Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Meu filho quer ser pianista: oportunidade única!

De Fernanda, publicado dia 19/09/2017 Blog > Música > Piano > Como incentivar os mais jovens aos estudos do piano?

Você tem uma ótima notícia: seu filho quer aprender piano!

Isso é relativamente raro, então você precisa aproveitar a oportunidade. Porque, em geral, é o contrário que acontece: são os pais que querem que seus filhos aprendam o piano.

Mas e se o seu filho expressar esse primeiro desejo de aprender o instrumento?

Aqui estão algumas sugestões e dicas úteis para ajudá-lo a encontrar a resposta.

É raro que uma criança deliberadamente diga que quer aprender o piano, ou que peça a seus pais para começar a fazer aulas ou um curso de teclado ou piano.

Na maioria das vezes, as crianças são encorajadas pelos pais a aprender os instrumentos musicais: piano, violino, guitarra, ukulele ou outros. Começar a fazer aulas de piano não é uma coisa inata nos pequenos.

Como ensinar o piano aos mais novos? Meu filho quer aprender a tocar piano: por onde eu começo?

Em seguida, as perguntas mais frequentes são: como meu filho pode aprender o piano? Como motivá-lo? O que fazer para que ele continue animado com a ideia? Qual a idade para começar a ensinar o piano?

Existem várias respostas possíveis para estas questões: você pode lhe dar bons argumentos, encontrar um bom professor ou desistir se a criança apresentar uma repulsão particularmente forte. Mas esse não é o objetivo deste artigo.

O ponto aqui é o que fazer se o seu filho expressar o desejo de tocar piano. Esta questão é importante na medida em que muitas crianças que expressam esse desejo acabam, depois de alguns anos ou meses de estudo, manifestando o desejo contrário.

Na maioria dos casos, a criança percebe que aprender piano é menos divertido do que pensava e que, ao contrário, é preciso muito estudo e paciência. Para que ele não mude de ideia – e isso pode acontecer muito depressa – você precisa encontrar uma solução adequada aos desejos do seu filho. O desafio será manter o entusiasmo dele pelo piano a longo prazo.

O ensino de piano para crianças

Por que ensinar o piano às crianças?

Se o seu filho expressar por si só o desejo de aprender o instrumento, suas chances de sucesso são a priori mais altas. Mas você precisa saber que o ensino do piano não funciona do mesmo jeito em todas as idades.

Acredita-se que seja possível começar a aprender piano na idade de 3 ou 3 anos e meio. Antes, ainda é muito cedo: as capacidades intelectuais e a morfologia ainda não estão suficientemente desenvolvidas. Se o seu filho começar a tocar piano aos 3 anos, certamente será por meio de aulas de iniciação musical.

Trata-se sobretudo de desenvolver o ouvido e a sensibilidade musical da criança. Vai ser necessário esperar até os 4 anos ou 5 anos de idade para poder realmente começar a aprender no sentido literal da palavra. É nessa época também que eles podem começar o aprendizado de solfejo e a decifração das partituras.

Geralmente, é em torno dessa faixa etária (4 anos, 5 anos) que algumas crianças expressam o desejo de estudar piano. A esta altura, o professor pode ensinar o básico da prática do instrumento e de teoria musical, usando um método para iniciantes com um piano adequado.

Para resumir:

  • Se o seu filho tem entre 3 e 4 anos e quer aprender música, as aulas de piano não são necessariamente a melhor solução. As oficinas de iniciação musical podem ser a melhor opção.
  • Se o seu filho tiver 4 anos de idade ou mais, você pode inscrevê-lo em aulas de piano tradicionais, tendo o cuidado de escolher um professor adequado, com a didática e a experiência em educação infantil.

Mas cuidado, dentro dessa faixa etária, as crianças variam individualmente: algumas adquirem a independência de ambas as mãos somente aos 5 anos de idade, por exemplo. Um erro comum cometido pelos pais é querer precipitar as coisas.

Se seu filho não estiver pronto para começar a tocar piano (porque ele tem três anos, por exemplo), ele irá encontrar dificuldades durante as aulas, o que possivelmente irá desmotivá-lo. Fica a dica: não coloque o carrinho na frente dos bois.

Diversão: a palavra-chave no ensino do piano

As crianças pequenas que querem aprender o piano estão em busca de prazer, de diversão.  Do ponto de vista delas, tocar piano é uma atividade lúdica. E elas estão certas! O piano também pode ser considerado como um tipo de brinquedo.

 O prazer de tocar piano. Aprender o piano deve ser divertido para as crianças.

“Meu filho quer tocar piano, o que eu faço!?”

Uma primeira resposta é ter consciência dessa dimensão lúdica. Você precisa encontrar a forma mais adequada de ensinar o piano ao seu filho, de um jeito que lhe dê prazer. As aulas mais adequadas ao seu filho precisam ser lúdicas e divertidas. Se você contratar um professor do estilo autoritário e clássico e que não tenha experiência na educação infantil, é provável que seu filho desista de tudo e queira abandonar por completo as aulas. As aulas de piano não devem ser sinônimo de sacrifício: aprender o piano faz bem para as crianças!

Apesar de tudo, devemos reconhecer que aprender qualquer coisa exige o mínimo de esforço, de dedicação. Mesmo que o aprendizado de piano para crianças tenha o aspecto lúdico como base, isso não significa que a criança não terá de seguir algumas regras e realizar os exercícios.

Para que a criança aceite essa dimensão, será muito importante que você incentive, motive, e parabenize seu filho a cada progresso ao longo dos estudos. Para aceitar a quantidade de trabalho e esforço necessários ao aprendizado do piano, seu filho precisa ter um certo grau de maturidade.

Atividades de iniciação musical

A primeira dica é que você mesmo comece a apresentar o universo musical ao seu filho, colocando músicas de fundo, cantando, propondo danças, atividades musicais, tudo em contexto puramente familiar. Utilize CDs musicais, DVDs ou concertos voltados para crianças pequenas (Palavra Cantada, Os Saltimbancos…). O quanto mais cedo, melhor.

Você também pode apresentar os diferentes estilos musicais: música clássica, jazz clássico ou contemporâneo, mpb, samba, rock e pop, música infantil, etc. Você também lhe mostrar a diversidade dos instrumentos, seja com um livro sobre o assunto, ou visitando uma loja de instrumentos musicais.

Mais uma ideia: comprar um instrumento pequeno, uma gaita, por exemplo, ou um instrumento de percussão. Isso com certeza iniciará o seu filho na prática musical desde cedo.

Alguns jogos de tabuleiro são voltados à iniciação musical, como o Bingo musical. Essa brincadeira é muito popular entre crianças mais novas. O jogo consiste em adivinhar os instrumentos ouvidos em amostras de som. Hoje em dia há livros infantis com a mesma proposta.

Você também pode inscrever seu filho em oficinas de iniciação musical. A maioria das prefeituras, associações e escolas oferecem tais atividades. Uma vez por semana, a criança vivencia diferentes sonoridades, ritmos, melodias, instrumentos, solfejo, tudo isso em grupos com outras crianças. O objetivo é o desenvolvimento dos sentidos, o despertar da sensibilidade musical. Além de serem extremamente lúdicas, essas oficinas também são ocasião de sociabilização para seu filho.

Inscreva seu filho em aulas particulares de piano

Onde meu filho pode aprender música? Qual a melhor metodologia de ensino de piano para os pequenos?

As aulas particulares de piano em casa ou na casa do professor são, sem dúvida, uma boa alternativa. Se o seu filho quiser aprender a tocar piano, contanto que ele tenha ao menos 4 anos de idade, a melhor solução é encontrar um professor de piano.

Mas cuidado: não vale qualquer professor. Faça pesquisas (no Superprof, por exemplo) e escolha um profissional que esteja acostumado a lecionar para crianças, que seja capaz de combinar diversão e esforço, que seja dotado de bom humor, tenha uma boa didática e uma metodologia específica.

O programa de ensino do professor deve ser adaptado à idade do aluno. Nem todos os professores de piano são capazes de gerenciar alunos mais novos.

É importante que seu filho estude com um método de ensino adequado, divertido, bem elaborado, lúdico. O professor que você escolher pode já possuir um método particular de sua preferência. Você também pode escolher um método para seu filho, visitando uma loja de partituras.

Inscreva seu filho em um conservatório ou uma escola de música

Há um número relativamente grande de opções de escolas de música e conservatórios – especialmente em capitais ou em grandes cidades. Existem escolas que possuem metodologias específicas para crianças e adolescentes e oferecem um leque amplo de modalidades: da prática do instrumento à teoria musical ou formação de conjuntos.

Uma das dificuldades que você pode encontrar é o preço: as escolas de música são privadas e muitas delas cobram taxas elevadas para crianças.

Mas faça uma boa pesquisa antes de decidir em qual instituição matricular seu filho: converse com os profissionais, exija os certificados, procure referências. A qualidade dos professores pode ser aleatória. Como não existe regulamentação para esse nicho de mercado, você pode encontrar profissionais graduados mas também profissionais que contam somente com a experiência musical. Cabe a você decidir qual é o melhor perfil. Além disso, vale a pena investigar a linha musical de preferência da escola: se é clássica, erudita, moderna…

Para concluir: existem várias soluções disponíveis para seu filho começar a aprender piano, tudo isso em função da sua idade, claro. Iniciação musical para crianças, aulas particulares de piano, conservatórios e outras escolas de música para crianças mais velhas. O mais importante é que a criança encontre diversão ao tocar o piano.

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar