Matemática
Inglês
Inglês
Italiano
Teatro
Fotografia
Português para Estrangeiros
Inglês
Superprof uma comunidade de
1.421.871
professores particulares independentes
TOP 10 professores
Inglês
Inglês
Programação
Fotografia
Teatro
Química
Inglês
Inglês
Matemática
Inglês
Inglês
Italiano
Teatro
Fotografia
Português para Estrangeiros
Inglês
Inglês
Inglês
Programação
Fotografia
Teatro
Química
Inglês
Inglês
Superprof uma comunidade de professores particulares independentes
TOP 10 professores
Música Violão e Guitarra Reforço escolar Matemática Idiomas Inglês Aulas particulares Dar aulas particulares
Compartilhar

Por que alguns gostam dos cálculos e outros odeiam?

De Carolina, publicado em 27/10/2016 Blog > Reforço escolar > Matemática > Por que as pessoas têm medo da matemática?

De acordo com Anne Siety, autora francesa do livro Quem tem medo de matemática (sem tradução para o Brasil), o fato de não ser bom em matemática não significa ser menos inteligente que os que são bons.

Quando a gente não gosta de matemática, a gente reluta, não quer estudar, não tem motivação etc.

Às vezes, a dor se manifesta por causa dessa aversão à matemática. Só a ideia de ter uma prova causa dores de cabeça, vontade de vomitar ou dores abdominais horríveis.

Ao contrário, os amantes dos números, das equações, das figuras geométricas ficam super felizes com novos exercícios e com os desafios que eles representam. Eles são estimulados e sentem prazer com a confrontação dos problemas matemáticos.

Mas o que diferencia um do outro?

Por que algumas pessoas adoram a matemática e outras detestam? Vamos tentar ver isso de forma mais clara…

Mariana

Nossos professores são realizados

”Com o Superprof, eu consegui encontrar alunos sérios, motivados e com vontade de aprender. Eu recomendo o Superprof!”

Desprezo pela matemática, culpa da escola?

Os amadores de matemática reconhecem que o sistema de aprendizado de matéria não é nada atraente para os alunos…

Na verdade, os cursos de matemática são feitos simplesmente em modelos de descobertas, exposição da regra treinamento. Na maior parte do tempo desconectada do real, essa matéria não consegue captar a atenção dos alunos que precisam de outro modo de aprendizagem mais concreto e dinâmico.

Há várias pessoas que acreditam que a matemática é chata, que consiste somente em acumular exercícios dos livros sem nenhum outro interesse além de passar para o próximo capítulo para seguir o programa educacional. Engana-se quem o pensa.

Na escola, a gente associa normalmente o fato de ser bom em matemática à inteligência. Sim, os matemáticos são considerados como um critério de seleção!

Algumas vezes, aprender matemática novamente vem à nossa cabeça, mas por que? Será que é para curar esse traumatismo?

A sacrificada definição de BEM e MAL! Por isso, alguns alunos enrolam para aprender a matéria, se sentem frustrados, têm até vergonha, acham que são menos inteligentes que os outros e são gozados pelos colegas. Não é mesmo?

Não adianta ter medo da matemática Enfrente o seu medo da matemática

Quem nunca teve calafrios no momento de passar para o quadro negro fazer uma demonstração na frente de mais de 30 pares de olhos?

Todo esse medo pode começar bem cedo. O problema é que a matemática é uma matéria acumulativa, ou seja, cada capítulo é importante para entender e dominar o próximo.

Na verdade, se você não construir bem a base, você não vai conseguir fazer a torre. Então é muito importante agir desde cedo para evitar uma escolaridade penosa que influenciará até na escolha de qual curso prestar para vestibular etc.

Amar ou odiar a matemática: uma questão de cérebro?

Sempre há o ótimo e o péssimo aluno em matemática.

Qual é, então, esse elemento espetacular que faz com que as pessoas pareçam ter uma facilidade extrema para dialogar com Pitágoras e as diferentes funções?

Os amantes dos incógnitas x e y declaram que eles nunca encontram uma dificuldade particular com a matemática e que eles gostam dela desde muito cedo.

Assim como o depoimento de Florian, um doutor francês em matemática, tudo começou com os primeiros enigmas matemáticos na escolinha (Se Pedro tem 1o notas e perde 3…). Na universidade, ele encontrou o que ele chama de “objeto maravilhoso”, as verdadeiras demonstrações, os anéis, os corpos etc.

Até hoje, os que amam a matemática continuam descobrindo a matéria com gosto e com os olhos brilhando! Mas o que eles veem nela?

Para ser bom em matemática, é preciso ter um bom senso de síntese, uma certa intuição mas também um lado criativo (sério?).

A gente sabe desde criança se gosta ou não de matemática? Matemática, uma afinidade desde criança?

Einstein não era um doce sonhador?

A gente então não pode concluir de maneira binária dizendo que os matemáticos são mais “cérebro esquerdo”, ou seja, o lado da razão e da análise. Eles mobilizam o lado direito também, normalmente descrito como o lado da criatividade e das emoções.

Na verdade, os dois lados do cérebro funcionam em colaboração direta. Se o lado esquerdo é responsável por tratar os dados etapa por etapa, o lado direito é mais especializado no tratamento da simultaneidade e da ideia do conjunto. A gente tem que admitir que usamos os dois lados, sendo bom ou ruim em matemática.

Correção sobre a “colisão” da matemática: isso é somente uma lenda urbana…

A “colisão” da matemática igual a de Frantz Gall, célebre neurologista alemão, não existe. Isso quer dizer que a colisão no crânio do neurologista não tem nada a ver com sua facilidade com a matéria.

Ainda bem que essa expressão perdeu o sentido, mas ainda é utilizada para caracterizar alguém que é “crânio” em uma disciplina.

Por que as crianças que não gostam de matemática seriam doentes?

Um estudo publicado pela universidade de Chicago em 2012 revela que as dores corporais seriam o resultado da aplicação ativa de um exercício. Em outras palavras, o simples fato de pensar na situação estressante ativa a zona cerebral associada a dor.

Esclarecedor, não?

O medo da matemática é igualmente relacionado com a esfera das emoções.

A matemática é considerada um monstro para alguns O monstro da matemática chegando na sala de aula

De fato, percebe-se que a matemática é conectada às emoções dolorosas que paralisam o aluno e o torna impotente face a matemática. Atrás de uma raiz quadrada se esconde várias interrogações sobre seu lugar dentro da família, por exemplo. Atrás das funções, podem-se esconder várias coisas.

Mesmo um traumatismo vivido em sala de aula pode deixar marcas profundas na memória da criança. Não é por acaso que muitas pessoas têm uma vergonha paralisante ao lembrar de ir ao quadro negro responder uma equação na frente de todo mundo. Além disso, sofrer o bullying do professor que não entende como um aluno não pode resolver tal problema tão ridiculamente fácil!

Por que a gente detesta a matemática?

A matemática é uma disciplina que requer muito esforço, estudo, treinamento e memorização.

Algumas pessoas capazes de estudar muito para uma matéria não são capazes de fazer o mesmo para a matemática. Isso porque elas já criaram um bloqueio com relação a matéria dos números as impedindo de ter um aprendizado normal.

Os bloqueios cognitivos ligados a matemática têm normalmente uma relação com uma lembrança dolorosa de um professor de matemática. Desconfiado, severo, pouco sorridente, frio: essas são algumas características que estão presentes nas falas de alguns alunos. A gente aposta que tem um professor ou uma professora assim passando agora na sua cabeça…

Porque a matemática é uma disciplina abstrata incarnada pelos professores. Se a gente cria um bloqueio com os professores, a gente cria um bloqueio com a matemática.

Alguns pesquisadores dizem que não existe matemática sem lágrimas, tanto lágrimas de dificuldade como de alegria, mas elas não deixam de ser lágrimas…

Então, é importante não deixar cristalizar um medo ou um problema de relacionamento com o professor. Os pais devem discutir sobre o assunto na escola, pedir ajuda a um professor particular ou levar a criança em um psicólogo.

Como ajudar uma criança que tem medo de matemática?

Às vezes, as aulas de matemática com um professor particular não são a solução mágica para esse bloqueio. A criança também pode falar dessa angústia com um psicólogo. Anne Siety, aliás, sugere uma tipologia de erros que dizem muito sobre a relação da criança com a matemática:

  1. Erro simbólico que diz respeito às questões e ao caráter da criança
  2. Erro de proximidade ou erro bobo
  3. Erro de progresso: aprende uma nova regra mas esquece da anterior
  4. Erro poético: inversão das palavras abscissa em abismo, por exemplo

O papel dos pais é muito importante para que a criança volte a ter confiança em si mesma e em suas capacidades.

Uma pessoa que é uma negação em matemática pode conseguir e ter um bom nível uma vez que o bloqueio vai embora. Eles podem mesmo seguir seus estudos superiores em matemática ou uma profissão relacionada à matéria.

Algumas dicas para se dar bem em matemática:

  • Sempre valorizar suas conquistas
  • Valorize suas tentativas para chegar lá
  • Não colocar o erro na falta de estudos, de seriedade
  • Escutar seus medos e angústias
  • Brincar e fazer enigmas com questões de matemática. Sim, é possível aprender matemática se divertindo!

Ou seja, desabafe!

Para a questão “por que a matemática agrada uns e horroriza outros?”, há múltiplas respostas.

Para os que gostam, há talvez uma questão de afinidade natural, facilidade com a base do aprendizado ou capacidade de abstração.

Para os que odeiam, pode ter acontecido um traumatismo na escolinha (ou em outra fase da escolaridade), de métodos que não são adaptados ao funcionamento cognitivo da criança (a gente pensa nas crianças precoces ou hiperativas).

Em todo o caso, o mais importante é saber as dificuldades em matemática o mais rápido possível para propor soluções adaptadas, um reforço pontual psicológico para superar o bloqueio passando por aulas de matemática com professores particulares dadas por um Superprof!

O papel dos professores de matemática e do método de ensino são muito importantes para gostar ou detestar a matéria.

Compartilhar

Nossos leitores adoram deste artigo
Este artigo trouxe a informação que você estava procurando ?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar
wpDiscuz