Matemática
Inglês
Inglês
Italiano
Teatro
Fotografia
Português para Estrangeiros
Inglês
Superprof uma comunidade de
1.421.871
professores particulares independentes
TOP 10 professores
Inglês
Inglês
Programação
Fotografia
Teatro
Química
Inglês
Inglês
Matemática
Inglês
Inglês
Italiano
Teatro
Fotografia
Português para Estrangeiros
Inglês
Inglês
Inglês
Programação
Fotografia
Teatro
Química
Inglês
Inglês
Superprof uma comunidade de professores particulares independentes
TOP 10 professores
Música Violão e Guitarra Reforço escolar Matemática Idiomas Inglês Aulas particulares Dar aulas particulares
Compartilhar

As vantagens de ser professor particular nos períodos de recesso

De Fernanda, publicado em 30/12/2016 Blog > Aulas particulares > Dar aulas particulares > Por que dar aulas durante as férias escolares?

A verdade seja dita: quando as aulas acabam em dezembro, os estudantes só pensam em uma coisa – viajar, brincar, se divertir.

Eles não precisam mais pensar em provas, recuperação, reforço escolar, física, química, inglês, biologia… Chega, acabou o estresse, a pressão, o Enem já passou e agora é hora de curtir…

Bom… É verdade, em partes. Muitos estudantes universitários, por exemplo, preferem se dedicar exclusivamente ao trabalho como professores particulares para ganhar aquela renda extra no final do mês. Ou até mesmo precisam disso para pagar suas contas ou a mensalidade da faculdade.

É sobretudo para você que preparamos esse artigo!

Veja aqui algumas boas razões que farão você trocar aqueles dias na praia por algumas aulinhas particulares ( só que não! 🙂 )

Mariana

Nossos professores são realizados

”Com o Superprof, eu consegui encontrar alunos sérios, motivados e com vontade de aprender. Eu recomendo o Superprof!”

Como encher sua agenda de aulas particulares

Um bom professor organizado? Para ser professor particular, você precisa de organização e disciplina.

Se você é estudante ou profissional, o período de férias é sinônimo de tempo livre. E por que não ganhar aquele dinheiro extra já que você tem mais tempo para dar aulas particulares? Caso você não tenha nada planejado para os próximos dias ou esteja precisando aumentar sua renda, aproveite esse momento para investir nesse trabalho.

Como conseguir encher a agenda de aulas particulares durante as férias?

Antes de mais nada, não espere o mês de dezembro para divulgar seu anúncio. Uma dica: capriche na publicidade, faça um anúncio claro e legível. Deixe reservados os meses de outubro e de novembro para visitar as escolas e deixar seu material de divulgação.

Assim, pais e estudantes terão tempo para se planejar e observar quando terão disponibilidade para estudar durante as férias. Além disso, terão tempo também para encontrá-lo em uma data antes de vocês iniciarem as aulas.

Lembre-se também de divulgar ao seu redor: a melhor publicidade ainda é o boca-a-boca. Uma boa impressão pode render muitos clientes. Seus amigos e familiares também podem ser alunos em potencial. Quem nunca precisou de um reforço de matemática em algum momento da vida?

Não se esqueça das redes sociais: a internet é um dos canais de comunicação mais rápidos e eficazes. Facebook, Twitter, Instagram, LinkedIn… cada tipo de mídia tem sua particularidade e pode atrair perfis de alunos diferentes.

Outra boa opção são os portais de reforço escolar online, como o SuperProf!

Depois de divulgar em todos esses canais, você certamente vai estar com uma lista promissora de alunos!

O próximo passo vai ser o planejamento de aulas particulares. Sente e organize todos os dias da semana de maneira que você consiga atender a todos os seus futuros alunos. Só então entre em contato com eles para fechar seu calendário.

O ideal é ministrar quatro horas de aulas por dia, em média. Afinal, você também tem de se divertir durante as férias, não é mesmo?

Verão: o momento ideal para estudar

Aulas particulares para alunos de reforço escolar. Durante o verão você pode preparar seus cursos sob medida

É isso mesmo: aqueles dias mais quentes do ano são o período perfeito para dar aulas particulares. Mas… é verdade? Por quê?

Primeiramente, depois de terminar o ano letivo, os alunos sabem exatamente quais foram suas maiores dificuldades e lacunas. Fora que a pressão de “passar de ano” não existe mais.

Além disso, muitos estudantes terminam o ano sem conseguir tirar todas as suas dúvidas e acabam passando ao ano seguinte com conteúdos mal assimilados. Ou seja, as dificuldades vão se acumulando…

Para um professor particular de reforço escolar é fundamental, antes de qualquer atividade, identificar as principais lacunas e bloqueios do aluno que irá acompanhar. Para isso, reserve um tempo e converse com ele. Esse tempo vai ser um momento rico de troca de informações. Veja algumas questões que podem ser colocadas:

  • O que te interessa mais na escola?
  • Você prefere as áreas de humanas ou de exatas?
  • Você tem notas boas em matemática, em língua portuguesa?

Com essas perguntas e outras a seu critério, você pode delimitar os pontos fortes e fracos do jovem ou da criança.

Durante o verão, período no qual as férias são as mais longas, você tem tempo para elaborar um programa de estudos sob medida. Ilustrar problemas de matemática, apresentar vídeos, músicas, jogos, utilizar redes sociais, brincadeiras… Que tal até mesmo propor uma sessão de cinema educativa? Seja criativo e utilize o tempo a seu favor.

Aproveite o clima quente para buscar o lúdico em suas aulas. Que tal estudarem dentro de um parque, num jardim, no quintal ou na varanda? Tudo é válido.

Dê aulas particulares no verão e ganhe dinheiro

O verão e o final de ano são sinônimos de trabalho temporário. Anualmente, o setor de serviços e o setor de comércio abrem milhares de vagas temporárias de todo os gêneros.

Dar aulas particulares pode ser uma opção a mais para o estudante universitário que deseja aumentar sua renda no final do mês. E, de quebra, você não se afasta tanto dos conteúdos assim. E tampouco tem de cumprir aqueles horários cruéis de comércio durante as festas de final de ano.

No SuperProf, por exemplo, a média da hora aula, levando em conta todas as áreas do conhecimento, é de 50 reais. Durante o verão e o final de ano, esse preço pode subir ainda mais. É claro que esses valores variam muito em função da localização, da cidade de origem, da disciplina, da formação e da experiência de cada professor.

Hoje em dia, as aulas particulares são um mercado promissor. Muitos pais de estudantes em escolas particulares recorrem ao reforço escolar para dar suporte e acompanhamento especializado ao seu filho.

Enfim: um bom negócio! E claro, tudo por uma boa causa. Saber que você está contribuindo para a educação e para a formação das pessoas já é uma motivação nobre, não é mesmo? E ainda ganhar dinheiro com isso!

Dê aulas durante as férias e vá além do conteúdo básico

Por que dar aulas durante o recesso escolar? Durante o verão, o professor de reforço tem tempo para conversar com seu aluno.

Você pode ter vários objetivos em suas aulas particulares: reforço escolar, curso preparatório, revisão de uma disciplina específica, acompanhamento especializado…

Mas também pode focar no aprofundamento das matérias do ano seguinte. Nem sempre aula particular é sinônimo de dificuldade de aprendizagem, não é mesmo? Alguns estudantes – sobretudo do ensino superior – optam por otimizar seu tempo e decidem avançar nos conteúdos que estão por vir.

Para isso, alguns deles gostam de ter acesso ao programa do ano seguinte, para se preparar da melhor maneira. Muitos solicitam os materiais com colegas de outros anos.

Se você é estudante universitário, também pode optar por dar aulas para seus colegas de anos anteriores. É um bom compromisso: troca de experiência, expectativas, revisão…

Outra opção é aprofundar os estudos de sua especialidade. Muitos estudantes têm interesses por disciplinas em particular e desejam fazer pesquisa ou então conseguir um estágio nessa área. Essa é a ocasião perfeita para que você transmita seus conhecimentos, além de sua experiência. O meio acadêmico é um ambiente propício para a transmissão de saberes em todos os sentidos possíveis.

Verão: hora de desestressar

O estresse pode atrapalhar nos estudos. Dias quentes são sinônimo de tranquilidade. Aproveite para dar aulas!

Dezembro, último dia de aula: o recesso de final de ano é um período de tranquilidade e paz! Chega de prova, de avaliação, vestibular, Enem… Ufa! Até o Carnaval é só alegria, não é mesmo? Pois bem, esse estado de espírito é propício para você, estudante que quer começar a dar aulas particulares e ganhar uma renda extra no final do mês.

Em primeiro lugar, as aulas ocorrem na própria casa dos alunos. O que já é um belo alívio. Um lugar familiar e favorável ao trabalho.

Em segundo lugar, você não está lá para cobrar, mas para ajudar. Esqueça as notas vermelhas. A chamada oral, a pressão. O professor particular tem de por em prática uma metodologia totalmente alternativa à pedagogia do ensino regular. Ser diferente para abordar os conteúdos de maneira inovadora.

Por que não realizar estudos interdisciplinares? E que tal formar pequenos grupos de estudos, em formato de oficinas? Ou então criar grupos de pesquisa de um assunto particular? Ou então utilizar os meios de comunicação, como jornal, televisão e rádio, para abordar conteúdos escolares específicos?

As aulas particulares não podem significar dificuldade, tédio, recuperação. Pelo contrário. As aulas particulares devem evocar a diversão, o prazer pelo conhecimento, a contextualização dos conteúdos, o descobrir com autonomia e liberdade, o saber do dia a dia. 

Hoje, o aprendizado que tanto se procura está relacionado à capacidade de aplicar o que se aprendeu em situações novas. Isso é o que os estudiosos chamaram de “transferência de conhecimento”. Isso significa que não basta o aluno aprender os conceitos escolares. Ele precisa conseguir usar o que aprendeu na sua vida. Essa habilidade de transferir o que se sabe, seja em circunstâncias da vida real, seja dividindo conhecimento com outras pessoas, ajuda os estudantes a desenvolverem as competências para o século 21.

Mas lembre-se: especialistas recomendam que as aulas particulares não podem tirar todas as férias da criança. Uma dica na hora de montar o programa de cada estudante é não ocupar 100% desse período com aulas particulares. O ideal é que os estudos ocupem, no máximo, metade do recesso.

É preciso convencer a criança, principalmente aquela que vai mal em uma ou mais disciplinas na escola, que estudar não é uma atividade chata. Por isso, vale a pena aliar os estudos com programas culturais, como ida a museus, a exposições, a concertos. O professor particular pode muito bem investir nessa associação, dando dicas e até mesmo incentivando crianças, jovens e pais a se divertirem.

Compartilhar

Nossos leitores adoram deste artigo
Este artigo trouxe a informação que você estava procurando ?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar
wpDiscuz