A revista que adora os profes, os alunos, as aulas particulares e o intercâmbio de saberes

Nossas dicas para estudar matemática como autodidata

Par Fernanda le 22/11/2016 Blog > Reforço escolar > Matemática > Como aprender matemática sozinho?
Table des matières

Seja no Ensino Médio ou no Fundamental II, como estudante regular ou em EJA, uma hora ou outra vai chegar o momento de encarar aqueles cálculos e equações fabulosos sozinho. A famosa e temerosa Matemática!

Isso porque estudar Matemática na escola nem sempre é o suficiente para que você domine a disciplina como deveria. Portanto é preciso descobrir como você pode complementar esses estudos sozinho, na sua casa.

E por onde começar?

Competências necessárias para aprender matemática sozinho

Apesar de tudo, nem todo mundo consegue seguir uma formação sozinho em matemática. Essa é uma disciplina rigorosa por definição, e exige certas condições específicas para que os estudantes consigam se dedicar 100% a ela.

Ter uma base sólida de conhecimentos

A primeira condição para aprender matemática sozinho é ter conhecimento… de você mesmo! Na verdade, se você souber identificar seus pontos fortes e seus pontos fracos, suas capacidades e seus limites em relação aos estudos, você já ganha bases sólidas para começar a sua formação sozinho.

estudos autodidatas em matemática Você é capaz de se virar sozinho em matemática?

Para estudar sozinho matemática, é necessário que sua personalidade também tenha afinidades com esse jeito de aprender. Por exemplo: se você gosta de passar tempo sozinho, se sabe se motivar facilmente, se consegue tirar bom proveito de suas experiências passadas, se sabe manter um certo distanciamento da sua vida e consegue refletir sobre ela, se tem facilidade para estabelecer novos objetivos e metas a cada etapa de aprendizagem, se você é disciplinado, organizado e determinado – você está no caminho certo para aprender matemática!

Sabia que até o próprio Albert Einstein não era tão bom assim na escola? Pois é, tudo é possível nessa vida!

Multiplique suas formas de aprender

Para aqueles que estão decididos a aprender matemática sozinhos, é aconselhado multiplicar as formas de estudar os conteúdos.

Hoje em dia, com a Internet, as possibilidades de complementar seus estudos de matemática são muito variadas, com todos os vídeos, os tutoriais, os jogos online, questionários, avaliações e muito mais.

Além disso, você pode muito bem recorrer às provas de vestibular e Enem de outros anos. São centenas de questões, das mais fáceis às mais complexas. Com os gabaritos em mãos, você pode testar seus conhecimentos com conteúdos relevantes.

Aulas particulares

Para aqueles que preferem ser orientados por um profissional de maneira eventual (com um professor de matemática particular), ou com alguém que acompanhe os estudos ao longo do ano letivo, é possível contratar um professor de matemática independente, que ensine a disciplina por meio de aulas particulares, na sua casa ou na dele.

Aprender matemática sozinho é para poucos. É cansativo e pode desmotivar o aluno nos primeiros problemas mais complexos. Por isso é importante, nessas horas em que você está bloqueado, ter alguém ao seu lado.

Um professor de matemática particular pode desempenhar esse papel: ele irá dar todo o suporte que você necessita, dando conselhos, dicas de conteúdo, materiais complementares e, sobretudo, motivação.

A matemática não é uma disciplina passiva: é impossível aprender todos os números, equações e soluções de problemas apenas lendo os livros da área.

É necessário praticar, fazer centenas de exercícios, confrontar problemas diversificados, tudo isso para consolidar suas competências e verificar se você realmente entendeu os diferentes conceitos. E acima de tudo: não tenha medo da matemática!

Por isso que um educador autônomo e que domine a disciplina é uma solução muito interessante: ele pode se envolver nos seus estudos, supervisionar para que você não se perca nos conteúdos, garantindo que você só avance quando tiver apreendido 100% de cada tópico.

Contextualize seus estudos em um programa de formação

A autoformação em matemática só é possível e real se você der um sentido para ela. Por exemplo: você pode estudar matemática para passar no vestibular, ou para complementar seu curso na Universidade, quando estiver precisando de apoio na escola, ou então quando estiver inscrito em uma rede social (como o MOOC). Só assim o estudo autodidata faz sentido e ganha força.

Também é o caso do e-learning, ou seja, da educação a distância: o estudante é livre para gerir seu tempo como preferir, mas ele precisa ser acompanhado por um tutor ou de um educador que acompanhará a evolução dos seus estudos.

Aprender matemática sozinho, em casa, sem nenhum outro suporte, apenas entre você e seu computador, pode ser uma tarefa bem difícil. Talvez até impossível.

Qual a proposta dos MOOCs na aprendizagem de matemática

Quando falamos de e-learning, os MOOCs (Cursos Online Abertos e Massivos – tradução de Massive Open Online Courses) se apresentam como uma boa alternativa.

Possibilidades para estudar matemática online Uma solução interessante em e-learning.

Apesar de já existirem muitos MOOCs em português, a grande maioria deles ainda são em inglês. Mas no caso da Matemática, essa solução é bem pertinente.

Mas o que é um MOOC? É um curso online divulgado em vídeo e com horário e duração pré-definidos.

O MOOC não lhe dá um diploma, mas contribui para que você complemente seus estudos, faça revisões, aprofunde um tema específico. E isso pode ser feito da sua casa, do seu trabalho ou de qualquer lugar que você quiser.

O MOOC comprova que o ensino a distância evoluiu e entrou em uma nova era: os alunos tornam-se centro do processo ensino-aprendizagem, são protagonistas dos próprios estudos. Não há, na prática, um professor de matemática que centraliza o conhecimento.

Esses vídeos explicativos de matemática indicam aos alunos como dominar e aplicar os métodos e soluções dos problemas de acordo com o nível de estudos, para que eles consigam se tornar autônomos na hora de realizar os exercícios.

É evidente que os vídeos não substituem as aulas, pois eles são materiais de apoio visuais que ajudam bastante os alunos que têm dificuldades de avançar na disciplina.

Esse material também é um excelente recurso para os bons alunos, pois contribui na consolidação dos conteúdos já aprendidos de maneira eficaz.

5 etapas necessárias para aprender matemática sozinho

Estudar matemática sozinho não é tão fácil e simples como se você estivesse numa aula regular ou em um grupo de estudos.

Apesar disso, se você for uma pessoa organizada, tem todas as chances de obter resultados efetivos nessa empreitada.

Motivação em primeiro lugar

Sim, é preciso ter muita motivação para estudar matemática! Isso porque sozinho, você precisa de muita concentração e disciplina para progredir.

Aprender sozinho matemática exige motivação Não desista com os primeiros problemas que aparecerem!

Comece colocando as seguintes questões: por que eu quero aprender matemática? Será que eu realmente preciso ou é algo que está sendo imposto para mim? Por que preciso estudar matemática? Quais são meus objetivos? Em quanto tempo quero aprender?

Todas essas perguntas ajudam na hora de começar os estudos, pois definem os seus objetivos e, assim, as próximas etapas que você deve seguir. Do mesmo modo, reduzem a ansiedade e o estresse causados pelo desconhecido.

Você pode iniciar os estudos aos poucos, validando cada conteúdo aprendido e, com o tempo, aumente o ritmo e o nível de dificuldade. Procure seguir um programa preestabelecido.

Não perca as aulas de vista

As aulas de matemática são o fio condutor dos seus estudos. Você precisa se guiar nelas ao longo do seu aprendizado.

Não espere uma prova ou uma avaliação para começar a estudar; pratique regularmente as lições, de maneira constante.

Exercite sua memória

Na matemática, existem muitos teoremas, fórmulas, métodos, equações, enfim, conteúdos bem complicados e que exigem bastante de nossa memória. Por exemplo: não dá para aprender matemática financeira sem revisar todas aquelas lições de matemática que aprendemos no Ensino Médio, não é mesmo?

Para aprender um determinado conteúdo, é preciso apreender, e para apreender, é necessário fazer e refazer, muitas e muitas vezes.

Por isso, não se trata simplesmente de decorar fórmulas, mas de entendê-las, de se apropriar delas, compreender seu funcionamento, de saber aplicá-las em outras situações. Enfim, de contextualizar os mais diversos conteúdos e fazer ligações entre eles.

Em algumas áreas do conhecimento, chamamos esse processo de « mapa mental ». Isso quer dizer que você localiza e atribui uma função e uma relação a cada conceito aprendido, criando uma rede de interligações.

Reutilize o que você já sabe

Ao longo de sua vida, seja na escola, no Fundamental, no Ensino Médio e até na sua vida profissional, você acumulou uma certa quantidade de informações e de conteúdos.

Está na hora de transformar todas essas informações em conhecimento e aplicar na matemática. Essa disciplina só ganha sentido se você se apropria dela, atribuindo o significado que você já vivenciou aos conteúdos adquiridos.

Procure utilizar os jogos online, os aplicativos novos disponíveis. Não se contente apenas com os livros tradicionais. Navegue na Internet, utilize os fóruns para tirar suas dúvidas, troque ideias com outros estudantes online sobre o conteúdo que estiver estudando.

Quando conhecemos outros ponto de vista e abrimos nossa mente, enriquecemos nosso conhecimento, e construimos nossa própria maneira de pensar.

Em outras palavras, aprenda matemática de um jeito diferente!

Revise também a longo prazo

Quando aprendemos coisas novas, nosso cérebro cria novas conexões e faz ligações àquelas já existentes. Mas para que essas conexões aconteçam naturalmente e fiquem registradas em sua memória, saiba que é preciso no mínimo três meses para que uma nova informação se transforme em hábito, em reflexo. É o tempo necessário para construir conhecimento com as novas informações.

Maneiras de aprender matemática sozinho Às vezes o caminho para aprender matemática é longo e arriscado!

Programe suas aulas para que você tenha ações a médio e longo prazo e consiga revisar o conteúdo adquirido mais para frente. Isso garante que você não se esqueça do que aprendeu e encontre uma aplicação prática para seus estudos.

Faça um esforço para que seu cérebro guarde novas fórmulas e teoremas : repita muitas vezes os exercícios, mude os pontos de vista, releia suas anotações, refaça seus mapas mentais, pegue gosto pelos estudos.

Um bom conselho para aprender matemática sozinho é se dedicar em manter a frequência e a regularidade de seus estudos: é preferível estudar de 20 a 30 minutos todos os dias do que três horas seguidas uma vez por semana.

Anote o tempo todo enquanto estiver estudando. Faça um caderno com suas anotações, de maneira clara e objetiva.

E claro, se você sentir que ainda precisa de ajuda, recorra aos profissionais da educação: a matemática não é uma disciplina simples e um professor de matemática sempre será bem-vindo nessas horas.

Em caso de dúvida, não pense duas vezes: procure colegas ou especialistas, converse com outras pessoas que dominem o assunto.

Com todas essas dicas, você com certeza vai ter sucesso nos seus estudos de matemática em casa.

Falando em estudos alternativos… Você sabia que é possível aprender matemática com LEGO?

Nos précédents lecteurs ont apprécié cet article

Cet article vous a-t-il apporté les informations que vous cherchiez ?

Aucune information ? Sérieusement ?Ok, nous tacherons de faire mieux pour le prochainLa moyenne, ouf ! Pas mieux ?Merci. Posez vos questions dans les commentaires.Un plaisir de vous aider ! :) (Soyez le premier à voter)
Loading...
Fernanda
Apaixonada por educação, música e cinema, é especialista nos encontros e desencontros das línguas.

Commentez cet article

avatar
wpDiscuz