Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Desafios nos estudos em francês: resultados na compreensão

De Olga, publicado dia 26/02/2018 Blog > Idiomas > Francês > Dicas para adquirir uma língua francófona

Você sempre quis obter bons resultados nos exames de línguas? Conseguir um DALF ou um DELF sempre foi um desafio? Fique tranquilo! Dedicação e calma são seus melhores parceiros. O artigo de hoje, vai falar um pouquinho como ter uma boa base para o estudo da língua francesa.

Hoje em dia, com as tecnologias e a demanda do mercado, cada vez mais pessoas tentam aprender e se aprimorar em um idioma. Certamente, a grande maioria tem dificuldades em obter seu diploma e passar em seus exames.

E você? Vai enfrentar o desafio e fazer uma prova de língua estrangeira este ano? Se sim, temos algumas dicas sobre como se preparar para o exame oral de francês, por exemplo:

  • Como são as provas orais do francês? Quais são as diferenças de acordo com a nossa primeira ou nossa segunda língua estrangeira?
  • Como você deve se preparar?
  • Qual o método apropriado para estudar francês?
  • O que podemos fazer para lidar melhor com o estresse?
  • O Superprof lhe dá todas as informações para se preparar para o dia da sua prova e obter uma boa nota nos exames orais de francês!

O melhor é estar bem preparado para o dia da prova!

Essas provas, são as que colocam o aluno mais tenso, pois exigem um maior nível de percepção e interatividade. Algumas pessoas adoram estes testes orais, mas a maioria sente medo ou mesmo odeia quando ouvem a palavra. Esperamos evitar esse medo em falar um idioma que é bem comum, mas tem solução!

O que muda da primeira para a segunda língua estrangeira?

Se você escolheu estudar francês, mesmo como primeira língua ou segunda língua estrangeira, os exames orais finais têm as mesmas partes: um teste de compreensão oral e um teste de expressão oral.
As mudanças estão de acordo com os critérios de correção e o nível da demanda, por exemplo: aqueles que estudam francês como primeira língua estrangeira devem ser capazes de compreender as ideias principais de um texto oral informativo, narrativo, descritivo ou argumentativo. Eles terão que saber como se expressar em situações de debate (ritmo, entonação, gramática, fluência lexical etc.).

Também é necessário entender textos orais em assuntos abstratos, transmitir informações, fazer apresentações bem organizadas e saber como justificar seu ponto de vista. Normalmente, os alunos que estudam francês como primeira língua estrangeira pertencem a um programa de seção bilíngue para estudar na Europa ou em um país francófono, fazer um intercâmbio ou pós-graduação ou mesmo escolhem o francês para se especializarem após a universidade como professor da língua.
No caso do intercâmbio, seja no ensino fundamental, médio ou superior, os alunos devem fazer um teste em que seja examinado os assuntos de língua francesa, literatura e história da França. Isso varia com o processo seletivo de cada escola, departamento e/ou universidade.

Caso queira mais tarde entrar em um programa de pós-graduação em uma universidade francófona, o DELF, DALF, TCF ou exame equivalente que corresponde ao da CAPES para língua francesa são exigidos para se inscrever para o concurso de seleção. O teste externo de língua e literatura francesa tem uma parte escrita (compreensão e expressão) e uma parte oral da mesma forma. Para a parte oral, o aluno recebe um texto que deve servir de base para preparar uma apresentação sobre o assunto (20 minutos). O texto inclui algumas perguntas que servem de guia. Então, durante os próximos 20 minutos, o aluno faz uma apresentação sobre o assunto do texto. O examinador pode fazer perguntas depois ou durante a apresentação. Em caso afirmativo, o aluno deve defender sua opinião e usar argumentos válidos.

Por outro lado, se o aluno estuda francês como a primeira língua estrangeira sem pertencer a um programa específico que prepara para entrar em uma universidade ou escola no exterior, o exame final será com a professora do seu próprio instituto de ensino. No entanto, a maioria dos estudantes estuda francês como segunda língua estrangeira. Seus objetivos são diferentes: capacidade de identificar a idéia geral e informações específicas em textos orais curtos, conhecer e saber como aplicar estratégias de compreensão adequadas, entender a função ou funções de comunicação mais relevantes do texto, entender o léxico oral usado em tópicos gerais e problemas diários e discriminar padrões de som e sotaque, bem como a intenção geral no ato comunicativo. Com relação ao seu exame final, como já dissemos, tem uma parte escrita e uma parte oral. O teste de expressão oral é diferente do de compreensão, pois pode ser uma apresentação de um tópico, um debate, uma entrevista etc., e o teste de compreensão oral pode ser ouvir um programa de rádio, assistir a um documentário etc. e responder a uma série de perguntas

Ou seja, a expressão oral pode ser avaliada ao longo do curso e de suas aulas como parte da avaliação contínua, além de tarefas específicas de curta duração, como apresentações, discussões etc. No que diz respeito à compreensão oral, também pode ser feito durante o curso através de avaliação contínua ou através de entrevistas, debates com outros alunos, respondendo à perguntas breves sobre diferentes assuntos.

Prepare-se para o exame oral!

Para obter uma boa nota no exame oral final do francês, é necessário praticar situações da vida real. Os estudos em relação ao aprendizado de línguas estrangeiras são trabalhados ao longo do ano e não apenas na semana anterior ao exame. Caso contrário, é improvável que passe o teste! Se você não fala uma palavra de francês antes de apresentar-se para o teste, lamento dizer que parece ser ruim.

Treinar a percepção auditiva em francês é essencial para se familiarizar com os sons e a coerência da linguagem. Você pode praticar francês nas aulas com o professor e os colegas de classe, mas geralmente não é suficiente. Com duas horas de francês e fazendo, no mínimo, dois exercícios de compreensão oral por semana, você pode progredir o suficiente para se sentir confortável no dia do exame.

Portanto, uma boa opção para praticar, é ouvir a emissão de rádio em francês (com a internet é super fácil). Embora no início o ritmo do discurso possa parecer rápido e você se fica um pouco perdido, pouco a pouco você verá que está entendendo mais. Apenas 10 minutos por dia, você vai progredir sem perceber! A chave é a constância.

Um idioma não é apenas uma palavra após a outra. É uma maneira de se expressar

Aqui vão alguns exemplos de rádios para você se familiarizar com a língua: NRJ (nova rádio jovem), France musique, France Culture, France Bleu, RFM (Paris).

Dica: ao ouvir, imagine que você está fazendo o exame. Tome notas e tente explicar em voz alta o que você entendeu. Na primeira escuta, tente entender o contexto. Olhe só:

  • Do que se trata o assunto da conversa?
  • Qual é o tema e o objetivo?
  • Quantas pessoas estão discutindo?
  • Concentre-se nas palavras que você entende, não as que você não entende!

Tente escutar e entender pouco a pouco. Para a segunda vez, concentre-se no que você já entendeu e tente expandir a informação:

Existe um problema específico?
Se existem vários interlocutores, eles têm uma questão entre eles?
Eles estão procurando uma solução?
Onde ocorre a cena?
E quando?
Finalmente, na última escuta, continue tomando notas e complete tudo o que você já entendeu. Concentre-se nos detalhes para poder fornecer respostas mais específicas.

  • Trata-se de uma conversa frente-a-frente com um examinador. Essa conversa pode ser gravada;
  • a aprovação/validação desta prova é efetuada individualmente com um examinador;
  • antes de iniciar a conversa, o examinador explicará o desenvolvimento da prova. Coloque as questões caso não tenha compreendido algum ponto específico;
  • a qualquer momento, você poderá repetir ou esclarecer uma palavra ou uma pergunta, caso sinta necessidade;
  • para realizar as tarefas solicitadas, lembre-se das suas experiências passadas, da sua vivência;
  • no caso de não ter recordações precisas, poderá inventar situações;
  • examinador poderá interromper no caso da duração da prova ser ultrapassada, não se preocupe.

A importância de ter uma base no vocabulário

Para aprender francês e ter sucesso nas provas de proeficiência e, como conseqüência, ter uma boa experiência com a língua desejada, não importa qual, você também precisa de uma boa base de vocabulário. Não apenas usado para compreensão oral, mas também para compreensão escrita, expressão oral e expressão escrita. É um utilitário para todas as necessidades!

Para poder poder praticar o vocabulário de uma língua sem conviver com nativos, é preciso a identificação de elementos-chave para a compreensão. Mesmo se você praticar com textos escritos, os elementos são sempre os mesmos, então eles também servirão para a expressão e compreensão oral. Vamos praticar? Observe estas questões famosas:

Quem?
Onde?
Quando?
Como?
Por quê?

Com elas, você acostumará seu cérebro a procurar as palavras-chave, as figuras básicas do texto e o tempo verbal usado. Isso ajuda você também na prova oral para entender melhor e conhecer mais vocabulário, obter mais pontos, aprovar no francês e aumentar seu desempenho. Repita as frases que você já conhece em francês para ver o seu posicionamento e locução a adotar e ver se você fala de forma clara e audível. Portanto, fale com clareza e confiança.

Não podemos pretender ser bons em francês se não dominarmos um vocabulário básico e variado

Nada de ruim acontecerá com você! Em seguida, pratique com um colega de seu curso e faça um teste de francês da prova oral. Coloque-se em situação: escolha um texto conhecido. Um age como estudante e o outro como um revisor, e os documentos são revertidos e outros textos são feitos. Também é uma boa maneira de revisar textos e vocabulário durante as férias, por exemplo. Este exercício é uma boa maneira de aprender a estruturar as idéias e controlar o estresse ao falar francês.

Lembre-se de que aprender um idioma não é apenas para memorizar palavras, conceitos ou figuras literárias e trabalhar mecanicamente somente para ter um diploma em línguas. Embora a memorização possa funcionar para fazer uma apresentação ou um monólogo, ao interagir com o professor, o aluno deve demonstrar mais espontaneidade em suas respostas. Saber como usar os conectores da linguagem do famoso Molière pode ajudar, mas é necessário falar espontaneamente ao longo do ano para não estar tenso no dia do exame e poder falar e escrever com menos dificuldade.

A abordagem metodológica utilizada para rever os exames finais de francês é essencial.

Para os exames orais, rever os principais ítens no idioma é útil principalmente para memorizar os conceitos e construir frases e argumentos que podem ser usados no dia da prova.
Exercícios e ensaios franceses editados são úteis para o teste escrito, mas não tanto para a prova oral, uma vez que os conceitos estudados não precisam ser os mesmos.

Você pode assistir séries em francês com legenda, ouvir rádio e assistir notícias em francês.
Para fazer a apresentação oral no dia do exame, é aconselhável mostrar vários pontos de vista (mais ou menos como nos argumentos de linguagem) que estão relacionados aos textos estudados em francês.
Crie uma estrutura com várias partes: introdução, dois ou três argumentos, idéias importantes e conclusões. Use os marcadores discursivos mostrados neste artigo para relacionar algumas idéias com os outros e não se limite a colocá-los um após o outro.
Cuide da expressão, da pronúncia e do sotaque. Se você comete um erro, não há nada para corrigi-lo. Fale claramente e normalmente e articule!

Treinar a audição ao longo do ano para a compreensão oral é essencial!

Na interação com o professor, pense que é apenas uma conversa: mostre que você entende as perguntas, responda-as, discute suas opiniões e não deixe o examinador falar sozinho. É importante revisar bastante para seu teste de francês antes da prova para se sentir a vontade com o seu examinador.

Em resumo:

Os exames de francês oral podem ser estressantes. A chave está na preparação. A compreensão oral deve ser trabalhada ao longo do ano, ouvindo o rádio, na internet, assistindo as notícias ou séries da TV com ou sem legenda.
A expressão oral, novamente, é trabalhada ao longo do ano. Fale, fale e fale muito. Funciona também a preparação para teste com um colega do curso ou que estude também para passar, que também ajuda!
Relaxe! O examinador não está lá para te pegar ou desestimular, a conversa tem que ser fluida. O teste dura apenas cerca de 20 minutos, e acontece muito rápido!
Se você deseja se aprofundar este tópico, não hesite em consultar os anúncios de nossos professores no Superprof para fazer aulas particulares ou curso de francês online.

 

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (média de5,00 sob 5 de 1 votos)
Loading...

Deixe um comentário

avatar