A revista que adora os profes, os alunos, as aulas particulares e o intercâmbio de saberes

Como um professor de guitarra estabelece o preço de suas aulas?

Par Fernanda le 22/11/2016 Blog > Música > Violão > Como definir o valor de um curso de música?
Table des matières

Começar a dar aulas de guitarra e violão envolve muitas decisões e questões.

Existem uma série de critérios e de variáveis que influenciam nos estudos dos seus alunos. São muitos os fatores que condicionam a aprendizagem da guitarra e do violão.

Qual estilo musical você domina? Quanto você gasta para dar aulas de violão?

Qual o instrumento que você prefere: o violão clássico, o violão de cordas de aço ou a guitarra? Qual nível de estudo você está apto a lecionar?

Todos esses elementos são cruciais na hora de definir os valores do curso que você vai ministrar.

E como não é tão fácil assim estabelecer esses valores, principalmente no começo da sua carreira de professor, o Superprof traz aqui um descritivo dos diferentes perfis de professor existentes. Além dos preços médios de uma aula de violão e guitarra por cidade.

Como encontrar alunos para minhas aulas de música?

É fato: o Brasil é um país musical. A diversidade dos ritmos é produto da riqueza cultural e histórica de seu povo. Nosso país já deu origem a muitos músicos e artistas inovadores e reconhecidos internacionalmente. Caetano Veloso, Tom Jobim, Chico Buarque, Elis Regina, Vinicius de Moraes, Cartola, Noel Rosa… Mas também Alceu Valença, Ivete Sangalo, Cazuza, Legião Urbana, Sepultura… A lista é extensa. Sem falar nos ritmos locais e regionais.

Como encontrar alunos para aulas particulares Você quer ensinar música de verdade? Invista num trabalho de divulgação eficiente!

Temos, portanto, uma história musical de dar orgulho a qualquer brasileiro. História essa que também contribuiu para criar milhares e milhares de futuros guitarristas e violinistas nesse Brasilzão. Talvez você seja um deles!

Essa mistura de ritmos e influências diversificadas influenciou no talento de muitos músicos, sejam eles profissionais da guitarra, do violão, do canto ou de outro instrumento. E muitos deles decidem seguir uma carreira pedagógica, ou seja, tornam-se professores para transmitir sua paixão e seus conhecimentos aos outros.

Os professores querem ensinar, sim, mas também precisam receber pelo seu trabalho! Mas como encontrar alunos para suas aulas particulares de violão ou guitarra? E mesmo depois de conseguir alguns estudantes, como estabelecer um valor para seu curso?

Primeiramente, vamos responder à primeira pergunta. Você pode começar a procurar estudantes potenciais no seu meio social mais próximo. Na sua família, com seus conhecidos, no seu bairro ou na sua cidade. Divulgue seu trabalho por meio de anúncios impressos no comércio local: padarias, supermercados, mercearias etc.

Além disso, invista na publicidade online. A Internet é hoje o canal de comunicação ideal para vender seus serviços. Nas redes sociais (Facebook, Twitter), mas também em sites especializados ou até mesmo criando seu próprio site. Comece inserindo palavras-chave que vão atrair ainda mais os internautas:

  • Aprenda guitarra ou violão
  • Aprenda a tocar violão em (cidade)
  • Aulas de violão em (cidade)
  • Curso de guitarra em (cidade)
  • Professor de violão
  • Preço de uma aula de violão
  • Tarifa de um curso de guitarra
  • Profe de música

E por aí vai. A última solução (e muito boa, por sinal!) é se inscrever em um portal que reuna professores particulares e alunos. No Superprof, por exemplo, entre todos os professores cadastrados, mais de 500 lecionam violão, violão clássico, violão acústico ou guitarra no Brasil inteiro. É uma alternativa excelente para encontrar alunos onde quer que você esteja.

O que devo valorizar para que uma pessoa tenha vontade de fazer aulas comigo?

Seja no portal do Superprof ou em qualquer outro canal, você vai precisar de bons argumentos para convencer futuros guitarristas ou violinistas. Como, por exemplo, oferecer um preço razoável por suas aulas. Essa questão em especial está explicada mais abaixo nesse artigo.

como atrair alunos para fazer aulas Se você sabe tocar muito bem The Doors ou qualquer rock dos anos 60 e 70, divulgue seus atributos!

Outro argumento bem positivo é reforçar o seu ecletismo ou sua multifuncionalidade:

  • Você sabe tocar violão clássico;
  • Você toca jazz cigano;
  • Você domina o choro;
  • Você toca os clássicos do rock na guitarra…

Lembre-se de valorizar também a sua cultura musical. Se você sabe tudo sobre o rock dos anos 60 e 70, certamente vai atrair bem rápido fãs de Rolling Stones, Beatles, Led Zeppelin, The Doors, The Who, Eric Clapton…

Além disso, é recomendável destacar as técnicas que você mais utiliza, além dos seus conhecimentos teóricos de música. Você consegue ensinar solfejo a um aluno? Sabe ensinar acorde de pestana, como afinar uma guitarra, tocar em arpejo, posicionar os dedos corretamente nas cordas, sincronizar mão esquerda e mão direita…

Enfim, se você já teve outras vivências dando aulas de violão ou guitarra, sejam individuais ou em grupo, coloque no anúncio. A experiência conta muito na hora do aluno escolher seu professor; seja ele iniciante ou em nível avançado.

Como estabelecer o preço das minhas aulas?

Vamos agora abordar o aspecto financeiro: como determinar o valor da sua aula? Quando entramos para o mundo dos professores particulares, nem sempre sabemos quais são os preços praticados. É normal. Por exemplo: será que as aulas individuais de violão são mais caras que as aulas em grupo? Os valores variam em função da localização geográfica, do instrumento almejado ou do nível de estudos? Questões que respondemos agora para você a partir das estatísticas do nosso portal Superprof!

Preço de aulas de violão e guitarra: quanto os outros professores cobram?

quanto ganha uma mulher guitarrista As violinistas mulheres, como nas demais profissões, ainda recebem um valor menor por suas aulas.

Você quer conhecer um pouco mais sobre o perfil dos educadores que se inscrevem em portais de aulas particulares? Vamos mergulhar nas informações obtidas no portal do Superprof!

Quais são os perfis existentes no Superprof? Saiba que entre os mais de 500 professores de violão, violão clássico, guitarra e demais instrumentos de cordas, a grande maioria é de homens. Essa tendência ainda reflete uma situação de desigualdade de gênero no campo da música (como em outros campos, aliás), mas nada tem relação com qualidade, experiência e talento. Simplesmente há menos mulheres do que homens professores. Entre os professores de guitarra, por exemplo, há apenas uma mulher! Uma pena! Fica o convite: mulheres violinistas e guitarristas, inscrevam-se no Superprof!

Preço de aulas de violão e guitarra: valores médios cobrados por cidade

Talvez você já tenha se dado conta disso, mas é fato: os preços das aulas variam muito em função da localização geográfica dos professores. Alta ou baixa concorrência, custo de vida e vários outros fatores entram em jogo nessa equação.

Será que o lugar onde você mora é o mais caro ou o mais barato quando o assunto é aula de violão?

Veja a seguir um panorama da média de preço da hora/aula nas principais capitais brasileiras:

  • Em São Paulo: 54 reais
  • No Rio de Janeiro: 68 reais
  • Em Belo Horizonte: 45 reais
  • Em Curitiba: 41 reais
  • No Recife: 60 reais
  • Em Brasília: 48 reais
  • Em Porto Alegre: 50 reais

Se você tiver a sorte de morar no Rio de Janeiro, você pode perceber que é possível cobrar no mínimo 68 reais pela hora / aula. Em Curitiba, no entanto, o preço cobrado é muito mais baixo do que nos demais locais.

Estabelecer o valor da aula em função da minha idade

Você nunca tinha pensado nisso, não é mesmo? A idade tem muita influência na variação do preço de uma aula de violão ou de guitarra.

Como cobrar sua tarifa de professor de violão Jovens guitarristas, não se empolguem na hora de cobrar! As aulas dos professores mais novos são geralmente as mais baratas…

Assim como em qualquer carreira em diferentes campos do conhecimento, idade também é sinônimo de experiência e de sabedoria. Um exemplo similar é nas grandes empresas, geralmente temos uma evolução salarial que acompanha a idade do funcionário e sua experiência comprovada em certos assuntos.

Com os professores de violão e guitarra, é a mesma coisa. É comum os professores na faixa acima de 40 anos cobrarem mais do que os professores mais jovens. Esse valor acrescido é o valor da sua vivência.

Determine o preço da aula de violão em função do seu nível

Muitos são os fatores condicionantes do valor de uma hora do tempo de ensino do professor. O cálculo inclui idade, localização, mas também o nível de domínio do instrumento.

Você tem habilidades reais para ensinar música? Você sabe ensinar apenas a prática ou você tem segurança suficiente para lecionar sobre solfejo, leitura de partitura, de tablatura de guitarra, arpejo, acordes de pestana, estilos variados musicais…

Se você se enquadra nessa última categoria, valorize suas aulas e cobre um pouco a mais pelo seu conhecimento!

Quais tipos de aulas você dá?

Ok, nós já sabemos que você tem muita vontade de dar aulas de violão ou de guitarra. Mas antes de propor um « Curso básico de violão », reserve um tempo para colocar em uma lista todas as modalidades que você poderia ensinar: violão clássico, guitarra, violão de sete cordas, violão de cordas de aço… Além disso, anote os estilos musicais que você domina. Se os estilos forem coerentes com sua trajetória pessoal e profissional, o seu currículo será ainda mais atraente para os alunos.

Além disso, indique se você oferece aulas individuais, em dupla, em grupo e via webcam. Tudo isso também pode influenciar nos preços praticados.

Último conselho: seja flexível!

Para ajudar seus alunos, você também pode fazer algumas propostas especiais, como:

  • Um desconto para o aluno que se desloca para as aulas;
  • Um desconto se o aluno pagar até o dia 10 do mês corrente;
  • Valores reduzidos para pacotes de aulas (semestral, anual);
  • Descontos para estudantes, desempregados ou trabalhadores que ganham até três salários mínimos;
  • Descontos para aulas em grupo de conhecidos;
  • Ofereça aulas mais modernas e atraentes para novos alunos;
  • Aceite várias formas de pagamento (transferência, depósito, dinheiro);
  • Faça uma tabela de preços clara e legível.

Aliás, nós aconselhamos que os professores sejam bem rígidos quanto à frequência e ao cancelamento de uma aula. Essas situações podem se tornar um grande problema para o professor, que reservou aquele horário e, se não receber por ele, vai acabar perdendo dinheiro e tempo.

Por isso, nosso conselho é que professor e aluno estabeleçam regras desde a primeira aula. Por exemplo, você pode definir uma multa caso o aluno anule a aula em cima da hora ou uma taxa extra caso haja atraso no pagamento.

Pronto! Você já sabe o essencial sobre preço de aulas particulares.

Que tal começar a estabelecer os seus valores?

Nos précédents lecteurs ont apprécié cet article

Cet article vous a-t-il apporté les informations que vous cherchiez ?

Aucune information ? Sérieusement ?Ok, nous tacherons de faire mieux pour le prochainLa moyenne, ouf ! Pas mieux ?Merci. Posez vos questions dans les commentaires.Un plaisir de vous aider ! :) (Soyez le premier à voter)
Loading...
Fernanda
Apaixonada por educação, música e cinema, é especialista nos encontros e desencontros das línguas.

Commentez cet article

avatar
wpDiscuz