A revista que adora os profes, os alunos, as aulas particulares e o intercâmbio de saberes

Como ajudar sua criança a estudar matemática sozinha

Par Fernanda le 29/11/2016 Blog > Reforço escolar > Matemática > 6 passos para seu filho aprender os cálculos em casa
Table des matières

Depois de sair da escola, a gente não se dá conta. Mas a matemática está fortemente presente em nosso cotidiano.

Por acaso seu filho enfrenta dificuldades para aprender dessa disciplina? Você tem vontade de ajudá-lo mas não sabe por onde começar?

Quando somos mais jovens, não é muito fácil enxergar a utilidade de aprender os números quadrados, de realizar uma equação, definir uma função… ou simplesmente decorar a tabuada, não é mesmo?

Mas qual é a verdadeira utilidade da matemática em nossa vida? É necessário reforçar os estudos de matemática de nossos filhos?

Talvez você deva colocar essa questão de outra maneira: e se você ajudasse seu filho a encarar a disciplina com outros olhos? E se essa ajuda começasse em casa mesmo?

Às vezes, basta uma mudança pequena nos hábitos cotidianos, no clima da sua casa, para fazer com que isso aconteça. Você ainda não está acreditando, né? Então veja abaixo as dicas e conselhos que preparamos para que você consiga fazer seu filho estudar matemática sozinho!

Não tenha medo de falar de matemática em família

Quando a gente não fala muito de matemática no dia a dia, as crianças também começam a ter dificuldades em elaborar estratégias e competências para resolver problemas matemáticos comuns. Isso porque a disciplina ganha um status de tabu e gera medo nas pessoas. Medo, claro, do desconhecido.

Da álgebra à geometria, não faltam tópicos que podem render muita diversão! Essas noções a princípio desconhecidas precisam ser abordadas de uma maneira leve, descontraída, e quem sabe até engraçada!

Ao introduzir a matemática na rotina familiar, todos na sua casa vão, aos poucos, se sentir mais confortáveis com a disciplina. E isso vai dar mais confiança às crianças na hora da aprendizagem, afastando inseguranças e medos gerados pelos conceitos que ainda não conhecem. Afinal de contas, qualquer criança é capaz de aprender todos os conteúdos das ciências exatas. Não desista!

falar sobre ciências exatas Facilite o diálogo sobre o assunto!

O melhor jeito de eliminar o medo de alguma coisa é falar sobre ela. Esgote o assunto, discuta, converse, tire as dúvidas. Não deixe um tabu se instalar em casa.

Do mesmo jeito, em matemática, as frações, a aritmética, a raiz quadrada, as funções não devem assustar ninguém. Não é porque você teve uma experiência difícil quando jovem que seus filhos também terão. Ao contrário: você, com sua vivência, estará lá para ajudá-lo a superar essa etapa da vida estudantil.

Fale de matemática com seus filhos como se você estivesse falando de qualquer outro assunto, como de comida, de viagem, de brinquedos, de filmes. É o melhor jeito de naturalizar a conversa.

Assim, abordar e estudar esses conceitos vai se tornar aos poucos algo tão natural como os demais assuntos. É com certeza uma questão de educação, e é por isso que os pais e o resto da família (avós, primos, tios) também devem estar envolvidos.

Quanto mais você conversar de um jeito positivo, mais eles vão encarar a matemática de um jeito positivo.

Lembre-se de perguntar diretamente para eles sobre matemática. Por exemplo, sobre como fazer um cálculo simples enquanto está cozinhando, arrumando alguma coisa em casa ou até mesmo passeando na rua.

Esses diálogos contribuem no estímulo à reflexão e preparam aos poucos os jovens para os estudos mais complexos que estão por vir.

Aprender em casa brincando

Em qualquer matéria, conteúdo ou disciplina que seu filho estude, é fato que ele sempre vai aprender melhor se houver diversão e jogos envolvidos. Muito mais do que o famoso e inútil método da « decoreba ».

Aliás, o brincar faz parte do jeito de pensar das crianças. As reflexões funcionam muito melhor desse jeito. Em matemática, hoje, há uma variedade enorme de jogos online, sites especializados, brinquedos educativos e muito mais. Opções não faltam.

jogue e aprenda números em casa Brincar fazendo cálculos ou fazer cálculos brincando?

Ao integrar o jogo e a diversão nos estudos de matemática, você está proporcionando experiências concretas de aprendizagem, seja na hora de  contar alguma coisa, de fazer agrupamentos, de pesar, de medir, de moldar ou colorir.

Você pode, por exemplo, pedir para seu filho contar o número total de spaghettis numa bacia enquanto você cozinha; ou então pode pedir para que ele meça o tamanho do retângulo que você criou com uma massinha de modelar; pode também aprender e brincar com Lego, fazendo frações, adições, subtrações com as pecinhas. O Lego é um excelente recurso para as crianças em Educação Infantil. Enfim, em casa, as possibilidades são muitas!

Tenha interesse por aquilo que seu filho gosta

Desenvolver novas competências e aprender uma disciplina como a matemática não é tão simples assim para as crianças. Pelo contrário, muitas vezes pode até assustar.

Todos esses números, símbolos, equações, tabelas, gráficos, funções, sem contar os teoremas matemáticos, dão muita dor de cabeça! Parece quase impossível decorar tudo isso.

Se para os adultos isso parece complicado, imagine para as crianças!

aplicativos para estudar os números Por que não juntar o útil ao agradável e utilizar o jogo favorito de seu filho para aprender matemática?

No entanto, é sim possível que os estudos de matemática sejam experiências divertidas e atraentes. Isso pode acontecer se as crianças conseguirem contextualizar e aplicar os conteúdos e conceitos matemáticos em sua vida prática do dia a dia, por meio de jogos e brincadeiras.

São várias as possibilidades: pode ser por meio de uma corrida de carrinhos,  brincando de cozinhar, construindo torres com blocos de madeira, fazendo castelos de areia, com joguinhos educativos no tablete, desenhando com compasso ou com uma régua, cortando e compondo formas em uma cartolina.

Você vai se surpreender quando observar que seu filho aprende e assimila rapidamente os conceitos e noções de matemática básica quando eles estão no meio de algo que lhes interessa.

De repente você vai ter campeões de matemática em casa: e eles nem vão perceber que já estão realizando cálculos simples e complexos no dia a dia!

Por isso, prestar atenção e identificar as atividades preferidas de seu filho pode ser uma excelente estratégia para integrar a matemática na rotina de casa.

Transforme sua rotina em experiências matemáticas

Para muitas crianças não existe muita ligação entre os conceitos das ciências exatas e a vida real de todo o dia.

Por isso que você tem uma excelente oportunidade para provar o contrário! E na sua casa, em família, na sua sala de jantar ou no jardim!

Por que não ajudar seu filho a aprender matemática de outro jeito?  Como, por exemplo, na hora de fazer supermercado, pedir para que ele calcule o valor total aproximado, ou então pedir para que ele vá até a padaria comprar pão e calcule o troco devido.

como aprender matemática de um jeito diferente Envolva seu filho nos cálculos do dia a dia!

Se você gosta de cozinhar, você pode aproveitar a ocasião e pedir auxílio para preparar a sua receita favorita, transformando seu filho num chef mirim! Medir a quantidade certa de farinha, de açúcar, contar o número de ovos, converter as medidas de leite e de óleo, avaliar o tempo de cozimento, converter minutos em horas… Tudo isso preparando um delicioso bolo de chocolate ou de cenoura!

Todas essas ações, por mais simples que sejam, podem contribuir na aprendizagem da matemática e vão se incorporar ao modelo de pensamento da criança. É algo de seu interesse, portanto, atrai sua atenção, e ao mesmo tempo treina suas capacidades e habilidades com números.

De uma hora para outra a matemática vai se tornar uma atividade fácil e útil no dia a dia. Seu filho vai, aos poucos ter a iniciativa espontânea de calcular e utilizar os números do cotidiano. Muito mais divertido do que ter de enfrentar sozinho cadernos e cadernos de estudos, não é mesmo?

Por isso é fundamental que isso se torne um hábito em casa. A matemática deve integrar as ações familiares e rotineiras.

Há vários jeitos de resolver o mesmo problema

É muito importante que você mostre para seu filho que a matemática não se resume a números, cálculos e fórmulas em uma folha de papel ou na calculadora.

Sempre existem diferentes maneiras para resolver um problema de matemática. Aliás, existem truques e dicas que podem também facilitar a sua vida: por exemplo, para operações simples, por que usar o seu celular ou uma calculadora, se você pode resolver de cabeça rapidamente? Além de ser mais rápido, você treina sua mente.

Ao mostrar para seu filho que existe mais de um jeito de solucionar um problema matemático, apresentando os diferentes pontos de vista da situação, você também está contribuindo para que ele desenvolva um espírito crítico, e que tenha senso de lógica, sendo flexível.

Finja estar no lugar de um professor de matemática (sem demonstrar, claro!). Pense em como ele dá sua aula, como apresenta os problemas, os exercícios. Lance pequenos desafios às crianças. Elas adoram ser desafiadas!

Crie um local propício para a matemática

Ao descobrir o mundo que as cerca, as crianças desenvolvem as primeiras capacidades matemáticas sem perceber.

Como pai ou como mãe, você é responsável pelo desenvolvimento e pelo estímulo dessa curiosidade natural da criança. Você pode contar suas aventuras de quando era aluno e também mostrar para seu filho que a matemática está presente em tudo: do projeto de construção da casa onde você vive, passando pela fabricação do armário no quarto do irmão, até as brincadeiras com o jogo Lego.

Se pensarmos bem, tudo o que fazemos e vivemos pode ser conteúdo de estudo de matemática.

No entanto, é impossível aprender em um ambiente barulhento e desorganizado, não importa como seu filho vai estudar – por meio de aulas particulares, fazendo o dever da escola, frequentando um curso online na internet, ou até brincando.

Local para estudar ciências exatas Organize um espaço amigável para seus estudos!

Você pode começar fazendo uma bela decoração no quarto ou na sala de estudos de sua casa. Reúna livros, jogos, massinhas de modelar, cole adesivos coloridos e divertidos nas paredes.

Ao criar um espaço especial para os estudos, a criança vai se sentir mais à vontade na hora de explorar os diferentes conceitos matemáticos, como a adição, subtração, multiplicação, etc.

Nem sempre a matemática é uma disciplina que é de fácil aprendizagem, pelo contrário. Por isso, é nosso papel criar um ambiente descontraído e amigável, estimulante e divertido.

Sim, é possível criar gosto pela matemática! Basta integrar os conteúdos em suas atividades prediletas, participar das brincadeiras apresentando alguns conceitos matemáticos… Isso também é papel dos pais!

Uma vez que você demonstrar gosto pelos números, seu filho vai se inspirar em você. O processo precisa ser natural e espontâneo. É um trabalho em equipe, que precisa da ajuda de toda a família. Brinque, jogue, converse, mostre, conte histórias. A matemática pode sim ser divertida!

Nos précédents lecteurs ont apprécié cet article

Cet article vous a-t-il apporté les informations que vous cherchiez ?

Aucune information ? Sérieusement ?Ok, nous tacherons de faire mieux pour le prochainLa moyenne, ouf ! Pas mieux ?Merci. Posez vos questions dans les commentaires.Un plaisir de vous aider ! :) (moyenne de 5,00 sur 5 pour 1 votes)
Loading...
Fernanda
Apaixonada por educação, música e cinema, é especialista nos encontros e desencontros das línguas.

Commentez cet article

avatar
wpDiscuz