Matemática
Inglês
Inglês
Italiano
Teatro
Fotografia
Português para Estrangeiros
Inglês
Superprof uma comunidade de
1.421.871
professores particulares independentes
TOP 10 professores
Inglês
Inglês
Programação
Fotografia
Teatro
Química
Inglês
Inglês
Matemática
Inglês
Inglês
Italiano
Teatro
Fotografia
Português para Estrangeiros
Inglês
Inglês
Inglês
Programação
Fotografia
Teatro
Química
Inglês
Inglês
Superprof uma comunidade de professores particulares independentes
TOP 10 professores
Música Violão e Guitarra Reforço escolar Matemática Idiomas Inglês Aulas particulares Dar aulas particulares
Compartilhar

Como testar as suas capacidades na língua inglesa?

De Carolina, publicado em 03/04/2017 Blog > Idiomas > Inglês > As provas que validam o seu nível de inglês
Índice de matérias

Você fala muito bem inglês, não é verdade? Mas como você pode provar isso?

Em uma entrevista de trabalho, a gente pode se imaginar em uma conversa 100% anglófona? Mas como conseguir essa entrevista tão desejada?

Em um currículo ou durante um processo seletivo, colocar nosso nível de inglês não basta. O que brilha os olhos de qualquer recrutador é os certificados de língua inglesa. Por isso, os exames são a melhor forma de mostrar seu excelente nível em vários idiomas. Então, não perca tempo e faça logo o seu.

Mas agora, qual certificado escolher? Qual pedacinho de papel vai provar e destacar melhor suas habilidades linguísticas em um processo seletivo?

O sistema educativo brasileiro é muito criticado quanto ao ensino de línguas estrangeiras. Pergunte alguém que tem inglês ou espanhol fluente se ele aprendeu isso na escola pública ou privada?

Aqui no Brasil, a maioria das pessoas que falam várias línguas aprende em cursinhos, escolas de línguas especializadas. Ninguém aprende a ler, escrever e falar no ensino básico. Infelizmente, isso é muito triste porque temos a impressão que as várias horas de uma disciplina de línguas na escola tradicional não valem para nada.

Estudar muito e não aprender a língua inglesa não é boa coisa Ter diploma e não saber a língua de Shakespeare quase não vale nada…

E as exigências não acabam! Com a globalização, o inglês britânico ou americano se tornou uma língua internacional por excelência. Muitos setores do mercado cobram o domínio do idioma.

Não adianta reclamar e nem blefar! “The book is on the table” não funciona mais para impressionar ninguém. Um inglês arranhado é facilmente percebido por qualquer pessoa que conhece um pouco mais.

E na hora de negociar então? Não dá para arriscar seu contrato, preço ou salário sem falar bem a língua.

Então, para provar uma boa compreensão escrita, oral e uma excelente qualidade de expressão, surgiram alguns concursos (não somente para o público brasileiro).

Vamos conhecer os certificados mais prestigiados e aceitos no mercado de trabalho! É importante também saber quais são seus objetivos com o domínio da língua inglesa. Isso também vai determinar qual é o certificado melhor a se fazer.

Mariana

Nossos professores são realizados

”Com o Superprof, eu consegui encontrar alunos sérios, motivados e com vontade de aprender. Eu recomendo o Superprof!”

O TOEFL

Começaremos pelo certificado mais conhecido entre os jovens brasileiros, principalmente nos cursos superiores: o Test of English as a Foreign Language (teste de inglês como língua estrangeira).

Pagando algumas centenas de reais, você pode ter acesso a esse teste. Ele dá uma nota precisa de acordo com o seu nível. O TOEFL existe desde 1964 e foi elaborado pelo grupo privado ETS (Education Testing Service) da universidade de Princeton nos Estados Unidos.

Sendo mundial, esse exame pode ser feito de três maneiras diferentes: papel (PBT), informática (CBT) ou internet (iBT).

O teste funciona através de um questionário de múltipla escolha com quatro partes diferentes. Ele avalia vários fatores linguísticos:

  • A compreensão escrita, lexical. Essa parte dura mais de uma hora;
  • Compreensão áudio de uma hora, uma hora e meia;
  • expressão oral de 20 minutos (graças a um microfone e a gravação das respostas dos candidatos);
  • expressão escrita realizada em 20 minutos.

O certificado da expressão oral pode ser feito a parte: o TAST e o TOEFL Speaking Academic Test (TOEFL teste acadêmico falado).

Não deixe de se esforçar e aprender outros idiomas Estudar a língua inglesa é um excelente caminho para o sucesso profissional

Claro, o teste é válido somente por dois anos. Isso porque a gente perde facilmente a fluência em uma língua se a gente não a pratica. Essa “validade” não seria também uma maneira do ETS, órgão responsável pelo teste, de fidelizar o seu cliente?

O TOEFL responde às expectativas das maiorias das universidades e faculdades do mundo inteiro. As capacidades anglófonas dos estagiários ou estudantes são fiéis aos resultados atestados pelo TOEFL.

Porém, ele é questionado por muitos por causa das questões de múltipla escolha. Será que elas são adaptadas a todos os tipos de alunos?

O fato de o teste ser caro é normalmente bem criticado. Além disso, algumas questões gramaticais desafiam mesmo os nativos da língua inglesa…

Enfim, a fluência oral não pode ser bem julgada por causa dos meios técnicos utilizados. Uma gravação pode ocultar alguns fatores da fluência em uma língua. Por isso, o ideal seria que o teste fosse aplicado presencialmente.

Eles também lançaram a versão junior do certificado para os adolescentes a partir de 11 anos escolarizados no ensino fundamental ou médio. É uma ajuda objetiva e neutra para avaliar o nível dos estudantes.

O TOEIC

O Test of English for International Communication (Teste de Inglês para Comunicação Internacional), o TOEIC, é também uma criação da plataforma ETS. Porém, ele é direcionado mais para os meios dos negócios que para o ambiente acadêmico e estudantil.

O TOEIC é o mais novo dos testes: 1979. Ele responde diretamente às exigências da globalização. Para se ter uma ideia da sua dimensão internacional, os primeiros a exigir esse teste foi o ministério japonês da Indústria e do Comércio Exterior.

Mais de 14oo empresas espalhadas aproximadamente em 150 países exigem esse certificado dos seus empregados. A gente nem precisa dizer que ele é uma super referência e abre muitas portas!

Basicamente, esse exame só avaliava a leitura e a compreensão oral como seu nome mesmo já dizia: “Listening and Reading”.

Globalmente, ele não se difere muito do TOEFL quanto a sua metodologia: as questões de múltipla escolha.

  • A compreensão oral (fotografias, questões – respostas, diálogos e monólogos) dura 45 minutos para 100 questões.
  • A compreensão escrita (frases para ser completadas, textos completos) é composta também por 100 questões para responder em uma hora e quinze minutos.

Ao todo, são 990 pontos distribuídos nessas 200 questões. Os resultados são indicados através de cores.

Os melhores têm direito a cor dourada (860 – 990). Já os piores têm a cor laranja (10 – 215). Entre esses dois extremos, nós encontramos os azuis (730 – 855), os verdes (470-725) e os marrons (220 – 465).

O certificado é uma boa maneira de mostrar o seu nível na língua O TOEIC é reconhecido e aplicado no mundo inteiro

Vamos combinar que o TOEIC “Listening and Reading” não é muito completo. Então, eles criaram o TOEIC Speaking & Writing com a expressão oral de 20 minutos e a redação de uma hora. Assim, a avaliação contempla outros elementos como a expressão, além dos próprios da compreensão. Cada uma dessas partes é avaliada em 200 pontos.

Para englobar todos os aprendizes da língua de Shakespeare, o ETS lançou o TOEIC Bridge para avaliar o nível dos debutantes e intermediários no inglês.  Muito menos conhecido, ele é direcionado para os alunos do ensino médio e para os profissionais que começaram a aprender a língua.

Agora, você já tem uma base de como funcionam esses exames. Basta saber como se preparar para eles. Existem algumas ferramentas na internet e nas livrarias para estudar e conseguir passar no TOEIC. A coleção TOEIC Official Learning and Preparation Course, diretamente editada pelo ETS, é um material excelente para entrar no clima das provas.

O GMAT

Este teste não foi feito pela ETS!

Se o TOEFL é voltado para o mundo do ensino superior e o TOEIC para a comunicação comercial internacional, o Graduate Management Admission Test (Exame de Admissão para Graduados em Administração), GMAT, avalia as competências anglófonas ligadas à administração e gestão.

Esse certificado é aconselhado para todos os profissionais que querem continuar seus estudos internacionais, como a administração dos negócios (MBA) ou ainda os estudantes que sonham em entrar em uma business school.

O GMAT, criado em 1953, foi feito pela Graduate Management Admission Council (GMAC) situada no estado da Virgínia nos Estados Unidos.

Para se ter uma ideia, ele é disponível em 96 países e empregado em mais de 3000 escolas de comércio ou de administração. A cada ano, mais de 200 mil candidatos passam por ele. Eles podem tentar o teste até cinco vezes por ano caso não consigam de primeira, segunda, terceira, quarta…

Os almejantes do GMAC devem ter no mínimo 13 anos e desembolsarem cerca de 250 dólares. Além disso,  eles devem saber mexer bem no computador porque o teste é todo informatizado.

Veja aqui nossos conselhos: leia todas as opções de resposta antes de ler o enunciado. Depois de ter examinado minuciosamente a questão, você também pode escolher a sua resposta por eliminação e descartar as respostas erradas.

O exame dura quatro horas. Vigie o seu relógio para administrar o seu tempo.

A globalização aumentou as exigências da língua Não se esqueça que os contratos a assinar são internacionais!

O resultado avalia várias competências:

  • O AWA (Analytical Writing Assessment) em meia hora: de 0 a 6 pontos;
  • O IR (Integrated Reasoning) tem 12 questões de 30 minutos. Elas valem de 0 a 8 pontos;
  • O qualitativo tem 37 questões de uma hora e quinze minutos: de 0 a 60 pontos;
  • O verbal tem 41 questões que duram uma hora e quinze minutos: de 0 a 60 pontos.

O resultado final é dado logo em seguida e ele pode ser de 200 a 800 pontos.

Atenção: o exame considera os resultados obtidos nos GMATs anteriores feitos nos últimos cinco anos.

Então, é possível ler sua progressão ou a sua regressão. É um dado interessante exclusivo do GMAT!

Sabia que um resultado acima de 650 é imperativo para entrar nos MBAs mais cotados, Harvard ou INSEAD.

Em um contexto de concorrência desleal, é muito importante ter um bom nível de inglês. Esses testes, então, dão mais credibilidade aos profissionais que procuram se destacar no mercado de trabalho.

Além disso, sempre é bom saber uma nova língua! É como conhecer o mundo de novo com uma outra ótica!

Compartilhar

Nossos leitores adoram deste artigo
Este artigo trouxe a informação que você estava procurando ?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar
wpDiscuz