Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Acompanhamento escolar: Uma pedagogia alternativa?

De Joseane, publicado dia 05/12/2017 Blog > Aulas particulares > Reforço escolar > Reforço Escolar: Liberdade pedagógica a serviço do aluno

O que é o reforço escolar? E se lhe dissermos que o reforço escolar é a liberdade absoluta?

O reforço escolar é a liberdade de escolher melhorar, evoluir. Liberdade de estudar o assunto que preferir, de usar as ferramentas de ensino desejadas, utilizar a pedagogia mais adaptada, e de manter uma relação estreita e atenciosa com o aluno.

Se, algumas vezes, a aula particular é considerada como uma punição pelo aluno, uma vez essa ideia desconstruída, as aulas de reforço escolar podem rapidamente se tornar em um prazer de aprender. E isso se deve ao fato de que a aula de tutoria marca uma grande diferença  com relação a aula  proposta pela escola tradicional. O professor particular tende a ser bem mais “de boa” em sua abordagem e forma de agir, e até na sua forma de comunicar.

Em quais outros aspectos a aula de apoio escolar a domicílio proporciona liberdade educacional para o benefício da criança / adolescente?

Vejamos!

Aula particular e Escola tradicional: Dois métodos distintos?

Para aqueles que já tiveram o prazer de ser acompanhado em um curso de reforço escolar de qualidade, você provavelmente sabe o que queremos dizer com o termo “liberdade pedagógica”. Aprender de forma natural e adaptada a sua necessidade, levando em conta a particularidade de cada um, seu tempo, sua forma de compreender. Partindo desse princípio, é certo que a liberdade pedagógica proposta pelo curso de acompanhamento escolar só pode trazer resultados positivos.

Método tradicional ou ensino a domicílio?

Muitas vezes o modelo escolar tradicional deixa a desejar. Não estamos aqui para desmerecer o ensino escolar, muito ao contrário. O ensino escolar é indispensável! Mas é claro que ser indispensável não significa ser perfeito. A escola tradicional não funciona mais, por várias razões.

O que se observa nos dias atuais são classes de aula superlotadas e professores sobrecarregados. Em um contexto assim realmente fica difícil de dar atenção para as particularidades de cada aluno. Infelizmente, muitos alunos acabam por se perderem no meio do caminho e não consegue acompanhar o ritmo da classe e o professor algumas vezes nem se dá conta do que está acontecendo. E mesmo se o professor está atento a esse fatores, ele fica impossibilitado de trabalhar sobre o problema de um aluno específico pois ele tem mais 29 outros para dar atenção. Em grande parte dos casos, é o próprio professor que sugere aos pais de recorrer as aulas particulares de reforço escolar.

 

Outra questão que faz do modelo tradicional diz respeito ao método. O professor adota um método único para lidar com 30 personalidades distintas com objetivos diferentes; Realmente é quase impossível que todos os alunos sejam contemplados pelo método e, uma vez mais, alguém vai ficar para trás!

 

Na aula particular de apoio escolar, essa situação não acontece e, se acontecer, não dura muito tempo.  o professor que está numa relação mais estreita com o aluno, se mantém sempre atento para que o método esteja totalmente condizente com o contexto do aluno, seus objetivos, sua personalidade, sua forma de aprender.

 

Assim, o tutor da aula particular não somente prioriza um método de ensino mais “light” e flexível, mas, também, se esforça para falar a língua do aluno (linguagem simples e adaptada ao contexto do aluno). Essa escolha contribui positivamente para quebrar a barreira professor-aluno , tal qual existente no modelo tradicional.

O rigor da escola X a tranquilidade do curso a domicílio

Sim, eu sei que pode ser um pouco injusto categorizar  o ensino escolar na categoria de “rigor” e a aula particular de acompanhamento escolar na categoria “flexibilidade”. Digamos que seja um ponto de vista redutivo.

Mas gente, sejamos honestos né? A política de certas escolas (pra não dizer a maioria) e o perfil de uma boa parte dos professores ajudam a sustentar esse pensamento.

Só a maçã pra quebrar o gele mesmo…

Faremos um exercício: Pense na sua professora do primário e observe a imagem que vem na sua mente. Agora pense no professor (a) do ensino médio . Se você visualiza seus professores numa posição de superioridade em relação a classe, você sabe do que estou falando. O padrão é o professor que fala e o aluno que escuta. O professor que dita as regras e o aluno que obedece sem se posicionar.

Pode parecer exagero meu, mas algumas vezes no meu percurso escolar eu tive a impressão que o professor estava mais preocupado em confirmar a sua posição hierárquica diante da turma do que realmente em ministrar uma boa aula. Tal posicionamento dificultava e até impossibilitava uma maior interação entre os sujeitos no processo de ensino-aprendizagem.

É a essa postura atrasada que eu chamo de rigor.

Na aula de reforço escolar, tal qual a proposta pelos professores e tutores aqui do Superprof, esse tipo de situação deixa de existir!

A pressão muitas vezes presente no ensino tradicional dá lugar a tranquilidade e flexibilidade no curso a domicílio. O professor de tutoria, sendo ele mesmo, muitas vezes, aluno, sabe se apresentar de uma forma mais apaziguadora diante do estudante. Esse posicionamento cria um elo afetivo considerado importante para o bom funcionamento da aula e a conquista de resultados satisfatórios. E claro, a interação entre professor e aluno cria uma condição saudável para o debate, o que favorece o desenvolvimento do pensamento crítico.

Professor ou tutor?

Vamos mesmo ter essa discussão? ok…

Para alguns ditos especialistas, é um fato que um tutor de reforço escolar não deverá ser visto como algo tão ou mais importante do que o professor de sala de aula, já que ninguém pode substituir este último dentro do processo de aprendizagem. Até aqui tudo bem, né? Até por que o ensino é um trabalho de equipe

O tutor ou professor particular foca no sucesso do aluno primeiramente!

No entanto, outros letrados defendem que o mais adequado a ser feito é enxergar o tutor de reforço escolar como uma força suplementar, que entrega uma ajuda importante para a formação e para o aprendizado da criança. o que é óbvio.

Ambas as posições são aceitáveis do ponto de vista do professor particular (ou deveria dizer tutor?) . Até por que nesta altura não estamos preocupados com o título mas com o sucesso dos nossos alunos, não é mesmo?

Professor ou tutor, ensino tradicional ou aula particular a domicílio. O fato é que com a utilização do reforço escolar, uma criança passa a ter acesso a mais horas de aprendizado e de estudo para as matérias que lhe trazem mais dificuldades e mais problemas. E isso é o que vai facilitar as coisas para o estudante e lhe permitir um maior crescimento intelectual.

Sair do tradicional para melhor lhe compreender

Chega de tacar pedra no programa tradicional, embora não tenha sido a intenção. Mas né…foco.

Este artigo se refere sobretudo a “liberdade pedagógica” proposta pela aula de reforço escolar (assim como aulas particulares). Liberdade esta justificada pela presença de um método mais flexível e adaptado, como dito mais acima. Liberdade que permite também uma maior expressão da criatividade e uma aproximação entre os sujeitos do processo.
Como consequência desse método livre, a aula de apoio acaba por ir além do programa. Não existe uma regra a seguir. Existe um ponto de chegada: O objetivo do aluno. E o professor particular utilizará,em toda liberdade, os recursos pedagógicos necessários para atingir esse objetivo.
Não existe uma regra que obrigue o professor particular a seguir, passo a passo, o programa de seu aluno. Se os pais o recorrem ao curso a domicílio, é justamente porque eles acreditam e buscam um método diferenciado. Assim, para alcançar o objetivo final, o professor é livre para usar novas ferramentas e técnicas que contribuam para uma melhor assimilação da aula e facilite a aprendizagem do estudante. Todas as matérias podem ser contempladas pela aula de reforço.

O professor particular recorre aos recursos que facilitem a aprendizagem

 

Eu me recordo de um tutor que eu tive na época da escola que era o rei dos gráficos e maquetes! Não tinha como não entender (e ainda brincando) tudo que ele explicava. Tudo bem que talvez a área artística não seja a sua prais, mas nem precisa né? Estamos na era do digital!
Como não falar, por exemplo, sobre o uso das novas tecnologias no contexto da tutoria? Um grande número de aplicações de Smartphones, hoje em dia, permitem fazer quase tudo de forma prática e, claro, compreensiva e lúdica para o aluno. Utilisando o computador ou telefone do aluno você pode ajudá-lo, por exemplo:
  • A organizar a agenda escolar, revisões e provas;
  • Programar seu tempo de estudo e revisão;
  • Aprender com o auxílio de vídeo-aulas;
  • Acessar infografias, questionários e jogos educativos;
  • Aprender enquanto se diverte, claro!
  • Participar de cursos online relevantes;
  • Fazer o download de cursos de matemática, cursos de línguas, história, geografia, química …

Essas novas ferramentas permitem uma aprendizagem mais dinâmica, além de permitir que o aluno obtenha variados pontos de vista sobre um mesmo assunto o que enriquece sua percepção.

Como visto, o importante aqui é trabalhar com a criatividade. Aproveitar que o foco está em um aluno, ou pelo menos num grupo pequeno de alunos, e explorar todas as possibilidades de ensino.

Usar e abusar da liberdade pedagógica! Essa é a chave do sucesso da aula particular.

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (média de4,80 sob 5 de 5 votos)
Loading...

1
Deixe um comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Taísa Bispo Recent comment authors
Mas recentes Mais antigos Mais populares
Taísa Bispo
Convidado
Taísa Bispo

Excelente!