A revista que adora os profes, os alunos, as aulas particulares e o intercâmbio de saberes

Fale a língua como nos Estados Unidos ou na Inglaterra

Par Carolina le 19/05/2017 Blog > Idiomas > Inglês > Aprenda os sotaques em inglês: britânico e norte-americano
Table des matières

Aprender inglês também significa mergulhar de cabeça na língua de Shakespeare, não é? Por que ver tudo superficialmente se é possível estudar profundamente e enriquecer seu vocabulário?

Com esse objetivo, a gente acha que em nenhum dos casos a gente deve negligenciar as pronúncias em inglês.

Seja internacional, britânico, norte-americano… eles vêm todos da língua inglesa.

Mas como fazer para aprendê-los e diferenciá-los?

Quais são as particularidades de cada um?

Inglês da escola não ensina as diferenças de sotaque

De acordo com sua idade, você descobriu a língua inglesa no ensino fundamental ou no ensino médio. Independente da opção, é bem provável que não houve uma iniciação em inglês, somente verdadeiras aulas gramaticais.

Vamos partir do princípio que a aprendizagem do inglês começa na 6ª série do ensino fundamental, certo? Se as matérias dadas pelos professores são principalmente gramática, conjugação, expressão oral, leitura, onde está a pronúncia e os diferentes sotaques?

Saiba a diferença da pronúncia inglesa e norte-americana A Inglaterra tem um sotaque mais elegante do idioma?

Essa afirmação pode chocar alguns, mas a escola (queremos dizer o colégio e o ensino médio) não há vocação para ensinar o sotaque britânico, norte-americano ou os dois.

Normalmente, as diretrizes orientam para dar aulas com um sotaque ou pronúncia identificada como internacional. O inglês internacional quer dizer a língua de Shakespeare falada por um não nativo, virgem de qualquer sotaque!

O inglês que a gente aprende na escola (se conseguirmos aprender algo do idioma lá) é um inglês com o qual devemos ser compreendidos no mundo inteiro, seja em um país anglófono como fora deles. Essa pronúncia é dita como simplificada com relação a falada pelos norte-americanos e britânicos. Não há nada mais correto no ponto de vista da fonética.

Vamos ser bem honestos que esse sotaque inglês internacional parece mais com o dos EUA que o da Inglaterra. Isso se explica facilmente…

Isso se deve ao fato dos Estados Unidos ter se tornado a principal potência mundial depois da Segunda Guerra Mundial. O inglês do país se torna, então, a língua aplicada nos negócios em nível planetário.

O inglês é a língua mais falada no mundo.

Então, a pronúncia dos Estados Unidos determina o inglês internacional.

Aulas particulares para aprender a pronúncia em inglês

Agora que a gente sabe o porquê do sotaque norte-americano ser o internacional, percebemos que temos 3 (ou 2 se considerarmos que o internacional é igual o dos EUA?) vezes mais regras fonéticas para aprender!

Principalmente se você tem uma profissão na qual trabalha nos quatro cantos do mundo. É sempre agradável poder se adaptar a pronúncia local, não é?

Os interlocutores ficarão sempre felizes! Ter um inglês profissional é sempre uma qualidade inestimável em seu currículo.

Mas se a escola não te ensina as pronúncias, o que fazer?

Os primeiros habitantes dos EUA Os índios tiveram uma influência na pronúncia norte-americana?

Para o Superprof, a melhor solução é, claro, fazer aulas particulares de inglês! Infelizmente nem todo mundo tem a chance de ir para os US ou para a Inglaterra para aprender os sotaques em inglês.

Os professores particulares, então, normalmente trazem para você o que não podem ir lá buscar nos países. Alguns são nativos da Inglaterra, Estados Unidos, Austrália (outro sotaque!), Canadá (mais um!)… Então, eles têm todas as qualidades necessárias para te ensinar o sotaque próprio de suas línguas maternas. A maioria dos professores de inglês brasileiros também já fez intercâmbio ou viveram em um país anglófono por muito tempo. Então, eles também conhecem as sutilezas das pronúncias de cada região anglófona graças a sua experiência.

O professor particular pode resolver sua questão com a pronúncia do inglês, seja ela britânico ou norte-americano (para não falar dos outros). Com um face a face, ele poderá te ensinar e corrigir todas as suas imperfeições com a pronúncia do idioma. Principalmente, ele vai te ensinar todos os macetes que falamos acima!

O sotaque norte-americano

Ele é mais fácil de aprender?

É mais fácil passar de um sotaque norte-americano para o internacional neutro que o sotaque britânico. O internacional se aproxima mais do dos Estados Unidos.

Mas não é a única razão!

Saiba o sotaque dos EUA rápido Você quer falar como os norte-americanos?

É importante notar que as gerações de agora estão mais acostumadas a aprender o inglês norte-americano. Isso se dá através das músicas, internet, mas principalmente graças às séries, os filmes sem legenda ou com legenda em inglês.

Nosso ouvido, então, está mais treinado para escutar, compreender e absorver a pronúncia norte-americana do inglês: mais linear e mais nasal que a britânica.

Pronúncia norte-americana: o « t » se transforma em « d » ou « n »

A pronúncia norte-americana se caracteriza por essa pequena particularidade, mas que a encontramos na maioria das palavras. Nos quatro cantos do país continente que é os Estados Unidos, há essa pronúncia que podemos estranhar no começo: a letra « t » quando ela se encontra no meio de uma palavra e, principalmente, quando o « t » se situa no começo da sílaba.

De acordo com a palavra, não se pronuncia o « t » porque ele se transforma em « d » ou « n »!

Vamos pegar o exemplo da palavra « water » (água). Quando a gente pronuncia ela com o sotaque americano, ela se torna mais ou menos « wader ». A maioria dos norte-americanos dirão a palavra do mesmo jeito. Acontece quase a mesma coisa com « lighter », « bottle »…

Aliás, vamos pegar a palavra « international »: nos Estados Unidos, a gente escuta ela ser pronunciada normalmente como: « internachtional ». O « t » se transforma em uma espécie de « cht » ou algo parecido. Esse som não existe no nosso português do Brasil (a não ser nas organizações Tabajara…).

A pronúncia norte-americana come sílabas

É um pouco generalizante dizer isso. Nem todos os norte-americanos comem sílabas quando falam. Mas digamos que isso é bem praticado como os mineiros com o português. Você sabe o famoso « cê sá se es ôns pas na savas » (você sabe se esse ônibus passa na Savassi?)?

Isso acontece também com vários americanos! Como dito acima, nós consideramos que o inglês dos Estados Unidos é mais nasal e linear que o inglês britânico. Você vai perceber que muitos falam pelo nariz.

Assim, se dizemos que as sílabas são mais comidas, o que parece pejorativo, isso dá um efeito muito mais fluido no oral.

O sotaque norte-americano, que muitos sonham em ter, parece mais limpo e fluido para os ouvidos. Menos ticado ou ríspido que pode parecer o sotaque da Inglaterra.

Aprenda a falar como os britânicos Londres te espera para aprender a pronúncia da língua inglesa

Aprender a assimilar o sotaque britânico

O sotaque britânico: formal antes de tudo!

Então, o contrário do sotaque norte-americano! Mesmo se existe um inglês familiar ou « da rua », como todas as outras línguas. A gente diria que a pronúncia do inglês da Inglaterra é mais formal.

Siga as mídias anglófonas e anglo-saxônicas para descobrir a pronúncia!

Mas o problema é que é mais difícil de entender o sotaque do Reino Unido que o norte-americano. Até porque escutamos e consumimos mais coisas com o sotaque dos Estados Unidos. Infelizmente, o primeiro contato com um britânico legítimo nem sempre é bem-sucedido quando aprendemos o inglês com a pronúncia internacional.

Como já falamos algumas vezes nesse post (quantas?),  isso se deve ao fato da universalização do inglês dos Estados Unidos. A gente fala isso do português do Brasil com relação ao de Portugal, mas poderíamos dizer que o inglês britânico é mais cantado e recitado. A maioria das sílabas é pronunciadas e acentuadas.

Os ditongos e tritongos da língua britânica

Os ditongos são sílabas que devemos pronunciar duas vogais, mesmo se elas não estão escritas. Como na palavra « duty » por exemplo, que dizemos « dewty ». Isso também acontece com os tritongos: « layer », « employer »…

A gente encontra isso também no inglês norte-americano. Mas digamos que a pronúncia é bem mais acentuada no britânico. Eles são os detentores da história da língua inglesa!

Pegue o exemplo da pronúncia das palavras que se terminam em sufixo « ty » como « pretty », « definitely », « shortly »…

O inglês britânico colocará a pronúncia mais forte na última sílaba. Você terá a impressão de escutar duas vogais.

Os plosives

Outra particularidade que permite diferenciar a pronúncia dos EUA da inglesa: os plosives. Mas o que é isso?

Os plosives são simplesmente o exagero na pronúncia de algumas consoantes. Você com certeza já notou que os ingleses colocam acentos fictícios nas consoantes para ser menos linear. Às vezes, esses « acentos » estão em algumas sílabas com letras fortes como o « b », o « t », o « p », o « d ».

E como seu nome indica, essas consoantes devem ser ditas de maneira plosive. Elas devem explodir de sua boca! Algumas vezes o plosive « b » pode se transformar em « p » de tanto que ele é explosivo.

É o caso de « british » que vira praticamente « pritish » com o sotaque inglês. Não é tão « p » dizer o « b » em britânico?

Idem com a Universidade de Cambrigde que se transforma literalmente em universidade de « Campridge ».

Imagine os plosives na gastronomia inglesa?

Uma vez que a sua pronúncia estiver boa, agora resta saber escrever bem em inglês!

Enfim, para um bom inglês britânico, não se esqueça dos plosives nas citações em inglês!

Nos précédents lecteurs ont apprécié cet article

Cet article vous a-t-il apporté les informations que vous cherchiez ?

Aucune information ? Sérieusement ?Ok, nous tacherons de faire mieux pour le prochainLa moyenne, ouf ! Pas mieux ?Merci. Posez vos questions dans les commentaires.Un plaisir de vous aider ! :) (Soyez le premier à voter)
Loading...
Carolina
Quero aprender italiano e espanhol, mas preciso mesmo é do inglês... Leio as plaquinhas nos museus, gosto de música e de cinema dos anos 70. De agora, só o Pablo do arrocha que serve.

Commentez cet article

avatar
wpDiscuz