Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Viagens que ajudam no aprendizado da língua francesa

De Camila, publicado dia 18/08/2017 Blog > Idiomas > Francês > Viajar para melhorar as habilidades no idioma de Molière

O idioma da França foi considerado o mais sexy do mundo!

A dedicação aos cursos da língua é essencial para aprender o idioma de maneira correta e eficiente. No entanto, a partir de determinado nível, nada melhor na evolução do aprendizado do que praticar o francês no quotidiano.

Pelo fato de ser fascinado(a) pela cultura e beleza da língua, você decidiu aproveitar a viagem não só para conhecer e desbravar o território francês, mas também para melhorar suas habilidade no idioma de Molière.

Superprof dedica esta matéria para ajudar os indecisos a definirem a destinação que cairá como uma luva a seus objetivos. Afinal de contas, nada melhor do que planejar uma aventura na qual se consiga fazer tudo o que é desejado… e sonhado!

Cinco melhores destinos para fazer aulas

Fizemos uma seleção dos cinco melhores destinos francofônicos (sem contar com Paris, claro!) para se passar um tempo em imersão linguística e cultural: Marselha, Quebec, Martinica, Reunião e Senegal.

Uma viagem é a melhor maneira de se aprender francês. Prepare as malas e o passaporte, pois a aventura de aprendizado do francês vai começar.

Marselha

Marselha é uma cidade famosa entre turistas e estudantes, principalmente por causa do seu charme e excelente clima litorâneo. Às margens do mar Mediterrâneo, sua temperatura varia pouco ao longo do ano e o sol brilha frequentemente!

Se você está à procura de um destino onde possa passar grande parte do tempo passeando ao ar livre, seja para aproveitar uma praia ou para tomar uns bons drinks, não pense duas vezes: Marselha é o lugar ideal.

Para melhorar ainda mais, os nativos da cidade são conhecidos por serem calorosos e hospitaleiros. Ou seja, nada daquele estereótipo de “franceses são grossos”, pois isso é mais comum entre parisienses estressados.

Quebec

Você está no Brasil e acha que cruzar o oceano atlântico não é uma boa ideia neste momento? Então você já pensou em ir passar um período na parte francesa do Canadá? Esta destinação pode ser perfeita se você prefere ficar por aqui em terras americanas.

Vale lembrar que Quebec é tanto o nome da região francofônica canadense quanto o nome da cidade escolhida para ser sua capital (como acontece com São Paulo, SP e Rio de Janeiro, RJ).

A região de Quebec lida de forma independente com a seleção de imigrantes interessados em morar em seu território. Ela possui um sistema específico, chamado de “Déclaration d’Intérêt“.

Martinica

A Martinica é um destino dos sonhos, situado bem no meio de águas caribenhas! Imagina só que luxo aprimorar seu francês olhando para a imensidão azul daquele mar maravilhoso?

Os martiniquenses – ou martinicanos – são pessoas extremamente agradáveis e acessíveis. Tais características farão com que você, com certeza, se sinta em casa rapidamente. Sem contar que a Martinica é um país com um custo de vida muito mais baixo que a França e o Canadá.

Reunião

Se você é daqueles(as) que gosta de conhecer lugares exóticos, então a Reunião é uma boa pedida! Além de aprender francês, você descobrirá uma região do globo terrestre de deixar qualquer um com água na boca e brilho nos olhos!

Além do mais, assim como na Martinica, os nativos da Reunião são pessoas super acolhedoras que sabem como viver uma vida sem estresse. Característica muito importante para decidir morar uma temporada na ilha é ter a mente aberta e um espírito aventureiro.

Senegal

Antiga colônia francesa situada na costa atlântica do continente africano, o país possui uma história de grande riqueza. Com população de 13 milhões de habitantes que vivem em um clima tropical peculiar, o território conta com apenas duas estações durante o ano: a seca (novembro a junho) e a chuvosa (junho a outubro).

Para aqueles que não desejam ficar mais de três meses no Senegal, os trâmites burocráticos são simples, pois nenhum tipo de visto é necessário. Segundo o site consular de relações internacionais do país, a comprovação de vacinas contra hepatite A e B, meningite e febre tifóide são exigidas.

Top 6 locais para estudos universitários

Superprof selecionou as seis melhores cidades para morar e estudar na França. Sempre levando em consideração que jovens também precisam ter uma vida social agitada!

Existem excelentes universidades francofônicas. Ir à universidade e ainda aprender francês é um sonho para muitos!

1/ Paris

Existe espaço para todas as áreas nas universidades parisienses. Elas são super bem reputadas em todos os campos. Seja em exatas, biológicas, médicas ou humanas, a maioria absoluta das instituições públicas de ensino superior oferecem formação de qualidade e diploma reconhecido.

Confira algumas universidades e as áreas dos cursos que elas oferecem:

  • Universidade Panthéon-Sorbonne – Economia, Management, Matemática, Artes Plásticas, História da Arte, Arqueologia, Geografia, História, Direito e Estudos Internacionais;
  • Universidade Panthéon-Assas – Comunicação, Administração de Empresas, Ciências Políticas;
  • Universidade Sorbonne Nouvelle: Literatura Moderna, Línguas Estrangeiras Aplicadas, Ciências da Linguagem, Cinema e Audiovisual, Teatro, Mediação Cultural, etc.
  • Universidade Pierre et Marie Curie (UPMC): Informática, Química, Eletrônica, Mecânica, Genética, Biologia, Neurociências, etc.;
  • Universidade Paris Diderot: Línguas Orientais, Literatura, Estudos Cinematográficos, Sociologia, História, Letras, Física, entre outros;
  • Universidade Paris Dauphine: Economia, Ciências da Sociedade, Matemática Aplicada, Finanças, Contabilidade, Marketing, etc.

2/ Marselha

A Universidade Aix-Marselha possui uma história muito rica (assim como quase tudo em toda a França!). Fundada em 1409 (o Brasil ainda nem tinha sido “descoberto”) por Luís II de Nápoles, Duque da Provença, a instituição teve suas portas fechadas durante a Revolução Francesa. Felizmente, ela foi reaberta e hoje conta com três sedes:

  • Universidade da Província de Aix-Marselha I;
  • Universidade do Mediterrâneo Aix-Marselha II;
  • Universidade Paul Cezanne Aix-Marselha III.

3/ Lion

Em 1998, a cidade foi denominada como patrimônio mundial da humanidade pela UNESCO, devido à sua imensa carga histórica. Não precisa nem falar que aqueles que gostam de transitar em meios culturais terão um prato cheio em Lion.

A cidade ainda conta com as seguintes universidades:

  • Universidade Católica de Lion (UCLY) – Direito, Letras, Filosofia, etc.;
  • Universidade Bernard Lyon I – especializada em estudos nas áreas biológicas e tecnológicas.

4/ Montpelier

Montpelier possui uma população pequena quando comparada com as cidades citadas acima: ela possui apenas 300.000 habitantes e nem por isso perde seu dinamismo. Situada no sul da França, ela é conhecida por ser uma cidade universitária e isso significa que ela está lotada de jovens!

A Universidade de Montpelier é uma instituição que fomenta a pesquisa científica acadêmica e conta com 9 faculdades. Ela ainda possui 3 institutos tecnológicos, 3 institutos de administração e gestão de empresas e 2 escolas de pesquisas especializadas.

5/ Angers

Universidade de Angers é muito conhecida, pois está localizada em uma cidade que possui uma antiga tradição de escolas e estudos. A instituição recebeu o título de universidade em 1356 e, 100 anos mais tarde, contava com 4 faculdades (Direito, Medicina, Artes e Tecnologia).

Durante o século XX, foi criado um Centro Científico, um Instituto Universitário de Tecnologia, um Colégio Jurídico Universitário e um Colégio Literário Universitário. Foi através da evolução e do desenvolvimento acadêmico ao longo dos séculos que a cidade ganhou a reputação que tem hoje.

6/ Lille

Em Lille pode ser encontrada a IESG School of Management, que oferece cursos ligados à Administração e Gestão de Empresas, e Informática. A cidade também possui a Universidade Católica Norte da França, que conta com diversos campus. Neles podem ser encontrados faculdades de Ciências e Tecnologia, Direito, Saúde e Ciências Médicas, Literatura, Arte, História, dentre muitos outros.

Informações práticas

o primeiro passo é garantir que seu nível do idioma francês é, no mínimo, B2. Ou seja, é preciso possuir um domínio intermediário da língua para conseguir se inscrever na maioria das universidades.

Estudantes brasileiros que não possuem cidadania européia precisam passar pelo site do Campus France para fazer as inscrições.

O ideal é planejar tudo com um ano de antecedência para ter tempo suficiente de encontrar o bom curso, a boa faculdade, providenciar toda a documentação necessária, fazer a prova de proficiência da língua e arrumar um local onde morar.

Saiba também onde encontrar o professor ideal para seu curso de frances online!

Paris ou Marselha para fazer aulas do idioma

E se você precisasse decidir entre ir à Marselha ou Paris para aprender francês, para onde reservaria as passagens?

Não é fácil escolher entre Paris e Marselha. Ir para Paris ou Marselha? A escolha é difícil!

Estadia

Podemos levar em consideração dois tipos de estadia: a curto prazo e a longo prazo.

Para as estadias a curto prazo, hotéis e hostels podem ser uma boa escolha. Tudo depende do seu orçamento. No entanto, a partir de 15 dias na mesma cidade, o aluguel de um quarto na casa ou apartamento de alguém que more na cidade pode ser uma opção mais suave para o bolso.

Para estadias a longo prazo, o melhor é realmente procurar um apartamento para alugar ou dividir.

Independente de ser a curto ou a longo prazo, os valores de moradias em Paris serão mais elevados do que em Marselha.

Para se passar o verão

Que tal juntar o útil ao agradável fugindo do inverno brasileiro e aproveitando o verão francês? Programar sua viagem entre os meses de junho e agosto agregará vários benefícios ao cronograma de estadia na terra de Edith Piaf.

Se você adora pegar uma praia, andar de barco e sentir o cheiro da brisa do mar, então, sem a menor sombra de dúvidas, Marselha é a destinação ideal. Se você é daqueles(as) que curte uma cidade grande e nasceu para viver nas metrópoles, então Paris é o seu lugar

Vida de estudante

As duas cidades são ideias para estudantes. Ambas possuem uma vida diurna e noturna agitadas, assim como diferentes tipos de programações a serem seguidas.

Vida cultural

Com um mapa em mãos e um breve planejamento, assim que você estiver instalado(a) em Marselha, terá a oportunidade de se locomover facilmente para conhecer locais ricos em história e emblemáticos para a região.

Paris é e sempre será Paris e está lotada de monumentos, museus, igrejas e diversos outros locais famosos para se visitar!

Vida social para jovens

Quem diz jovem, diz vida noturna. Se este é o seu caso e você se encontra naquela fase cheia de energia para aproveitar uma bela noitada, você se deleitar tanto em Paris quanto em Marselha.

Deu para perceber que, independentemente do local que você escolher, uma linda e agitada cidade estará de braços abertos a te esperar!

Aproveitar as férias para aprender

Você descobrirá que  e entenderá porque é melhor escolher uma viagem durante o verão do que durante o inverno.

Aproveite o verão para aprender francês! Os cursos de verão de francês são uma excelente alternativa de aprendizado.

Melhorar seu francês viajando

Existem várias opções de atividades ao seu alcance para o aprimoramento do idioma nos países francofônicos:

  • Aulas em uma escola de francês para estrangeiros;
  • Fazer um trabalho voluntário;
  • Passar por uma agência de intercâmbios.

Qual país escolher?

Abaixo você pode conferir uma lista com alguns desses países. Fique ligado(a) que a França está de fora, pois, a esta altura do campeonato, você já está careca de saber que lá se fala francês, não é mesmo?!

  • Bélgica
  • Suíça
  • Canadá
  • Luxemburgo
  • Martinica
  • Reunião
  • Senegal
  • Líbano
  • Guadalupe
  • Seicheles
  • Mônaco
  • etc.

Aulas durante o verão

Se você pensa que essas aulas são como aquelas da escola ou da universidade nas quais ficamos trancafiados dentro de uma sala ou um laboratório de informática, então está redondamente enganado(a): o formato dos cursos de verão não se parecem nadica de nada com a configuração das aulas durante o clássico ano letivo.

Aprender fazendo novas amizades

Uma imersão linguística em um país francofônico é a oportunidade ideal para você colocar em prática suas habilidades sociais praticando o idioma. O período passado em terras estrangeiras é um ótimo momento para expandir seus contatos e fazer novas amizades.

Durante o verão, a programação de eventos ao ar livre é intensa em toda a França. Seja noturno ou diurno, festivais de música, gastronomia e artes, assim como noitadas em discotecas bombam com muitos jovens e adultos.

Estudar a língua antes de viajar

Você quer chegar em terras francesas e saber pelo menos o básico para conseguir se comunicar com as pessoas locais e desfrutar ainda mais da experiência no exterior? Nada de pânico, pois tem jeito de correr atrás e recuperar o tempo perdido.

Aprender francês antes de sair de férias

Confira abaixo alguns conselhos e tente colocá-los em prática desde já!

  1. Mude as configurações do idioma do seu celulare passe-o para o francês (não se preocupe, você se acostumará rapidinho com a novidade);
  2. Separe suas canções francesas favoritas e traduza-as. Caso não tenha nenhuma em mente, procure por Zaz, Edith Piaf, Carla Bruni ou Coeur de Pirate;
  3. Assista vídeos em francês no Youtube com legendas em português. Os de comédia de curta duração vão te divertir ao mesmo tempo em que você aprende;
  4. Escute notícias em francês através de sites ao vivo na internet;
  5. Separe pelo menos 15 minutos diários para praticar o que aprendeu recentemente. Nada melhor do que exercitar um pouquinho cada dia para assimilar as informações de maneira progressiva e eficaz.

Escolher um livro para praticar

Se você gosta do suporte de papel, existe uma publicação interessante chamada “Francês – Guia de conversação para viagens“. O fascículo faz parte do Guia Visual da Publifolha e pode ser encontrado em várias livrarias. O preço varia entre 18,00 e 30,00 reais.

As editoras Rough Guides e Michaelis também possuem suas versões do mesmo guia, ambos na mesma faixa de preços.

Existem livros de francês voltado para viagens. Alguns livros podem descomplicar sua vida na hora de aprender francês para viagem.

Usar aplicativos para estudar

Tanto para celulares quanto para tablets, as aplicações desenvolvidas para o ensino de idiomas estrangeiros são ferramentas práticas e de fácil utilização para aqueles que se dedicam a um aprendizado autodidata. Se você tiver seu aparato tecnológico em mãos, poderá acessar seus cursos a qualquer hora, em qualquer lugar, sempre que tiver um tempinho livre.

Recorrer ao auxílio da internet

Se você for no nosso bom e velho amigo Google e digitar “francês para viagem”, ele te dará mais 22.500.000 resultados.Recomendamos que você acesse os primeiros que aparecem na lista, pois, se eles estão lá, é porque são os mais acessados pelos usuários que procuram pelo tema ou porque possuem atualização e produção de novo conteúdo constante.

Assistir filmes e séries

Ao acompanhar produções francofônicas, seu ouvido acompanhará o ritmo da fala, assim como aprenderá em quais situações algumas expressões mais corriqueiras são utilizadas (como “ça va” e “bonjour“).

Dependendo do gênero do filme ou da série, você acabará memorizando algumas expressões pelo fato delas serem repetidas com frequência pelos personagens.

Um professor particular só para você!

Caso você não sinta confiança em estudar sozinho(a), seja por achar que não terá a disciplina necessária ou por ficar completamente perdido(a), sem saber por onde começar (mesmo depois de todas essas dicas maravilhosas que passamos), então a melhor saída é recorrer a aulas particulares.

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar