A revista que adora os profes, os alunos, as aulas particulares e o intercâmbio de saberes

Como testar as suas capacidades na língua inglesa?

Par Carolina le 03/04/2017 Blog > Idiomas > Inglês > As provas que validam o seu nível de inglês
Table des matières

Você fala muito bem inglês, não é verdade? Mas como você pode provar isso?

Em uma entrevista de trabalho, a gente pode se imaginar em uma conversa 100% anglófona? Mas como conseguir essa entrevista tão desejada?

Em um currículo ou durante um processo seletivo, colocar nosso nível de inglês não basta. O que brilha os olhos de qualquer recrutador é os certificados de língua inglesa. Por isso, os exames são a melhor forma de mostrar seu excelente nível em vários idiomas. Então, não perca tempo e faça logo o seu.

Mas agora, qual certificado escolher? Qual pedacinho de papel vai provar e destacar melhor suas habilidades linguísticas em um processo seletivo?

O sistema educativo brasileiro é muito criticado quanto ao ensino de línguas estrangeiras. Pergunte alguém que tem inglês ou espanhol fluente se ele aprendeu isso na escola pública ou privada?

Aqui no Brasil, a maioria das pessoas que falam várias línguas aprende em cursinhos, escolas de línguas especializadas. Ninguém aprende a ler, escrever e falar no ensino básico. Infelizmente, isso é muito triste porque temos a impressão que as várias horas de uma disciplina de línguas na escola tradicional não valem para nada.

Estudar muito e não aprender a língua inglesa não é boa coisa Ter diploma e não saber a língua de Shakespeare quase não vale nada…

E as exigências não acabam! Com a globalização, o inglês britânico ou americano se tornou uma língua internacional por excelência. Muitos setores do mercado cobram o domínio do idioma.

Não adianta reclamar e nem blefar! « The book is on the table » não funciona mais para impressionar ninguém. Um inglês arranhado é facilmente percebido por qualquer pessoa que conhece um pouco mais.

E na hora de negociar então? Não dá para arriscar seu contrato, preço ou salário sem falar bem a língua.

Então, para provar uma boa compreensão escrita, oral e uma excelente qualidade de expressão, surgiram alguns concursos (não somente para o público brasileiro).

Vamos conhecer os certificados mais prestigiados e aceitos no mercado de trabalho! É importante também saber quais são seus objetivos com o domínio da língua inglesa. Isso também vai determinar qual é o certificado melhor a se fazer.

O TOEFL

Começaremos pelo certificado mais conhecido entre os jovens brasileiros, principalmente nos cursos superiores: o Test of English as a Foreign Language (teste de inglês como língua estrangeira).

Pagando algumas centenas de reais, você pode ter acesso a esse teste. Ele dá uma nota precisa de acordo com o seu nível. O TOEFL existe desde 1964 e foi elaborado pelo grupo privado ETS (Education Testing Service) da universidade de Princeton nos Estados Unidos.

Sendo mundial, esse exame pode ser feito de três maneiras diferentes: papel (PBT), informática (CBT) ou internet (iBT).

O teste funciona através de um questionário de múltipla escolha com quatro partes diferentes. Ele avalia vários fatores linguísticos:

  • A compreensão escrita, lexical. Essa parte dura mais de uma hora;
  • Compreensão áudio de uma hora, uma hora e meia;
  • expressão oral de 20 minutos (graças a um microfone e a gravação das respostas dos candidatos);
  • expressão escrita realizada em 20 minutos.

O certificado da expressão oral pode ser feito a parte: o TAST e o TOEFL Speaking Academic Test (TOEFL teste acadêmico falado).

Não deixe de se esforçar e aprender outros idiomas Estudar a língua inglesa é um excelente caminho para o sucesso profissional

Claro, o teste é válido somente por dois anos. Isso porque a gente perde facilmente a fluência em uma língua se a gente não a pratica. Essa « validade » não seria também uma maneira do ETS, órgão responsável pelo teste, de fidelizar o seu cliente?

O TOEFL responde às expectativas das maiorias das universidades e faculdades do mundo inteiro. As capacidades anglófonas dos estagiários ou estudantes são fiéis aos resultados atestados pelo TOEFL.

Porém, ele é questionado por muitos por causa das questões de múltipla escolha. Será que elas são adaptadas a todos os tipos de alunos?

O fato de o teste ser caro é normalmente bem criticado. Além disso, algumas questões gramaticais desafiam mesmo os nativos da língua inglesa…

Enfim, a fluência oral não pode ser bem julgada por causa dos meios técnicos utilizados. Uma gravação pode ocultar alguns fatores da fluência em uma língua. Por isso, o ideal seria que o teste fosse aplicado presencialmente.

Eles também lançaram a versão junior do certificado para os adolescentes a partir de 11 anos escolarizados no ensino fundamental ou médio. É uma ajuda objetiva e neutra para avaliar o nível dos estudantes.

O TOEIC

O Test of English for International Communication (Teste de Inglês para Comunicação Internacional), o TOEIC, é também uma criação da plataforma ETS. Porém, ele é direcionado mais para os meios dos negócios que para o ambiente acadêmico e estudantil.

O TOEIC é o mais novo dos testes: 1979. Ele responde diretamente às exigências da globalização. Para se ter uma ideia da sua dimensão internacional, os primeiros a exigir esse teste foi o ministério japonês da Indústria e do Comércio Exterior.

Mais de 14oo empresas espalhadas aproximadamente em 150 países exigem esse certificado dos seus empregados. A gente nem precisa dizer que ele é uma super referência e abre muitas portas!

Basicamente, esse exame só avaliava a leitura e a compreensão oral como seu nome mesmo já dizia: « Listening and Reading ».

Globalmente, ele não se difere muito do TOEFL quanto a sua metodologia: as questões de múltipla escolha.

  • A compreensão oral (fotografias, questões – respostas, diálogos e monólogos) dura 45 minutos para 100 questões.
  • A compreensão escrita (frases para ser completadas, textos completos) é composta também por 100 questões para responder em uma hora e quinze minutos.

Ao todo, são 990 pontos distribuídos nessas 200 questões. Os resultados são indicados através de cores.

Os melhores têm direito a cor dourada (860 – 990). Já os piores têm a cor laranja (10 – 215). Entre esses dois extremos, nós encontramos os azuis (730 – 855), os verdes (470-725) e os marrons (220 – 465).

O certificado é uma boa maneira de mostrar o seu nível na língua O TOEIC é reconhecido e aplicado no mundo inteiro

Vamos combinar que o TOEIC « Listening and Reading » não é muito completo. Então, eles criaram o TOEIC Speaking & Writing com a expressão oral de 20 minutos e a redação de uma hora. Assim, a avaliação contempla outros elementos como a expressão, além dos próprios da compreensão. Cada uma dessas partes é avaliada em 200 pontos.

Para englobar todos os aprendizes da língua de Shakespeare, o ETS lançou o TOEIC Bridge para avaliar o nível dos debutantes e intermediários no inglês.  Muito menos conhecido, ele é direcionado para os alunos do ensino médio e para os profissionais que começaram a aprender a língua.

Agora, você já tem uma base de como funcionam esses exames. Basta saber como se preparar para eles. Existem algumas ferramentas na internet e nas livrarias para estudar e conseguir passar no TOEIC. A coleção TOEIC Official Learning and Preparation Course, diretamente editada pelo ETS, é um material excelente para entrar no clima das provas.

O GMAT

Este teste não foi feito pela ETS!

Se o TOEFL é voltado para o mundo do ensino superior e o TOEIC para a comunicação comercial internacional, o Graduate Management Admission Test (Exame de Admissão para Graduados em Administração), GMAT, avalia as competências anglófonas ligadas à administração e gestão.

Esse certificado é aconselhado para todos os profissionais que querem continuar seus estudos internacionais, como a administração dos negócios (MBA) ou ainda os estudantes que sonham em entrar em uma business school.

O GMAT, criado em 1953, foi feito pela Graduate Management Admission Council (GMAC) situada no estado da Virgínia nos Estados Unidos.

Para se ter uma ideia, ele é disponível em 96 países e empregado em mais de 3000 escolas de comércio ou de administração. A cada ano, mais de 200 mil candidatos passam por ele. Eles podem tentar o teste até cinco vezes por ano caso não consigam de primeira, segunda, terceira, quarta…

Os almejantes do GMAC devem ter no mínimo 13 anos e desembolsarem cerca de 250 dólares. Além disso,  eles devem saber mexer bem no computador porque o teste é todo informatizado.

Veja aqui nossos conselhos: leia todas as opções de resposta antes de ler o enunciado. Depois de ter examinado minuciosamente a questão, você também pode escolher a sua resposta por eliminação e descartar as respostas erradas.

O exame dura quatro horas. Vigie o seu relógio para administrar o seu tempo.

A globalização aumentou as exigências da língua Não se esqueça que os contratos a assinar são internacionais!

O resultado avalia várias competências:

  • O AWA (Analytical Writing Assessment) em meia hora: de 0 a 6 pontos;
  • O IR (Integrated Reasoning) tem 12 questões de 30 minutos. Elas valem de 0 a 8 pontos;
  • O qualitativo tem 37 questões de uma hora e quinze minutos: de 0 a 60 pontos;
  • O verbal tem 41 questões que duram uma hora e quinze minutos: de 0 a 60 pontos.

O resultado final é dado logo em seguida e ele pode ser de 200 a 800 pontos.

Atenção: o exame considera os resultados obtidos nos GMATs anteriores feitos nos últimos cinco anos.

Então, é possível ler sua progressão ou a sua regressão. É um dado interessante exclusivo do GMAT!

Sabia que um resultado acima de 650 é imperativo para entrar nos MBAs mais cotados, Harvard ou INSEAD.

Em um contexto de concorrência desleal, é muito importante ter um bom nível de inglês. Esses testes, então, dão mais credibilidade aos profissionais que procuram se destacar no mercado de trabalho.

Além disso, sempre é bom saber uma nova língua! É como conhecer o mundo de novo com uma outra ótica!

Nos précédents lecteurs ont apprécié cet article

Cet article vous a-t-il apporté les informations que vous cherchiez ?

Aucune information ? Sérieusement ?Ok, nous tacherons de faire mieux pour le prochainLa moyenne, ouf ! Pas mieux ?Merci. Posez vos questions dans les commentaires.Un plaisir de vous aider ! :) (Soyez le premier à voter)
Loading...
Carolina
Quero aprender italiano e espanhol, mas preciso mesmo é do inglês... Leio as plaquinhas nos museus, gosto de música e de cinema dos anos 70. De agora, só o Pablo do arrocha que serve.

Commentez cet article

avatar
wpDiscuz