Matemática
Inglês
Inglês
Italiano
Teatro
Fotografia
Português para Estrangeiros
Inglês
Superprof uma comunidade de
1.421.871
professores particulares independentes
TOP 10 professores
Inglês
Inglês
Programação
Fotografia
Teatro
Química
Inglês
Inglês
Matemática
Inglês
Inglês
Italiano
Teatro
Fotografia
Português para Estrangeiros
Inglês
Inglês
Inglês
Programação
Fotografia
Teatro
Química
Inglês
Inglês
Superprof uma comunidade de professores particulares independentes
TOP 10 professores
Música Violão e Guitarra Reforço escolar Matemática Idiomas Inglês Aulas particulares Dar aulas particulares
Compartilhar

Ensine na casa dos alunos sendo educador do ensino estadual ou municipal

De Carolina, publicado em 30/03/2017 Blog > Aulas particulares > Dar aulas particulares > Por que dar aulas particulares quando se é professor público?

Não é novidade para ninguém que os professores da rede pública de ensino não ganham muito. Ao contrário, a atividade deles pode ser considerada heroica! Eles enfrentam muitos problemas como:

  • Baixos salários
  • Falta de reconhecimento do estado
  • Falta de infraestrutura na maioria das escolas
  • Falta de materiais didáticos
  • Alunos e pais desinteressados e violentos
  • Etc…

Saiba todas as etapas para dar reforços escolares Já tomou a sua decisão? Bata o martelo e dê aulas particulares

Então, com todos esses fatores, não é fácil a profissão em uma escola estadual e municipal. Como se não bastasse, o governo está com uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 287 que ameaçou a aposentadoria especial desses profissionais, a Reforma da Previdência.

A Reforma quer aumentar a idade mínima para aposentar de 65 anos para todos os brasileiros, homens e mulheres. Além disso, o tempo mínimo de contribuição para ter a aposentadoria integral seria de 49 anos!

Hoje, os professores contam com uma aposentadoria especial. A idade mínima para se aposentar é de 55 anos e 25 anos de contribuição para as mulheres e 60 anos de idade e 30 anos de contribuição para os homens.

Até quando o professor vai sofrer e ver seus direitos partirem desse jeito? Quando o estado vai finalmente valorizar a educação pública e dar as devidas condições para os professores transmitirem seus conhecimentos da melhor maneira possível?

Enquanto isso não acontece, os profissionais da educação pública tentam se virar como podem. Uma das opções para complementar a renda de professor de escola municipal ou estadual é dar aulas particulares.

Mariana

Nossos professores são realizados

”Com o Superprof, eu consegui encontrar alunos sérios, motivados e com vontade de aprender. Eu recomendo o Superprof!”

Professores de escola pública podem dar aulas particulares?

Os educadores da rede pública de ensino do Brasil podem dar aulas particulares para complementar o salário. Os reforços escolares e ajudas pontuais são uma boa alternativa para continuar um o contrato nas escolas e receber um extra.

A vantagem de ter os dois trabalhos é a segurança de ser um servidor público efetivado e a possibilidade de ganhar mais dando aulas particulares. O serviço em uma escola municipal, estadual ou federal é estável. Ou seja, o professor não corre o risco de ser demitido sem justa causa de uma hora para outra, como pode acontecer na iniciativa privada.

Porém, o salário não é muito atraente… E olhe que hoje existe um teto salarial para os professores, alguns estados não obedecem. Mesmo com o teto, o salário do professor da educação básica é inferior ao de um profissional de outra categoria com o mesmo nível de estudos.

Por isso, muitos professores recorrem às aulas particulares para complementar seus salários no final do mês. Matemática, português, inglês, história, geografia… toda matéria é válida.

Só não vale dar aulas para os alunos das mesmas salas onde você leciona na escola. Isso pode ser considerado uma questão ética! Não fica bem um professor dar aulas particulares e na escola para o mesmo aluno. Alguns podem interpretar que o professor não dá aula bem na classe justamente para ter mais clientes em suas aulas privadas.

Outra proibição frequente e normal é não poder dar aulas particulares nas dependências da escola onde dá aula. Isso acontece pelas mesmas questões éticas levantadas acima.

É preciso ser bem organizado para encontrar alunos para reforços escolares Programe-se para dar aulas particulares e na escola pública

Excluindo essas regras de bom senso, o professor pode dar aulas particulares à vontade! Então, comece a procurar seus alunos e ter uma renda extra no final do mês.

Quanto ganha um professor particular e um da escola pública?

Normalmente, os professores da escola pública da educação básica recebem o equivalente ao piso salarial. Em 2017, o piso tem o valor de R$ 2.298,80 para professores com uma jornada de 40 horas semanais.

Já o preço da hora/aula do professor particular depende de vários fatores:

  • Matéria lecionada (matemática, português, física, química, inglês…)
  • Diplomas e formação do professor
  • Experiência com determinado nível de estudos
  • Concorrência
  • Cidade: a hora/aula em capitais são mais caras que em outras cidades
  • Deslocamento

Vamos supor que um professor cobra R$ 70 por hora/aula. Se ele dar 6 horas de aulas por semana, em um mês ele vai ganhar 70 x 6 x 4 =  R$ 1680. Nada mal para um complemento salarial, não é?

Além disso, ele pode legalizar toda a sua atividade através do registro no MEI (Microempresário Independente). Para ter o cadastro, você paga R$ 50 (aproximadamente) por mês. Essa taxa inclui o INSS e é isenta de tributos federais (Imposto de Renda, PIS e Cofins). O importante com esse cadastro é não ultrapassar o ganho de R$ 60 mil por ano.

Então, depois de colocar toda a sua atividade legal, você pode equilibrar seu trabalho na escola e com as aulas particulares.

É difícil ter um trabalho extra quando se cumpre 40 horas semanais em um serviço, não é mesmo? Por isso, o melhor a fazer é começar a procurar alunos para dar aulas particulares. No começo, você não vai dar muitas aulas.

Mas o esforço vai valer a pena! A partir do momento que você tiver alunos suficientes para aumentar o seu salário, você pode reduzir suas horas de aulas na escola.

Vamos dar um exemplo: você dá 20 horas semanais de aula na escola. Se tiver 10 horas semanais de aula particular, você terá aproximadamente: R$ 1.149,40 de salário da escola + R$ 2.800 de aulas particulares (supondo que você cobre R$ 70 hora/aula). Ou seja, seu salário total será de R$ 3.949,40. Mais que o piso de R$ 2.298,80 para 40 horas semanais na escola pública. Ou seja, você ganhará mais trabalhando menos.

Não se esqueça que as aulas particulares requerem os mesmos esforços que as aulas na escola: você deve preparar as aulas, corrigir alguns exercícios. Porém, você terá exercícios de 5 alunos para corrigir, não de 120 da escola…

Conte suas horas e salário com as aulas particulares e na escola pública Faça os cálculos e organize suas atividades como professor particular e estadual

Os dois pontos que a gente pode considerar negativo nas aulas particulares é o tempo gasto diariamente para tentar arrumar alunos e a falta de estabilidade. Se não fosse por isso, seria melhor se dedicar somente para as aulas particulares. A verdade nessa história é: o professor pode ganhar muito mais dinheiro com as aulas particulares que nas salas de aula de escolas públicas…

Transferência de professor concursado é possível?

A maioria dos professores de escola pública é concursada em âmbito estadual e municipal. Então, para conseguir a transferência de uma escola municipal, você terá que mudar para uma escola do mesmo município.

Isso acontece porque você prestou concurso para a escola municipal. Então, você não pode mudar de cidade e de escola tendo sido efetivado em um concurso do município.

Porém, se tiver feito um concurso estadual e quiser mudar para outra cidade do mesmo estado, isso é possível. Você terá que verificar se tem uma vaga de professor como a sua e na mesma disciplina em uma escola onde você quer dar aulas. Mesmo assim, esse processo é bem difícil.

O mais simples é você tentar um outro concurso para professor na cidade onde quer morar.

Ser promovido e crescer na carreira de professor público é possível?

A carreira de professor em escolas públicas parece ser mais engessada que outras de outras áreas. Pense conosco: você pode evoluir de professor para coordenador pedagógico e diretor da escola. Mas o título não é a única forma de ascensão.

O professor do ensino público pode aumentar o seu salário com algumas regras que funcionam em alguns estados. Por exemplo, o professor pode ter um adicional de desempenho válido para os profissionais do estado de Minas Gerais.

O educador faz uma autoavaliação e tem o aumento de acordo com os resultados de sua própria avaliação e a da avaliação de seus responsáveis.

Outra forma é fazer novas formações: pós-graduação, mestrado, doutorado. No Rio de Janeiro, o salário pode aumentar em 12% de acordo com a formação feita pelo profissional.

Qual é a aposentadoria de um professor de escola pública?

Como dizemos no início deste post, a aposentadoria especial do professor estava correndo risco. Isso porque o governo de Michel Temer preparou uma Proposta de Emenda Constituição (PEC) 287, a Reforma da Previdência.

Essa PEC quer igualar as condições mínimas de aposentadoria para todos os brasileiros (exceto os militares).

A Reforma propõe que a idade mínima seja de 65 anos, tanto para homens quanto para mulheres. Além disso, eles vão aumentar, e muito, o tempo de contribuição para ter a aposentadoria integral: 49 anos!

Porém, os professores da escola pública do ensino básico, infantil, fundamental e médio, têm uma aposentadoria especial. Isso porque a profissão deles é considerada muito desgastante e, após muita luta, eles conquistaram o direito de aposentar mais cedo. As mulheres professoras podem parar de trabalhar com a idade de 55 anos e 25 anos de contribuição. Já os homens, 60 anos e 30 anos de contribuição.

Se quiser, lecionar é possível até na melhor idade Ser professor é possível em qualquer idade e independente da disciplina

Com isso, se a reforma afetasse os professores, eles teriam que trabalhar mais 10 anos e contribuir mais 24 anos para as mulheres. Os homens teriam que trabalhar mais 5 anos e contribuir mais 19 anos!

Então, os professores foram às ruas manifestar contra a PEC 287. Devido à pressão e a impopularidade da medida, a equipe do governo do Michel Temer recuou e os professores não serão incluídos na Reforma se ela for aprovada e entrar em vigor.

Compartilhar

Nossos leitores adoram deste artigo
Este artigo trouxe a informação que você estava procurando ?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (média de4,00 sob 5 de 1 votos)
Loading...

Deixe um comentário

avatar
wpDiscuz