“O sentido da realidade não exclui uma orientação moral, mas, ao contrário, a acompanha.” – Vaclav Havel

Muitas são as famílias que se vêem encurraladas quando se trata das escolhas de vida de suas crianças. Sejam essas escolhas no dia a dia, sejam as grandes escolhas que incidiram sobre o futuro e sobre a vida dos filhos para sempre.

Quando é chegado o momento de fazer a escolha do projeto educacional e do futuro profissional das crianças, muitos pais não sabem por onde começar. Como ajudar seus filhos sem ser ditadores?

Certo, os jovens valorizam o apoio de seus pais. No entanto, os pais nem sempre sabem como se posicionar para ajudar seu filho a navegar em seu próprio caminho. Quando se é criança fica mais fácil dar uma orientação já que os pequenos ainda não batem de frente e sucumbem às escolhas que os pais fazem por eles. O mesmo não acontece com os adolescentes e jovens.

Emboras os adolescentes e os jovens gostem de se sentir apoiados pela família, eles não suportam o fota de que seus pais decidam por eles, e é ai que mora o problema. Como orientar o seu filho se mantendo imparcial?

Qual papel os pais devem desempenhar na orientação de seu filho?

No artigo de hoje, o Superprof traz algumas dicas que podem ajudar pais e famílias a melhor orientar seus filhos em suas escolhas de vida....

Qual a importância da orientação vocacional para seu filho?

O principal papel dos pais na orientação de seus filhos quanto as suas escolhas educacionais tanto como no seu projeto profissional é, acima de tudo, dialogar e ficar a escuta. 

Escolha do futuro educacional
Escolher o futuro profissional é um momento de estresse para adolescentes e jovens

Ser prestativo sem ser intrusivo é a regra de ouro quando se trata da orientaçao educacional e vocacional dos adolescentes e jovens.

O adolescente deve poder sentir-se livre para expressar seus desejos, gostos e dificuldades sem se sentir julgado pelo pai ou pela mãe. Uma relação de confiança deve ser estabelecida para que se evite uma ruptura completa entre pais e filho.

Os pais costumam pensar no projeto de orientação de seus filhos em termos de sucesso acadêmico, formação e no possível emprego que seguirá o começo da sua vida profissional. Algumas vontades e escolhas ligadas as vocações dos filhos podem assustá-los e parecer arriscadas demais.

Por exemplo, uma orientação profissional ligada ao ofício de músico ou artesão tenderá a assustá-los pois se trata de carreiras com poucas oportunidades na escala de empregos atual.

No entanto, é importante ter em mente que as ambições profissionais dos pais não são as das crianças. Não caia em estereótipos: somente o desejo e a vontade dos pais não abrirá todas as portas para um estudante que não tem desejo nem motivação para a ciência se este gosta mesmo é das artes!

Esteja atento às aspirações e preocupações do seu filho. Ter mente aberta é essencial para não arriscar de bloquear o estudante ou a estudante. Seu filho se desenvolve fora da estrutura familiar e é uma pessoa completa, que pode ser muito diferente de você e do que você imagina.

Para compreender melhor os seus filhos, ouça-os, mas ouça com atenção. Você tem importantes capacidades para ajudar seu filho a esclarecer seus interesses, habilidades e valores. Destaque os pontos fortes do seu filho sugerindo, de forma discreta: você mandou bem neste projeto da escola, você se expressa com clareza, tem uma boa capacidade de síntese, é sociável, tem espírito de equipe, é talentoso em matemática ...

Essas frases ficarão registradas na cabeça do jovem e certamente o ajudarão a fazer uma boa escolha quado da sua orientação profissional.

Evite se concentrar nas fraquezas do adolescente e desenvolva uma perspectiva positiva para ajudá-lo a realizar suas escolhas.

A comunicação também envolve o diálogo com os principais professores, a fim de antecipar certas dificuldades, especialmente no caso de maus resultados escolares e evitar um possível abandono escolar. Os professores podem ajudá-lo a identificar melhor seu filho para acompanhá-lo em sua orientação acadêmica e fazê-lo descobrir as possibilidades disponíveis para ele.

Muitas escolas contam com o auxílio de um orientador educacional. A orientação pedagogica tende a apresentar resultados bastante positivos nas escolhas educacionais e profissonaiis dos alunos.

Papel da família: encorajar os filhos na escolha do seu futuro profissional

Como pai, você pode ter uma tendência a esperar muito do seu filho. Isso pode culminar em um sentimento de falta de reconhecimento dos esforços e sentimentos de culpa do jovem quando ele ou ela não obtém uma boa nota e bons resultados na escola.

Escolhas para o futuro
A família deve saber respeitar a orientação vocacional de seus filhos

No entanto, olhar para os sucessos passados e presentes de seus filhos tem mais peso em sua motivação. Não se trata de os os encorajar sem razão específica, mas apoiar as suas palavras com atos reais: boas notas passadas, excelente apreciação do professor, sucesso nas atividades extra-escolares.

Um adolescente encorajado por sua família se sentirá melhor e será capaz de fazer as coisas da melhor forma. É humano: todo mundo precisa de algum reconhecimento por seus feitos e, mais ainda, os adolescentes que ainda estão construindo sua personalidade.

Apontar as vitórias mostra a eficácia de um comportamento: "se você trabalha duro nisso, consegue aquilo". O adolescente então confia em suas habilidades e se sente mais capaz de fazer sua escolhas acadêmicas e futuramente sua orientação profissional.

Saiba quanto custa o serviço de um conselheiro educacional.

Orientação escolar: acompanhar seu filho em suas escolhas para o futuro

A orientação escolar e a escolha do futuro profissional é uma transição complicada para adolescentes e pais. O que é mais angustiante para os pais do que ouvir o adolescente dizer: "Não sei qual orientação acadêmica escolher ou com o que quero trabalhar após a faculdade" ou simplesmente o famoso "não sei o que fazer!" ".

orientador pedagógico
Quando a família é presente, o jovem se sente em segurança para fazer suas escolhas pro futuro... Uma boa orientação e supervisão escolar pode resolver muitas angústias.

É por esse motivo que a orientação educacional e profissional devem ser pensadas o mais rápido possível: para evitar acabar com um adolescente perdido sem saber se ele deseja passar no vestibular, continuar os estudos superiores ou escolher o caminho profissional (com um orientador profissional)

Cada parte deve assumir uma parte da responsabilidade para que as coisas funcionem:

  • O adolescente deve demonstrar interesse pelo seu futuro: ele é o dono do seu futuro, a decisão pertence a ele e cabe a ele fazer a pesquisa necessária que o ajude a melhor escolher o seu futuro profissional.
  • Os pais precisam ser pacientes, confiantes e disponíveis quando o adolescente precisar de ajuda. Refletir sobre seu futuro leva tempo, os adultos estão lá para tranquilizar o adolescente sobre sua capacidade de encontrar o que ele quer fazer em sua vida profissional.

E, cá entre nós, faça-os entender que não escolherão sua profissão ad vitam eternam. Que sim, é importante saber em qual domínio você deseja trabalhar mas que você não está fechado nisso para sempre, que sempre há uma abertura para mudanças e para um reorientação profissional. Dá para recomeçar em todo momento, é preciso ser flexível consigo mesmo.

Portanto, certamente, a escolha da orientação acadêmica é importante para a integração profissional, mas é preciso ter em mente que a vida profissional evolui de acordo com as experiências, reuniões e oportunidades que surgem. A reorientação é possível: tranquilize seu filho de que ele não precisa escolher o emprego para a vida toda!

Pais, veja aqui os erros a evitar quando da orientação profissional dos seus filhos.

O que é e para que serve a orientação profissional?

A Orientação Profissional é um serviço prestado por profissionais especializados com o objetivo de auxiliar as pessoas que precisam escolher ou redefinir sua profissão.

serviço de orientação profissional
Pais, aceitem que a vocação profissional do seu filho pode nada ter a ver coma sua...

No entanto,a família tem uma papel importante nesse processo quando se trata da escolha para o futuro dos seus jovens.

Se o jovem é o ator de sua orientação, ele precisa ser acompanhado para amadurecer suas escolhas. Em termos concretos, isso significa que ele precisa de ajuda em seu processo de orientação: ele pode se sentir perdido nas possibilidades que lhe estão abertas.

Acompanhe-o em sua pesquisa documental em sites ou em um centro de informações para jovens, em suas visitas a exposições e fóruns, na edição de seus dossiês de inscrição (carta de apresentação, diploma, prazos ...), nas feiras de emprego, entre outros.

Do ponto de vista psicológico, o adolescente precisa de apoio moral para momentos de sofrimento e estresse: resultados de competição, preparação oral, decisão de reorientação ...

Acompanhar o seu filho na orientaçao escolar leva tempo, mas cria uma nova cumplicidade com os filhos. Aproveite a oportunidade de contar sobre sua própria experiência: como você fez suas escolhas de orientação escolar? Quantas vezes você errou?

Ao compartilhar sua experiência, você pode influenciar positivamente seu filho. Mas tome cuidado para não transmitir seus desejos e ambições ao seu filho. Lembre-se: a decisão final é dele.

O adolescente não gosta de se sentir influenciado, mesmo que peça conselhos!

Uma excelente maneira de ajudar sua progenitura quando da escolha profissional deles é contando com a ajuda de um orientador educacional ou mesmo um orientador vocacional.

Um serviço ainda pouco conhecido mas que é de grande utilidade nas escolas e empresas.

Quanto custa uma orientação vocacional?

Atualmente, devido a um mercado de trabalho cada vez mais concorrido e a crescente complexidade na hora de escolher seu curso de graduação, cresce a quantidade de pais e estudantes que procuram uma orientação educacional e/ou profissional.

É por isso que novos profissionais e agências de orientação vocacional abrem todos os anos no Brasil! Do mesmo modo que existem uma variedade grande de tipos de serviços ofertados, os valores mudam muito em função da modalidade da orientação escolar e profissional.

Aqui estão as diferentes estruturas onde fazer cursos de orientação educacional e orientação vocacional:

  • Junto aos psicólogos das instituições escolares públicas ou privadas,
  • Em agências de orientação vocacional privadas,
  • Nos consultórios de psicologia,
  • Em grandes empresas de coaching,
  • As Universidades e outras Instituições de Ensino Superior conduzem, em geral, projetos de orientação vocacional comunitários e gratuitos – informe-se em de sua cidade;
  • Da mesma forma, existem associações ou ONGs que desenvolvem programas de orientação profissional em escolas públicas e para a comunidade em geral.
  • Você também pode complementar seu trabalho vocacional com a ajuda de sites especializados e testes vocacionais online.

O custo de uma sessão individual com um psicólogo ou outro profissional no mercado particular (orientador vocacional, orientadora educacional, orientadora pedagógica, orientadora vocacional) pode variar de 150 a 400 reais.

Já o custo de um teste de orientação vocacional varia de organismo para organismo. É possível realizar esse teste gratuitamente e alguns locais específicos (falaremos mais a seguir). Senão, o investimento em uma sessão com um orientador educacional fica em torno de 80 reais na maior parte das grandes cidades brasileiras. Esse valor pode ser menor ou maior dependendo do local.

No Superprof, centenas de professores qualificados e experientes desenvolvem trabalhos de orientação profissional e coach vocacional, por meio de sessões individuais, avaliações ou entrevistas individuais ou em grupo. O preço médio de uma hora de orientaçao vocacional no Superprof é 68 reais: você vai precisar de no mínimo duas a três sessões para realmente definir seu futuro projeto educacional.

Precisando de um professor de Orientação educacional ?

Você curtiu esse artigo?

5,00/5, 1 votes
Loading...

Joseane

Apaixonada por Línguas e Culturas, sou uma viajante assídua que acredita que viajar é a melhor forma de aprender.