Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

O resultado do ENEM para estudar em Portugal

De Myla, publicado dia 19/06/2019 Blog > Apoio Escolar > ENEM > A nota do Exame Nacional abrindo as portas na terra de Camões

Hoje em dia temos à nossa disposição muito mais opções do que há pouquíssimo tempo atrás. E isso é Fantástico! Se você é daquelas pessoas que sonha em morar na Europa, ou mais especificamente, em Portugal, venha conferir como a nota do seu ENEM pode abrir portas para você nas terras de Camões!

E, não marque bobeira, atualmente muitos jovens brasileiros estão querendo estudar em Portugal usando o ENEM. Não sabe ainda por onde começar? Que tal por aqui?!

Como é o processo de inscrição nas faculdades em Portugal?

O Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) é uma avaliação criada pelo MEC com o objetivo de avaliar o desempenho dos estudantes do Ensino Médio. Atualmente esse exame é realizado por todos os alunos que pretendem cursar uma instituição de Ensino Superior, seja ela particular ou pública. E é por esse mesmo motivo que se é possível estudar em Portugal usando o ENEM.

Qualquer aluno brasileiro que tenha feito o ENEM e que não possua dupla nacionalidade europeia pode se candidatar para estudar em Portugal utilizando o ENEM.

Note que alguns cursos contam com pré-requisitos, como cursos de música, arquitetura, história da arte e, portanto, talvez exijam uma prova especial para ingresso na instituição e isso dependerá exclusivamente do edital de cada curso.

Além disso, na página de cada universidade você encontrará o edital de abertura e o formulário para preenchimento online de sua candidatura.

Note que os candidatos a uma vaga em universidade portuguesa não devem ser nacionais de um Estado-membro da União Europeia e nem residir legalmente há mais de dois anos, de forma ininterrupta, em Portugal.

Processo Seletivo

Os candidatos são selecionados conforme o desempenho no ENEM. O ano de realização, as notas de corte mínimas exigidas no Exame Nacional e os pesos específicos para cada área de conhecimento e curso de graduação variam conforme a universidade.

A escala de classificação portuguesa, de 0-200, é adotada na maioria dos casos. Ou seja, nesta situação, como a escala do ENEM é de 0-1.000, ela será dividida por 5.

Além disso, vale lembrar que o termo licenciatura, em Portugal, é empregado para se referir ao curso superior de forma geral e não ao grau universitário brasileiro que dá direito ao exercício do magistério, como acontece aqui no Brasil.

Você sabia que a nota do ENEM também pode ser utilizada para acesso às instituições de ensino superior estrangeiras? Países como Portugal, França, Inglaterra, Irlanda, Canadá e EUA cada vez mais aceitam a nota do exame nacional para ingresso em suas universidades.

Quais os documentos básicos necessários?

Não existe uma regra única, já que cada universidade pode pedir certos documentos específicos, por isso atente-se ao edital. Leia-o várias vezes e faça uma lista dos documentos necessários.

Os documentos comuns a todas as candidaturas são:

  • Cópia do documento de identificação,
  • Cópia do comprovante de término do Ensino Médio,
  • Cópia do documento com as notas do ENEM,
  • Carta de motivação,
  • Declaração sob compromisso de honra de que cumpre com todos os requisitos necessários para a candidatura.

Quando devo me candidatar?

Isso também varia de acordo com cada universidade, que escolhe a sua data de abertura de candidatura. Esse processo costuma ter 3 fases, sendo a segunda e a terceira somente para vagas que sobram.

Geralmente, as épocas das candidaturas são:

  • 1ª fase: janeiro e fevereiro,
  • 2ª fase: março e abril,
  • 3ª fase: entre maio e julho.

Como devo fazer o visto?

Normalmente a universidade irá lhe enviar um documento comprovante de que você foi aceito em algum de seus cursos e, a partir dos documentos que a instituição fornecer, junto com outros documentos que o consulado poderá pedir (passaporte, comprovante de renda, seguro de viagem, comprovante de hospedagem, dentre outros), você deve de conseguir seu visto sem maiores problemas.

A Universidade de Coimbra foi a instituição pioneira, ainda em 2014, em aceitar a nota do ENEM como ingresso a vários de seus cursos.

Quais as faculdades portuguesas que aceitam a nota do ENEM?

Na maioria das universidades é possível se graduar em cursos de Licenciatura e Mestrado integrado, utilizando a nota do ENEM. A oferta de cursos varia de acordo com as universidades, e grande parte delas oferece cursos de engenharia, gestão, marketing, direito, bioquímica, turismo, desporto (educação física), dentre vários outros.

Note que não é possível, de acordo com a legislação portuguesa, cursar medicina usando o ENEM, já que as universidades não podem aceitar a nota do ENEM para esse curso.

A partir de 2014, a legislação portuguesa passou por alterações e, com isso, permitiu que as universidades incluíssem processos seletivos para estudantes estrangeiros. Desde então, várias instituições portuguesas firmaram acordo com o Inep, o que viabilizou o aproveitamento da nota do ENEM pelos brasileiros.

Atualmente, muitas faculdades portuguesas aceitam a nota do ENEM. Confira a lista completa:

  • Universidade de Coimbra;
  • Universidade de Aveiro;
  • Universidade dos Açores;
  • Universidade da Beira Interior (UBI);
  • Universidade do Algarve (UAlg);
  • Universidade de Lisboa (ULisboa);
  • Universidade Lusófona Lisboa ;
  • Universidade da Madeira (UMa);
  • Universidade do Minho (Uminho);
  • Universidade do Porto (U.Porto);
  • Instituto Politécnico de Leiria (IPLeiria);
  • Instituto Politécnico de Beja (IPBeja);
  • Instituto Politécnico de Bragança (IPB);
  • Instituto Politécnico do Porto (IPP);
  • Instituto Politécnico Portalegre (IPPortalegre);
  • Instituto Politécnico do Cávado e Ave (IPCA);
  • Instituto Politécnico de Coimbra (IPC);
  • Instituto Politécnico da Guarda (IPG);
  • Instituto Politécnico de Viseu (IPV);
  • Instituto Politécnico de Santarém (IPSantarem);
  • Instituto Politécnico de Setúbal (IPS);
  • Cooperativa de Ensino Superior Politécnico e Universitário (Cespu);
  • Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB);
  • Universidade Lusófona do Porto (ULP);
  • Universidade Portucalense Infante D. Henrique (UPT);
  • Instituto Universitário da Maia (Ismai);
  • Instituto Politécnico da Maia (Ipmaia);
  • Universidade Católica do Porto (UCP);
  • Universidade Fernando Pessoa (UFP).

Note que em Portugal, todas as instituições de Ensino Superior são pagas. Contudo, existem várias opções a preços atrativos, se comparado às faculdades privadas brasileiras e, comumente, a qualidade do ensino é superior à do Brasil.

Quanto custa estudar em Portugal?

Não tenha dúvidas, as universidades em Portugal são muito boas, e muitas estão na lista das melhores universidades da Europa, como a Universidade do Porto, de Lisboa e de Coimbra, para citar alguns exemplos.

Em meio a isso, poder morar em outro país, interagir com outra cultura, é uma oportunidade de crescimento incrível e algo fundamental para o desenvolvimento acadêmico e pessoal de qualquer pessoa.

Fazer amizade com várias pessoas, desenvolver o conhecimento de outras línguas e culturas, praticar a atividade de investigação, publicar artigos, participar de congressos e mesas redondas… Tudo isso e muito mais faz parte do ambiente acadêmico em Portugal e em várias outras nações europeias.

De início, as taxas de candidatura podem varias entre 20€ e 110€ (euros), porém existem alguns casos, como na Universidade de Algarve, em que o procedimento pode ser realizado gratuitamente. Ademais, inscritos em determinados cursos podem ter despesas de quase 100€ com teste de aptidão física e desportiva ou com exames médicos e de bom preparo físico.

Caso sejam aprovados, os calouros poderão receber mensalidades de até 700€ ou anuidades que vão de 1500€  a 7000€ em até 10 vezes. Em contrapartida, os candidatos melhor colocados e ou os bolsistas têm a chance de serem contemplados com descontos e pagarem taxas inferiores, de 1040€  a 2250€. Existe ainda, em algumas instituições, a cobrança de 20€ no início de cada ano, como se fosse um tipo de taxa de matrícula.

Bem, já o custo mensal com alojamento, material escolar, transporte, alimentação e outras despesas básicas pode variar entre 300€  e 500€. E lembre que em certos casos, as instituições oferecem a possibilidade do estudante incluir alojamento e alimentação na anuidade do curso e isso pode resultar em um acréscimo de apenas 250€ por mês.

Em outras palavras, o custo de se estudar na nação de Camões vai variar de acordo com o curso e a universidade escolhidos, além do grau acadêmico e de como você irá levar a vida no país. Observe que lá na terrinha mesmo as universidades públicas são pagas.

Os candidatos são selecionados conforme o desempenho no ENEM. O ano de realização, as notas de corte mínimas exigidas no Exame Nacional e os pesos específicos para cada área de conhecimento e curso de graduação variam conforme a universidade.

Seguem alguns exemplos de propinas (esse é o nome dado à taxa a ser paga) das universidades mais famosas:

Universidade do Algarve

  • Licenciatura: 2.000 a 3.500€ (divide de 7x) anual;
  • Mestrado: 4000€ (normalmente divide de 8x) anual;
  • Doutorado: 2.000 a 6.600€ (normalmente divide de 8x) anual.

Universidade de Aveiro

  • Licenciatura: 4000 a 5500€ (divide de 7x) anual;
  • Mestrado: 4000 a 5500€ (divide de 7x) anual;
  • Doutorado: 2000 a 2750€ (divide de 6x) anual.

Universidade de Lisboa

  • Licenciatura: 3.500 a 7.000€ anual;
  • Mestrado: 3.500 a 14.000€ anual;
  • Doutorado: 4.600 a 5.500€ anual.

Universidade do Porto

  • Licenciatura: 3.000 a 6.000€ anual;
  • Mestrado: 3.000 a 6.000€ anual;
  • Doutorado: 3.000 a 8.500€ anual.

Dependendo da universidade, esses valores podem ter uma redução de até 50% aos estudantes brasileiros já que nós pertencemos à comunidade de países falantes da língua portuguesa.

Além disso, as universidades geralmente possuem restaurantes universitários que oferecem refeições a um preço reduzido e podem oferecer alojamento, também a custos mais reduzidos do que o do mercado normal.

Em Portugal, estudantes menores de 25 anos costumam ter descontos nos transportes, e isso é mais uma vantagem. Dentro das dependências universitárias a alimentação e acomodação, em média, nos quartos pode custar 150 euros e a alimentação, em média, 3,5 euros a refeição completa. Tenha em mente que esses valores podem variar de acordo com a instituição onde você irá cursar sua graduação.

Em resumo, muitas são as vantagens de se estudar em Portugal, o ensino de qualidade, o contato com outra cultura rica e amistosa, contato com estudantes de diversos países, obtenção de um diploma aceito em toda a União Europeia e, acredite ou não, a existência de cursos mais baratos (caso comparados a universidades privadas no Brasil).

Essa experiência propicia um crescimento pessoal muito grande e um aprendizado para toda a vida, além de um diploma validado e aceito em toda a União Europeia.

E aí, agora que você conhece um pouco mais sobre como utilizar a sua nota do ENEM para estudar em Portugal, que tal se planejar para tal? Tenha toda a certeza de que você não irá se arrepender!

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (média de5,00 sob 5 de 1 votos)
Loading...
avatar