuração de desempenho dos alunos e alunas.

Desta forma, é possível, se necessário, implementar políticas públicas na Educação. E para participar, é necessário estar concluindo ou já ter concluído o Ensino Médio nos anos anteriores.

O Exame é bem conhecido por se tratar de um critério de seleção dos estudantes que pretendem concorrer a uma bolsa no ProUni (Programa Universidade para Todos).

Atualmente, cerca de 500 universidades utilizam os resultados do Enem como critério de seleção para o ingresso no ensino superior, tanto para complementar ou até mesmo substituir o vestibular.

Por meio dessa prova, também é possível ter acesso a outros programas do Governo Federal, como o Sisu (Sistema de Seleção Unificada) e o Fies (Financiamento Estudantil).

A história do Exame Nacional do Ensino Médio

Como começou o Exame Nacional! O objetivo inicial do Enem era avaliar o desempenho dos estudantes de escolas públicas e particulares do Ensino Médio.

O exame foi criado no ano de 1998 pelo MEC (Ministério da Educação) com o intuito de avaliar o desempenho dos estudantes das escolas públicas e particulares do Ensino Médio.

Inicialmente, apenas algumas universidades particulares aceitavam a avaliação em seu processo de seleção. Em seu primeiro ano, 115 mil estudantes participaram.

Com o passar dos anos ele foi ganhando força e o surgimento do ProUni (Programa Universidades para Todos) aumentou a procura, pois era necessário um bom desempenho no Enem para garantir a bolsa. Para se ter uma ideia, em 2005 cerca de 3 milhões de estudantes realizaram o teste.

Em 2009, ele ganhou uma nova função, passou a ser uma avaliação que seleciona estudantes para instituições federais de ensino superior – outro programa do Governo Federal que recebeu o nome de Sisu. O Enem também é necessário para quem precisa do Fies para cursar uma universidade.

Estes programas facilitam a vida dos estudantes que sempre sonharam em ingressar em uma universidade pública ou precisa de uma força para pagar a mensalidade em uma particular, bem como ser isento.

Cada vez mais o Enem tem conquistado espaço ao dar uma oportunidade democrática para que os jovens concorram a uma vaga em universidades de boa qualidade.

Com isso, o exame ganha credibilidade, pois grande parte das instituições utiliza uma porcentagem da nota ou até mesmo ela (em sua totalidade) em seu processo seletivo.

O exame consagrou-se como o maior mecanismo de acesso ao Ensino Superior no Brasil. Cerca de 5,5 milhões de estudantes lotam as salas onde são realizadas as provas do Enem. Esse montante equivale à população da Dinamarca.

O diferencial do Enem é que ele é feito de forma multidisciplinar, de modo que não é necessário que o aluno decore fórmulas, regras e conceitos. Nos dias de prova, ele precisará interpretar os textos, relacionar com a atualidade, fatos cotidianos, unidos aos conteúdos trabalhados no Ensino Médio.

Estrutura do Enem

Avaliações sobre disciplinas do Ensino Médio. A prova aplicada pelo Exame Nacional consiste em questões objetivas de múltipla escolha!

O Enem conta com 180 questões objetivas de multipla escolha. Esse número é dividido em partes iguais de áreas de conhecimento exigidas. Assim, sua estrutura funciona da seguinte forma:

  • 45 questões de Ciências da Natureza e suas Tecnologias;
  • 45 questões de Ciências Humanas e suas Tecnologias;
  • 45 questões de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias;
  • 45 questões de Matemática e suas Tecnologias;

Acrescenta-se a isso, a redação que deve ser escrita em texto de prosa, dissertativo-argumentativo sobre um tema estipulado de ordem científica, social, cultural ou política.

O exame é realizado em escolas de mais de 1.700 cidades do Brasil. Os locais são informados antecipadamente pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais).

Os portões são abertos às 12h e fechados às  13h do horário de Brasília, por isso é sempre importante que os estudantes estejam atentos ao fuso horário para que não cheguem atrasados ao local da avaliação, lembrando que atrasos não são tolerados e o participante pode perder a chance de realizar a prova.

O tempo de fechamento para o início da realização das provas do Enem é o suficiente para todos os procedimentos de segurança. Sendo assim, a liberação para o início do exame é dada às 13h30.

Qual o objetivo do Enem?

A utilidade desse programa! O Enem é utilizado de diversas formas pelas universidades, seja em seus processos seletivos, como para a inscrição no Sisu.

O objetivo do Enem sempre foi avaliar estudantes que concluíram o Ensino Médio, mas como dissemos anteriomente, com o tempo, ele passou a ter mais importância na vida dos alunos.

Atualmente, o Exame Nacional do Ensino Médio é utilizado de diversas maneiras pelas universidades que estipulam de que forma vão utilizá-lo em seus processos seletivos. Muitas usam a inscrição no Sisu como critério, enquanto outras fazem uma combinação entre a nota do Enem e a nota do vestibular da universidade.

Por isso, é importante que o estudante analise o que pretende e opte pela universidade que mais se adeque às suas necessidades.

Como grande parte das universidades públicas utiliza o Sisu como uma forma de ingresso, essa é uma boa maneira de garantir uma vaga no Ensino Superior.

Deste modo, é importante que você saiba que o Sisu tem duas edições por ano, sendo no início de cada período letivo. Com ele, é possível utilizar a nota do Enem para concorrer com outras pessoas do curso desejado nas universidades participantes em todo o país.

Ao todo, são quatro dias de concorrência por meio de um sistema online. Ao final de cada dia o candidato pode acessar o site e acompanhar a nota de corte do curso e a sua posição para a conquista da vaga.

Outra opções é o Sisutec (Sistema de Seleção Unificada na Educação profissional e Tecnológica). Ele funciona no mesmo estilo do Sisu, mas é direcionado especialmente para quem já finalizou o Ensino Médio e pretende ingressar em um curso técnico de institutos municipais, estaduais ou federais.

Os estudantes ainda podem prestar o Enem com o objetivo de participar do ProUni que é um programa do Governo Federal que oferece bolsas de estudo em universidades particulares para estudantes de baixa renda. Para se inscrever é preciso ter feito, no mínimo, 450 pontos na média das provas e não zerar na redação do Enem. O candidato ainda precisa ter renda per capita de até três salários mínimos.

Entre as outras exigências, estão:

  • Ter cursado o Ensino Médio em escola pública ou privada, por meio de bolsa integral;
  • Ser uma pessoa com deficiência;
  • Ser professor da Rede Pública de Ensino Básico e concorrer a cursos de Pedagogia, Normal, Superior ou Licenciatura (neste quesito não importa a renda familiar);

Quem pretende solicitar o Fies também precisa ter feito o Enem. Isso vale desde o ano de 2010. O Fies é uma forma de empréstimo que o Governo concede ao estudante. Esse programa é destinado àqueles que querem estudar ou até mesmo para quem já estuda em uma universidade privada, mas não tem como arcar com o valor total da mensalidade.

A nota do Enem ainda pode ser utilizada por quem pretende estudar em Portugal. desde o ano de 2014, as universidades do país português passaram a aceitar o resultado do Enem em seus processos seletivos para as vagas de graduação. As candidaturas são aceitas de quem prestou o Enem em anos anteriores.

Para entender melhor como funciona essa questão da utilização do Enem para estudar em Portugal, acesse o site do Brasil Escola (UOL) que traz um artigo sobre como estudar em Portugal pelo Enem.

Uma das grandes mudanças no Enem nos últimos anos é que, desde 2017, o exame não é mais aceito para certificar a conclusão do Ensino Médio. Mas quem não terminou os estudos na idade regular pode prestar o Encceja (Exame nacional para Competências de Jovens e Adultos).

O Enem, por sua vez, é focado somente em candidatos que pretendem disputar uma vaga nas universidades associadas.

Quais as matérias que caem no Enem?

Assuntos que precisa estudar! Matemática está entre as principais disciplinas mais comentadas do Enem!

Até o ano de 2016, o Enem era realizado em um único final de semana. Porém, mudanças foram estabelecidas no Ministério da Educação em 2017 e o exame passou a ser realizado em dois domingos consecutivos.

Ou seja, quem fez a inscrição do Enem vai fazer as provas dos dois domingos pautados pelos seus conhecimentos e habilidades.

O teste apresenta o diferencial da transdisciplinaridade, pois as questões são uma mescla de perguntas de assuntos e conteúdos variados de disciplinas estudadas no Ensino Médio. Desta forma, o candidato é avaliado pelo raciocínio, interpretação e domínio do conteúdo estudado em sala de aula.

No primeiro domingo serão aplicadas questões de múltipla escolha, com cinco alternativas, sendo uma verdadeira.

As áreas do conhecimento são divididas da seguinte forma:

  • Ciencias Humanas e sua Tecnologias: História, Geografia, Filosofia e Sociologia;
  • Linguagens, Códigos e suas Tecnologias: Língua Portuguesa, Literatura, Língua Estrangeira, Artes, Educação Física e suas Tecnologias da Informação e Comunicação;
  • Redação;

Observação: na parte de Língua Estrangeira, o candidato (a) tem a opção de escolher entre o Inglês e o Espanhol no momento da inscrição. São cinco questões; Já a redação deve ser escrita em até 30 linhas.

No segundo domingo, saõ aplicadas mais questões de múltipla escolha nas seguintes áreas:

  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias: Química, Física e Biologia;
  • Matemática e duas tecnologias;

A duração da prova no primeiro domingo é de cinco horas e meia. Já no segundo domingo, o tempo é um pouco menos, cinco horas.

Agora, é hora de organizar seu planejamento de estudos para o Enem e mãos à obra!

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
avatar