A revista que adora os profes, os alunos, as aulas particulares e o intercâmbio de saberes

Quais as possibilidades de reorientação profissional para educadores?

Par Fernanda le 22/02/2017 Blog > Aulas particulares > Dar aulas particulares > Como um professor pode mudar sua vida profissional?
Table des matières

Sabemos hoje em dia que não é fácil seguir a profissão de professor, e que ela está cada vez mais desvalorizada. É uma realidade brasileira: cada vez menos estudantes procuram seguir sua carreira no setor de educação, com medo de enfrentar as péssimas condições das salas de aula.

Veremos nesse artigo que, apesar de existirem muitos motivos para o abandono da profissão de professor dentro da escola pública, há muitas possibilidades de reorientação de carreira sendo educador.

Talvez você se identifique com essa situação e resolva arriscar essa mudança de vida, sem precisar abandonar totalmente sua valiosa experiência e preciosa formação.

Veja a seguir nossas dicas sobre reorientação profissional para professores!

Como ter sucesso na mudança de carreira de educador?

Mudar de profissão não é atitude para qualquer um. É preciso motivação e coragem para enfrentar as transições e suas consequências na rotina diária.

Isso implica uma verdadeira fase de adaptação ao novo estilo de vida. Em alguns casos, você vai precisar mudar totalmente seus horários. Em outros, vai precisar fazer uma formação de longa duração. Ou então assumir viagens para outras cidades, estados ou até mesmo países.

Como se dar bem na reorientação profissional. Percebeu que seus dias como professor de matemática no ensino médio estão ficando cada vez mais difíceis? Que tal dar um xeque-mate nessa vida?

Se você ainda tem dúvidas sobre seu futuro profissional, você pode muito bem procurar um especialista em reorientação para ajudá-lo e dar mais segurança na sua decisão. Um profissional como o coach é uma boa alternativa. Esses profissionais têm muito êxito na resolução de conflitos profissionais e dilemas existenciais envolvendo a carreira.

Outra possibilidade é utilizar esse momento de reflexão para um período introspectivo, no qual você tem o objetivo de repensar sua vida pessoal. Nessa hora, é preciso voltar às raízes, realizar uma reflexão quase existencial, na qual você coloca na balança todas as decisões que já tomou e sua razão de ser.

Dependendo do cargo almejado, você pode validar sua experiência ou formação anterior como professor nessa nova trajetória. O tempo que irá levar para que você conclua essa transição varia muito em função dos seus objetivos.

Leve em consideração uma série de critérios na hora de tomar sua decisão. Pare e pense em responder a algumas perguntas como:

  • Como você vai planejar na prática essa mudança?
  • Você vai precisar se mudar de cidade? Como você vai se deslocar até seu emprego?
  • Quais as vantagens da remuneração e os principais benefícios?
  • Você vai ter qualidade de vida? O ritmo de trabalho é adequado à sua vida pessoal?
  • Você conversou com sua família e seus amigos? O que eles pensam disso? Vai causar algum impacto neles de alguma maneira?

Você pode também procurar profissionais de diferentes setores pelos quais você se interessa para uma conversa. Como é a rotina deles? Estão satisfeitos? Quais os pontos fortes e fracos do emprego?

Depois de descobrir e ter a certeza de qual carreira você vai seguir, é preciso passar à ação. Colocar em prática seus planos de vida!

Há uma multidão de portas abertas esperando por você. Não desanime, nem se desespere. Mudar de carreira é algo comum hoje em dia. E com suas habilidades, competências, motivação e determinação, tudo dará certo.

5 exemplos de reorientação profissional para educadores

Muitos educadores decidem mudar de emprego e de estilo de vida. E muitos também ainda têm receio sobre qual tipo de trabalho devem seguir; não querem simplesmente jogar fora toda a experiência e a bagagem vivenciadas nos anos de sala de aula.

Todos os dias, muitos decidem abandonar suas carreiras na rede pública, e por diversas razões: desde a desvalorização da profissão até os apuros passados em colégios localizados em zonas vulneráveis. Só quem já passou por isso sabe o verdadeiro significado de dar aula na rede pública!

Possibilidades de carreira para educadores frustrados. Em vez de enfrentar as pilhas sem fim de provas a serem corrigidas, que tal se dedicar à escrita do seu próximo livro? Tudo é possível!

Mas você sabia que a didática, a facilidade em se comunicar e transmitir conteúdos são atributos que valem muito no mercado atualmente? Sem falar na criatividade, capacidade de superar dificuldades e gerenciar um grupo de alunos com realidades diferentes.

Portanto, se você está insatisfeito com sua vida, não pense duas vezes: mude de profissão! Conheça agora cinco boas ideias para você que está pensando em mudar totalmente de emprego.

  • Se tornar professor particular: uma das principais vantagens dessa modalidade de ensino é que você pode fixar o preço de suas aulas conforme sua formação, experiência e metodologia de ensino. Atualmente, em plataformas online de reforço escolar, como é o caso do SuperProf, é muito simples publicar seu anúncio. Você vai ver que em breve terá muitos alunos!
  • Fazer coaching: profissionais de diversas áreas podem se habilitar ao coaching. Pelas suas características, aplicabilidades e benefícios, a capacitação atrai profissionais com perfis empreendedores, comunicadores e administradores. Que tal ministrar pequenos cursos ou oficinas a outros professores sobre A arte de se comunicar ou sobre Gestão de projetos educacionais? Aproveite a sua rede de conhecimentos e sua bagagem profissional!
  • Se tornar psicólogo ou psicoterapeuta infantil: certamente sua experiência prática na escola irá contar bastante caso você decida atuar como psicólogo ou psicoterapeuta. o único contra é que você terá de encarar 4 anos de formação necessários à obtenção do diploma de graduação em psicologia.
  • Trabalhar como escritor ou produtor de conteúdo: hoje em dia, a oferta de vagas para jornalistas, redatores, revisores, produtores de conteúdo e preparadores cresceu muito com a Internet. Milhões de sites e de portais são criados todos os dias e profissionais que dominem o português são amplamente solicitados. Você pode trabalhar dentro de uma empresa ou pode até mesmo trabalhar em quanto autônomo, criando seu próprio negócio como freelancer.

Quais as possibilidades de emprego na educação?

Há alguns anos acontece uma diminuição da procura, por parte dos jovens, da profissão de professor. Esse acontecimento tem se tornado objeto de preocupação para a educação brasileira. Os educadores sentem-se frustrados. Precisam trabalhar frequentemente em situações extremas de nervosismo, medo e angústia. Preparam aulas com qualidade, mas não conseguem colocar em prática.

Quais seriam, portanto, as opções para aqueles que ainda desejam trabalhar com a educação, mas sem entrar em sala de aula? Quais os caminhos possíveis?

Se você já se formou ou quer frequentar o curso de Pedagogia, saiba que as possibilidades são muitas. Apesar de atualmente haver uma desvalorização da carreira, especialistas garantem que o mercado de trabalho está cada vez mais amplo e diversificado.

Quais as opções de trabalho para o pedagogo. Você sente calafrios antes de entrar na sala de aula? Resolva sua vida: mude de profissão!

Vejamos alguns dos diferentes segmentos no qual o profissional de Pedagogia pode trabalhar:

  • Consultorias e assessorias: que tal se tornar um coach escolar? Essa área está em expansão hoje em dia e é conhecida pela sua remuneração generosa. O pedagogo também pode realizar treinamentos especializados em empresas privadas e ambientes corporativos.
  • Editoras de livros didáticos: muitas editoras contratam pedagogos como representantes, consultores ou assessores, que têm a função de divulgar os produtos desenvolvidos e materiais didáticos nas escolas, além de também poder produzir conteúdo pedagógico para as publicações.
  • Cursos a distância: o pedagogo pode atuar tanto na produção de conteúdo didático online como também como tutor de cursos e programas a distância.
  • Escolas de idiomas: o profissional pode atuar na coordenação pedagógica e na direção, mas também pode dar aulas de línguas estrangeiras.
  • Hospitais, bibliotecas, museus e brinquedotecas: o pedagogo é sempre bem-vindo nesses locais!
  • ONGs: pode atuar no terceiro setor, na coordenação de projetos, administração ou como educador, em áreas diversificadas como saúde, trânsito, meio ambiente, etc.
  • Órgãos públicos ligados à educação: prefeituras, secretarias de educação, institutos ligados ao Ministério da Educação e até mesmo cargos temporários como consultores (o MEC costuma contratar com frequência pesquisadores e profissionais autônomos).

Educador: quais as possibilidades de carreira no setor privado

Se você acredita que não consegue mais dar aulas, que as condições oferecidas não valem mais a pena e que você está desmotivado, saiba que você tem muitas opções se fizer uma mudança de carreira no setor privado.

Quais são as profissões possíveis para ex-professores? Você pode muito bem se tornar segurança de shopping depois de anos de sala de aula. Por que não?

Conheça algumas delas:

  • aulas particulares: sabia que você pode muito bem se tornar professor particular de um outro assunto que gosta e domina, como por exemplo a dança, o teatro, a informática ou o piano? Suas habilidades pedagógicas são atributos raros e valiosos hoje em dia, e que podem contar a seu favor nessa nova empreitada. Em função da disciplina que decidir ministrar, você pode até oferecer aulas online, via webcam e skype.
  • colaborador em uma empresa: você pode encontrar um cargo como assalariado em uma pequena, média ou grande empresa. Alguns setores específicos inclusive valorizam as habilidades dos professores, sobretudo quando o cargo exige competências como boa comunicação, apresentação e produção de conteúdo.
  • abrir sua própria empresa: é uma excelente maneira de conseguir fazer sua reorientação profissional gradualmente. A empresa própria é uma opção para aqueles que querem desfrutar de mais autonomia, que querer ser chefes de si mesmos, e que gostam de trabalhar de casa.
  • trabalho voluntário: atualmente há muitos organismos internacionais, seja na África, na própria América do Sul ou na Ásia que recrutam voluntários para atividades humanitárias. Muitos desses organismos desenvolvem atividades educativas e oferecem educação a crianças e adolescentes que não têm as mínimas condições de acesso à escola em seus países de origem.
  • coaching em empresas: você pode exercer essa profissão enquanto assalariado, autônomo ou microempreendedor. Tudo vai depender de quanto você pretender ganhar como remuneração.

Nos précédents lecteurs ont apprécié cet article

Cet article vous a-t-il apporté les informations que vous cherchiez ?

Aucune information ? Sérieusement ?Ok, nous tacherons de faire mieux pour le prochainLa moyenne, ouf ! Pas mieux ?Merci. Posez vos questions dans les commentaires.Un plaisir de vous aider ! :) (Soyez le premier à voter)
Loading...
Fernanda
Apaixonada por educação, música e cinema, é especialista nos encontros e desencontros das línguas.

Commentez cet article

avatar
wpDiscuz