Música Reforço escolar Idiomas Aulas particulares
Compartilhar

Como se tornar professor individual de português?

De Camila, publicado em 17/07/2017 Blog > Reforço escolar > Português > Preparar tutoria individual do idioma de Camões

Existem várias motivações que levam professores particulares de língua portuguesa a se dedicarem ao ofício.

Uma delas, no entanto, é provavelmente comum a todos: a paixão pelo nosso idioma nativo.

Amor pela comunicação oral, escrita, produção literária, regras gramaticais e por aí vai.

Outra característica inerente aos tutores de português é o gosto pelo processo de transmissão de conhecimento. Utilizando a boa pedagogia para ensinar a língua e aplicando uma metodologia condizente ao perfil do aluno, o professor de reforço acompanha seus pupilos rumo ao sucesso no desempenho escolar.

Mariana

Nossos professores são realizados

”Com o Superprof, eu consegui encontrar alunos sérios, motivados e com vontade de aprender. Eu recomendo o Superprof!”

Como se tornar tutor particular de português?

O único pré-requisito para ensinar da língua portuguesa é o amor pelo idioma.

Pode parecer que estamos exagerando, mas, na verdade, em se tratando de aulas particulares, o princípio é quase esse. O ofício de tutor individual do idioma falado no Brasil não exige nenhum tipo de diploma especial.

A paixão pelo português motiva os tutores particulares. O amor pela língua portuguesa é essencial a se tornar professor.

Os enamorados da nossa língua pátria podem, então, se aventurar no mundo do ensino da fala, da escrita, da interpretação de texto, do vocabulário, da sintaxe, etc.

Ponto essencial e muito importante para quem escolhe trabalhar com a transmissão do conhecimento do português: o nível do domínio da língua do educador deve ser mais elevado do que o do aprendiz.

Sendo assim, vários perfis de professores estão presentes no mercado:

  • Doutores em Letras;
  • Professores licenciados;
  • Escritores;
  • Jornalistas;
  • Autodidatas;
  • Estudantes de Letras;
  • Etc.

Cada um deles com suas características e qualidades próprias no que diz respeito ao ensino.

Como estipular o valor dos cursos?

Assim que entramos no meio das aulas particulares, a definição do valor do curso pode parecer um bicho de sete cabeças. No entanto, essa tarefa é menos árdua que se imagina.

Primeiro passo é fazer um estudo de mercado. Isso mesmo, como nas aulas de marketing da universidade! Pode soar difícil, mas basta se colocar na pele de um aluno (ou pai de aluno) à procura de um educador profissional.

Começando pela internet, uma busca pelo preço dos professores da sua região é um ótimo ponto de partida.

Outro detalhe importante é a procura de tutores que possuam as mesmas características e qualificações que você. O preço das aulas varia de acordo com o diploma e a experiência do professor, assim como com o perfil de alunos que eles se dispõem a orientar.

Por exemplo: um educador que dá aulas de português para uma criança de 10 anos não cobra a mesma tarifa por hora que seu colega focado em alunos em véspera de vestibular.

Os gastos fixos que o profissional dispensa para trabalhar também devem ser levados em conta no momento de se estipular a remuneração. Ainda mais se o professor tiver que se deslocar até a casa do aluno.

Delimite uma zona geográfica específica na hora de fazer sua pesquisa assim como quando começar a oferecer seus serviços. Você não quer gastar 3 horas dentro do transporte para dar somente 1 hora de aula, não é mesmo?

Se você precisa declarar suas aulas ao Imposto de Renda no final do ano, então tal taxa não pode ser negligenciada.

Existe ainda a opção se ser contratado por um organismo especializado em oferecer aulas particulares. Sendo assim, sua remuneração será negociada com o contratante.

O valor médio da hora de aula no Brasil varia muito: de 25 a 50 reais. Mas isso não quer dizer que preços mais altos ou mais baixos não possam ser encontrados.

Quais diplomas obter para dar aulas de língua portuguesa?

Muitos sonham em se dedicar somente ao ensino do português. Para tal, existem vários tipos de formações a serem seguidas. Cada uma delas direcionada a um campo distinto de atuação.

Várias formações podem ser seguidas por aqueles que desejam dar aulas de língua portuguesa. Diversos diplomas viabilizam o ofício de professor de português.

Confira abaixo os tipos de diploma que você pode obter para ser um professor de português certificado.

Licenciatura

Essa é uma formação de curso superior e disponibiliza um diploma universitário de graduação.

O profissional licenciado está habilitado a dar aulas com matérias ligadas à Educação Infantil, ao Ensino Fundamental e ao Ensino Médio. O professor de português precisa fazer uma licenciatura em Letras

Normal Superior

Normal Superior é um curso de graduação que se enquadra na modalidade da licenciatura.

Ele prepara professores a ensinarem todas as matérias abordadas na fase da Educação Infantil e nos primeiros anos do Ensino Fundamental.

Magistério

Essa formação não é considerada como curso superior.

Com o diploma em Magistério, o profissional pode atuar apenas no ciclo da Educação Infantil.

Pedagogia

É igualmente considerado como curso superior de graduação (licenciatura).

A formação em Pedagogia tem por objetivo capacitar professores para atuarem na Educação Infantil e nos primeiros anos do Ensino Fundamental (até o quinto ano).

Os professores pedagogos são aqueles que assumem todas as aulas relacionadas ao currículo da série.

O pedagogo também é formado para atuar na gestão do sistema escolar.

Bacharelado

Ter um diploma de bacharel não é sinônimo de estar habilitado a lecionar. Sem uma licenciatura, nada de ser contratado por uma escola.

Para atingir seu objetivo, o profissional com bacharelado precisa de um curso de complementação pedagógica.

Como organizar as lições individuais?

O auxílio escolar é uma tarefa que requer muita responsabilidade. O aluno que vai de encontro ao professor conta com ele para recuperar – ou não baixar – sua nota na escola.

O tutor deve, então, organizar e preparar as aulas com antecedência. Mas como fazer isso?

O primeiro passo é fazer uma avaliação do nível do aprendiz. Um teste simples e rápido no primeiro dia de aula normalmente é o suficiente para descobrir em qual estágio o aluno se encontra e quais são suas principais dificuldades.

Em seguida, é essencial conhecer o programa escolar referente ao ano do pupilo, pois os temas abordados durantes as sessões particulares devem coincidir com a grade curricular do colégio do aprendiz.

A preparação e o nível das aulas destinadas a um aluno do Ensino Fundamental não são os mesmos de um aluno do Ensino Médio.

Mesmo assim, o professor particular conta sempre com uma liberdade pedagógica característica da profissão. Afinal de contas, você não está preso a metodologias e pedagogias fixadas por uma instituição. Nada mais divertido e entusiasmante do que dar aquele toque lúdico especial às suas aulas!

Outro recurso que atrai bastante a atenção dos alunos é uso de mídias tecnológicas durante o aprendizado, assim como a implementação de aulas interativas, nas quais os aprendizes participam ativamente.

Ao organizar suas intervenções diretas com seus pupilos, lembre-se pensar nos deveres de casa. É importante que o aluno continue trabalhando a matéria mesmo fora do horário de aula. Mas atenção: fique de olho para não sobrecarregá-los, pois ele precisa de tempo para se dedicar aos afazeres escolares.

Onde encontrar alunos para aulas particulares?

Ainda não sabe como nem onde angariar aprendizes para seu novo curso particular de português?

O Facebook pode ser um grande aliado do professor particular. As redes sociais podem ser um bom meio de conseguir alunos.

Que tal pensar nos seguintes métodos de divulgação:

Internet

Existem plataformas nas quais você pode anunciar seu curso. Nós do Superprof.com.br somos uma delas. Você já faz parte da nossa comunidade?

Você pode igualmente criar um site para divulgar seu trabalho. Ele pode, inclusive ser construído gratuitamente. Dê uma olhadinha no Wix e no WordPress, por exemplo.

Redes sociais

As redes sociais são bem dinâmicas e permitem o compartilhamento fácil e rápido – e, consequentemente, a divulgação – do seu trabalho. A criação de uma página no Facebook é uma ferramenta de marketing ideal.

Fique ligado na atualização do conteúdo, pois se a página ficar muito tempo parada, ela cai no esquecimento e todo o trabalho de divulgação vai por água abaixo.

Boca-a-boca

Método confiável e preferido por muitos pais de alunos é o da indicação. Sendo assim, fale com a máximo de gente que conseguir sobre o seu trabalho de professor particular de português. Desta forma, um amigo falará com um colega de trabalho que falará com o vizinho que está precisando de um tutor para seu filho.

Fazer contatos nas escolas

Muitos pais pedem informações diretamente nas escolas dos filhos. Se você se apresentar como tutor de reforço em várias delas, seu contato terá grandes chances de ser transmitido quando uma indicação for solicitada.

Como utilizar a webcam enquanto ferramenta para dar cursos?

Com o avanço da tecnologia, agora é possível ministrar aulas particulares através da webcam. Sendo assim, o professor e o aluno não precisam estar fisicamente no mesmo local para poderem passar a matéria juntos.

No entanto, alguns elementos são essenciais para a viabilização de cursos de qualidade via videoconferência:

  • Ter um aparato de som e imagem de qualidade no computador;
  • Utilizar um programa de videoconferência eficiente (Skype, Google Hangouts, etc.);
  • Conhecer ferramentas online que possam ser utilizadas durante os cursos (exercícios, ditados, quiz, dicionários, etc.);
  • Fazer bom uso de programas de edição de texto como Word e Google Doc.

Quais deveres de casa passar aos estudantes?

O exercício da língua portuguesa não pode ser confinado apenas às aulas particulares. Se o aluno encontra dificuldade com a matéria, a melhor maneira de progredir é treinando.

Para tal, nada melhor que um bom trabalho para ser feito em casa entre uma aula e outra.

No entanto, enquanto professor particular, você também tem que tomar cuidado para não sobrecarregar seu pupilo, que possui ainda as lições de casa da escola para fazer.

Os deveres de casa não podem ser um peso para os aprendizes. O aluno não deve possuir trabalhos para fazer em casa, mas não deve ser sobrecarregado.

Um bom exercício é o de revisão da matéria dada. Desta forma o aluno terá como tarefa reler – e relembrar – o que foi dado na aula anterior.

Confira abaixo outras ideias que também podem ser inspiradoras como atividades extra:

  • Leitura de matérias em jornais e revistas;
  • Atividades online como ditados;
  • Leitura de blogs especializados no aprendizado da língua portuguesa.
Compartilhar

Nossos leitores curtem este artigo
Este artigo trouxe a informação que você estava procurando ?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *