Matemática
Inglês
Inglês
Italiano
Teatro
Fotografia
Português para Estrangeiros
Inglês
Superprof uma comunidade de
1.421.871
professores particulares independentes
TOP 10 professores
Inglês
Inglês
Programação
Fotografia
Teatro
Química
Inglês
Inglês
Matemática
Inglês
Inglês
Italiano
Teatro
Fotografia
Português para Estrangeiros
Inglês
Inglês
Inglês
Programação
Fotografia
Teatro
Química
Inglês
Inglês
Superprof uma comunidade de professores particulares independentes
TOP 10 professores
Música Violão e Guitarra Reforço escolar Matemática Idiomas Inglês Aulas particulares Dar aulas particulares
Compartilhar

Dar aulas particulares pelo prazer de ensinar

De Fernanda, publicado em 22/02/2017 Blog > Aulas particulares > Dar aulas particulares > Professor em casa: uma atividade cativante

Ser professor particular é uma boa maneira de ganhar aquele dinheiro extra. Ok, disso nós já sabemos. Mas dar aulas particulares é também uma forma de ter prazer naquilo que se faz, ou seja, dar condições para que outras pessoas aprendam.

Aliás, isso provavelmente é a principal razão que leva alguém a querer se tornar professor particular. E o melhor de tudo isso? Sempre vai ter alguém interessado nos seus conhecimentos.

Por exemplo:

  • Uma criança que frequenta ensino fundamental e que esteja precisando de reforço escolar;
  • Um aluno de ensino fundamental II com dificuldades de aprendizagem ou em recuperação;
  • Um estudante de ensino médio com dificuldades específicas em alguma disciplina como física ou química;
  • Estudantes que se preparam para prestar o Enem ou o vestibular;
  • Um adulto que deseja aprender uma língua estrangeira, um instrumento musical ou yoga.

Se você é apaixonado pela educação e adora o que faz, essa é a sua chance.

Mariana

Nossos professores são realizados

”Com o Superprof, eu consegui encontrar alunos sérios, motivados e com vontade de aprender. Eu recomendo o Superprof!”

Profissão ideal: ensinar o assunto que dominamos

Certamente deve existir algum assunto ou tema que seja uma paixão para você. Alguns, por exemplo, são fãs de história. Outros se dão super bem com os números (esse é um verdadeiro dom!). Existem ainda aqueles que curtem viajar e dominam mais de duas línguas. Todos são exemplos de interesses que poderiam simplesmente deixar de ser apenas hobbies.

Dar aulas em casa é uma atividade cativante! Ensinar: uma atividade apaixonante!

Por isso, pense bem. Olhe para você mesmo e procure por sua paixão. O que te move? Você gosta de carros, de filmes, de natureza, de esportes?

Se você possui uma paixão, saiba que certamente não é o único!

Sabia que existem até coachs para videogames? Pois bem, é verdade! Muitos conseguem se sustentar com essa atividade. A verdade é que é possível aliar prazer e trabalho. Basta ir atrás disso!

Por exemplo: hoje dia vemos Youtubers se tornando verdadeiras celebridades. E o que eles fazem? Simplesmente falam de coisas que gostam. Nada como saber cativar seu público, não é mesmo?

Se você conseguir transformar a sua paixão em negócio, está feito!

Um segundo emprego que traz satisfação

É fato: quantas pessoas estão insatisfeitas hoje em dia com seu emprego atual?

Uma pesquisa realizada pelo Projeto 30 revela que grande parte dos jovens brasileiros se sente frustrado, especialmente por “não ter chegado onde queriam” — 44% dos entrevistados das classes A e B e 43% dos da classe C afirmam que estão nessas condições. Apenas 15% dos entrevistados se dizem plenamente satisfeitos com suas conquistas, e 64% afirmam ter ido aonde a vida os levou, sem controle de suas escolhas e sem planejamento.

Agora, quem não sonha em trabalhar com algo que traz felicidade e satisfação? Em vez de estresse e infelicidade?

Mas, em vez de abandonar totalmente esse emprego que sustenta seus gastos no final do mês, por que não exercer um segundo emprego, em seu tempo livre, mas que lhe agrade 100%?

Ao fazer isso, você vai começar a se sentir útil. E quem sabe, quando for o momento certo, você poderá migrar integralmente para o emprego que mais gosta de fazer.

E por que não se tornar professor particular?

O prazer de se tornar professor particular! Dar aulas de reforço escolar: uma atividade que traz felicidade e dinheiro!

Em todos os casos, trabalhar como professor particular é também uma boa alternativa para você que precisa fechar as contas no final do mês. É um emprego flexível, que lhe dá autonomia, você pode tirar férias quando quiser, organizar seus horários em função da sua disponibilidade. Isso sem contar que você estará falando do assunto que mais gosta. Trabalho dos sonhos? Pois é…

Não importa a sua idade, a atividade que exerce, se é estudante ou assalariado, aposentado ou desempregado… Todos têm capacidade para virar professor particular.

A alegria de ensinar

Ser professor sempre foi uma profissão nobre e de respeito. Mas o cenário educacional brasileiro e a crise política e financeira agravaram muito as condições de trabalho e de vida do professor no país. Infelizmente, hoje em dia, dar aula na rede municipal ou estadual está longe de ser o sonho de muita gente. É uma situação triste para o futuro do país.

Mas sabemos que, também por esses motivos, e por muitos outros, o setor de aulas particulares está em acensão. Cada vez mais pais e estudantes procuram reforço escolar, aulas preparatórias, coach esportivo ou até mesmo aprender um instrumento.

O fato é que dar aulas em casa se tornou um bom negócio.

Uma das vantagens de ensinar é ver seu aluno progredir. O sucesso dos alunos é motivo de satisfação para todo professor.

Por isso, se você sempre quis entrar para o mundo da educação mas nunca encontrou as condições mais adequadas, pode muito bem se tornar professor particular. Você terá o prazer de poder acompanhar a progressão de seus alunos e, ao mesmo tempo, terá autonomia, liberdade e flexibilidade.

Sem contar o fato de que na maioria das vezes você irá encontrar alunos interessados. Pois eles certamente têm muitas razões para estar lá: necessidade de aprendizagem, interesse pessoal, dificuldades na escola, passar em algum concurso ou exame muito importante…

E se você for ainda estudante de pedagogia ou alguma licenciatura, e estiver se preparando para ingressar na escola, essa é uma excelente ocasião para que você descubra suas habilidades e competências na profissão de educador.

Enfim, um ótimo começo para todos os perfis de profissional!

A satisfação de estimular o conhecimento naqueles que precisam

Por acaso você já teve a sensação de ser útil para alguém?

Você sabe do que estamos falando: aquele sentimento maravilhoso que você descobre depois de um longo dia de dedicação e trabalho. Você chega em casa e sente que seu tempo finalmente serviu para alguma coisa!

É o que sente a grande maioria dos professores particulares: depois de identificar as dificuldades de cada aluno, trabalhar em conjunto para encontrar uma solução. Aos poucos, a relação entre os dois ganha confiança e o aluno passa, gradualmente, trilhar seu próprio desenvolvimento. Os resultados aparecem mais cedo do que se imagina!

Ser professor é se dedicar a estudar, para repassar esse conhecimento de forma humana, para que o aluno sinta vontade de aprender e aprender por si mesmo.

Trabalhar com educação é humano. Você lida com problemas e dificuldades humanas e, ao contribuir para resolvê-las, ganha satisfação e autoestima.

O prazer de ensinar está no fato de você perceber os resultados dos seus alunos. Transmitir seu conhecimento e receber o retorno do sucesso escolar: satisfação que não tem preço!

Conheça seus principais objetivos enquanto professor:

  • criar um projeto pedagógico;
  • colocá-lo em prática juntamente com os pais e os alunos;
  • acompanhar o desenvolvimento de seu aluno.

Ser professor é dividir sua vida entre cursos, provas, aulas, alunos e família. O professor é o profissional de múltiplas faces. Ele vive para aprender e ensinar, atuando como instrumento transformador que molda a sociedade através da educação.

Para Rubem Alves, grande educador brasileiro, um grande mestre nasce da felicidade e da alegria de ensinar. Ser mestre é ensinar com alegria, é ensinar a felicidade. E todos os professores deveriam parar por um minuto, olhar para os seus alunos e se perguntar: nossos alunos estão felizes ou infelizes e obrigados? Ensinar é sinônimo de alegria ou de tristeza? Rubem Alves lança um pedido a todos os professores: “lembrem-se de que vocês são pastores da alegria, e que a sua responsabilidade primeira é definida por um rosto que lhes faz um pedido: Por favor, me ajude a ser feliz… ’”

Ajudar alunos com reforço escolar em nome de uma educação de qualidade

Segundo dados divulgados pelo Inep –  – em 2015, a taxa de reprovação (considerada um dos principais indicadores de qualidade na educação em todo mundo) do primeiro ano do Ensino Médio no Brasil chega a 16,6%, índice considerado alto. Para a UNESCO, a reprovação reflete “condições insatisfatórias de ensino e de aprendizagem”. Pois bem, sabemos que esse, infelizmente, não é o único índice com resultados negativos na educação brasileira. Poderíamos fazer uma lista de avaliações e pesquisas oficiais que indicam o quanto ainda temos de caminhar em direção a uma educação de qualidade para crianças e jovens.

Educação é a base da sociedade. É preciso trabalhar por uma educação de qualidade: é o futuro que está em jogo!

Embora estes números reforcem a necessidade de melhoria na rede oficial de ensino, ele também serve para ilustrar o tamanho do mercado de trabalho para os profissionais que desejam trabalhar com educação no país, como a prestação do serviço de reforço escolar.

E como você se sentiria ao saber que pode contribuir efetivamente para melhorar esses dados? Pois bem, esse é o cerne da questão. Aí está a grande satisfação de trabalhar com o ensino: você pode transformar vidas!

Segundo Paulo Freire, pensador e educador brasileiro, ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua própria produção ou a sua construção. Desse modo, deixa claro que o ensino não depende exclusivamente do professor, assim como aprendizagem não é algo apenas de aluno, as duas atividades se explicam e se complementam; os participantes são sujeitos e não objetos um do outro.

O desafio e prazer maior do professor está em dar as condições necessárias para seus alunos passarem a construir e a refletir por si sós. O importante é aprender a pensar, aprender a aprender.

Compartilhar

Nossos leitores adoram deste artigo
Este artigo trouxe a informação que você estava procurando ?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar
wpDiscuz