Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Como estudar no exterior usando sua nota do Exame Nacional do Ensino Médio?

De Myla, publicado dia 19/06/2019 Blog > Apoio Escolar > ENEM > O resultado do ENEM abrindo portas para faculdades lá fora

Você sabia que o Exame Nacional do Ensino Médio, o ENEM, além de ser a principal via de acesso à instituições brasileiras de Ensino Superior, ele também abre as portas para várias e excelentes instituições estrangeiras?

No exterior, Portugal é o país com o maior número de universidades, cerca de 37, que aceitam o ENEM para selecionar estudantes brasileiros. No entanto, atualmente, já existem outros países que fazem o mesmo: França, Irlanda, Reino Unido, Canadá e os EUA.

E aí, você já pensou sério em estudar e morar no exterior? Afinal, toda essa experiência certamente irá te enriquecer como pessoa e de quebra te premiar com um diploma internacional! Gostaria de saber mais a respeito? Confira aqui!

Vista do Teatro Mané Beiçudo, da Universidade de Coimbra, considerada uma das mais tradicionais universidades da Europa.

Estudar fora usando a nota do ENEM é algo possível?

Tudo começou em 2014 com a Universidade de Coimbra, em Portugal, a primeira universidade estrangeira a estabelecer um convênio com o Inep, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, responsável pela elaboração e aplicação do ENEM, desde sua concepção.

A partir desse ano, o Inep passou a firmar acordos de cooperação com universidades e institutos portugueses. Esse processo foi dando tão certo que atualmente cerca de 37 instituições de Ensino Superior portuguesas aceitam o ENEM para admissão de candidatos brasileiros!

Até abril do ano passado, as instituições portuguesas já haviam aprovado mais de 1,2 mil estudantes brasileiros através do ENEM, segundo dados do próprio ministério da Educação. É bom lembrar que cada universidade tem autonomia para estabelecer as notas de corte para acesso aos cursos. Através do acordo firmado, o Inep tem a responsabilidade de conferir as notas dos candidatos no Exame Nacional.

Além disso, no caso das universidades portuguesas, é necessário efetuar a conversão de todas as notas do Ensino Médio, pois segundo a escala portuguesa, as notas vão de 0 a 20. E ir atrás de todas as declarações que a instituição exige, geralmente apostilando determinados documentos e os enviar pelos correios.

Isso não é fantástico? Poder realizar um curso de graduação em uma universidade europeia, imerso em uma cultura diferente da nossa e com todas as vantagens de se viver em um país seguro, que oferece fácil acesso a outros centros e culturas europeias! Além disso, um diploma de uma universidade estrangeira é algo que pesa bastante no currículo de qualquer jovem em busca por boas oportunidades de emprego.

Contudo as parcerias formais do MEC sejam ainda apenas formadas com Portugal, outros países como Inglaterra, França, Irlanda e Canadá também consideram a nota do ENEM para o ingresso em um curso de graduação.

Iremos ver em mais detalhes como se dá esse processo de ingresso numa universidade estrangeira através do ENEM na França, nos EUA, na Inglaterra e Irlanda.

É comum a exigência de que o aluno tenha sido aprovado no Brasil em carreiras correlatas às que disputa na terra da Torre Eiffel.

Estudar na França com a nota do ENEM

Já o processo para obtenção de uma vaga em uma universidade francesa costuma ser um pouco mais elaborado do que o das portuguesas. Isso ocorre porque é comum a exigência de que o aluno tenha sido aprovado no Brasil em carreiras correlatas às que disputa na terra da Torre Eiffel.

Por exemplo, se o candidato pleiteia uma vaga de engenharia no Instituto Nacional de Ciências Aplicadas de Lyon, para chegar lá ele precisa, antes, ser aprovado em algum curso de engenharia da Computação aqui no Brasil e isso é hoje facilmente obtido através do ENEM.

Outra peculiaridade é que o nível técnico das faculdades no exterior normalmente é maior do que no Brasil. É comum as universidades estrangeiras oferecerem uma integração sólida com empresas e centros de pesquisa – o que nem sempre ocorre em nosso país.

Além disso, na França é praxe, dependendo do curso escolhido, que o aluno finalize uma graduação de cinco anos de Engenharia com o mestrado, por exemplo. Daí ele pode se candidatar automaticamente a um doutorado ou seguir para o mercado de trabalho que o verá com atratividade e apreço.

Usar a nota do ENEM para estudar nos EUA

Você sabia que é possível ingressar em uma universidade americana através da nota do ENEM? É claro que isso depende diretamente do curso escolhido e também de qual universidade, mas, sim, existe hoje essa possibilidade lá na terra do Tio Sam.

Geralmente a nota do ENEM inicia o processo de ingresso em uma instituição de ensino superior americana, e outras etapas também são necessárias. É comum a exigência do SAT (Scholastic Aptitude Test), o “Enem americano”. Observe que a redação deixou de ser obrigatória nesse exame, mas continua sendo essencial para o ingresso em algumas universidades americanas. Já no Brasil, devido ao ENEM, a redação é requisito fundamental para aprovação e costuma ter muito peso.

Além de uma boa pontuação no SAT, poder oferecer um ótimo histórico escolar, com boas notas de ensino médio, cartas personalizadas de recomendação bem redigidas, participação em atividades extracurriculares, e a comprovação de conhecimento do idioma inglês, fazem todo o diferencial do candidato nesse processo.

A New York University (NYU), desde o ano passado, decidiu aceitar a nota do ENEM para todos os seus cursos de graduação, em substituição às avaliações tradicionais, como o SAT. Isso ocorre porque a universidade recebe candidaturas de estudantes estrangeiros que não foram preparados para esses testes padronizados americanos.

Por essa razão, a NYU criou a Test Flex Policy, algo como “política de teste flexibilizada”, permitindo o aceite de exames de outras nacionalidades. Portanto, os estudantes brasileiros que desejam usar o ENEM para se candidatar à instituição americana devem enviar a própria nota. No entanto, os responsáveis pela escola onde cursaram o ensino médio precisa confirmar o resultado para que a pontuação seja oficializada pela New York University.

As Universidades de Oxford (foto), Kingston e Bristol aceitam o ENEM, mas é importante notar que elas também podem requerer a realização do vestibular local.

Estudar na Inglaterra usando a nota do ENEM

Poder utilizar a nota do ENEM para a candidatura a uma vaga em um universidade inglesa parece um sonho, certo? No entanto, cada vez mais ele se torna realidade e fruto das tentativas da internacionalização do ENEM por parte do governo brasileiro.

No entanto, atenção, diferentemente do Brasil, onde somente a aprovação e classificação no Exame Nacional garante o ingresso no ensino superior, no Reino Unido são considerados, também, outros fatores. Esse processo avalia determinadas habilidades do candidato, de forma semelhante ao que acontece nos EUA.

As Universidades de Oxford, Kingston e Bristol aceitam o exame nacional, mas é importante notar que elas também podem requerer a realização do vestibular local. Vamos ver em mais detalhes como cada instituição costuma proceder nesse processo.

Universidade de Oxford

A Universidade de Oxford é uma das mais conceituadas do mundo todo, localizada na pequena cidade de Oxford, na Inglaterra. Devido à sua fama, a concorrência é bem acirrada, cerca de mais de 20 mil candidatos disputando 3,250 vagas reservadas para estrangeiros. Para você ter uma ideia da tradição dessa instituição, ela existe desde 1096, quase mil anos de história!

Para ingressar nessa universidade com a nota do ENEM você passará por uma avaliação rigorosa. Além de um currículo escolar impecável, é também necessário tirar uma nota muito alta no ENEM.

Universidade de Kingston 

A Kingston University é pública e está localizada em Londres. Teve sua fundação no fim do século XIX, mas só realmente se tornou uma universidade em 1992. Antes disso, havia algumas faculdades separadas do complexo, como a de artes, por exemplo.

Para conseguir uma vaga em Kingston, além da análise curricular, o estudante precisa enviar o certificado de conclusão do Ensino Médio e notas superiores à média dos demais estudantes durante o período escolar e, pelo menos, 55% da nota do ENEM ou o diploma de bacharel internacional.

Universidade de Bristol

Bristol é um dos maiores condados da Inglaterra, com uma população de mais de 400 mil pessoas. A Bristol University existe desde 1876 e é uma das mais renomadas da Europa.

A universidade aceita a nota do ENEM desde que ela seja acima da nota de corte. Além disso, é necessário ter cursado o Foundation Year (ano introdutório no Reino unido no qual o estudante estuda e aprende sobre o sistema de ensino de lá) em uma universidade local ou, pelo menos, um ano de ensino superior em alguma instituição brasileira.

Vista parcial da chamada Long Room da Trinity College, em Dublin, na Irlanda.

Intercâmbio para a Irlanda com sua nota do ENEM

Já há alguns anos a Irlanda tem se tornado um destino muito atraente para quem pensa em investir em um curso superior no exterior. Pensando nisso, o programa Government of Ireland: International Education Scholarship, um programa governamental, já concedeu bolsas de estudo de até 25 mil euros a mais de 60 brasileiros.

Além disso, você sabia que várias faculdades na Irlanda têm parceria com faculdades no Brasil? Isso abre as portas para que estudantes brasileiros estudem na Irlanda por um período ou um ano, em programas de intercâmbio entre os dois países.

Mas, peraí, será que esses intercâmbios valem a pena se eles não garantem um diploma?

Bem, depende dos seus objetivos, claro! Caso você esteje buscando apenas a experiência de estudar na Irlanda, fazer um intercâmbio em uma faculdade irlandesa valerá super a pena para você. E sem dúvidas será um experiência super enriquecedora!

E aí, animou?! Qual tal levar mais a sério a oportunidade de você cursar uma graduação no exterior? Como viu, hoje existe uma oferta muito interessante de instituições renomadas que aceitam a nota do ENEM como critério principal para o acesso a uma de suas vagas.

Pense melhor a respeito e se isso é algo que faz sentido para você, busque mais informações, converse com a sua universidade e descubra quais parcerias internacionais ela possui, pesquise quais são as possibilidades também em outras instituições e toda boa sorte do mundo!

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
avatar