Música Reforço escolar Idiomas Aulas particulares
Compartilhar

Estudo sobre preço de aulas particulares no Brasil

De Fernanda, publicado em 16/05/2017 Blog > Aulas particulares > Dar aulas particulares > Qual o valor de uma aula particular?

Graças ao desenvolvimento da internet e das tecnologias digitais, se tornar professor particular nunca foi tão fácil… Esqueça aquelas longas caminhadas, de porta em porta, nas escolas e no comércio local para deixar seu anúncio… Pela Internet, com apenas alguns cliques você já tem acesso a um público muito maior e especializado.

No Brasil, há algum tempo encontramos uma grande variedade de portais especializados na busca de empregos. Na área educacional, o Superprof tem destaque: uma plataforma exclusiva e que facilita a vida de professores e alunos em potencial. Você só sai ganhando!

Outro ponto positivo – e que faz toda a diferença – é em relação à remuneração. Ao dar aulas particulares, você define suas tarifas e recebe integralmente o que cobra. No entanto, saiba que essa liberdade tem seu preço: seja como professor de matemática, biologia ou até yoga, você sempre vai ter de lidar com as leis de mercado, de oferta, de procura e de concorrência. Não é tão simples chegar ao valor ideal de uma aula.

Na verdade, muitos fatores influenciam na hora de fixar seu preço: o conteúdo (às vezes é necessário utilizar material didático específico), a experiência do professor, o nível de estudos do aluno, a cidade onde a aula acontece, a quantidade de professores na sua localização…

Para ajudá-lo nessa tarefa, o Superprof traz neste artigo um panorama de médias de preço cobrado pelos profes em função da área do conhecimento, experiência, formação, localização geográfica…. Muitos são os elementos que determinam o preço da sua aula particular. Descubra quanto a sua hora tão preciosa pode valer!

Mariana

Nossos professores são realizados

”Com o Superprof, eu consegui encontrar alunos sérios, motivados e com vontade de aprender. Eu recomendo o Superprof!”

Mas afinal, quanto ganha um professor particular?

Na tentativa dos pais em melhorar o desempenho dos filhos na escola, a procura pelo serviço de aulas particulares conheceu um grande crescimento nos últimos anos. Existem professores que chegam a cobrar mais de R$ 100 por hora/aula.

Apesar de o Brasil não ser conhecido pela qualidade de sua Educação em geral, os professores de português, física, informática ou música não precisam ter receio.

Para se ter uma ideia, podemos observar o valor médio cobrado pelos professores inscritos no Superprof (de todas as áreas do conhecimento): 51 reais. Imaginemos, por exemplo, que você consiga ministrar quatro aulas por semana, ou seja, 918 reais por mês. Ora, mais do que um salário mínimo em CLT, que está 880 reais por 40 horas semanais, em média!! Nada mal, não é mesmo?

Além disso, segundo pesquisa realizada pelo Superprof, há um aumento de 2 reais por ano nas tarifas praticadas pelos professores.

Bom, fora isso, infelizmente, como em muitos setores, os homens ainda são mais bem remunerados que as mulheres. Mas essa realidade tende a mudar com a conscientização da igualdade de gêneros, em debate recente pela sociedade brasileira.

Brasil: desigualdade social e econômica

Todos sabemos disso: quando o assunto é preço de serviços, mais uma vez você vai encontrar uma variação muito grande em função da cidade, da região e do Estado. Podemos tomar como exemplo, levando em conta a diferença econômica entre os estados, a região Nordeste. Nessa região encontramos os estados que possuem maior concentração de pessoas com rendimento de até meio salário mínimo.

Talvez você já tenha se dado conta disso, mas é fato: os preços das aulas variam muito em função da localização geográfica dos professores. Alta ou baixa concorrência, custo de vida e vários outros fatores entram em jogo nessa equação.

Será que o lugar onde você mora é o mais caro ou o mais barato quando o assunto é aula particular?

Veja a seguir um panorama da média de preço da hora/aula nas principais capitais brasileiras de aulas particulares:

  • Em São Paulo: 59 reais
  • No Rio de Janeiro: 53 reais
  • Em Belo Horizonte: 46 reais
  • Em Curitiba: 48 reais
  • No Recife: 48 reais
  • Em Brasília: 50 reais
  • Em Porto Alegre: 50 reais
  • Em João Pessoa: 42 reais
  • Em Florianópolis: 49 reais
  • Em Vitória: 46 reais
  • Em São Luís do Maranhão: 42 reais
  • Em Fortaleza: 45 reais
  • Em Aracaju: 39 reais

Se você tiver a sorte de morar em São Paulo, você pode perceber que é possível cobrar no mínimo 59 reais pela hora / aula. Se morar em Aracaju, no entanto, o preço cobrado é muito mais baixo do que nos demais locais.

Quanto ganha um professor na capital paulista. Ah, São Paulo! Cidade perfeita para um professor particular!

Áreas do conhecimento: variantes para se levar em conta

Outra variante que podemos observar quando o assunto é preço da hora particular é a área do conhecimento em questão, ou seja, a disciplina, a especialidade e a abordagem do conteúdo que será dado pelo professor.

Que fique bem claro aqui: o Superprof, em nenhuma ocasião, valoriza ou desvaloriza nenhuma área do conhecimento. O fato de uma aula particular de português ser mais barata do que uma aula de química pode simplesmente significar que existe maior concorrência entre os professores dessa disciplina.

Aulas de assuntos mais exóticos ou incomuns no país, como por exemplo aula de esqui (vamos combinar que o Brasil não é o país ideal para isso?), certamente são mais caras do que outras mais recorrentes. Isso não tem nada a ver com relevância, importância, ou qualquer outro grau de hierarquia possível, ok?

Pois bem, dito isso, vamos dar uma olhada na média de valor cobrado por aulas em função das áreas do conhecimento? Inspire-se!

Dê aulas particulares de flauta. Sempre quis ganhar a vida com música e não soube como? Seja professor particular!

Línguas

  • Aula de inglês: 53 reais
  • Aula de espanhol: 53 reais
  • Aula de francês: 62 reais
  • Aula de alemão: 64 reais
  • Aula de português para estrangeiros: 54 reais
  • Aula de árabe: 84 reais
  • Aula de mandarim: 56 reais
  • Aula de japonês: 81 reais
  • Aula de coreano: 50 reais

Informática

  • Aula de informática: 49 reais
  • Aula de programação: 51 reais
  • Aula de desenvolvimento web: 52reais
  • Aula de design gráfico: 46 reais
  • Aula de iniciação à internet: 46 reais
  • Aula de banco de dados: 52 reais

Esporte

  • Aula de iniciação esportiva: 56 reais
  • Aula de surfe: 73 reais
  • Aula de yoga: 81 reais
  • Aula de nutrição esportiva: 59 reais
  • Aula de natação: 57 reais
  • Aula de condicionamento físico: 63 reais
  • Personal Trainer: 64 reais

Reforço escolar

  • Aula de literatura universal: 51 reais
  • Aula de gramática: 49 reais
  • Aula de auxílio na redação de dissertações e teses: 54 reais
  • Aula de filosofia: 45 reais
  • Aula de matemática: 47 reais
  • Aula de física: 47 reais
  • Aulas preparatórias para ENEM: 54 reais
  • Aulas preparatórias para vestibular: 49 reais
  • Aula de alfabetização: 46 reais

Música

  • Aula de violão: 51 reais
  • Aula de violino: 56 reais
  • Aula de bandolim: 64 reais
  • Aula de piano: 67 reais
  • Aula de guitarra: 53 reais
  • Aula de percussão: 65 reais
  • Aula de saxofone: 71 reais
  • Aula de flauta: 53 reais
  • Aula de acordeão: 45 reais
  • Aula de clarinete: 51 reais
  • Aula de oboé: 60 reais
  • Aula de contrabaixo: 56 reais
  • Aula de cajón: 53 reais

Todos esses valores representam apenas a média de preço cobrado por professor. De qualquer maneira, você tem total liberdade para negociar com seu futuro aluno ou com os pais do estudante.

Caso se inscreva no portal do Superprof, uma das grandes vantagens é que você vai receber os valores integralmente, sem nenhum desconto por parte do portal para encargos ou comissão.

Agências de emprego, escolas ou instituições educacionais costumam cobrar cerca de 20% a 60% do valor recebido pelo professor em comissão, o que representa uma grande quantia! Você não tem esse problema por aqui.

Além disso, há ainda outros fatores que determinam o preços das aulas:

  • Há deslocamento do professor? O professor precisa utilizar transporte público? Qual o trajeto? E, sobretudo, quantos quilômetros deve percorrer por dia?
  • Qual o tipo de cobrança? Pretende oferecer redução de tarifa para mensalidades de seis meses ou anuais? Há tabela de preços mensais?
  • Qual o método de pagamento? Você prefere receber via cartão de crédito, transferência bancária ou em dinheiro?
  • Há faturação? O professor pode emitir nota fiscal eletrônica? Recibo? E se houver atrasos de pagamento, ou impostos?

Experiência e formação: fatores decisivos

Quanto cobrar por uma aula particular? Tem muita experiência e um diploma reconhecido? Fique feliz, pois você está no topo do mercado de aulas particulares 😉

Alguns profissionais, como você já pode perceber, cobram valores altos por suas horas. Para isso, eles têm argumentos bem fortes, como a especificidade do conteúdo.

Por exemplo: um professor de inglês poderia muito bem se especializar em preparação para o TOEFL (ou o TOEIC), ou então em reduzir o sotaque na língua, ou até quem sabe em dar aulas de literatura anglo-saxônica (Ser ou não ser, eis a questão… – já dizia Shakespeare).

Além disso, se é possível provar a qualidade da prestação do serviço, com uma formação reconhecida ou dezenas de anos de prática, você pode sim aumentar o valor de sua aula. Seria tolice ignorar uma pós-graduação na USP ou na França na hora de calcular o quanto você vai ganhar, certo?

Esse critério certamente aumenta a média das aulas no portal do Superprof. Outro fator de peso nesse cálculo são os anos de experiência. Podemos observar professores com 40 anos e muitos anos de trabalho cobrando cerca de 40% a mais do que professores jovens de 19 anos de idade. Nada mais coerente, não é mesmo?

A experiência traz sabedoria, conhecimento de metodologias diferentes, perfis variados de alunos, flexibilidade, habilidade… Tudo isso pode justificar preços mais elevados.

No portal do SuperProf, é o próprio professor que determina o valor de sua hora/aula. Entre sua experiência, sua formação, sua metodologia e sua disponibilidade, ele fixa um valor que considera justo dentro do mercado de aulas particulares.

No perfil de cada professor é possível visualizar sua experiência, sua formação, sua metodologia de ensino, além dos comentários e nota deixados por estudantes anteriores. Um recurso simples, funcional e prático! Bem diferente de outras alternativas, não é mesmo?

Compartilhar

Nossos leitores curtem este artigo
Este artigo trouxe a informação que você estava procurando ?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *