A revista que adora os profes, os alunos, as aulas particulares e o intercâmbio de saberes

Conhecendo os tipos de cordas de seu instrumento e como escolhê-las

Par Giovanna le 10/10/2016 Blog > Música > Violão > Como escolher suas cordas de guitarra e violão
Table des matières

Depois de conhecer os tipos de guitarra e violão, de saber como escolher o seu primeiro instrumento e como selecionar a melhor opção para você que ainda é iniciante, vamos falar sobre um ponto importante: as cordas. Você saberá quais as mais adequadas para o seu violão e como você deve escolhê-las.

Quando compramos um violão ou uma guitarra, ou mesmo quando os vemos na loja, estão todos com suas devidas cordas, não? Mas, e agora? Estas cordas são ideias para o seu estilo, para como você espera que sua guitarra soe?

Mesmo apostando na qualidade das cordas oferecidas pelo fabricante de seu violão ou guitarra, saiba que elas dificilmente durarão para sempre.

A utilização constante e a tração das cordas fazem com que, uma hora ou outra, elas se arrebentem. Não tema, pois vamos ajudá-lo a escolher as suas próximas cordas de guitarra e violão.

Vamos falar sobre questões práticas, como:  quais cordas você deve escolher para começar a aprender guitarra e violão? Quais são os tipos de cordas de guitarra e como diferenciá-las?

Além das características básicas de cada conjunto de cordas, vamos falar também sobre as informações técnicas, um pouco sobre a sua fabricação e também sobre os cuidados que você deve ter com as cordas e com sua guitarra.

Por que você deve trocar as cordas de sua guitarra ou de seu violão?

cuidados com corda de guitarra Cuide bem das cordas de sua guitarra!

São inúmeros motivos que levam um guitarrista a trocar as cordas de sua guitarra.

Podem ser trocadas quando se rompem, todos os meses, a cada show ou apresentação em público, etc. Você deve conhecer seu instrumento e as suas necessidades como músico ou aprendiz para saber quando fazer a troca das cordas.

Também existem aqueles que não se preocupam com isso e nunca as trocam.

Vale lembrar que a troca das cordas também é uma forma de manutenção da sua guitarra e de seu violão, pois fazendo isso você preserva a sua durabilidade.

Uma ou muitas cordas se rompem

Este é um caso extremo e você realmente não terá outra opção a não ser repor a corda que se rompeu ou trocar todas as cordas de sua guitarra. Não há outra forma, uma vez que sem uma corda o som da guitarra não soará da mesma forma e será impossível tocar todos os seus acordes com cordas faltantes.

Como todo instrumento que é utilizado repetidamente, as cordas de uma guitarra e de um violão estão suscetíveis ao desgaste pela prática intensiva. Seja a curto ou longo prazo, o atrito e o contato com a nossa pele e suor oxidam as cordas que se tornam cada vez mais frágeis.

Se você está encarando este problema de cordas de guitarra rompidas, não tenha medo. Você deve trocar o conjunto de cordas, mas como escolher, então?

A oxidação das cordas

De certa forma, ao tocarmos guitarra ou violão estamos exercitando nossos músculos. Toda vez que fazemos um esforço excessivo, nosso corpo aumenta sua temperatura e o suor é inevitável.

Cada pessoa possui seus níveis de suor. Umas suam pouco, outras muito, mas torna-se inevitável o contato do suor com as cordas de sua guitarra.

Como bem colocado pela ciência, as cordas de metal/ aço que entram em contato com o nosso suor, composto principalmente por água, passam por uma reação química chamada oxidação.

Consequentemente, o acúmulo de suor e a oxidação do material não somente as deixam menos agradáveis de tocar, mas modificam também o timbre e a sonoridade do seu instrumento.

Sendo assim, hoje existem cordas de guitarra dotadas de um revestimento especial que evita o contato da água com o metal e consequentemente a posterior oxidação das mesmas.

Esta alternativa pode oferecer um tempo de troca mais longo e uma maior durabilidade de seus componentes. Pode ser um ótima alternativa para professores ou para quem toque muito sua guitarra ou violão.

trocar cordas rompidas

Escolha as cordas ideais para o seu estilo de música.

Como são feitas as cordas de uma guitarra?

No geral, todas as cordas de guitarra são compostas dos mesmos elementos (sobre os quais iremos falar mais à diante), porém podem ser fabricadas de diferentes materiais.

Temos cordas de guitarra de aço, nylon, bronze, niqueladas, com revestimento, entre muitas outras variações dentro desses tipos.

Se existem tantos modelos, como saber escolher as cordas de guitarra mais apropriadas para o seu instrumento?

Estrutura e composição das cordas

Aqui temos a estrutura básica de uma corda de guitarra ou violão.

divisão de uma corda de guitarra Partes que compõem uma corda de guitarra: núcleo (ou alma) e encordamento.

 O núcleo da corda de guitarra (Alma)

Este é o coração da corda de guitarra e seu fio principal. Pode aparecer em dois formatos: hexagonal ou circular. São encontrados nos seguintes materiais: aço, nylon ou níquel.

O encordamento

Este revestimento, assim como você pode observar na figura acima, é um segundo fio que se encontra enrolado em torno do fio principal.

Existem três tipos de encordamentos: roundwound, flatwound e halfwound. Este revestimento é determinante para o tipo de som que sua guitarra irá emitir , como: um som mais aberto, sons mais graves, timbres mais definidos, etc.

O revestimento

Muitos tipos de cordas recebem um tratamento especial para aumentar a sua durabilidade e impedir sua oxidação. Uma camada de material sintético é aplicada sobre as cordas na tentativa de impedir que o suor, umidade do ambiente, etc possam danificá-las.

Geralmente, este tipo de cordas custa um pouco mais do que as cordas sem revestimento. No entanto, esta pode ser uma ótima opção para aqueles alunos que morrem de preguiça de trocar as cordas da guitarra com frequência.

Veja abaixo a fantástica experiência do movimento das cordas de um violão a partir de seu interior:

O que é o calibre de uma corda?

O calibre de uma corda corresponde ao seu diâmetro.

Assim como o material de fabricação e o revestimento das cordas, o calibre delas também deve ser levado em consideração na hora da compra ou troca das cordas da sua guitarra. Isto influenciará no som, na facilidade ou não de tocar seu instrumento e, até mesmo pode causar estragos a eles se mal escolhidas.

Existem 6 classificações de acordo com o calibre e que são medidas em polegadas (de 0,008 a 0,o56).

As do primeiro tipo são as levíssimas ou extra super light. Estas são ideais para quem gosta de solos extremamente técnicos e músicas que exijam velocidade.

O segundo grupo e o terceiro grupo de cordas são as super leves ou super light e as leves ou light. São cordas versáteis e muito utilizadas entre os músicos de vários estilos musicais.

O quarto e o quinto grupo correspondem às cordas médias ou medium e às pesadas ou heavy. Estes modelos são mais rígidos e dificultam as manobras de velocidade, por isso sem encaixam melhor com músicos de blues e jazz.

Na última categoria temos as cordas pesadas ou hard heavy. Muito difíceis de serem usadas e poucos músicos optam por elas por serem duras e podem facilmente empenar o braço da sua guitarra se mal colocadas.

Por fim, algumas dicas importantes para trocar as cordas de sua guitarra

Antes de tudo, ao comprar uma guitarra ou um violão você deverá se preocupar com a sua durabilidade e também com a sua manutenção.

A troca de cordas não possui apenas fins sonoros e de estilo, mas é algo importante para manter seu instrumento funcionando corretamente e sem riscos de ser danificado.  Por isso, siga algumas dicas básicas para escolher as melhores cordas de acordo com as suas necessidades e sempre respeitando as características de seu instrumento.

Primeiro, escolha o calibre adequado de cordas para a sua guitarra e para o seu estilo. Se você estiver iniciando um curso de violão ou guitarra, vale pensar na sua força e em seus dedos, pois como já disse aqui, algumas cordas são mais duras e pode ser bem difícil para se acostumar com elas.

Para o violão clássico

  • Tensão leve: ideal para quem irá começar com um violão clássico
  • Tensão forte: ideal para os mais experientes e que procuram algo polivalente

Para o violão folk e guitarra

  • Extra light (010-047): melhor escolha para os iniciantes, pois são mais fáceis de tocar.
  • Light (011-052): também são ótimas para iniciantes e atendem a mais formas de tocar. Para o caso da guitarra, esse tipo de corda oferece mais ressonância.
  • Regular (012-053): ideal para aqueles que já possuem alguma experiência e se preocupam em com uma ressonância mais pronunciada.

Os materiais: longevidade e som

Assim como calibre e tensão são aspectos importantes na escolha das cordas de sua guitarra e de seu violão, o material de fabricação também influencia diretamente na qualidade do som e na longevidade das cordas.

Cordas de aço inoxidável

São o tipo mais comum de cordas, são brilhantes e um tanto frágeis.

Cordas de níquel

São cordas mais flexíveis e macias do que as de aço, também são brilhantes e produzem um som mais quente.

Cordas de Nylon

São a principal escolha para o violão clássico.

A presença de fósforo nas cordas

Cordas quem contém fósforo possuem um som mais quente e a sua quantidade também corresponde à qualidade do som produzido.

A presença de bronze nas cordas 

A presença deste metal nas cordas faz com que elas produzam um som mais metálico.

A presença de cobre nas cordas

O cobre permite obter baixos de melhor qualidade.

Antes de comprar ou trocar as cordas de seu violão ou guitarra, procure seu professor ou um músico experiente para ajudá-lo nesta tarefa. Escolher o jogo de cordas adequado ajudará a manter o seu instrumento conservado e também lhe proporcionará outros sons e experiências.

Nos précédents lecteurs ont apprécié cet article

Cet article vous a-t-il apporté les informations que vous cherchiez ?

Aucune information ? Sérieusement ?Ok, nous tacherons de faire mieux pour le prochainLa moyenne, ouf ! Pas mieux ?Merci. Posez vos questions dans les commentaires.Un plaisir de vous aider ! :) (Soyez le premier à voter)
Loading...
Giovanna
Aprender de tudo um pouco se tornou minha paixão. Na companhia do meu gato, Robin, escrevo e tento chegar mais perto desse conhecimento todo.

Commentez cet article

avatar
wpDiscuz