Matemática
Inglês
Inglês
Italiano
Teatro
Fotografia
Português para Estrangeiros
Inglês
Superprof uma comunidade de
1.421.871
professores particulares independentes
TOP 10 professores
Inglês
Inglês
Programação
Fotografia
Teatro
Química
Inglês
Inglês
Matemática
Inglês
Inglês
Italiano
Teatro
Fotografia
Português para Estrangeiros
Inglês
Inglês
Inglês
Programação
Fotografia
Teatro
Química
Inglês
Inglês
Superprof uma comunidade de professores particulares independentes
TOP 10 professores
Música Violão e Guitarra Reforço escolar Matemática Idiomas Inglês Aulas particulares Dar aulas particulares
Compartilhar

Stress, angústia, crise, como superar o bloqueio com os números?

De Carolina, publicado em 04/11/2016 Blog > Reforço escolar > Matemática > Como vencer o medo da matemática?

A matemática causa, somente ela, muitas crises de nervos, de lágrimas nos alunos durante seus processos escolares, independente de ser no ensino público ou particular.

Da escolinha até o ensino superior: qualquer um pode se encontrar um dia paralisado na frente de um exercício de álgebra, geometria, aritmética e chutar o pau da barraca!

Essa ansiedade e esse stress são acentuados pelo fato de a matemática ser A disciplina rainha do sistema educacional.

É ela que permite ao estudante de entender o mundo em que ele vive, determina várias profissões. A disciplina de cálculo, por exemplo, é a base de todos os cursos superiores de ciências exatas: engenharias, arquitetura etc.

Além disso, vivemos em um mundo onde consumimos o tempo inteiro! Sempre temos que contar as notas, centavos até na hora de comprar pão na padaria. Por isso, é importante saber o mínimo para fazer qualquer tipo de conta: comprar um chicletes, pagar as prestações da casa… Não se esqueça também que a regra de três e a porcentagem são sempre importantes na hora de negociar o seu salário, por exemplo. Ou seja,  o mundo dos expertos e dos endinheirados pertence aos bons de matemática.

Parece que é melhor perder esse medo da álgebra, geometria logo, não é? Mas como? Com quem?

Mariana

Nossos professores são realizados

”Com o Superprof, eu consegui encontrar alunos sérios, motivados e com vontade de aprender. Eu recomendo o Superprof!”

Como evitar os bloqueios em matemática?

Todos os alunos, desde a escolinha até os estudos superiores, sabem a que ponto a matemática é importante. O universo dos números é sempre essencial seja no percurso escolar de cada um, na vida profissional e cotidiana.

Como evitar ter medo de álgebra? Os bloqueios com os números são comuns em todas as fases da escolaridade

Por isso é importante assistir atentivamente ao seu curso de matemática e escutar o professor.

Os alunos têm consciência dessa importância, por isso essa matéria causa tanta ansiedade, angústia, crise de pânico… Enfim, é isso que a gente chama de “medo de matemática”, ao ponto de ter bloqueios psicológicos, ansiedade, ataque de pânico e crise de angústia. Não tem nada de divertido nisso… Veja aqui 5 conselhos para não ter mais medo dos cursos de álgebra, geometria e todos os outros.

  • Faça aulas de matemática com um professor particular. Esse tipo de ensino mais direcionado ajuda alguns alunos a perderem esse bloqueio. Graças a recursos pedagógicos adaptados, esse tipo de professor pode ter feito curso superior de matemática, ser estudante, engenheiro… Ele saberá como levantar sua moral e te ajudar a vencer esse bloqueio.
  • Utilize suportes concretos: ter medo de matemática pode se resolver graças a pedagogia adaptada de suportes concretos. Imagine a matemática através de pedras, objetos, queijo… Isso pode tornar essa matéria tão abstrata em algo mais concreto para superar esse traumatismo.
  • Supere sua angústia matemática graças a um livro especializado.
  • Identifique o bloqueio psicológico: ele pode ter origem em outra coisa, algum problema familiar, por exemplo. Nesse caso, o melhor a fazer é consultar um psicólogo.
  • Reaprender as bases da matemática: cálculo, multiplicação (tabuada), números decimais, divisão, bissetriz, triângulo (retângulo, isósceles), teorema de Tales, teorema de Pitágoras, simetria, círculo, ângulo, geometria, trigonometria, álgebra, aritmética, raiz quadrada… Enfim, todos os conceitos fundamentais para preparar um vestibular, um concurso em qualquer área.

Por que uns gostam de matemática e outros odeiam?

A educação primária, colégio, ensino médio ou universidade podem às vezes provocar essa rejeição às equações, as frações, os números e as formas geométricas.

É quando qualquer curso de matemática traz ansiedade, stress e tristeza de não conseguir ir adiante para alguns… Já outros acham que trigonometria, álgebra, cálculo, fatoração, números relativos são chatos e nada sexy…

E se amar a matemática fosse uma questão de cérebro? Parece que, para gostar de uma função implícita, explícita, exercícios de matemática, geometria, Pitágoras ou polígonos circunscritos, é preciso ser um doce sonhador como Einstein. Ou seja, um aluno intuitivo, aplicado e com espírito de síntese. Mas isso não quer dizer que somente os alunos com essas características podem ser bons na matéria. Nada que a disciplina e a motivação não possam resolver! Na verdade, essas duas qualidades permitem que qualquer um desenvolva uma aptidão e uma preparação para ficar craque na ciência dos números e cálculos!

Mas o problema que o buraco pode estar ainda mais embaixo… Ou seja, alguns alunos não podem nem escutar falar em matemática! Ela os provoca um mal-estar incontrolável! Um estudo provou que o simples fato de antecipar uma dificuldade na disciplina provoca dor ou uma crise emocional se estiver relacionada com uma outra emoção dolorosa. Isso pode acontecer com alunos que não gostam de seus professores, por exemplo. Eles podem transferir todos os seus sentimentos negativos pelo professor para a matéria! Então, se um dia pensar em ser professor da ciência dos números, pense duas vezes. Não basta ter amor e ser bom na disciplina para ensiná-la. É preciso ser didático e paciente com os alunos porque se não, eles podem ficar traumatizados pela matéria por sua causa…

Ainda bem que se tornar um professor em matemática ainda não é nosso objetivo, certo?

Voltando ao constrangimento com relação à matéria, uma situação que também provoca medo nos estudantes é ser chamado pelo professor para resolver um problema. Como não falar da vergonha que alguns sentem em ir ao quadro negro na frente de todos? Ou pior, não saber resolvê-lo?

Enfim, todo esse pânico, ansiedade, bloqueios psicológicos, medo do que os outros vão pensar podem causar um irremediável desgosto, raiva pela matemática. Os cursos da disciplina provocam crise de choro, perda de autoestima e sensação de tristeza. Mas existem várias soluções para ajudar crianças e adultos a enfrentar esse medo dos números e cálculos:

  • Valorizar os pontos fortes,
  • Incentivar suas tentativas,
  • Não puni-los,
  • Escutar suas angústias, seus medos, seu pânico,
  • Fazer jogos de matemática.

Matemática, uma ciência abordável para todos (crianças e adultos)

Várias pessoas podem ser craques em álgebra! Somente uma minoria não é capaz de fazer cálculos complicados

Quando a gente se distancia um pouco desse pânico generalizado de matemática, as ciências (biologia, química, física), engenharias e tecnologias mostram que essa disciplina não é inacessível como muitos pensam.

Ao contrário, os números e cálculos estão em tudo o que a gente toca e vivencia: na cozinha, na construção da casa, nos vários orçamentos, nos computadores, eletrodomésticos etc.

Porém, mesmo estando presente em tudo, muitos não querem ver a matemática nem pintada de ouro. Há várias razões para isso acontecer, como veremos adiante. Porém, os sucessivos erros na matéria podem também bloquear o aluno no aprendizado. Mas algo pode mudar sua vida! Os erros não são ruins como a gente pensa…

Ao contrário! Saiba que a ciência demonstrou que o cérebro tem a capacidade de aumentar ou diminuir de tamanho. Um dos exercícios para “malhar” o seu cérebro é o da tentativa e erro. Quanto mais tentamos encontrar a resposta certa, mais nosso cérebro se esforça, mais ficamos ágeis e espertos.

Adaptando essa teoria à matemática, a gente sabe que o erro em cursos de álgebra, geometria desenvolve o cérebro! Por isso, a gente não deve ter medo de errar. Na verdade, o erro nos permite trabalhar mais o órgão, ou seja, nos tornar mais inteligentes. Portanto, os exercícios de funções, equações, trigonometria, ângulos multiplicam nossos neurônios e suas conexões. Porém, não basta só errar! O mais importante é exercitar tentando encontrar a resposta certa. Se você se contentar só com o erro, seu cérebro não será motivado e ficará do mesmo jeito…

Mais uma boa novidade! Através dos estudos de Jo Boaler, a gente sabe que somente 2% a 3% da população enfrentam realmente dificuldades para aprender matemática, inclusive em estudos superiores. Então, é preciso transformar esses maus sentimentos de angústia e pânico em “bon stress”, algo estimulante para ir além na matéria.

Jo Boaler também provou que uma pressão constante não deixa o cérebro funcionar corretamente. Eliminando essa constância, o aluno avança muito em álgebra, aritmética, geometria, fração, função, números primo…

Como aprender matemática através de jogos online?

Para eliminar essa noção de pressão, é possível praticar álgebra e geometria se divertindo!

Vários sites especializados propõem jogos pedagógicos para complementar os estudos nas salas de aula:

  • Escola Games
  • Geniol
  • Racha-Cuca
  • Só Matemática

A maioria tem pesadelos ao escutar a palavra aritmética “Geometria é muito bom”, uma frase rara feita pelas pessoas

Algumas aplicações de matemática podem eliminar esse stress, angústia, medo, pânico de sua aprendizagem: Edupad, iTooch (somente em inglês) entre outras.

Aprender matemática de novo, o que fazer?

Se o método aprender álgebra e geometria se divertindo não te convenceu, talvez um reaprendizado dessas matérias teria mais sentido para você?

A aprendizagem das funções, equações, frações, trigonometria, ângulos, números primos, mínimo múltiplo comum (MMC), máximo divisor comum (MDC) etc é também aprender uma nova língua, não é? Então, se você não viu ou não entendeu alguns pontos fundamentais dessa nova língua, sempre haverá uma defasagem. Você vai precisar, portanto, praticar, e muito! Por isso, não deixe de rever seus conceitos sobre a disciplina se quiser avançar na matéria. Você acha que é muito tarde? Que não adianta mais fazer cálculos? Não há idade nem fase da vida certa para isso: antes, durante, depois do vestibular, universidade, doutorado etc.

Para fazer isso, por que não fazer algumas aulas de matemática com um professor particular? Alguns tentam ser autodidatas também consultando livros, sites especializados, aplicações… Vários conselhos podem ser colocados em prática para eliminar totalmente esse sentimento de angústia, ansiedade e crise de pânico:

  • Fazer fichas,
  • Revisar as matérias (vestibular, concursos…),
  • Aprender matemática com LEGO.

Compartilhar

Nossos leitores adoram deste artigo
Este artigo trouxe a informação que você estava procurando ?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar
wpDiscuz