A revista que adora os profes, os alunos, as aulas particulares e o intercâmbio de saberes

Professor em domicílio: o emprego perfeito para universitários

Par Fernanda le 30/12/2016 Blog > Aulas particulares > Dar aulas particulares > Guia para estudantes: dar aulas particulares
Table des matières

« Nada é tão difícil para a juventude », já dizia Sócrates, famoso filósofo grego. Certamente o pensador não era obrigado a trabalhar durante seus estudos, como o que acontece com cerca de 70% dos jovens brasileiros, segundo pesquisa desenvolvida pelo Instituto DataPopular. E até aqueles que contam com o financiamento dos pais geralmente querem um emprego para ganhar uma renda extra.

Esteja você no Ensino Médio, num curso universitário ou se preparando para o vestibular: não é nada fácil estudar e trabalhar ao mesmo tempo.

Apesar dessas dificuldades, nada como adquirir experiência e conseguir economizar um dinheiro no final do mês. E o que dizer daquele momento inesquecível que é receber seu primeiro salário? Impagável!

Pois bem, se você é estudante e está procurando um trabalho temporário, a meio período, mas não sabe por onde começar… Esse artigo é para você! Que tal dar aulas particulares?

São muitos benefícios de dar aulas particulares para universitários. Pois é, nem sempre é fácil trabalhar quando se é estudante… Mas as vantagens existem e são muitas!

Como estudante, você já é especialista em uma ou mais matérias: você pode muito bem aproveitar essas habilidades para oferecer a seus alunos um verdadeiro plano de aprendizagem ou de reforço escolar.

Seja com aulas de língua portuguesa, matemática, física ou inglês (se você for bilingue ou tiver morado um tempo no exterior, por exemplo), a profissão de professor particular é totalmente adequada aos seus horários como estudante.

Pagar seus estudos como professor particular

Uma pesquisa da companhia de seguros Endsleigh mostrou que três entre quatro estudantes trabalham para ajudar a pagar pela universidade. O estudo mostrou que essa proporção aumentou se comparada a de 2014: passou de 59% para 77%. Desses, 63% dos jovens trabalham durante meio período.

Aos pesquisadores, os estudantes afirmaram que o dinheiro não é o único motivador de trabalhar além de estudar. O desenvolvimento de habilidades e o complemento dos currículos são considerados fatores importantes para 87% dos alunos.

Ganhe dinheiro trabalhando durante os estudos universitários. Cansou de comer miojo no jantar? Que tal se tornar professor particular?

O professor particular é, na verdade, um emprego muito bem qualificado para os universitários. Isso porque você continua lidando com conteúdos e ainda pode contribuir para que outras pessoas aprimorem seu desempenho escolar.

Se você é estudante e deseja aumentar sua renda mensal, ser professor de reforço escolar tem muitas vantagens:

  • você dispõe de uma flexibilidade nos horários e pode planejar suas aulas em função da sua disponibilidade;
  • você tem a possibilidade de rever conteúdos da sua própria especialidade ao ensinar para seu aluno;
  • você terá condições de trabalho ideais, em um ambiente tranquilo, e que não é nada cansativo;
  • você terá o prazer de transmitir seu conhecimento a alguém e ter um papel importante no seu processo de ensino-aprendizagem.

Um emprego de estudante que paga mais do que outros

Falemos a verdade: o salário no final do mês ainda é a maior motivação para os estudantes que decidem trabalhar durante os estudos.

E saiba que a profissão de professor particular pode ser bem sedutora para os jovens, pois traz bastante retorno financeiro. No Superprof, por exemplo, a média da hora/aula praticada pelos professores nas mais diversas disciplinas é de 53 reais. Nada mal, hein?

Ser professor particular pode trazer benefícios financeiros. Sabe tocar muito bem guitarra? Que tal ganhar dinheiro com isso?

Você sabia que, em 2016, o valor do salário mínimo é de 29 reais por dia? É o salário de um cargo como vendedor de loja em shopping ou até mesmo como atendente em um restaurante.

Outro setor que costuma empregar muitos estudantes é o de telemarketing. De mesmo, os salários praticados equivalem a um salário mínimo, se as empresas não pagarem a comissão. Muitos estudantes procuram por vagas administrativas, geralmente como auxiliares de escritórios. Mas esse tipo de cargo também exige uma dedicação em tempo integral, fazendo com que o estudante tenha de transferir seu curso para a noite.

Ora, em todas essas opções, percebemos que o trabalho é cansativo e o retorno financeiro nem sempre vale a pena. Conclusão: certamente a profissão de professor particular é a que paga melhor e oferece condições ideais para todos!

Aulas particulares: formalize seu trabalho!

Muitos estudantes optam por dar aulas em casa e assumem essa atividade como « bico », ou seja, querem levar vantagem com isso e não declaram seus rendimentos para a Receita Federal.

Não é somente quem possui um emprego formal que precisa declarar seus bens e rendimentos à Receita Federal. Os trabalhadores autônomos, inclusive os que trabalham sem carteira assinada, também devem realizar a declaração anual de imposto de renda caso tenham tido rendimentos tributáveis cuja a soma foi superior a R$ 25.661,00.

A Receita Federal conta com programas específicos de monitoramento que cruzam os dados dos contribuintes com as informações financeiras enviadas pelos bancos, de modo que todas as declarações de ajuste anual do imposto sobre a renda da pessoa física encontram-se sujeitas à retenção, independentemente da ocupação profissional do declarante e da forma de tributação dos rendimentos por ele recebidos.

De acordo com a Receita Federal, a omissão de rendimentos é o principal motivo que leva os contribuintes a caírem na malha fina.

Declarar seus rendimentos como professor particular. Seja um microempreendedor livre e feliz!

A informalidade traz uma série de prejuízos para o trabalhador. Você, como professor particular que ainda é trabalhador informal tem muito a ganhar com a formalização.

Ao ter alunos particulares, você também está desenvolvendo um pequeno empreendimento, isto é, há um negócio que deve ser legalizado.

Ser um microempreendedor

De acordo com o Grande Dicionário Houaiss, empreendimento é o ato de uma pessoa que assume uma tarefa ou uma responsabilidade.

Logo, um professor particular de idiomas ou de qualquer outra disciplina torna-se um empreendedor a partir do momento em que começa a lecionar aulas particulares.

Uma dica é você se registrar enquanto Microempreendedor individual (MEI). Veja alguns dos principais benefícios em se tornar Microempreendedor individual (MEI):

  • Ter direito à aposentadoria. Quando você ficar mais velho, poderá contar com uma renda adicional.
  • Auxílio-doença. Quando você estiver doente sem poder trabalhar, continuará recebendo.
  • Auxílio maternidade, no caso da mulher.
  • Mais clientes e mais vendas. O professor particular poderá emitir nota fiscal e vender para empresas públicas e privadas.
  • Vai deixar de ser recusado por empresas preocupadas em gerar vínculo empregatício.
  • Descontos e prazos melhores junto a fornecedores pelo fato de ter um CNPJ.
  • Vai conseguir empréstimos bancários mais facilmente porque poderá comprovar sua renda.
  • Poderá ter um local fixo de trabalho e aumentar as chances de conquistar uma clientela fiel. (Quiosque, barraca, banca ou a própria casa)
  • Contratar um funcionário com taxas baixas para ajudar seu negócio a crescer.
  • Pensão aos filhos menores em caso de morte ou reclusão.

Você deve estar se perguntando: “estes benefícios são ótimos, mas se eu mal tenho dinheiro para pagar as contas do mês, como vou pagar para me formalizar?” 

A vida do microempreendedor melhorou bastante nos últimos anos com a criação do MEI (Microempreendedor Individual). Desde 2009, já são mais de 5 milhões de pessoas que aderiram à formalização, e cerca de 95% não se arrependem.

A razão por isso é: os custos são muito baixos e o sistema é muito prático! Veja os custos que você como professor particular terá de pagar para se formalizar:

  • Custo de abertura da empresa (MEI): zero.
  • Custos de contabilidade: zero. Não há necessidade de contador.
  • Impostos federais (IR, PIS, COFINS, IPI, CSLL): isento.
  • Outros Impostos: apenas uma taxa fixa mensal de R$45,00 para Comércio ou Indústria, R$49,00 para Prestação de Serviços ou R$50,00 para Prestação de Serviços e Comércio conjuntamente.

Se na sua atividade de professor particular você fatura até R$ 60.000 por ano, não é sócio de outra empresa e não tem mais de um empregado, então você pode ser um Microempreendedor individual (MEI). Caso fature mais do que isso, pode optar pelo Simples Nacional.

Mas por que a maioria dos professores particulares não se formalizam?

Por não saber que é importante, por achar que será caro ou trabalhoso ou por não conhecer as vantagens advindas do registro.

Trabalhar em uma escola particular especializada

Outra opção para os professores que desejam se formalizar é trabalhar como assalariados de uma empresa especializada em reforço escolar ou línguas. Dessa maneira, você será contratado em regime CLT – Consolidação das Leis de Trabalho.

A contratação por CLT garante uma série de benefícios para o empregado, como vale-transporte, vale-refeição, férias remuneradas de 30 dias, 13º salário, aviso prévio, FGTS, seguro desemprego, licença saúde (opcional), licença maternidade, licença paternidade, 15 dias de salário em caso de acidentes, entre outros benefícios.

Os contras dessa modalidade são de outra ordem: na verdade, você não tem tanta liberdade como tem o profissional autônomo. Você não pode, por exemplo, escolher seus alunos e não determina o valor da sua hora/aula. Você deve seguir as regras da escola que irá te contratar.

Esse tipo de estabelecimento geralmente exige um nível mínimo de formação e/ou experiência. Portanto, talvez não seja o ideal para estudantes que estão cursando os anos iniciais.

Qual a melhor opção de formalização?

Qual o melhor trabalho para um estudante? Ser professor particular e curtir a vida universitária: sim, é possível!

Tudo vai depender do seu rendimento, da sua disponibilidade e dos seus objetivos futuros. Faça uma estimativa de quanto você pretende ganhar por mês com suas aulas, o quanto pode pagar de impostos e se pretende investir na carreira de empreendedor.

O importante é saber que se tornar professor particular talvez seja o emprego dos sonhos de todo estudante! Que tal tentar?

 

Nos précédents lecteurs ont apprécié cet article

Cet article vous a-t-il apporté les informations que vous cherchiez ?

Aucune information ? Sérieusement ?Ok, nous tacherons de faire mieux pour le prochainLa moyenne, ouf ! Pas mieux ?Merci. Posez vos questions dans les commentaires.Un plaisir de vous aider ! :) (moyenne de 5,00 sur 5 pour 1 votes)
Loading...
Fernanda
Apaixonada por educação, música e cinema, é especialista nos encontros e desencontros das línguas.

Commentez cet article

avatar
wpDiscuz