Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

A importância de estruturar seu curso de gastronomia

De Fernanda, publicado dia 17/08/2018 Blog > Artes e Lazer > Culinária > Como ministrar uma aula de culinária?

Para agradar o paladar de seus futuros alunos, oferecer pratos gourmet dignos de um grande chef ou oferecer receitas que seus clientes poderão reproduzir e impressionar seus amigos, é preciso pensar com cuidado e atenção no conceito que você vai criar para suas aulas de culinária.

Saiba que é a atmosfera que você cria em torno desse conceito que dá a todos o desejo de retornar às suas aulas de culinária!

O seu curso de iniciação à culinária deve, acima de tudo, ser um momento de prazer para os seus alunos!

Vista o seu avental! Vamos explicar nesse artigo como você pode animar suas aulas e transformar um curso em uma verdadeira arte da gastronomia!

Como apresentar efetivamente seu conceito?

Para fazer macaroons perfeitos, seus alunos terão que sujar as mãos! Não há necessidade de estudar em uma escola de culinária de prestígio para se tornar um professor!

A preparação de uma boa aula de culinária começa com antecedência. Antes de começar, você vai ter que se perguntar em qual área da cozinha é mais eficiente e o que vai ser capaz de transmitir aos seus alunos.

Se você é fã da culinária oriental, ou então de doces (cupcakes, cookies etc.), ou se prefere realizar receitas práticas para todos os dias, cozinhar com produtos sazonais…  O importante é escolher bem o seu campo de atuação antes de criar a sua aula de culinária.

A clareza e a credibilidade do seu conteúdo fazem a diferença. Se você trabalha em conjunto com outros cozinheiros iniciantes, vai ser capaz de desenvolver uma oferta bastante ampla; caso você trabalhe de maneira independente, certamente terá mais restrições.

Uma vez que sua oferta esteja devidamente estabelecida e os primeiros alunos baterem à sua porta, você vai precisar de um método para fazer da sua aula uma fonte de prazer para seus estudantes.

Uma das primeiras dicas, seja para um aluno iniciante ou avançado, é criar uma relação de confiança com ele.

É importante entender que nem todos os seus alunos progridem na mesma velocidade e do mesmo jeito, e que nem todos vão assimilar os seus conselhos e os métodos da mesma maneira.

Uma boa didática é um recurso útil para transmitir seus métodos e sua própria visão da culinária. Tente personalizar o seu curso de acordo com as dificuldades dos seus alunos.

Preste atenção à gestão do tempo

Durante a sua aula de culinária, o gerenciamento do tempo é essencial. Impossível, por exemplo, propor um prato elaborado e que requeira uma hora de cozimento, se sua aula durar uma hora e meia, por exemplo.

Para sempre ser eficaz, aconselhamos que você teste com antecedência seus diferentes cursos com seus amigos, para julgar a relevância e fluidez.

Lembre-se de reservar um tempo para avaliar qual aspecto tem de melhorar e o que poderá propor dependendo da duração dos cursos que escolher.

Tenha cuidado: tenha em mente que propor uma receita simples certamente não será suficiente. Sua experiência culinária é obviamente essencial, mas não é suficiente por si só. A pedagogia é extremamente importante, assim como a sua maneira de articular as tarefas entre cada aula.

A fase de teste também vai permitir que você avalie seus conceitos e trabalhe na própria estrutura do seu curso. Ao pedir conselhos para pessoas próximas a você, você pode aperfeiçoar o conteúdo e sua metodologia. Na verdade, em geral, nossos parentes são mais honestos, especialmente se você pedir uma opinião sincera sobre algo novo que está testando!

Algumas dicas são essenciais, como usar cada um dos “tempos vagos” de sua aula de culinária. Por exemplo: você pode usar o tempo de cozimento para responder às perguntas de seus alunos. Suas instruções devem estar claras no início da aula para que você não fique sobrecarregado com perguntas durante a fase de preparação. Dar regras antecipadas permite que você mantenha o controle do curso.

Organize um momento de convívio e compartilhamento no final do curso

Por que não oferecer seus serviços para uma despedida de solteiro ou um team building? Peça aos alunos que provem sua preparação para compartilhar um momento divertido e caloroso no final da aula.

Todas as suas aulas devem ser divertidas para seus alunos. Não há nada melhor do que aprender alguma coisa em um ambiente descontraído, divertido e convivial.

As aulas são momentos de aprendizagem de coisas novas e de construção de novas habilidades na arte culinária. Mas também são feitas para aproveitar a ocasião em uma atmosfera leve. O final de suas aulas pode ser a hora ideal para esse tipo de consideração.

  • Portanto, lembre-se de reservar tempo suficiente para que seus aprendizes possam saborear e degustar o que eles prepararam durante o curso. Na verdade, para cozinhar de maneira eficaz, o gosto é um dos elementos chave, que pode ser trabalhado e elaborado em cada aluno. É possível desenvolver o paladar nas pessoas: mas é preciso treinar e praticar. E, no final das contas, o objetivo primeiro de se cozinhar é comer, não é mesmo? 😉
  • Sempre tente ser honesto com seus alunos. Se um deles errou a receita, mentir para ele sobre seu desempenho não é saudável nem sequer didático. De qualquer forma, há uma boa chance de que ele mesmo perceba! Nesse caso, tente permanecer positivo e explicar corretamente porque o prato em questão não foi bem-sucedido (problema de controle do tempo de cozimento, tempero, montagem e decoração do prato …).
  • Após a degustação, você pode usar os últimos minutos do curso para um tempo para um bate-papo convivial entre os diferentes participantes. Este momento pode estimular uma criatividade impressionante porque, embora nem todos sejam um Rodrigo Hilbert, é provável que um amante de comida tenha seu próprio jeito de cozinhar e seu próprio know-how. Isso também permite que você provoque reações espontâneas nos participantes. Você pode saber o que eles mais gostaram no curso e o que menos apreciaram, por exemplo.

Este momento de compartilhamento deve, é claro, ser calculado com antecedência, na duração do seu curso, para não extrapolar o tempo das demais tarefas, sejam suas ou dos seus alunos. Respeitar o tempo acordado no início também sustenta sua credibilidade como professor de culinária.

Crie um vínculo com seus alunos

O que você deve pensar quando quer dar oficinas para crianças? Lembre-se de filmar a realização de suas receitas e publicá-las no YouTube para manter um link com seus alunos.

Não se esqueça de que suas aulas de culinária não se esgotam apenas nas aulas. Você precisa garantir uma presença além do seu curso para manter seus alunos e também trazer conteúdo adicional.

Você acabou de ministrar um curso de confeitaria, cozinha italiana, enologia com a harmonização de comida e vinho ou cozinha gastronômica: por que não oferecer aos seus alunos um tutorial que resume o que você fez e destaca técnicas e produtos que você usará no seu próximo curso?

Enviar a receita deste encontro por e-mail também pode ser simpático da sua parte, além de permitir que seus alunos reproduzam as diferentes etapas para aprimorarem.

Você mesmo pode criar a mídia, mas também enviar a eles vídeos com detalhes ou retomar perfeitamente os temas abordados ou discutidos. Vídeos detalhando como cozinhar uma ave, uma torta de limão, um pedaço de vitela, preparar petits-fours ou um risoto, ou detalhando as variações possíveis de uma feijoada… Certamente essas informações vão interessar seus cozinheiros aprendizes!

Hoje em dia, os canais de comunicação são amplos o suficiente para continuar e reforçar o vínculo com seus alunos: Facebook, Twitter, Instagram ou Youtube são formas úteis de oferecer conteúdo adicional ao que você oferece durante seu curso.

A criação de um sistema de apadrinhamento, por exemplo, oferecendo vales-presente, também é uma ótima maneira de desenvolver suas aulas e tornar sua atividade culinária atraente e sustentável.

Em síntese

Embora não exista um curso ideal no mundo da culinária, alguns pré-requisitos na condução de uma aula de culinária parecem essenciais. Confira quais são eles:

  • Em primeiro lugar, teste seus conceitos e receitas junto a pessoas que você já conhece, e que podem ajudar a estruturar melhor seus cursos e dar opiniões sinceras sobre pontos específicos.
  • Esta fase de trabalho com antecedência é extremamente importante e vai permitir ajustar melhor o tempo da sua aula.
  • Quebrar nozes, pistache ou fazer um caramelo enquanto você assa um bolo é uma maneira inteligente de otimizar o tempo. Você também pode aproveitar o tempo de cozimento para interagir com seus alunos e criar um vínculo mais forte com eles.
  • O final do curso também pode ser aproveitado para um momento de troca. Dar a seus alunos a oportunidade de mostrar suas criações também é algo útil. Na verdade, para alguém que está tentando aprender a cozinhar, é importante observar a reação e a opinião dos colegas que estão ao seu lado.
  • Quando sua aula tiver terminado, lembre-se de manter um vínculo com seus alunos. Compartilhando avaliações culinárias ou dicas e truques práticos em um caso específico. Você será capaz de criar seus próprios materiais ou usar os existentes para acompanhar cada aluno até que ele seja capaz de oferecer pratos saborosos e excepcionais, dignos de um restaurante profissional ou de um chef!

Não se esqueça: a gastronomia deve sempre rimar com convívio e troca! E então, vamos vestir nossos aventais?

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
avatar