Música Reforço escolar Idiomas Aulas particulares
Compartilhar

É possível ser um autodidata na língua espanhola?

De Camila, publicado em 30/06/2017 Blog > Idiomas > Espanhol > Passo-a-passo no aprendizado da língua hispânica

Você é do tipo que vive se perguntando se dá para aprender espanhol sozinho?

Está cansado(a) de ir a aulas e quer saber como se tornar um(a) autodidata?

Melhor ainda: você quer economizar uma graninha no curso de línguas e está disposto(a) a encarar o aprendizado de maneira independente?

Tudo é possível, mas aprender um língua estrangeira sem a ajuda de um professor pode ser uma tarefa árdua e complicada. Algo como um(a) aventureiro(a) desbravando terras desconhecidas!

Aprender espanhol do zero é uma aventura! Você quer ser um(a) desbravador(a) do idioma espanhol?

Claro que o desafio é um pouco mais fácil para nós brasileiros, pois já falamos português e as duas línguas se parecem bastante.

Dicionário à punhos, aperte os cintos e prepare-se para o início desta aventura, pois vamos te dar algumas dicas bem úteis de como ser um autodidata em espanhol (e, por que não, ficar fluente?!).

Mariana

Nossos professores são realizados

”Com o Superprof, eu consegui encontrar alunos sérios, motivados e com vontade de aprender. Eu recomendo o Superprof!”

Primeira etapa para aprender espanhol sozinho(a): descobrir qual é o seu nível

Antes de mais nada, é muito importante que você identifique o quanto já sabe sobre a língua.

Em uma escala de 1 à 10, onde você se encontra?

Considere-se no nível 10 se você consegue estabelecer uma conversa, mesmo que básica, com algum nativo da língua. Não tem problema se você comete alguns erros ou se precisa fazer algumas mímicas e sons esquisitos para completar suas frases. O importante é que você consegue se comunicar com outras pessoas!

Se você não conhece absolutamente nada de espanhol, a melhor opção é seguir pelo menos algumas horas de aula para iniciantes. Desta maneira você aprenderá alguns pontos básicos sobre o idioma e terá as ferramentas necessárias para continuar a aventura sozinho(a).

Segunda etapa: ler textos e livros na língua espanhola

Agora que você já conhece o seu nível do idioma, é hora de ir atrás de bons livros didáticos. As livrarias estão cheias de opções que cabem em todos os bolsos.

Se você é um verdadeiro(a) desbravador(a) e está começando do zero absoluto, sem nunca ter feito nenhuma aula, você encontrará um bom suporte em diversas publicações dedicadas ao aprendizado da língua.

Publicações em espanhol são importantes no aprendizado da língua Livros e textos na língua espanhola vão te ajudar muito nesta aventura!

Não se preocupe, pois você encontrará livros de todos os níveis nas grandes livrarias (e as vezes até nas pequenas também!).

Se ficar na dúvida na hora da compra, peça ajuda: os vendedores estão lá para isso e eles provavelmente saberão te orientar na sua escolha.

Fique atento(a) e procure saber se algum conhecido(a) está aprendendo a língua da Espanha. Caso conheça alguém, corra e peça algumas indicações. Você pode até dar sorte e conseguir pegar alguns livros e exercícios emprestados.

Pense também em adquirir um bom dicionário. Ele será seu fiel escudeiro nesta aventura! Outra opção é um bom aplicativo de tradução.

Terceira etapa: conhecer um nativo hispânico

Se você pensa que para ser um autodidata tem que se isolar do mundo, está muito enganado(a).

Para aprender uma nova língua, seja de maneira independente ou em grupo, é essencial que haja uma comunicação constante com pessoas que já sejam fluentes no idioma.

Melhor ainda se forem hispanofônicos natos!

Outra opção é praticar com outros estudantes que estejam na mesma situação que você e tenham sede em aprender.

No entanto, é importante que você encontre pelo menos um nativo para trocar uma idéia. Este expert na língua poderá te corrigir e ainda te explicar questões caso você tenha dúvidas durante o aprendizado.

Se você estiver mesmo super empolgado(a) em falar espanhol, então por que não encontrar algum hispanofônico que queira aprender português? Se essa pessoa estiver interessada, vocês podem combinar de conversar hora na sua língua, hora na dela.

Caso seu nível ainda seja muito fraco e você não se sinta confiante em estabelecer uma conversa oral, a comunicação poderá ser iniciada através de e-mails ou de conversar por chats.

 

Falar com um nativo é muito importante. A comunicação com outras pessoas que falem a língua é essencial.

 

Senão, você pode se lançar no Skype ou em ligações via WhatsApp e similares. Quem sabe vocês até terminem por se encontrar pessoalmente?

O mais importante desta prática é estabelecer uma rotina de conversação, seja ela diária ou semanal. Durante o período em que vocês estiverem em contato, é essencial que você se esforce a falar apenas em espanhol. A pessoa do outro lado da linha (ou do teclado) poderá responder em espanhol ou português, dependendo do acordo que vocês fizerem.

Adotando esta rotina, você verá como seu avanço dará um salto e rapidinho você começará a se expressar melhor no idioma.

Quarta etapa: utilizar a internet

Graças à internet, hoje temos enorme acesso à diversas ferramentas de aprendizado online.

Você encontrará diversos suportes pedagógicos que te auxiliarão nesta jornada espanhola autodidata, sejam eles gratuitos ou pagos.

Superprof.com.br te dá alguns exemplos de como utilizar estas ferramentas:

Sites de tradução

Google Tradutor e Reverso são os mais conhecidos da categoria. No entanto, fique atento(a), pois nem sempre as traduções são confiáveis, já que elas são feitas “ao pé da letra”. Isso acontece porque esses programas são regidos por algoritmos e eles não detectam as sutilezas do idioma.

Temos que admitir que o Google Tradutor melhorou bastante ao logo dos anos, mas mesmo assim, tente utilizar seu bom senso ao detectar se a tradução está boa ou não. De qualquer maneira, esta é uma boa ferramenta caso você “agarre” em uma palavra, expressão ou frase na hora de falar ou escrever.

YouTube

Neste famoso site de vídeos você encontrará várias aulas de espanhol online. Basta colocar “aula de espanhol” ou “aprender espanhol” no espaço de busca e se jogar nas opções que vão aparecer.

O mais legal do YouTube é que ele te permitirá a aprender a boa pronúncia das palavras e te estimulará na prática oral. Você encontra aqui uma ótima – e divertida – maneira de fazer um progresso rápido e de forma simples.

Outra boa pesquisa a ser feita no site é a de músicas em espanhol. Várias delas vem com a transcrição na tela. Você poderá acompanhar a letra e praticar o novo idioma oral colocando suas cordas vocais para trabalhar! Quer maneira mais divertida de melhorar seu vocabulário?

E-books gratuitos

Online podemos encontrar publicações parecidas com manuais escolares. E o melhor disso tudo é que muitas delas estão disponíveis gratuitamente. Nada melhor para dar aquela economizada!

Online encontramos várias dicas para aprender o idioma espanhol. Utilize a internet como sua aliada na aprendizagem do espanhol.

Sites e aplicativos

Vários sites e aplicativos encontram-se disponíveis para consulta e download na internet. Você pode acessá-los através do computador, tablet ou smartphone. Existem opções gratuitas e pagas. A escolha fica a seu critério.

Caso escolha uma opção paga, pesquise bem para saber se o produto ou o serviço é de qualidade. De qualquer forma, estes sites e aplicativos propõem um aprendizado por etapas, sem forçar muito a barra do estudante.

O objetivo de consultar tal dispositivo é o de praticar o espanhol durante alguns minutos todos os dias.

De acordo com seu nível, você também poderá encontrar alguns podcasts na língua da Espanha. Eles te auxiliarão a melhorar seu vocabulário, gramática e pronúncia.

Aí você se pergunta: é melhor estudar através do computador, do celular ou do tablet? A verdade é que pouco importa o meio. O importante é a prática, seja ela onde for!

Dica muito importante antes de baixar qualquer tipo de programa ou de pagar por um serviço: verificar se ele realmente é de qualidade e confiável. Para isso, vale a pena gastar um tempinho nos fóruns de discussão, onde você encontrará facilmente uma avaliação relacionada ao que procura.

Quinta (e última) etapa: viajar

Para se aprender uma língua, o melhor método é o de viajar para um local onde ela é falada por todos.

Mas atenção: não estamos falando de viagens turísticas nas quais você estará rodeado de brasileiros falando português, não. A melhor opção é um intercâmbio cultural no qual você irá se misturar aos nativos.

Se você não estiver a fim de fazer aulas de espanhol no local, uma boa opção é a estadia em casa de famílias nativas. Para tal, o mais fácil e seguro é passar por uma agência especializada. Este serviço será, obviamente, pago, então ele depende do quanto você está disposto(a) a gastar para aprender a língua de Miguel de Cervantes.

Outra opção que pode ficar mais barata é a de arrumar algum nativo hispanofônico para dividir a casa com você. Quem sabe não tem um argentino, chileno ou uruguaio procurando um quarto para morar na sua cidade? Muitos vêm para o Brasil estudar e precisam de um cantinho para morar. Se você tiver um quartinho sobrando no seu cafofo, por que não colocá-lo à disposição de um hispanofônico em troca de algumas horas de conversação em espanhol? Mas cuidado para não cair na tentação de falar apenas português com o gringo.

No entanto, a possibilidade de imersão total na língua e na cultura hispanofônica continua sendo a melhor opção. Caso a grana esteja curta para viajar e passar muito tempo fora do Brasil, uma boa saída pode ser arrumar um emprego. Ele te permitirá de praticar o espanhol e ainda ganhar uns trocados para auxiliar nas despesas. Além do mais, você conhecerá várias pessoas neste novo trabalho, seja ele em um bar, restaurante ou loja de souvenirs.

Independente do país que você escolher, fique tranquilo, pois os hispanofônicos são conhecidos por serem pessoas calorosas e acolhedoras.

Dica mais importante: divertir-se

Você sabe por que é muito mais difícil aprender uma língua sendo autodidata?

Porque é preciso ter uma motivação e uma disciplina enormes para manter o ritmo de aprendizado e praticar o idioma todos os dias.

Ao aprendermos uma língua estrangeira, precisamos praticá-la regularmente e, sozinho(a), isso se torna mais difícil.

É algo como ir para a academia ou fazer um esporte: no primeiro mês ficamos super empolgados(as), mas, ao longo dos meses, vamos perdendo a motivação. E como o compromisso que temos é apenas conosco mesmos, basta estarmos um pouquinho cansados para decidirmos “saltar” um dia, dois ou três de prática.

Sendo assim, para manter a motivação e a prática constante, é muito importante que você possa se divertir enquanto aprende!

Assista filmes e séries em espanhol (com legenda também em espanhol), escute músicas (e cante bastante) e tente fazer amizades com nativos nas redes sociais (sempre com muito cuidado, claro!).

Você pode, inclusive, tentar encontrar grupos de autodidatas na sua cidade que estejam dispostos a encontrar para bater um papinho em espanhol. Caso não encontre nenhum, uma boa ideia seria tentar montar uma turma para isso. As redes sociais, mais uma vez, podem ser uma boa ferramenta para colocar este plano em prática.

No entanto, nós não cansamos de repetir aqui no Superprof.com.br: aprender espanhol sozinho pode ser uma tarefa árdua. Se você não gosta mesmo de cursos coletivos de língua, uma boa opção são aulas particulares. Desta maneira você terá um professor todinho só para você.

De qualquer forma, agora você já tem algumas dicas na manga de como começar a aprender esta língua maravilhosa por conta própria. Mãos à obra!

Compartilhar

Nossos leitores curtem este artigo
Este artigo trouxe a informação que você estava procurando ?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (média de5,00 sob 5 de 1 votos)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *