A revista que adora os profes, os alunos, as aulas particulares e o intercâmbio de saberes

Onde exercer a atividade de professor particular na capital paulista?

Par Fernanda le 22/03/2017 Blog > Aulas particulares > Dar aulas particulares > Saiba onde dar aulas particulares em São Paulo
Table des matières

São Paulo é a capital dos negócios. Megalópole de oportunidades, de conhecimentos, de cultura e de riqueza: seus mais de 12 milhões de habitantes constituem uma das 10 cidades mais populosas do mundo.

Um local nada mais do que apropriado para começar a dar aulas particulares, não é mesmo?

Não importa qual o seu perfil como professor: estudante, universitário, engenheiro, acadêmico, profissional, esportista ou linguista: aqui você vai encontrar o seu nicho e o seu público de alunos. As possibilidades são infinitas – a concorrência também 😉 – e há mercado para todos.

É também em São Paulo que se localizam os professores mais bem remunerados no país. Claro, nada mais coerente, uma vez que o custo de vida é bem elevado: restaurantes, educação, segurança, transporte, entretenimento, saúde… Aqui tudo tem seu preço. E você, como professor, também deve cobrar o seu.

Portanto, prepare-se: nesse artigo você vai encontrar todas as informações que precisa para iniciar a sua atividade como professor particular e mudar a sua vida. Aproveite!

Escolas particulares de reforço escolar em São Paulo

Se você deseja começar a dar aulas particulares, procura estabilidade econômica, quer uma agenda cheia mas não está nada a fim de quebrar a cabeça em busca de alunos novos, essa é a sua chance.

Em São Paulo, há dezenas de opções de escolas particulares de reforço escolar e outras áreas, que oferecem oportunidades para profissionais como você. Esses estabelecimentos oferecem curso de todas as disciplinas, além de auxílio de deveres, recuperação, aulas especiais e muito mais.

Selecionamos alguns nomes entre todos eles, descubra:

  • Escola Tutores: especializada em educação complementar voltada para o reforço escolar multidisciplinar, a Tutores conta com mais de 100 unidades e quer finalizar 2017 com 150 em todo território nacional. Em São Paulo, são 22 unidades. A rede é a primeira franquia no Brasil para o atendimento de alunos com dificuldades de aprendizagem. São diversos cursos ofertados: Reforço Escolar, Aula Particular, Tutoria Multidisciplinar, Ensino Fundamental I e II, Ensino Médio, Superior e TCC, ENEM, Vestibulares e Concursos, Português para Estrangeiros, Tutores Kids, Cursos Livres, Tutores Corporate (traduções juramentadas), Inclusão Digital. As aulas podem ser realizadas na residência do aluno ou nas próprias unidades. A rede já recebeu prêmios na área de franquia educacional.
  • Kumon: escola tradicional e conhecida em todo o Brasil, o Kumon América do Sul foi fundado em 1980 em São Paulo, como matriz regional do Grupo Kumon. Desde então, implementou mais de 20 escritórios regionais em seis países, dedicando-se ao desenvolvimento da capacidade das crianças. Sua metodologia, de origem japonesa, visa incentivar na criança a autonomia nos estudos, buscando fortalecer o potencial de aprendizado de cada um. Por meio de um processo de aprendizagem planejado e individualizado, o aluno se torna confiante e capaz de enfrentar sozinho o desafio da conquista do conhecimento. Há aulas de português, matemática, inglês e japonês, do pré-escolar ao Ensino Fundamental 2.
  • Vésper: com as portas abertas desde 1982, a Escola Vésper oferece diferentes modalidades de cursos. Em aulas particulares, para todas as matérias, em todos os níveis: Prontidão e alfabetização; Ensino Fundamental, Ensino Médio, Graduação e Pós-Graduação. Como orientação aos estudos, oferece estudos para provas, estudos orientados e tutorias individuais. Há também o vestibulinho (preparação para o Ensino Médio), preparação para testes, vestibular, orientação profissional, aulas de redação, além de cursos de idiomas e muitos outros. Como recursos pedagógicos, dispõe de apostilas de exercícios específicos, elaboradas pela coordenação da escola; Biblioteca (com acesso à Internet) onde o aluno conta com o auxílio da orientadora de pesquisas; Laboratório de Informática; Recursos audiovisuais para as aulas; Serviço de cópias xerográficas e Midiateca. A Vésper é localizada no Sumarezinho.
  • Instruir Centro de Ensino: fundada pela psicóloga Natalia Corte Cremonini em 2008, a Instruir possui dez unidades em São Paulo. Oferece tutoria especializada, aulas particulares, reforço escolar e oficinas diversificadas para todas as idades: Robótica da Lego, Oficina de Redação, Inglês para Terceira Idades e Português in Company.

Dê aulas em associações educativas e projetos sociais em São Paulo

Contribua para a educação sendo professor particular voluntário. Existem diferentes maneiras de ajudar o próximo: que tal o voluntariado ativo?

Você por acaso tem vontade de doar seu tempo a uma causa maior? Quer ajudar crianças e jovens que não têm acesso ou oportunidade de frequentar a escola? Quer contribuir para a vida de alunos com dificuldade de aprendizagem em zonas de vulnerabilidade? Se esse é um dos seus objetivos pessoais, saiba que em São Paulo há muitas oportunidades para ajudar o próximo de uma maneira ativa – ou seja, não por meio de uma mera filantropia empresarial sem sentido ou que não gere impacto social efetivo.

Conheça algumas iniciativas sérias com as quais você pode colaborar:

  • Instituto Social para Motivar, Apoiar e Reconhecer Talentos: o Ismart é uma entidade privada, sem fins lucrativos, que identifica jovens talentos de baixa renda, de 12 a 15 anos de idade, e lhes concede bolsas em escolas particulares de excelência e o acesso a programas de desenvolvimento e orientação profissional, do ensino fundamental à universidade. Atualmente o Instituto atende cerca de 1.100 jovens em São Paulo e Rio de Janeiro. Entre os projetos desenvolvidos, podemos citar o Alicerce (cursos preparatórios para ingresso em Ensino Médio), Ismart Online (protagonismo juvenil), Bolsa Talento (preparação para obtenção de bolsas no Ensino Médio), Programa de Desenvolvimento do Ensino Superior (reforço universitário e orientação profissional).
  • Ong Florescer: fundada em 1990, a Florescer é uma instituição sem fins lucrativos e tem como objetivo contribuir de forma social com a comunidade de Paraisópolis, prestando serviços referentes à educação, esporte, lazer, profissionalização e cultura, resgatando à dignidade, o respeito e à convivência familiar e comunitária. Também colabora para o desenvolvimento educacional e psicológico de crianças e jovens de diferentes faixas etárias. Atualmente a Ong atende cerca de 850 crianças de 6 a 16 anos. Há aulas, atividades, oficinas e cursos nas seguintes áreas: Artesanato, Ballet, Computação, Inglês e Espanhol, Música, Reforço escolar e Xadrez. Todos integram o Centro de Integração Universitária.
  • Instituto Educação Sem Fronteiras: a Ong Educadores Sem Fronteiras proporciona educação complementar gratuita em regiões de alta vulnerabilidade sociocultural e educacional. Com uma metodologia diferenciada, busca conectar as disciplinas ensinadas ao cotidiano dos alunos, e assim extrapola a divisão curricular, acreditando na educação por temáticas transversais. Os professores, todos voluntários, se envolvem diretamente com a comunidade e trazem os pais para acompanhar os filhos, formando turmas paralelas de aprendizagem. O Instituto atende cerca de 240 crianças e jovens, de 7 a 18 anos. As aulas acontecem em turmas com 10 estudantes. Os pais também podem se organizar para montar suas turmas, além de escolherem os conteúdos das disciplinas que pretendem estudar, como biologia, história, química, geografia, física, português (letramento), raciocínio lógico (matemática) e inglês.
  • Centro Educacional Gotas de Cristal: o Gotas de Cristal é uma entidade sem fins lucrativos com sede em São Paulo, que atua com reforço escolar de português e matemática. Atende crianças de 7 a 12 anos, de baixa renda, que estejam cursando do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental em Escolas Públicas e apresentem desnível de aprendizado em relação a série que estudam.

Fazer voluntariado sempre é uma experiência positiva, em todos os aspectos. Costumamos dizer que ajudar os outros ajuda também a nós mesmos – muitos criticam as motivações egoístas da filantropia -, mas, acima de tudo, o voluntariado ativo é a garantia da transformação social. Como professor voluntário, você estará agindo diretamente para a melhoria da educação brasileira e da sociedade como um todo.

Veja alguns depoimentos sobre resultados do projeto Educação Sem Fronteiras, bem descritos na reportagem da organização Porvir:

Roseli Aparecida Reche, moradora do Jardim Ângela, elucida essa proposta. Ao acompanhar a rotina extraescolar de seu filho, ela voltou aos estudos e hoje, inclusive, atua como voluntária no projeto. “O Juan frequentou as aulas por três anos. Neste período eu também resolvi voltar. Depois fui convidada para trabalhar como voluntária. Cuido de uma biblioteca do instituto, onde passo as tardes, de segundas e sextas-feiras, organizando os livros doados, catalogando e auxiliando os estudantes a encontrar livros que lhes sejam interessantes. Hoje leio bem mais do que antes”, afirma.

De acordo com a coordenadora do projeto, a taxa de abandono escolar dos alunos participantes do projeto caiu 45%. A explicação, aponta, está no aumento do ingresso dos jovens em escolas técnicas e mercado de trabalho. Além disso, aumentou em 70% a assiduidade dos estudantes às bibliotecas locais. “A construção e aprimoramento dos saberes conta com o envolvimento dos educandos, pais, comunidade e parceiros”, diz.

Dar aulas particulares em casa

Outra alternativa para trabalhar como professor é, sem dúvida, dando aulas particulares na residência de seus alunos.

As vantagens dessa modalidade de trabalho são muitas. Mas, sobretudo, você ganha autonomia e é bem remunerado – ainda mais trabalhando em São Paulo, cidade onde se concentram os educadores mais bem pagos do país.

A única dificuldade – se podemos chamar de dificuldade – é a de encontrar seus alunos. Mas isso é apenas no começo. Depois, com seu trabalho divulgado e reconhecido nas redes e na comunidade, tudo fica mais fácil.

Dar aulas no seu bairro

A primeira maneira de encontrar alunos é nas proximidades de sua própria residência. Ou seja, no seu bairro, na sua região. Veja algumas dicas para começar a sua busca:

  • Distribua anúncios, cartazes e cartões: no supermercado, na farmácia, na padaria, no bar da esquina… Certamente você já viu um quadro de anúncios de babás ou de venda/aluguel de imóveis, verdade? Pois bem, você também pode fazer o mesmo! Nossa única dica é: faça um anúncio caprichado, profissional, afinal são os seus serviços e sua imagem que estarão em jogo. Destaque sua formação, sua experiência e seus contatos de forma clara.
  • A tradicional caixa de correios: na sua vizinhança há clientes em potencial! Por isso não tenha medo de deixar sua propaganda nas caixas de correio das redondezas. Um cartão, um flyer explicativo, algo profissional, que comunique bem os seus serviços.
  • Identifique os estabelecimentos escolares: nada mais óbvio – alunos de reforço escolar frequentam escolas! Pois bem, nada melhor do que pesquisar e visitar as escolas do seu bairro, públicas e privadas, e até universidades. Deixe seu material de divulgação e, se possível, converse com alguém na secretaria para fazer os devidos contatos e apresentações.
  • Mexa-se! A dica é simples: não fique parado em casa, esperando que os alunos batam à sua porta. Pegue o ônibus, metrô, visite bairros vizinhos, expanda seus horizontes.

Dar aulas nas bibliotecas de São Paulo

O professor pode ministrar cursos em bibliotecas da cidade. Que tal dar aulas na Biblioteca Mario de Andrade, no centro de São Paulo? Luxo!

Quando falamos em aulas particulares, não precisamos nos restringir às residências dos alunos. Uma boa e agradável ideia é combinar com seus alunos locais alternativos para aulas – parques praças e… bibliotecas!

  • Biblioteca Mário de Andrade: uma das mais tradicionais e a segunda maior biblioteca pública do do país, foi fundada em 1925. Combina obras raras e novidades, e seu enorme acervo é composto de mais de 365 mil livros. Você pode dar suas aulas na sala da coleção circulante, onde enormes janelas garantem luminosidade. Avenida São Luís, 235. Tel. (11) 3256-5270.
  • Monteiro Lobato – Infantojuvenil: fundada em 1936, possui em dois andares. No térreo, está a sala infantil, com prateleiras baixas. No piso superior, há a gibiteca e a sala infantojuvenil. R. Gen. Jardim, 485. Tel. (11) 3256-4122.
  • Alceu Amoroso Lima – Poesia: toda de concreto, a biblioteca mantém seu acervo poético no primeiro andar. Lá, é possível escolher entre livros de poesia de diversas décadas, estilos e países. Do lado oposto às estantes, estão mesas e confortáveis pufes azuis. A sala é cercada por enormes janelas, e a iluminação é perfeita para leitura e para suas aulas! R. Henrique Schaumann, 777. Tel. (11) 3082-5023.
  • Biblioteca do Centro Cultural São Paulo: são espaços conhecidos e muito frequentados, por conta da qualidade e do tamanho dos acervos – cerca de 120 mil livros e documentos. R. Vergueiro, 1000. Tel. (11) 3397-4000.
  • Biblioteca Pública Cassiano Ricardo: especializada em música. Possui um acervo de 39 mil itens, e nele há mais de 50 mil músicas, que podem ser ouvidas pelos usuários. Av. Celso Garcia, 4.200. Tel. (11) 2092-4570.

Como encontrar alunos em São Paulo?

Publique seu anúncio online

Não hesite em utilizar todos os recursos possíveis para encontrar seus clientes o quanto antes. Hoje em dia você pode divulgar seus serviços em diversos sites especializados. Analise tudo que a internet coloca à sua disposição, desde que ajude a espalhar a notícia:

  • Blogs educacionais
  • Fóruns
  • Redes Sociais (Facebook, Twitter, Instagram, LinkedIn)
  • Classificados Gratuitos Online
  • Superprof
  • OLX
  • Mercado Livre
  • Outros sites especializados

Seja reativo nos portais e sites online!

É preciso ser rápido para atender as demandas dos alunos de aulas particulares. Reaja rapidamente e responda a todos os interessados o quanto antes!

Seja rápido! Responda às mensagens, recados, o quanto antes! Isso pode ser um elemento decisivo na hora de seus alunos escolherem seus serviços. Se você, por exemplo, demorar mais do que 24 horas para responder, há grandes chances de que a pessoa interessada procure outro profissional.

Outro ponto importante é responder aos comentários que você recebe online. Nem que seja apenas com um mero « Obrigado! ». Faz toda a diferença estar presente nas redes. Afinal, é a sua « e-reputação » que está em jogo 😉

Muitos professores são selecionados graças aos elogios e comentários que os alunos fazem a respeito de suas aulas e metodologia. Mas lembre-se de que a exposição é uma faca de dois gumes: tudo o que for negativo terá o mesmo efeito como consequência. Valorize seus serviços!

Procure diversificar e variar seus serviços para atrair mais alunos

O professor precisa valorizar sua formação e sua experiência na capital paulista. A concorrência em São Paulo é alta. Por isso, valorize suas habilidades e competências.

Apesar de ser a cidade que paga melhor seus professores, São Paulo possui uma concorrência assustadora no mercado de aulas particulares.

No portal do Superprof, por exemplo, enquanto em Curitiba há 131 professores de matemática, em São Paulo eles são 655. Já em Língua Portuguesa e literatura, no Recife, eles são 32, enquanto na capital paulista existem hoje 386 professores.

Portanto, veja algumas dicas que podem diferenciá-lo na hora de preencher seu perfil online e publicar seus serviços:

  • Oferece a primeira aula gratuitamente: isso dá segurança aos pais e alunos, pois passa a ideia de seriedade e compromisso. A mensagem é a de que na primeira uma hora de aula, você convencerá seu aluno da qualidade de seus serviços.
  • Tenha mobilidade geográfica: pense bem em quais locais você pode se deslocar. Isso pode fazer toda a diferença.
  • Oferece aulas via webcam: uma modalidade cada vez mais em voga hoje, as aulas via Skype fazem muito sucesso pois oferecem flexibilidade ao aluno e ao professor. Em ambos os casos, a localização não será um problema para suas aulas.

 Em suma:

  • O mercado de aulas particulares em São Paulo é enorme;
  • Pergunte a você mesmo qual é o seu grande diferencial nesse mercado (metodologia, conteúdo, experiência).
  • Você tem um grande leque de possibilidades de locais onde pode ministrar suas aulas: escolas privadas, associações e projetos sociais, bibliotecas, aulas em casa…
  • Use e abuse da rede e dos portais online: comunique-se, divulgue seus serviços.
  • A concorrência é feroz: desenvolva sua própria metodologia, seja compromissado, pense nos serviços e atendimento que propõe. Faz toda a diferença!

E boa sorte!

Nos précédents lecteurs ont apprécié cet article

Cet article vous a-t-il apporté les informations que vous cherchiez ?

Aucune information ? Sérieusement ?Ok, nous tacherons de faire mieux pour le prochainLa moyenne, ouf ! Pas mieux ?Merci. Posez vos questions dans les commentaires.Un plaisir de vous aider ! :) (Soyez le premier à voter)
Loading...
Fernanda
Apaixonada por educação, música e cinema, é especialista nos encontros e desencontros das línguas.

Commentez cet article

avatar
wpDiscuz