A revista que adora os profes, os alunos, as aulas particulares e o intercâmbio de saberes

Como se preparar para uma reorientação profissional quando se é professor?

Par Fernanda le 31/01/2017 Blog > Aulas particulares > Dar aulas particulares > Como ter sucesso na mudança de carreira de educador?
Table des matières

Você está cansado da sala de aula e pensa seriamente em mudar de trabalho? Saiba que você não é o único! No cenário educacional brasileiro atual, muitos profissionais repensam suas carreiras e se sentem desmotivados com tanta desvalorização.

Nunca é tarde para decidir realizar uma reorientação profissional! Muitas situações podem motivar essa mudança: trabalhar com algo que corresponda mais à sua personalidade, resgatar uma vocação esquecida no passado, se dedicar a um projeto que lhe dá prazer.

Sabemos que não é tão simples voltar ao mercado e procurar emprego. E pode parecer ainda mais assustador se você pensar que está abandonando um serviço público, com certa estabilidade, para ir em busca de um sonho ainda incerto.

Mas o seu novo emprego pode lhe trazer benefícios muito maiores.

Descubra agora as principais razões pela qual você pode optar pela reorientação profissional e, sobretudo, as diferentes etapas para ter sucesso nessa mudança.

Por que mudar?

Existem muitos motivos que podem levar um professor a querer mudar de profissão. Alguns consideram esse trabalho estressante, outros pensam que o tempo de dedicação pessoal é exaustivo.

Existem aqueles que simplesmente não aguentam mais gritar em sala de aula, ver aquelas pilhas de provas a serem corrigidas e que nunca acabam, exaustos também de preparar as aulas durante as férias.

Mas atualmente cada vez mais professores novatos e antigos pedem demissão por causa das péssimas condições de trabalho da rede pública. Entre elas:

  • salas lotadas
  • a violência na sala de aula (e fora dela, na comunidade)
  • os baixos salários
  • falta de incentivo ao profissional
  • extensa jornada de trabalho

A indisciplina e a violência na escola que comentamos aqui é pura e simplesmente o reflexo da violência que ocorre na sociedade. A escola faz parte da comunidade, é mais uma instituição integrante dela. As condições políticas e sociais do país, como a má distribuição de renda, impunidade, corrupção, baixa escolaridade da população são exemplos de problemas sociais que acontecem na escola.

Os educadores, por sua vez, sentem-se frustrados. Precisam trabalhar frequentemente em situações extremas de nervosismo, medo e angústia. Preparam aulas com qualidade, mas não conseguem colocar em prática.

Estatísticas apontam que a causa mais frequente de afastamento dos professores é por doença. Sintomas de um sistema em colapso…

Mudança de profissão de educadores é possível. Relax! Que tal continuar atuando como professor, só que fora da sala de aula?

O que é preciso para mudar de carreira?

É claro que é preciso estar preparado para uma série de modificações na vida prática se você decide mudar de carreira. Isso implica uma verdadeira fase de adaptação ao novo estilo de vida. Em alguns casos, você vai precisar mudar totalmente seus horários. Em outros, vai precisar fazer uma formação de longa duração. Ou então assumir viagens para outras cidades, estados ou até mesmo países.

A hora de colocar na balança

Se você ainda tem dúvidas sobre seu futuro profissional, você pode muito bem procurar um especialista em reorientação para ajudá-lo e dar mais segurança na sua decisão. Um profissional como o coach é uma boa alternativa. Geralmente, ele promove encontros nos quais desenvolve técnicas que ajudam você a enxergar os pontos fortes e os pontos fracos de cada caminho possível. Essa metodologia compreende, em geral, três etapas. A primeira delas é a identificação das suas necessidades. Em seguida, vocês falam sobre quais as suas principais motivações, definindo suas habilidades e competências, observando quais seriam as possibilidades existentes. Na última etapa, vocês estabelecem um plano de ação. Tudo isso é registrado em um documento que você guarda para poder consultar e trilhar seu próprio caminho.

Outra possibilidade é utilizar esse momento de reflexão para um período introspectivo, no qual você tem o objetivo de repensar sua vida pessoal. Nessa hora, é preciso voltar às raízes, realizar uma reflexão quase existencial, na qual você coloca na balança todas as decisões que já tomou e sua razão de ser. O que te move?

Fazer ou não uma pausa… Eis a questão!

Mudar de carreira pode levar algum tempo. Vai depender muito das competências e da formação necessárias a esse novo emprego que você escolher. Para encontrar um novo trabalho, talvez você precise de alguns anos de curso universitário. Em outros casos, alguns meses de curso intensivo bastarão.

O que é necessário na reorientação profissional? Já pensou em voltar à universidade? Mudar de profissão pode mudar a sua vida!

Dependendo do cargo almejado, você pode validar sua experiência ou formação anterior como professor nessa nova trajetória. O tempo que irá levar para que você conclua essa transição varia muito em função dos seus objetivos. Talvez você leve alguns bons momentos antes de poder desfrutar da sua nova profissão. Mas tudo vale a pena, não é mesmo?

No caso de uma progressão de carreira

Caso a sua mudança profissional seja uma progressão de carreira, melhor ainda! Saiba que você terá novas responsabilidades, novos objetivos e uma remuneração que serão suficientes para motivá-lo nessa empreitada.

Muitas empresas oferecem uma formação ao colaborador, para que ele seja apresentado às competências necessárias ao cargo que está para assumir.

Veja sempre pelo lado positivo: um desafio que poderá trazer muitas surpresas e benefícios!

A tomada de decisão: seu futuro profissional

Depois de passar pela fase de reflexão, você terá em mãos algumas estratégias e projetos para seu futuro emprego. Nesse momento, será necessário tomar uma decisão. Veja algumas perguntas que você pode se colocar e que lhe ajudarão nessa hora:

  • Você realmente quer mudar de vida?
  • Você já sabe qual profissão é a mais adequada para você?
  • Você gostaria de dar aulas particulares em casa?
  • Como você sabe que essa é a escolha certa para você?

Conversar com outras pessoas pode ajudar na sua decisão de mudar de carreira. Procure conversar com outros profissionais. Isso poderá ajudá-lo na hora decisiva!

Para responder a essa última pergunta, você precisa conseguir se visualizar nos diferentes empregos que almeja. Que tal ir atrás de profissionais em exercício para entender como é que funciona o dia a dia de cada um? Troque ideias, escute, tire suas principais dúvidas. Ao final desses encontros, você terá elementos mais consistentes para colocar na balança.

Leve em consideração uma série de critérios na hora de tomar sua decisão:

  • Como você vai planejar na prática essa mudança?
  • Você vai precisar se mudar de cidade? Como você vai se deslocar até seu emprego?
  • Quais as vantagens da remuneração e os principais benefícios?
  • Você vai ter qualidade de vida? O ritmo de trabalho é adequado à sua vida pessoal?
  • Você conversou com sua família e seus amigos? O que eles pensam disso? Vai causar algum impacto neles de alguma maneira?

Na hora de responder a essas perguntas, aprenda a escutar a sua voz interior. Responda com sinceridade, ouça seus instintos. Esses elementos também são importantes na hora da escolha.

E sobretudo pergunte a si mesmo: será que estarei melhor nessa situação do que na minha vida de professor?

Se a resposta for sim, você chegou à sua conclusão!

Você sabia que grande parte dos ex-professores que optaram pela mudança de carreira escolheram um cargo no qual eles poderiam desempenhar suas habilidades e competências adquiridas como educador? Pense nisso!

Luz, câmera e ação!

Depois de descobrir e ter a certeza de qual carreira você vai seguir, é preciso passar à ação. Colocar em prática seus planos de vida!

Para isso, também é aconselhável seguir algumas etapas: estabeleça objetivos, faça um planejamento, peça ajuda para sua família e seus amigos… E fique sempre otimista!

Essa também é a fase de preparar o desligamento da sua vida profissional atual. Informe-se sobre como você vai se demitir, quais as possibilidades de desligamento, quais são seus direitos, os principais procedimentos a serem feitos.

Pense nos recursos que irá precisar quando mudar de emprego. Você tem reserva financeira para se manter durante sua transição?

Enfim: o importante, nessa hora, é que você se sinta confortável com a sua tomada de decisão e tenha os próximos passos claros em mente e bem planejados. Pense também em como irá se sustentar durante esse primeiro período, com uma reserva de margem garantida. Quando você estiver lá na frente, estável e bem em seu novo emprego, esses momentos mais difíceis serão apenas lembranças de uma grande mudança!

Nada é melhor do que nos sentirmos bem com nossas próprias escolhas, não é mesmo? Isso é, afinal, o que vai deixá-lo tranquilo e seguro nos seus próximos passos. Mantenha a calma, busque o equilíbrio, e saiba que tudo vai dar certo. Você vai retomar seu ritmo de trabalho  em breve novamente!

Continuar dando aulas?

Mudar de profissão não significa obrigatoriamente mudar radicalmente de carreira. Ou abandonar completamente sua vida como é agora. Você pode ainda continuar a trabalhar na educação. Mas como?

Seja mudando de escola, ou em instituições privadas, associações humanitárias, em ONGs, no meio universitário… Ou quem sabe seguir uma vida acadêmica? As opções são múltiplas.

Outra alternativa é dar aulas de outras disciplinas ou assuntos. Você pode fazer uma formação complementar, um curso especializante ou técnico e dar aulas particulares de música, de matemática ou de línguas estrangeiras. Por que não?

Mudar de país ou de cidade para encontrar um novo emprego. Pense longe: as mudanças podem estar mais próximas do que você pensa!

Se o que mais incomoda são as salas lotadas, por que não aproveitar suas habilidades educativas e se tornar um professor particular?

Você também pode pensar em atuar como educador em algum organização não governamental, com causas sociais. Professores são geralmente muito solicitados em ambientes educativos que atendem a crianças e jovens em situação de risco, em zonas vulneráveis ou com deficiência física ou intelectual.

Enfim: percebeu como há uma multidão de portas abertas esperando por você? Não desanime, nem se desespere. Mudar de carreira é algo comum hoje em dia. E com suas habilidades, competências, motivação e determinação, tudo dará certo.

Nos précédents lecteurs ont apprécié cet article

Cet article vous a-t-il apporté les informations que vous cherchiez ?

Aucune information ? Sérieusement ?Ok, nous tacherons de faire mieux pour le prochainLa moyenne, ouf ! Pas mieux ?Merci. Posez vos questions dans les commentaires.Un plaisir de vous aider ! :) (Soyez le premier à voter)
Loading...
Fernanda
Apaixonada por educação, música e cinema, é especialista nos encontros e desencontros das línguas.

Commentez cet article

avatar

wpDiscuz