Música Reforço escolar Idiomas Aulas particulares
Compartilhar

Propósitos do reforço de língua portuguesa

De Camila, publicado em 17/07/2017 Blog > Reforço escolar > Português > Razões para o aprendizado individual do idioma do Brasil?

Fazer aulas de português é uma das melhores maneiras de melhorar o nível de conhecimento da língua. Sem contar que é uma super ajuda para dar aquela turbinada nas notas da matéria na escola.

O professor particular trabalha como um mentor para seus aprendizes. Ele dá suporte ao desenvolvimento do conteúdo escolar com uma atenção e metodologia personalizadas, levando em consideração o perfil do aluno.

Enquanto parceiro do estudante, o tutor individual o acompanha durante todo o trajeto rumo ao sucesso escolar. Ele está ao lado do jovem na véspera de provas finais, acalmando a angústia e garantindo o estudo correto do conteúdo solicitado. O professor particular tira dúvidas e não deixa o aluno perder o ritmo, assegurando que ele chegue bem preparado ao grande dia.

Tutor e mestre confiam um no outro. O professor particular estabelece uma parceria de confiança com o aluno.

Hoje em dia, várias modalidades de acompanhamento pedagógico individualizado são colocados em prática. Seja através de aulas presenciais (feitas na casa do aluno ou no escritório do professor) ou à distância (por videoconferências, através de uma webcam), o suporte é garantido.

O acompanhamento se expande e ultrapassa as horas presenciais de tutoria, ganhando seu devido espaço durante toda a semana do aprendiz, assegurando um trabalho sólido que dará frutos.

Com a tecnologia à disposição de todos, não existe mais a desculpa da distância geográfica ou dos problemas com horários. E os educadores particulares, adaptando-se à nova realidade desta “geração 2000”, estão cada vez mais flexíveis e abertos à novas metodologias.

Tudo a favor do bem estar do aluno!

Mariana

Nossos professores são realizados

”Com o Superprof, eu consegui encontrar alunos sérios, motivados e com vontade de aprender. Eu recomendo o Superprof!”

Consolidar a metodologia de trabalho

As notas baixas e a falta de engajamento no estudo da língua portuguesa pelo aluno na escola podem ocorrer por diversos motivos:

  • Dificuldade na interpretação de textos;
  • Dificuldade na apreensão da cultura literária;
  • Baixo nível de compreensão do idioma.

No entanto, em outros casos, a origem do problema está na metodologia empregada na hora do ensino. Um estudante que se estressa na hora da prova e não consegue raciocinar claramente pode acabar perdendo média, mesmo tendo aprendido e assimilado corretamente o conteúdo.

O professor particular é capaz de identificar o problema rapidamente. Ele trabalha ao lado do jovem de maneira personalizada, focando os esforços na superação das dificuldades diante o idioma. No caso citado acima, um intensivo esforço diante das atividades que provocam estresse pode ser exercitado.

O tutor individual será capaz de medir o desenvolvimento e o progresso do aluno, moldando suas aulas de acordo com o resultado de suas avaliações e as necessidades do aprendiz.

Atender a uma demanda específica

Todo mundo sabe que o caminho ao sucesso é longo e, muitas vezes, tortuoso. O trabalho para se chegar ao topo é árduo e necessita de muito treinamento.

O professor particular, neste caso, exerce a função de técnico do aluno, adaptando-se às suas premências. No início do acompanhamento, o pupilo pode chegar a pensar que a simples presença de um tutor ao seu lado durante uma ou duas sessões já fará diferença.

As notas podem sim melhorar em um curto espaço de tempo. No entanto, o trabalho nas aulas de reforço precisa ser contínuo.

Mestre e aprendiz precisam estabelecer uma parceria e caminhar lado-a-lado, ao mesmo ritmo, sempre visando o objetivo do estudante. No período de provas, o contato pode ser intensificado e as horas de aulas semanais aumentadas.

O aluno pode ficar mais calmo ao fazer aulas particulares. O professor consegue acalmar o aluno em situações de estresse durante os estudos.

Diversificar a abordagem pedagógica

O sucesso do aluno depende da capacidade do professor em transmitir seus conhecimentos ligados ao idioma português. A base do ensino é a escola e o tutor particular deve acompanhá-lo e reforçá-lo.

Muitas vezes, jovens e educadores não se adaptam uns aos outros. Seja por causa da diferença de temperamentos ou falta de afinidade com a metodologia adotada, é normal alguns mestres e pupilos não se darem bem dentro da sala de aula. Obviamente, tal deficiência na relação afetará o desempenho do estudante na escola, acarretando em notas baixas após o período de provas.

O professor particular chega neste momento na vida do aluno com um olhar diferente à sua pessoa e às suas capacidades. O jovem, por sua vez, não é distraído pelo grande grupo de colegas presentes em uma sala de aula nem pelo mau-humor do tutor com o qual não se dá bem.

Apresentado a novos métodos de ensino, o pupilo tem a chance de conseguir recuperar o gosto e o prazer no estudo da língua portuguesa. Suas notas, consequentemente, mudarão para melhor.

Compensar a ausência do professor escolar

A escola frequentada pelos alunos tem a obrigação de seguir o Currículo Nacional do Ensino Básico. Ele é estabelecido pelo MEC e contém as matérias, seus conteúdos e as horas mínimas que devem ser dedicadas à eles, de acordo com cada ano dentro dos ciclos escolares.

Normalmente, os professores já têm seus calendários de ensino esquematizados por trimestre e por ano. Sendo assim, fica fácil segui-lo.

No entanto, eles podem acabar faltando às aulas, prejudicando a continuidade no aprendizado dos alunos.

Educadores substitutos são rapidamente convocados pela escola, mas o acompanhamento e a estilo de ensino, por serem diferentes, afetam o desempenho dos estudantes.

Fazer aulas particulares de língua portuguesa é, portanto, uma boa opção como um reforço à defasagem sofrida pelo jovem nesse período específico do seu aprendizado.

Dar segurança ao aluno com dificuldades

Como já mencionado, o curso individual do idioma português permite a abordagem da matéria sob um novo ponto de vista pedagógico. O tutor encarregado da tarefa tem a possibilidade de desenvolver uma metodologia sob medida que será adaptada às necessidades específicas de cada aprendiz.

Muitos jovens se sentem intimidados frente ao grande grupo de alunos presentes em uma sala de aula. Tal sentimento o impede, muitas vezes, de recorrer ao professor em caso de dúvida, seja por medo de ser julgado burro ou por vergonha de virar o principal ponto de atenção do local.

As aulas particulares permitem ao aluno estabelecer uma relação de confiança com seu educador. Tal vínculo o permitirá de compartilhar suas dúvidas, que serão respondidas pelo tutor. A adoção de tal postura pelo pupilo o permitirá avançar no aprendizado da língua portuguesa.

Os educadores, muitas vezes, não exercem apenas o papel de pedagogos. Eles precisam aflorar suas competências como psicólogos para detectar os pontos fracos dos alunos sem fazer com que eles percam a autoestima.

Muitos jovens com dificuldade no idioma português começam o acompanhamento individual após se depararem com uma nota zero em uma prova. Tal experiência pode gerar grande trauma e afetar a confiança do aluno em si mesmo. O papel do tutor particular é o de devolver a convicção ao aluno e de desenvolver seus conhecimentos ligados à matéria.

Tutor e aprendiz trabalham juntos para superar as dificuldades no aprendizado. O professor particular detecta as dificuldades do aluno e o ajuda a superá-las.

Motivar jovem superdotado

O acompanhamento individual ao aluno não é reservado exclusivamente àqueles que têm dificuldade de aprendizado na língua portuguesa. Muitos jovens com QI elevado também recorrem a esse tipo de assistência.

Os motivos podem ser diversificados:

  • Motivar um aluno brilhante que se sente entediado durante as aulas na escola;
  • Preparar o superdotado para um tipo de prova específica que ele deseja fazer;
  • Capacitar o jovem super inteligente a fazer um teste difícil, como um vestibular antes da hora.

Um professor particular capacitado poderá treinar e estimular o pupilo com uma metodologia e um conteúdo personalizados, voltados para as necessidades e aptidões do superdotado.

Outro motivo para a procura de uma aula de reforço individualizada para crianças e jovens com QI elevado é a baixa na autoestima que eles podem sofrer na relação com outros colegas. Por serem muito inteligentes e questionarem tudo e todos, eles são frequentemente hostilizados pelos companheiros e acabam isolados da comunidade escolar.

O blog “Superdotação e Talento”, desenvolvido por pedagogas pesquisadoras da Universidade de São Francisco, dá algumas sugestões de como trabalhar na recuperação da autoestima dos estudantes superdotados:

  • Elogie o aluno e ressalte suas qualidades sempre que possível;
  • Valorize sempre o aspecto em que o aluno se destaca;
  • Relacione-se com o aluno como pessoa, merecedor de todo seu afeto e atenção;
  • Alimente e fortaleça sua autoconfiança e auto-respeito;
  • Conscientize-se que uma simples palavra ou comentário poderá ter um efeito devastador na criança, ou marcá-la positivamente para o resto de sua vida;
  • Destaque as áreas fortes do aluno;
  • Valorize os esforços e realizações do aluno;
  • Relacione o conteúdo às experiências e interesses dos alunos;
  • Lembre-se de que os alunos diferem entre si em termos de habilidades, estilos, interesses etc;
  • Encoraje os alunos a apresentarem suas idéias e produções;
  • Valorize a diversidade entre os indivíduos, principalmente em idade escolar;
  • Instigue no aluno confiança em suas potencialidades;
  • Proteja o trabalho do aluno da crítica destrutiva e das gozações dos colegas.

Alunos com QI elevado também procuram professores particulares. Jovens superdotados podem sofrer com baixa autoestima.

Preparar para provas

Provas de português acompanham os alunos durante toda a fase escolar no Ensino Básico. E quando chega a hora encerrar mais esta fase na vida dos jovens, eis que aparece o Enem ou o vestibular para lhes tirar o sono.

Muitos professores particulares se especializam na preparação de alunos para provas específicas de língua portuguesa. Não se engane ao achar que só as provas da escola e do período pré-universitário assombram os aprendizes lusofônicos.

Mesmo ao sair da escola, a demanda no auxílio à aprendizagem da língua portuguesa é grande. E os conteúdos requisitados são muito específicos. Eles são geralmente ligados à provas de concursos públicos e podem estar relacionados a competências exigidas para um posto de secretariado ou para ingressar na carreira diplomática.

Para cada um deles, existe um profissional da língua portuguesa capacitado disponível para orientar alunos particulares.

Compartilhar

Nossos leitores curtem este artigo
Este artigo trouxe a informação que você estava procurando ?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *