Matemática
Inglês
Inglês
Italiano
Teatro
Fotografia
Português para Estrangeiros
Inglês
Superprof uma comunidade de
1.421.871
professores particulares independentes
TOP 10 professores
Inglês
Inglês
Programação
Fotografia
Teatro
Química
Inglês
Inglês
Matemática
Inglês
Inglês
Italiano
Teatro
Fotografia
Português para Estrangeiros
Inglês
Inglês
Inglês
Programação
Fotografia
Teatro
Química
Inglês
Inglês
Superprof uma comunidade de professores particulares independentes
TOP 10 professores
Música Violão e Guitarra Reforço escolar Matemática Idiomas Inglês Aulas particulares Dar aulas particulares
Compartilhar

O que é um bom professor particular de guitarra ou violão?

De Fernanda, publicado em 07/11/2016 Blog > Música > Violão > Dicas para achar um ótimo professor de música

Tudo bem, pode parecer uma questão bem simples, inocente até. Mas é um questionamento fundamental para aqueles que estão iniciando sus estudos de violão ou de guitarra. Ainda mais se você preferiu evitar as escolas de música ou conservatórios, que já têm seus professores selecionados, e optou por fazer aulas particulares de seu instrumento.

Por essas razões, fomos buscar entre os profissionais de música dois experts em guitarra e violão para nos trazer alguns esclarecimentos sobre o assunto.

Conversamos com Cyrille Jakob, um dos melhores professores de guitarra na França, e também com Kiko Cortijas, violinista especialista em ritmos brasileiros, como mpb e bossa nova.

dicas de um professor particular de guitarra Siga os conselhos de Cyrille!

A escolha do seu professor é um passo muito importante na sua carreira musical, não importa qual estilo você pretende seguir, seja rock, blues, mpb, choro, samba, reggae, jazz, clássico…

Por isso, antes de começar a procurar, saiba que nem todos nascem com o dom de ensinar. Uma pessoa pode deter muito conhecimento em uma determinada área, como música, ou então de um determinado instrumento, como o violão, mas isso não significa que ela vai poder dar aulas. Do mesmo modo, um guitarrista experiente e profissional, que sabe fazer aqueles solos maravilhosos, nem sempre sabe transmitir sua sabedoria de maneira eficaz.

Mas antes de chegar lá, vamos começar distinguindo um bom professor de um professor ruim de guitarra ou violão. Você sabe apontar quais as diferenças? Uma vez que você encontrar aquela joia rara, aquele profissional que atenda todas as suas expectativas, nunca o perca de vista! Siga esses conselhos que daremos na sequência e sinta-se pronto para buscar a pessoa ideal que vai orientar seus estudos!

Após ler este artigo, você estará pronto para ter aulas particulares de violão, sejam elas por webcam ou presenciais. Então, vamos lá!

Mariana

Nossos professores são realizados

”Com o Superprof, eu consegui encontrar alunos sérios, motivados e com vontade de aprender. Eu recomendo o Superprof!”

Você sabe a diferença entre um bom professor particular e um professor ruim?

Todos os alunos têm a tendência de confiar bastante em seu professor. Por isso, estabelecer uma relação de confiança é a primeira coisa a ser feita quando as aulas começam.

E quando começamos a estudar um instrumento, muitos sentimentos bons podem surgir:

  • Ficamos muito contentes só pelo fato de estar estudando música;
  • Ficamos orgulhosos quando escutamos a primeira sequência de notas correta;
  • Ficamos empolgados com tanta novidade;
  • E sim, ficamos confiantes demais…

E aí está o problema. Quando somos aprendizes, carregamos um olhar ingênuo, pois ainda não temos nenhuma base de comparação.

Assim que aprendemos qualquer coisinha, ficamos satisfeitos. E por isso às vezes não conseguimos distinguir um professor ruim. Ficamos iludidos e achamos que estamos aprendendo, mas na verdade isso não está acontecendo.

O que é um professor ruim?

professor ruim de guitarra ou violão Cuidado para não estragar seus estudos!

Um professor ruim é aquele que:

  • É autoritário;
  • Detém a verdade absoluta;
  • Não tem interesse pelas preferências dos alunos;
  • Não compartilha seus conhecimentos;
  • Não explica o que o aluno está fazendo naquele momento;
  • Dá exercícios mais ou menos complexos para o nível de estudos do aluno;
  • Não está nem aí para a sensibilidade artística do aluno;
  • Não tem a mente aberta (para outros ritmos e estilos musicais);
  • Não olha nem escuta seu aluno.

Com um professor desse jeito, os alunos acabam criando uma dependência extrema com as aulas de violão. Isso acontece pois o educador deve ter o papel de um mediador de saberes, e não de um detentor da verdade absoluta.

O que se espera de um bom professor?

Para transmitir conhecimentos de música, guitarra e violão, é preciso que o professor tenha noções de pedagogia. Ele precisa ser um bom comunicador, precisa gostar de trocar ideias com você. O bom professor transmite sua paixão e isso é bem visível. Ele consegue despertar essa paixão também nos alunos.

Vejamos algumas características fundamentais desse profissional.

O bom professor deve:

  • Ser pedagogo;
  • Ser um bom comunicador, ter empatia;
  • Contextualizar sempre os exercícios, lembrar os alunos que eles estão fazendo música;
  • Cuidar para que os alunos se divirtam enquanto estudam;
  • Garantir que sua postura e seus movimentos estejam sempre corretos;
  • Gostar de explicar tudo;
  • Ter muito conhecimento teórico e muita experiência prática;
  • Ter confiança no outro;
  • Escutar e olhar seus alunos;
  • Ser flexível no ponto certo.

Claro que, antes de mais nada, o bom professor precisa ser um músico de qualidade. Um músico que encare sua vida com determinação. Alguém que goste de compartilhar seus conhecimentos e sua paixão pela música.

Em função de todas essas características, você vai encontrar uma diversidade de preços de aulas de guitarra ou violão.

Como escolher o melhor professor?

Primeira dica: escolha aquele professor com quem você se sentir mais à vontade! Para chegar lá, não tenha medo, converse com o maior número de profissionais que conseguir. Pergunte sobre sua experiência, sua formação, seus estilos preferidos, sua metodologia. Fale um pouco sobre você e seus objetivos. Essa conversa já pode trazer alguns elementos esclarecedores, que ajudarão a estruturar e organizar suas aulas.

Além disso, procure informações do professor em outras fontes. Tente entrar em contato com locais onde ele já trabalhou, ex-alunos, matérias de jornal, programas de tv ou o que estiver à sua disposição. Isso lhe traz mais segurança a respeito da competência do profissional.

Mas não se esqueça: o assunto principal dos seus encontros com o professor será a música! A música contribui:

  • Para a expressão de sentimentos;
  • Para o estímulo da sensibilidade;
  • Para a sociabilização;
  • Para o divertimento.

Liberdade de expressão!

Por isso, é fundamental que seu professor de guitarra ou violão incentive todas essas expressões em você. Você precisa ser livre para conseguir experimentar todas essas fortes emoções que a música tem o dom de evocar. Aproveite!

Além disso, ele pode ajudar bastante na hora da escolha do seu primeiro instrumento, ou se você está precisando trocar o seu antigo.

As aulas devem ser ambientes comunicativos

Encare essa relação entre professor e aluno como a criação de uma equipe. Espírito de coletivo, colaboração, solidariedade, compartilhamento… são características essenciais na hora de aprender música. Além disso, esses valores também contribuem para que o clima fique muito mais leve e divertido.

Lembre-se sempre: o professor está dando aulas porque ele é apaixonado pelo que faz. Ele ama música, assim como você! Aproveite essa situação!

Alguns mitos sobre professores de música

A música, como qualquer outra área, dá margem para a criação de lendas populares que ganham força e são difundidas por aí como verdades. Mas muitas vezes não passam de histórias. Conheça algumas que podem inclusive prejudicar na hora de sua decisão:

“O professor de música precisa tocar mais de um instrumento.”

Não! Tocar mais de um instrumento não faz dele um melhor ou pior professor. Aliás, isso nem garante que ele seja bom músico nos dois instrumentos que tocar!

“Quem toca bem um instrumento é automaticamente um bom professor.”

Nem sempre! O bom professor precisa ter características pedagógicas essenciais. E nem todo músico nasce com esse dom ou com essa paciência! Aliás, existem até casos de músicos que abandonam a prática de seus instrumentos para se tornarem professores de violão, por exemplo. O principal exemplo é o do Henrique Pinto, maior professor de violão clássico do Brasil, e que quase não tocava mais violão ao final de sua vida.

“Escolas de música são melhores do que aulas particulares.”

Podemos até afirmar que é o contrário! Apesar de existirem muitas excelentes escolas de música, com corpo docente de peso, a metodologia é completamente diferente. Fora que frequentemente um professor ganha muito menos em uma escola do que ganharia dando aulas particulares. Isso pode influenciar na hora de escolher sua carreira.

Mas qual o perfil do bom professor de guitarra ou violão?

Como achar um bom professor de música Na hora da escolha, priorize a experiência!

É um músico experiente. Um artista, um educador, um comunicador!

O bom professor é aquele que está no lugar certo. Ele se sente bem dando aulas. Ele sabe o que é o melhor para o aluno naquele momento. Ele coloca o ensino acima de tudo: do dinheiro, da fama, às vezes até de suas próprias questões pessoais, como a preferência (ou não!) de um estilo musical. Por isso, saiba o que você, enquanto aluno, representa para ele. Você é muito importante na aula! Leve respeito, interaja, troque ideias, mostre que está ouvindo seus ensinamentos e orientações.

O bom professor também é extremamente sensível: ele sabe escutar e observar o aluno. Ele percebe quando o aluno não está muito bem naquele dia. Ele percebe quando o aluno ainda não está  satisfeito com os resultados. Ele sabe quando não forçar a barra, quando parar. Do mesmo jeito que ele sabe quando precisa dar uma puxada nos exercícios, forçar um pouquinho mais. Quem sabe, assim você não se tornará um guitarrista tão realizado quanto aqueles de grandes bandas como o Iron Maiden?

O que fazer depois de encontrar “O” professor?

Como em qualquer relação entre pessoas, é preciso manter valores e princípios humanos: respeito, honestidade, solidariedade, justiça, igualdade, confiança… Só assim as aulas serão realmente efetivas no processo ensino-aprendizagem. Pois a educação é feita de relações humanas, não é mesmo? Quem sabe você não ganha, de quebra, um bom amigo? Sejam as aulas por webcam ou presenciais, pouco importa. Isso acontece muitas vezes.

Aprenda guitarra com um professor particular Nada mais perfeito que um professor e um aluno em sintonia!

Assim, para prosperar nessa relação, confira algumas dicas práticas para não esquecer:

  • Respeito ao professor, acima de tudo;
  • Evite cancelar a aula em cima da hora (tenha sempre o contato do professor em mãos para qualquer imprevisto);
  • Cuide bem dos instrumentos ou equipamentos que ele emprestar;
  • Escute-o e dê suporte em suas atividades musicais (se ele tocar em bandas ou em grupos publicamente, tente assistir ao menos uma vez!)
  • Estabeleça junto com ele seus objetivos e metas de curso;
  • Demonstre gratidão e apreciação;
  • Recomende seu professor para outros possíveis alunos;
  • Procure realizar sempre as tarefas de casa.

Agora que você já sabe todas as características de um bom professor e como encontrá-lo, não perca tempo! Visite os anúncios de aulas particulares e seja feliz com sua guitarra ou violão!

Compartilhar

Nossos leitores adoram deste artigo
Este artigo trouxe a informação que você estava procurando ?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar
wpDiscuz