Música Reforço escolar Idiomas Aulas particulares
Compartilhar

O castelhano da antiguidade até os dias de hoje

De Carolina, publicado em 30/06/2017 Blog > Idiomas > Espanhol > A fabulosa história da língua espanhola

A língua espanhola possui uma história rica e apaixonante!

Essa começa a partir do século XVIII e vai até os dias de hoje!

Fruto de várias invasões e mudanças conhecidas ao longo dos séculos, a gente quis rever todas as fases importantes que compõem essa história.

Se você adora a disciplina e as línguas, este post foi feito para você!

Mariana

Nossos professores são realizados

”Com o Superprof, eu consegui encontrar alunos sérios, motivados e com vontade de aprender. Eu recomendo o Superprof!”

A história antiga da língua espanhola

Vamos começar nossa aula de história da língua espanhola há alguns séculos, na época dos romanos.

Pense agora no século III a. C.

Antes do castelhano e da língua espanhola

Entre os séculos III e I a.C., os romanos partiram em conquista de toda a Península Ibérica. Com sua passagem, eles extinguiram várias línguas faladas anteriormente. Somente o basco resistiu até hoje!

A história conta que vários povos viveram nessa região. A gente evoca a presença dos celtas, ibéricos e bascos. Sem esquecer dos povos que eles faziam comércio como os gregos, os fenícios e os cartagineses.

Depois da conquista dessa região, os romanos impõem o latim para esses povos. Então, existiam dois latins: o latim escrito e o latim popular.

Depois, a região particularmente longe do centro do império, Roma, as inovações linguísticas foram lentas. É por isso que a língua latina popular se desenvolve mais rapidamente.

Não deixe de aprender o espanhol in loco O catalão também faz parte da história do castelhano

Foi a língua falada pelo povo, soldados, colonos, comerciantes da região.

Aproximadamente no século V, o império romano ocidental conheceu as invasões bárbaras vindas da Germânia. Essas invasões partiram a região em diferentes reinos germânicos. Os visigodos ocuparam a Espanha e incorporaram no latim popular algumas expressões germânicas.

No século VIII foi a vez dos mouros invadirem a região. Vindos da Mauritânia e do Marrocos, essas populações árabe-muçulmanas governaram a Espanha até o século XV.

Mesmo se a população continuou utilizando o latim, várias palavras da língua árabe foram introduzidas nessa época.

O começo da língua castelhana como língua espanhola oficial

O castelhano começou a aparecer nos anos 800.

No meio da ocupação árabe-muçulmana, um condado chamado “Condado de Castilla”, vassalo do reino das Astúrias, foi dado para os castelhanos e povoado por uma população basca. Em 1035, esse condado se transformou em reino, o Reino de Castilla.

Já o reino das Astúrias começou a crescer com o reinado de Afonso III, o grande (entre 838 e 910). Por isso, ele integrou a Galiza e o Leão. Em 1037, o rei Ferdinando I de Castilha herdou o reino no Leão.

Assim, ele uniu o reino com o de Castilha formando a primeira monarquia espanhola.

Nos próximos séculos, o castelhano se estende cada vez mais.

Na verdade, esse dialeto começou a ser muito utilizado a partir do século X.  Antes, ele era falado somente no norte da península e no centro. Ele ficou muito famoso graças aos bascos que integraram o reino da Castilha entre 1200 e 1370.

Assim, o norte da Espanha começou a se unificar. A hora da conquista do sul estava chegando! A conquista cristã (reconquista) começou em 1212 no reinado de Afonso III de Castilha. Todas as cidades de ocupação muçulmana caíram uma após a outra. Somente Granada resistiu até em 1492.

Depois da reconquista, a Espanha ficou dividida em vários reinos: o reino da Castilha (de língua castelhana), o reino de Aragão (língua catalã), o reino de Navarro (língua basca), o Principado de Andorra (língua catalã)  e o reino de Portugal (língua portuguesa). Aliás, aprenda as semelhanças entre o português ou o espanhol.

Em 1469, os reinos da Castilha e Aragão foram unificados. Isso permitiu com que a língua castelhana se propagasse em detrimento da catalã. Foi somente em 1512 com a inclusão de Navarro que a Espanha se transformou no território que a gente conhece hoje.

Graças ao poder econômico e político de Castilha, a língua castelhana se expandiu em todo o território. Isso aconteceu, mais uma vez, em detrimento do catalão e do basco.

Ao longo desse período, a língua espanhola conheceu várias evoluções graças às diferentes populações que ali viveram, principalmente os bascos e os árabe-muçulmanos. Importante saber que a língua árabe enriqueceu muito a língua castelhana com milhares de palavras, ao contrário do basco. As contribuições do idioma basco foram bem menores para a língua espanhola.

O século de ouro da língua espanhola

O século de ouro da Espanha foi o apogeu conhecido por esse país durante os séculos XVI e XVII.

O espanhol está acostumado com frutas por todo canto O país também sempre tem estas lindas laranjas em pés por várias regiões

Foi sob a influência de Carlos I da Espanha (que herdou um imenso império) que foram lançadas as expedições nas Américas para aumentar ainda mais seu território. Assim, o império asteca foi conquistado em 1521 e o império inca em 1533.

Em 1550, a Espanha e o Portugal foram a cabeça do continente sul americano. Mas a Espanha expandiu seus domínios para as Filipinas, Cuba, Flórida e América Central. Uma política linguística foi implantada e permitiu ainda mais o alcance do castelhano ao chamado Novo Mundo.

Em 1700, já havia 6 milhões de hispanófonos no mundo. Isso graças a dinastia dos Burbons (no século XVIII) e a grande política de centralização obrigando a população a falar castelhano.

Na verdade, várias outras línguas continuavam a ser faladas em suas respectivas regiões como o basco, o asturiano, o aragonês, o catalão. Apesar de o castelhano ser a língua oficial do reino espanhol.

A história contemporânea e moderna da língua castelhana

A gente chega ao século XVIII no momento onde a língua espanhola castelhana começou a parecer com a que a gente conhece hoje. Vamos continuar, então, com as coisas que devemos saber sobre a história da língua espanhola.

Tão importante quanto as frases úteis em espanhol!

A língua espanhola no fim do império colonial espanhol

A revolução francesa em 1789 incitou a Espanha a entrar em guerra contra a França em 1793. Napoleão invadiu a Espanha e deu o trono da Espanha a seu irmão José Bonaparte.

Isso aumentou ainda mais a vontade das colônias das Américas de se tornarem livres por não reconhecerem o seu rei. Assim, em 1826, Cuba e Porto Rico saíram do império a pôs fim ao império espanhol na América.

Entre 1833 e 1839, os diferentes governos espanhóis obrigaram a utilização do castelhano como única língua oficial em todas as regiões da Espanha. As administrações utilizavam somente a língua castelhana. Isso vai dar origem ao renascimento da língua catalã, nutrida pelo ressentimento dos catalães contra a decisão do governo.

Em 1898, a guerra entre Espanha e a América do Norte obrigou os espanhóis a oferecer as ilhas de Cuba, Guam, Filipinas e Porto Rico. Depois dessa derrota, a Espanha decide manter a sua política colonialista na África e conquistou a Guiné Espanhola (que se tornou Guiné Equatorial).

A capital da Catalunha tem muito charme Barcelona é linda e faz parte da história da língua espanhola

Nessa época, a Espanha começou a enfraquecer politicamente e economicamente.

Vários movimentos separatistas começaram também. Assim, o país conheceu o fim da monarquia e uma ditadura militar que terminou em 1930. Em 1931, a constituição espanhola foi mudada para permitir as regiões da Espanha falar suas línguas regionais além do castelhano.

Descubra também as melhores citações espanholas!

A língua espanhola durante a ditadura franquista

Nós chegamos em 1936, no momento em que a guerra civil estourou. O exército que era fiel à monarquia quis tomar posse do governo em seu lugar.

A Espanha viveu, então, 40 anos de ditadura militar fascista com o general Franco, ajudado por Mussolini e Hitler.

Uma forte repressão linguística 

Franco quis dar de novo à Espanha seu status de poder que ela conheceu no século de ouro.

Para ele, o castelhano, símbolo do grande poder da Espanha, deveria ser a única língua.

Então, todas as línguas regionais (e especialmente o basco e o catalão) foram proibidas e os livros dessas línguas foram queimados.

Ainda não acabou! Todos os nomes bascos foram suprimidos.

A língua espanhola como nós conhecemos hoje

Em 1975, um dia depois da morte de Franco, Juan Carlos I se tornou o rei da Espanha. Mais democrático que seu antecessor, ele mudou radicalmente o país e a prática da língua espanhola.

Agora, a Espanha é dividida em 17 comunidades autônomas, administradas pelos governantes locais. Todas são autônomas e praticam o castelhano. A Catalunha, as Ilhas Baleares e a comunidade valenciana falam catalão. O vale do Aragão fala aragonês, a comunidade foral de Navarra e os países bascos falam basco e a Galiza fala galego.

Sem esquecer o aragonês em Aragão, o andaluz em Andaluzia e o leonês em Castilha-e-Leão, etc…

A língua espanhola é rica até em suas origens A igreja inacabada faz parte também da história da Espanha

Cada região da Espanha pôde, então, falar sua língua. Somente o castelhano resta a língua oficial. As outras línguas regionais não são sempre reconhecidas.

Você sabe tudo sobre a língua espanhola! Como você entendeu, o castelhano é a língua falada em todo o país. Assim,  aprendendo o castelhano, você tem certeza que poderá se comunicar em toda a Espanha.

Se você quiser saber mais, a gente recomenda a leitura do post sobre as diferenças do castelhano e o catalão.

Ainda, se você aprender o espanhol a partir do zero, por que não ter aulas com um professor particular de espanhol?

Compartilhar

Nossos leitores curtem este artigo
Este artigo trouxe a informação que você estava procurando ?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *