A revista que adora os profes, os alunos, as aulas particulares e o intercâmbio de saberes

Para professores: 5 boas ideias para mudar de profissão!

Par Fernanda le 31/01/2017 Blog > Aulas particulares > Dar aulas particulares > 5 exemplos de reorientação profissional para educadores
Table des matières

Assim como para a natureza é fundamental a mudança das estações, para o homem contemporâneo mudar faz parte da evolução natural. Ao longo de nossas vidas, da educação infantil à cadeira de rodas, somos obrigados a fazer escolhas e a optar por caminhos diferentes.

A vida profissional também não foge à essa regra. A tal da reorientação profissional é tema recorrente para cada vez mais pessoas que buscam a satisfação e a felicidade plenas. Quem nunca se questionou sobre o que fazer da vida?

Para alguns, esse momento pode ser sinônimo de medo e pavor do novo que está por vir. Muitos, inclusive, não alcançam a coragem necessária para ir em busca de seus sonhos. Para outros, mudar de profissão é algo tão simples e natural como escolher a roupa que colocamos no início do dia.

Há provas de que, hoje em dia, pessoas que mudam radicalmente de profissão são mais felizes. Isso é o que tenta mostrar o documentário brasileiro chamado Mudança de Plano, que instiga a pensar sobre as pessoas e suas escolhas.

No setor da educação pública, por exemplo, muitos são os exemplos de professores que abandonam a sala de aula para vivenciar novas experiências – sejam elas com o ensino de conteúdo ou cargos completamente diferentes de sua formação.

Que tal conhecer agora as 5 melhores dicas de reorientação profissional para professores?

Se tornar professor particular

Dar aulas em casa pode ser uma opção para professores que querem mudar de vida. Que tal investir no mercado de aulas particulares?

O termo reorientação profissional pode passar uma ideia de mudança brusca, radical, que transforma totalmente a vida da pessoa em questão. Por isso a palavra pode causar um certo medo em determinadas pessoas.

No entanto, essa mudança nem sempre precisa ser radical assim. Ela pode ser simples, e acontecer dentro do mesmo setor de trabalho. Como, por exemplo, um professor que migra do setor público para o setor privado. Começar a dar aulas particulares, em casa, como o reforço escolar ou aulas de recuperação, é também uma alternativa viável para aqueles que decidiram abandonar a sala de aula tradicional.

E falemos a verdade: esse tipo de reorientação só traz alegria! Isso porque para você, que já tem a experiência em sala, bagagem teórica e prática do ensino, a didática, a pedagogia, e a vivência com as diferentes realidades dos alunos, se tornar professor particular é uma transição fácil e tranquila.

Uma das principais vantagens dessa modalidade de ensino é que você pode fixar o preço de suas aulas conforme sua formação, experiência e metodologia de ensino. Atualmente, em plataformas online de reforço escolar, como é o caso do SuperProf, é muito simples publicar seu anúncio. Você vai ver que em breve terá muitos alunos!

É claro que nem tudo é flores. Você precisa, sim, passar por um processo de transição profissional, ou seja, realizar alguns cursos de especialização e de formação em função da sua especialidade. É importante também adotar uma metodologia de ensino adaptada a seus alunos e às suas necessidades.

Enfim: se você acredita muito na profissão de professor, sabe que é o que quer fazer da vida, mas quer mudar de ambiente de trabalho, dar aulas particulares pode ser a sua salvação!

Da educação ao coaching

Ser coach escolar também é levar um grupo de pessoas a alcançar objetivos educacionais. Tem bagagem suficiente? Que tal se tornar um consultor escolar?

Você sabia que o professor tem inúmeras qualidades e atributos que são extremamente valorizados em diferentes setores hoje em dia?

Em tempos de crise, recessão e desemprego, o novo caminho do coaching tem atraído a muitos. A promessa de valorização do repertório individual de competências para chegar ao sonhado plano de vida é algo tentador.

O mercado para profissionais de coaching no Brasil vem crescendo num ritmo acelerado, acompanhando a tendência mundial. Segundo a a Sociedade Brasileira de Coaching (SBC), houve um aumento de 65% nos treinamentos nos últimos três anos.

Profissionais de diversas áreas podem se habilitar ao coaching. Pelas suas características, aplicabilidades e benefícios, a capacitação atrai profissionais com perfis empreendedores, comunicadores e administradores. Pessoas ligadas a cargos de gestão de pessoas, que trabalham com equipes e exercem liderança são aquelas que mais obtêm sucesso na área.

Ao longo de sua profissão de professor, você certamente desenvolveu muitas habilidades hoje tidas como valiosas:

  • facilidade de comunicação e apresentação;
  • gestão de pessoas;
  • disposição para liderança.

O mercado de coaching e de consultoria em geral é conhecido por remunerar bem os que nele trabalham. Há consultores que chegam a cobrar 4 mil reais a hora (é isso mesmo?). Mas não precisamos chegar a esse ponto. O importante aqui é saber que o mercado continua em ascensão, é promissor e que você tem todas as condições para ser um profissional competitivo e estável dentro dele.

Que tal ministrar pequenos cursos ou oficinas a outros professores sobre A arte de se comunicar ou sobre Gestão de projetos educacionais? Aproveite a sua rede de conhecimentos e sua bagagem profissional!

Reorientação profissional: se tornar psicólogo ou psicoterapeuta infantil

Virar psicólogo ou psicoterapeuta na escola: uma boa opção! Você conhece o comportamento infantil como ninguém… Que tal mudar de carreira?

Você é professor e o que mais aprecia na profissão é o contato humano? Ao longo de seus anos de experiência você aprendeu cada vez mais a lidar com conflitos e situações delicadas de relacionamento e de gestão de pessoas? Você adora analisar o comportamento das crianças e acompanhar a evolução psicológica deles ao longo do ano letivo?

Certamente sua experiência prática na escola irá contar bastante caso você decida atuar como psicólogo ou psicoterapeuta. Mas apesar de toda essa bagagem, você terá de enfrentar os 4 anos de formação necessários à obtenção do diploma de graduação em psicologia.

Sim, pois é, não é uma trajetória tão simples assim. Mas se você já tem o dom e o conhecimento na prática, saiba que já terá meio caminho andado. Existem muitos exemplos de professores que decidiram voltar à universidade depois de terem se aposentado! Haja motivação! Para quem realmente deseja seguir em frente e tem o talento da profissão, voltar aos estudos só significa mais razões para continuar. E então, por que não arriscar?

Use seu domínio da língua para ser produtor de conteúdo

abe escrever bem? Vire produtor de conteúdo! Você adora a língua portuguesa? Ótima ocasião para se tornar um profissional da escrita!

Você é professor de português. Sua escrita é impecável. Você adora explicar as regras e as excessões da língua e vive corrigindo o que os outros escrevem. Está cansado de ensinar em sala de aula? Por que não se aventura nas profissões que envolvem a escrita?

Hoje em dia, a oferta de vagas para jornalistas, redatores, revisores, produtores de conteúdo e preparadores cresceu muito com a Internet. Milhões de sites e de portais são criados todos os dias e profissionais que dominem o português são amplamente solicitados. Você pode trabalhar dentro de uma empresa ou pode até mesmo trabalhar em quanto autônomo, criando seu próprio negócio como freelancer.

Outra opção, um pouco mais ousada, mas que também faz sonhar é a de se tornar um escritor. Isso mesmo! Hoje em dia, há muitas opções de publicação online ou até mesmo de editoras que publicam originais sob pagamento dos autores. Sabia que J.K. Rowling, a autora da famosa saga Harry Potter, que foi adaptada para os cinemas, começou sua carreira como professora de línguas? Ela viajou o mundo dando aulas por diferentes países… Enquanto já escrevia as linhas dos romances que mudariam a sua vida para sempre. Nada é impossível!

Crie seu negócio e seja chefe de si mesmo

O educador pode abrir seu próprio negócio se quiser mudar de vida. Já pensou em passar da sala de aula para o escritório? Loucura ou sonho de consumo?

Cada vez mais brasileiros, em tempo de crise, optam por criar sua empresa e abrir seu negócio próprio. Seja como microempreendedores ou como empreendedores, essa modalidade de trabalho ganha cada vez mais espaço em um mundo contemporâneo marcado pela ampla oferta de serviços. Com a Internet, os canais de comunicação e de divulgação se potencializam e o mercado ganha uma explosão em todos os sentidos, em todos os setores. Por um lado, a concorrência é sim mais acirrada; no entanto, aqueles que possuem formação, experiência e conteúdos confirmados e de qualidade fazem toda a diferença num oceano de ofertas.

Iniciativas do governo também facilitam cada vez mais os procedimentos legais para se abrir e se manter uma microempresa. Com tarifas relativamente baixas, o microempreendedor pode abrir seu negócio e criar seu CNPJ no mesmo dia, pela Internet.

Mas aí, você professor vai se dizer: a profissão de educador não tem nada a ver com a de um empresário! Será? Existem sim diversos elementos em comum a essas duas carreiras e que podem fazer você pensar em sua reorientação profissional com mais atenção. Vamos conhecê-las:

  • Responsabilidade: o professor e o empresário têm a árdua tarefa de justificar sua tomada de decisão perante um problema ou situação de conflito (uma nota baixa, uma briga na turma… ou uma queda na percepção de imagem da marca, uma baixa nas receitas…)
  • Renovação constante: a cada nova turma o professor precisa se adaptar, recriar seu conteúdo e sua metodologia de ensino; já o empresário, a cada novo produto ou serviço precisa recriar suas estratégias diante do seu cliente ou público;
  • Tempo de trabalho: sabemos que a carga horária do professor não se resume à sala de aula. Toda semana, ele leva pilhas e pilhas de coisas para a casa. Do mesmo jeito, o empresário não tem horário para entrar nem para sair. Com negócio próprio, ele sempre tem algo para resolver quando chega em casa…
  • Aprovação de terceiros: tanto o trabalho do professor como o do empresário precisa passar pela aprovação dos mais diversos atores envolvidos: de pais a diretores, demais professores, coordenadores… do público-alvo, aos clientes, acionistas e patrocinadores.

Nos précédents lecteurs ont apprécié cet article

Cet article vous a-t-il apporté les informations que vous cherchiez ?

Aucune information ? Sérieusement ?Ok, nous tacherons de faire mieux pour le prochainLa moyenne, ouf ! Pas mieux ?Merci. Posez vos questions dans les commentaires.Un plaisir de vous aider ! :) (moyenne de 5,00 sur 5 pour 1 votes)
Loading...
Fernanda
Apaixonada por educação, música e cinema, é especialista nos encontros e desencontros das línguas.

Commentez cet article

avatar
wpDiscuz