Matemática
Inglês
Inglês
Italiano
Teatro
Fotografia
Português para Estrangeiros
Inglês
Superprof uma comunidade de
1.421.871
professores particulares independentes
TOP 10 professores
Inglês
Inglês
Programação
Fotografia
Teatro
Química
Inglês
Inglês
Matemática
Inglês
Inglês
Italiano
Teatro
Fotografia
Português para Estrangeiros
Inglês
Inglês
Inglês
Programação
Fotografia
Teatro
Química
Inglês
Inglês
Superprof uma comunidade de professores particulares independentes
TOP 10 professores
Música Violão e Guitarra Reforço escolar Matemática Idiomas Inglês Aulas particulares Dar aulas particulares
Compartilhar

O que fazer para se transformar em matemático?

De Carolina, publicado em 22/11/2016 Blog > Reforço escolar > Matemática > Como ser um profissional em matemática?

Você ama a matemática e você quer seguir carreira nessa disciplina apaixonante?

Somente para constar, saiba que existem vários tipos de matemáticos. Matemáticos cientistas, pesquisadores, professores, assalariados em empresas: essas são os três ramos principais da profissão.

Mas antes de tudo, você deve estar se perguntando, como se transformar em um matemático? Veja todas as respostas neste post!

Para começar, vamos entrar diretamente no tema e ver quais as formações superiores em ciências exatas.

Mariana

Nossos professores são realizados

”Com o Superprof, eu consegui encontrar alunos sérios, motivados e com vontade de aprender. Eu recomendo o Superprof!”

O percurso típico de um matemático

Não importa qual área você quer seguir em matemática (cientista, professor, empregado), o percurso é quase o mesmo para todos. Em todos os casos, esteja preparado para estudar durante muito tempo (mínimo mestrado…).

Primeiramente, você vai começar as aulas preparatórias ou cursinho para os vestibulares das universidades de ciências exatas. Não se esqueça do Enem! Ele pode abrir portas para você atingir o ensino superior (você pode encontrar algumas dicas para ir bem na prova de matemática aqui).

Então, só falta você ficar craque na matéria e passar no vestibular na universidade de sua escolha. A partir daí, você estará pronto para a aventura!

Os craques dos números são sempre bem-vindos Os matemáticos abrem várias portas

Caso não passar no vestibular escolhido de primeira, não se preocupe. Você pode fazer um cursinho específico para exatas e tentar o vestibular de novo nos próximos 6 meses ou 1 ano.

Após entrar na faculdade, você terá que direcionar seus estudos ou para a área acadêmica (mestrado, doutorado) ou aplicação prática da matemática. Normalmente, terminamos a graduação em 4 anos.

Com essa bagagem, você poderá fazer a licenciatura e ser professor de matemática para o ensino fundamental e médio. Mas se quiser ser pesquisador ou trabalhar em uma empresa, o melhor é continuar os estudos e emplacar no mestrado direto.

Várias possibilidades vão se abrir para você! Escolha de acordo com suas vontades e suas facilidades. A decisão é importante porque ela vai determinar sua entrada na vida ativa. Vida acadêmica ou mercado de trabalho, é você que vai decidir!

Se você quiser ir direto para o mercado de trabalho, pare no mestrado. Porém, se quiser ser pesquisador/cientista, você deverá continuar até o doutorado (mais 4 anos de estudos). Durante esses estudos (a começar pela graduação), você terá que escolher seu objeto de pesquisa e uma problemática que vai te guiar ao longo de toda a sua trajetória acadêmica. Seus orientadores vão te ajudar a escolher o bom tema de acordo com seus pontos fortes e o que mais gosta de estudar. Mas calma, isso virá naturalmente ao longo dos seus estudos.

Faculdade particular ou pública?

As vezes, a gente nem cogita em fazer essa pergunta. No Brasil, além de ser gratuita, as universidades públicas são bem reputadas, principalmente para a carreira acadêmica. Mas com todos os cortes atuais do governo na educação, talvez vale a pena avaliar qual curso seguir, em uma universidade pública ou particular?

Qual faculdade escolher, paga ou gratuita? É melhor fazer universidade pública ou particular?

Você deve considerar vários critérios antes de fazer essa escolha:

  • Primeiro: passar no vestibular. Você pode tentar vários vestibulares para diferentes universidades. O fato de passar em uma universidade particular e não em uma pública talvez já faça essa escolha por você.
  • Segundo: a instituição. Não há uma resposta certa para definir qual é a melhor opção, a particular ou a pública. Isso vai depender de sua região, cidade etc. Porém, você pode pensar em alguns critérios na hora de decidir em qual estudar: quais têm professores mais qualificados, melhores laboratórios e qual incentiva mais a sua área preferida (qual incentiva mais a pesquisa? Qual é a mais direcionada para o mercado de trabalho?).
  • Terceiro: a orientação. Se você quiser ser acompanhado durante todos seus estudos, talvez seja melhor escolher a faculdade particular. Porém, se for autônomo e ter um bom espírito de iniciativa, talvez o ensino na universidade pública seja mais indicado para o seu perfil. Às vezes, os alunos das universidades privadas são mais dependentes que os alunos das federais porque são mais acostumados com recursos em suas instituições. Já os das federais têm mais o costume de encontrar outros recursos fora dos já oferecido pela universidade (que as vezes são poucos…).
  • Quarto: custo da formação. Essa questão é decisiva. As faculdades particulares custam muito caro. Ou seja: ou sua família tem condições de pagar seus estudos para você, ou você tem uma bolsa pelo ProUni (ou por outros meios), ou você pega um crédito no banco para estudantes, ou você tem que trabalhar durante os estudos. Saiba que a última escolha é a mais difícil e você poderá colocar em risco a qualidade do seu aprendizado. E se passar em uma federal ou pública, o aluno normalmente só paga a taxa de matrícula que não custa caro.
  • Quinto: qual carreira seguir depois. Normalmente, os pesquisadores e cientistas preferem seguir seus estudos nas universidades federais porque elas costumam privilegiar as pesquisas (mas tudo depende do contexto atual delas…). Aqueles que preferem a aplicação prática da matemática normalmente optam pelas universidades privadas (para os campos ligadas às finanças, empresas, preparação para o GMAT). Claro, nada funciona como receita de bolo e um ótimo matemático de empresas pode ter feito seus estudos em uma federal. Então, não tome isso como uma regra.

Para resumir, a única coisa certa a fazer: informe-se sobre as formações em diferentes universidades e faça a faculdade mais adaptada ao seu objetivo no futuro.

Os diferentes tipos de matemáticos

Primeiro caminho que vamos te apresentar: matemático pesquisador, cientista, acadêmico.

O matemático pesquisador é, como seu nome indica, um profissional que o trabalho cotidiano consiste em formular e verificar hipóteses no domínio da matemática. Aberto a todos os amantes da disciplina, é necessário ser muito bom em matemática para ter futuro nesse domínio.

As atividades do matemático pesquisador são organizadas em três grandes categorias:

  • A pesquisa: você terá que se dedicar a um objeto de pesquisa, sua problemática e tentar encontrar meios para formulá-los ou resolvê-los. Além disso, você terá que escrever os resultados parciais e finais em artigos, teses, e revistas científicas especializadas. Você também terá que pesquisar frequentemente o trabalho de outros pesquisadores em matemática e assistir a congressos, seminários, colóquios etc.
  • O ensino: um matemático pesquisador geralmente também dá aulas de sua disciplina ligadas ao seu objeto de pesquisa. Ele também é orientador e faz parte da banca de avaliação de pesquisas de outros estudantes, pesquisadores.
  • Atividade administrativa: uma matemático pesquisador deve fazer pedidos de financiamento ou participar de conselhos na universidade onde trabalha e pesquisa.

O que mais caracteriza o trabalho de um matemático pesquisador é sua capacidade de errar. Na verdade, para achar a questão para seu problema, você terá que tentar várias vezes…

A persistência é a marca de um professor dos números A vida acadêmica de um matemático está relacionada ao erro…

Nesse sentido, a pesquisa é um trabalho difícil que necessita de muita dedicação, paciência e persistência. Além de ter a capacidade de se apegar a problemas muito complexos, que você vai resolver aos poucos, às vezes durante anos e anos… Então, é claro que o matemático pesquisador deve ser apaixonado pelo que faz!

Os objetos de pesquisa em matemática são vastos!

Se você se perguntar para que serve a pesquisa em matemática, veja aqui alguns exemplos concretos de invenções que se concretizaram graças aos pesquisadores:

  • O GPS
  • A criptografia
  • A informática

A explicação do mundo pela matemática: esse é o grande objetivo do matemático pesquisador.

O ensino da matemática: um pedagogo que ama transmitir seu conhecimento

Depois do matemático pesquisador, vamos conhecer o matemático professor.

O matemático pesquisador normalmente também é matemático professor em universidades. Nessa parte, a gente vai falar exclusivamente sobre o matemático professor no ensino fundamental e médio.

Não precisa dizer que, para ser professor, você deve amar ensinar matemática com pedagogia. Falar na frente de vários alunos também não pode ser um problema para você. No mais, um bom professor de matemática deve conhecer na ponta dos dedos o conteúdos das matérias de cada ano letivo e gostar de trabalhar com crianças, adolescentes e jovens.

Ele também deve aconselhar os alunos com relação a qual curso prestar para o vestibular em exatas.

Tem que amar a matéria dos números para formar os alunos Ensinar álgebra e geometria é compartilhar sua paixão com os outros!

Seu principal desejo: querer transmitir seu conhecimento e passar sua paixão para seus alunos. Assim, será mais fácil para eles gostarem da disciplina.

Além de ser um apaixonado, o professor de matemática deve ser capaz de adaptar seu curso em função do aluno. Seu objetivo: ensinar uma visão positiva da matemática, mostrar para os seus diferentes públicos que essa matéria é uma ciência viva e que evolui com o tempo.

Para isso, ele deve conhecer o contéudo na ponta da língua e responder a todas as questões dos alunos explicando os conceitos de matemática de uma maneira simples e precisa.

Se você gosta de simplificar as grandes teorias e conceitos afim de torná-los mais acessíveis aos outros, essa profissão é feita para você!

Matemático e empresa

Última faceta do matemático: trabalhar em empresas. E para isso, você já deve imaginar que não basta ter somente o ensino médio.

Cada vez mais, as empresas chamam matemáticos para ajudá-los a tomar decisões estratégicas para o negócio ou no tratamento das contas e de dados. Com as novas tecnologias, é mais fácil prever o futuro da firma com previsões precisas. Portanto, é importante saber coletar e analisar as informações na era do Big Data.

Seja no setor industrial, no de sistemas de informação ou no da informática, os matemáticos são profissionais muito requisitados.

O objetivo do matemático é: tratar os algoritmos e ajudar as empresas com seus cálculos e resultados.

E aí? Ficou mais claro para você os diferentes ramos da profissão de matemática?

Procure mais informações em universidades, centros de pesquisa, empresas!

Compartilhar

Nossos leitores adoram deste artigo
Este artigo trouxe a informação que você estava procurando ?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar
wpDiscuz