"Quando recebo algum dinheiro, compro livros." Erasmus

O programa Erasmus Mundus já deu à muitos estudantes brasileiros, a oportunidade de viver e estudar na Europa. As bolsas podem ser integrais e representar uma vaga nas melhores universidades europeias.

Mas como ter acesso a essa possibilidade? Quais universidades brasileiras oferecem aos seus alunos maiores chances de embarcar nessa oportunidade?

Acompanhe o nosso post e descubra onde estudar para ter acesso às inscrições no programa Erasmus.

Ricardo
Ricardo
Profe de Francês
5.00 5.00 (51) R$70/h
1a aula grátis!
Florent
Florent
Profe de Francês
5.00 5.00 (15) R$120/h
1a aula grátis!
Giulian
Giulian
Profe de Francês
5.00 5.00 (47) R$55/h
1a aula grátis!
Luisa
Luisa
Profe de Francês
5.00 5.00 (19) R$90/h
1a aula grátis!
Karim
Karim
Profe de Francês
4.99 4.99 (61) R$40/h
1a aula grátis!
Bastien
Bastien
Profe de Francês
5.00 5.00 (19) R$76/h
1a aula grátis!
Diogo
Diogo
Profe de Francês
5.00 5.00 (27) R$50/h
1a aula grátis!
Marine
Marine
Profe de Francês
5.00 5.00 (23) R$60/h
1a aula grátis!

Qual cidade escolher estudar no exterior?

A escolha da sua cidade é decisiva para o seu curso universitário. E isso vale tanto para a cidade brasileira quanto a estrangeira.

Algumas das principais universidades de nosso país têm convênio com instituições localizadas na França, Bélgica, Suíça... e cabe a você escolher onde estudar aqui no Brasil e para onde aplicar para o programa.

Mas como escolher? A escolha da cidade  deve ser sua prioridade, pois permite descobrir uma cultura e um ambiente diferente. Além disso, cada cidade oferece mais ou menos as mesmas oportunidades para o estudante estrangeiro. Portanto, recomendamos que você escolha seu local de vida antes de escolher sua universidade.

Você vai passar três meses, um semestre ou até mesmo 12 meses no mesmo local, por isso é melhor que você goste da cidade e que se sinta bem por lá! Uma cidade atraente e dinâmica pode melhorar significativamente suas oportunidades profissionais e sua experiência com o Erasmus.

A França não é só turismo: muitos estudantes brasileiros partem para lá.

Entretanto, existem tantas cidades diferentes na Europa que a escolha pode ser difícil.

Se você tiver a oportunidade, recomendamos que você vá à cidade que lhe parecer melhor antes de finalizar sua escolha. Caso não seja possível, tente reunir o máximo de informações para formar a sua opinião.

Os critérios para escolher os alunos

Os critérios utilizados para escolher em qual cidade estudar podem variar um pouco. Entretanto, alguns itens costumam ser quase uma unanimidade:

  • O modelo de acomodação (apartamento, casa compartilhada, homestay, residência estudantil, etc.) e o preço do aluguel;
  • A qualidade de vida (poluição, proximidade com o mar, com as montanhas, etc.);
  • O dinamismo cultural (vida noturna, eventos culturais, atividades extracurriculares acadêmicas);
  • O custo de vida;
  • A qualidade e a infraestrutura da universidade .

Além disso, há particularidades dependendo das regiões e cidades que devem ser conhecidas. Se a sua escolha for a França, por que não fazer um curso de francês antes de embarcar?

As cidades mais procuradas na França

  • Paris - Muitos brasileiros sonham em viver e estudar na capital francesa. Além da beleza do idioma, um curso universitário no local pode valorizar (e muito!) o currículo;
  • Lyon - É a terceira maior cidade da França e uma alternativa à Paris. Outra grande atração é o seu centro histórico, que abriga peças declaradas Patrimônio Mundial, pela UNESCO;
  • Bordeaux - Para quem gosta de clima porturário, está aí uma ótima opção. As universidades locais também têm boas referências.
Há quem escolha Bordeaux como seu destino de estudos na França.

Cabe a você pesquisar e fazer a escolha de acordo com o seu perfil. Muitas vezes, a melhor opção para o seu primo não é a mesma que para você.

Em que universidade brasileira estudar para Erasmus?

Pode ser que você esteja se perguntando onde, afinal, estudar aqui no Brasil para ter acesso ao programa Erasmus. Antes de escolher onde estudar, é importante conhecer algumas das principais opções, para fazê-lo com consciência.

E fazer algumas aulas de francês é importante para se preparar para o exame.

As principais universidades brasileiras Erasmus

  • USP - Universidade de São Paulo não poderia ficar de fora do programa Erasmus. Uma das universidades federais mais conhecidas do país leva a fama de "difícil" para ingressar. Isso indica que a maioria de seus alunos não temem os desafios da construção de uma carreira. Sendo assim, se você deseja cursar uma universidade pública em São Paulo e sonha em estudar no exterior, aqui pode ser o lugar certo para você;
  • UNESP - A Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" também proporciona aos seus alunos de graduação e pós-graduação (e também para os professores) a oportunidade de estudar na Europa. É só ficar atento ao período de inscrição para as bolsas e os cursos e cidades disponíveis;
  • UFRJ - A Universidade Federal do Rio de Janeiro também está inclusa no programa. Ela conta com um comitê local que analisa a candidatura dos seus alunos antes de enviá-las à Europa. Acredita-se que a orientação é de suma importância para o sucesso na admissão;
  • UFPB - Quem está no Nordeste também conta com a oportunidade. A Universidade Federal da Paraíba faz parte do programa Erasmus e está, inclusive, com um projeto de novos investimentos em atividades de ensino, pesquisa e extensão, relacionadas ao programa;
  • UFG - Na Universidade Federal de Goiás, o programa Erasmus é divulgado a partir de palestras informativas para os alunos e outras ações. Assim, seus estudantes têm a possibilidade de se inscrever;
  • UEA - Nem o Amazonas fica fora do programa Erasmus. A Universidade do Estado do Amazonas também oferece a oportunidade aos seus alunos;
  • UFSC - Na Universidade Federal de Santa Catarina, há uma Secretaria de Relações Internacionais que é responsável pelo Erasmus e outras atividades. Além disso, o programa está em constante renovação a partir da análise para assinatura de novas parcerias;
  • IFESP - O Instituto de Estudos Franceses e Europeus, localizado em São Paulo não é necessariamente uma universidade, mas oferece uma oportunidade diferenciada. Trata-se de uma escola de língua e cultura francesa, mas que também orienta alunos e auxilia na preparação de um dossiê de candidatura para as principais universidades francesas. Para quem quer estudar na França, vale a pena conhecer!
Até mesmo no Amazonas, há uma universidade que admite Erasmus.

Essas não são as únicas universidades brasileiras a participar do Programa Erasmus. É importante lembrar também que, na maioria delas, além da oportunidade de bolsas no exterior para alunos brasileiros, também há o apoio ao estrangeiro que deseja realizar aqui seus estudos e pesquisas.

As principais universidades francesas Erasmus

O mundo atrai o mundo e, a partir do momento que você decide tentar uma bolsa no programa Erasmus, muitas possibilidades de destinos se abrem à sua frente. Entretanto, há pessoas que sonham com determinado país, desde sempre.

Se a sua ideia é estudar na França, preparamos abaixo uma pequena lista com as principais universidades adeptas ao programa.

  • École Centrale de Lille - A Universidade recebe estudantes estrangeiros para cursos universitários e também para programas específicos como o estudo do inglês para engenheiros. Além disso, há oportunidades para europeus que vivem em outros países e alguns programas pontuais. Vale ficar atento;
  • École Centrale de Nantes - A instituição funciona mais ou menos nos mesmos moldes da que citamos anteriormente, porém está em outra cidade e permite cursos que vão de 3 a 12 meses. Ela também envia estudantes a outros locais participantes do programa pelo mundo;
  • École Centrale de Paris - Localizada na capital da França, a instituição oferece oportunidades de estudos, estágios e outros programas. É claro que o Erasmus não poderia ficar de fora. No website da escola, inclusive, é possível encontrar dicas de estadia e locais para comer sem gastar muito;
Lille recebe estudantes pelo Erasmus.

E muitas outras! Portanto, se você quer ir à França com Erasmus, comece a planejar seu curso de francês e pesquisar as principais instituições junto ao tutor da sua universidade aqui no Brasil.

Quais as etapas para ingressar no programa?

Para estudar no exterior, o nível universitário e de proficiência no idioma local é exigido. Pode ser necessária a tradução de documentos e a validação do diploma.

Após esta etapa, você poderá se inscrever na universidade anfitriã de sua escolha e passará, como todos os outros estudantes internacionais, pelo processo seletivo para ingresso.

Também vale dizer que é melhor dominar o idioma francês no mínimo para passar nos exames de admissão. Obviamente, também terá de abordar o programa Erasmus se pretender obter apoio financeiro do mesmo (auxílio à mobilidade e subsídio Erasmus). Você também pode solicitar uma concessão do Conselho Regional e do Conselho Geral do seu setor. Eles podem ajudar um estudante a financiar seus estudos no exterior.

Portanto, é aconselhável preparar a sua estadia no exterior com antecedência de pelo menos um ano, para ter os fundos necessários e não perder o processo de inscrição.

Existem muitos estabelecimentos de ensino que recebem estudantes Erasmus na França. Cabe a você escolher de acordo com seus desejos. Mas lembre-se: o lugar para morar é o que mais importa ao escolher seu destino.

Escolha sua universidade de acordo com a disciplina do seu interesse

Obviamente, você escolhe a universidade de acordo com o que quer estudar. Em um programa europeu, é possível recorrer a diferentes faculdades, para melhor adaptar seu ano ou semestre de estudo à matéria pretendida.

Estude medicina ou filosofia em línguas estrangeiras sim, mas não em qualquer lugar! Esta é a razão pela qual mais e mais estudantes, durante o curso, decidem escolher sua universidade de acordo com o ramo.

Para lançar as bases, deve-se notar que o sistema educacional francês segue os modelos europeus, uma vez que vale o esquema clássico conhecido como LMD (licenciatura, mestrado, doutorado).

E você? Já teve alguma experiência de estudos no exterior? Deixe seu comentário abaixo e compartilhe conosco a sua experiência.

Precisando de um professor de Francês ?

Você curtiu esse artigo?

5,00/5, 1 votes
Loading...

Marcia

Jornalista. Professora. Tradutora. Bailarina. Mãe. Mulher. Dedicada às minhas lutas diárias. Em constante transformação. Escrevo para vencer as inquietações e incertezas da vida.