Matemática
Inglês
Inglês
Italiano
Teatro
Fotografia
Português para Estrangeiros
Inglês
Superprof uma comunidade de
1.421.871
professores particulares independentes
TOP 10 professores
Inglês
Inglês
Programação
Fotografia
Teatro
Química
Inglês
Inglês
Matemática
Inglês
Inglês
Italiano
Teatro
Fotografia
Português para Estrangeiros
Inglês
Inglês
Inglês
Programação
Fotografia
Teatro
Química
Inglês
Inglês
Superprof uma comunidade de professores particulares independentes
TOP 10 professores
Música Violão e Guitarra Reforço escolar Matemática Idiomas Inglês Aulas particulares Dar aulas particulares
Compartilhar

Os melhores conselhos para ajudar seu filho na hora de aprender inglês

De Fernanda, publicado em 19/06/2017 Blog > Idiomas > Inglês > Dicas para pais que não falam inglês

Inglês não é uma língua falada por todos os pais. Ainda mais se você pensar que o Brasil tem 27% de sua população entre 15 e 64 anos de analfabetos funcionais.

Para acompanhar a educação de seus filhos, os pais costumam gostar de estudar e revisar as aulas em casa, ajudando na hora da lição e dos deveres.

Se você por acaso não fala nem uma palavra em inglês ou então esqueceu quase tudo o que aprendeu na escola, é importante não se sentir culpado e, mesmo assim, encontrar uma maneira de apoiar seu filho, todos os dias.

Dicas para os pais ajudarem seus filhos a falar inglês. Socorro! Eu não falo inglês, como posso ajudar o meu filho?

Hoje, as crianças começam a aprender inglês nos anos do Ensino Fundamental II. Isso quando não começam a ter contato com a língua já na Educação Infantil, como é o caso de algumas escolas particulares especializadas. Tudo se inicia com um primeiro contato da língua: com a aprendizagem de palavras simples, como cores, nomes de animais, dias da semana e pequenas canções.

Mesmo se você não entender nem metade do que eles estão dizendo, não há nenhuma razão para não continuar a ajudar: as crianças adoram mostrar o seu progresso em inglês.

Na verdade, a falta de interesse de sua parte pode fazer com que seu filho acabe também perdendo o interesse neste assunto. Por isso, nós aconselhamos entrar nessa aventura e mergulhar no mundo inglês para dar todo o suporte ao seu filho!

Fazer aulas de inglês certamente pode ser um bom começo 🙂

Mariana

Nossos professores são realizados

”Com o Superprof, eu consegui encontrar alunos sérios, motivados e com vontade de aprender. Eu recomendo o Superprof!”

Evolua ao mesmo tempo que a criança

Com um pouco de determinação, você pode acompanhar a criança e estudar as lições com ela. Apesar de não estar presente durante as aulas, os pais podem ajudar na lição de casa. É sim possível transformar essa fraqueza (não falar inglês) em força (estudar juntos) para otimizar ainda mais suas aulas de inglês.

Apesar de não ser exatamente um obstáculo na vida profissional, a incapacidade de dominar a língua inglesa pode levar a bloqueios na compreensão, sobretudo se trabalhamos com um computador ou no mundo digital. Esta é a oportunidade perfeita para você começar a fazer um curso de inglês e combinar o útil ao agradável.

Um estudante de nível iniciante sempre começa aprendendo um mínimo de vocabulário, com uma lista de palavras e a conjugação, além da famosa lista de verbos irregulares para decorar. É claro que você não precisa chegar à fluência perfeita em poucas semanas… Mas você rapidamente vai entender que a palavra “copy / paste” que vê tantas vezes significa “copiar / colar”. Já é um conhecimento útil, certo?

Estimule seu filho a falar em inglês na sua frente

Quando o pai não fala inglês, ele tem a tendência de ajudar na revisão dos exercícios apenas por escrito. Este método é certamente eficaz, mas não é adequado para todas as personalidades. Pelo contrário, ela é mais aconselhada para os estudantes que já são participativos.

Se o seu filho tem uma personalidade mais tímida, ele não ousa participar durante as aulas e acaba não exercitando a expressão oral. Em casa, se você não fala inglês, ele também não vai praticar a parte oral. Assim, se instala um círculo vicioso: a criança não pratica a pronúncia nem na aula e nem em casa.

Para se sentir à vontade, a criança precisa estar em um ambiente descontraído, junto de pessoas que não a julguem pela sua pronúncia ou pelo seu sotaque. Por isso, quanto mais praticar, em diferentes momentos, melhor vai ser. A prática vai reduzir as tensões: vergonha, autocrítica, autoestima…. Sobretudo se for incentivada positivamente pelos pais em casa. A escrita deve ser usada apenas para avaliar os conhecimentos.

Invertendo os papéis

E se a gente invertesse os papéis? A criança assume o personagem do professor e os pais do aluno. Em vez de recitar sua lição de cor, a criança pode rever o seu conhecimento, explicando as regras da gramática e tentando reproduzir uma boa pronúncia. A melhor maneira de saber se um conceito foi assimilado é tentar ensiná-lo para outra pessoa.

Explicar um conteúdo a outra pessoa iniciante exige didática, conhecimento e compreensão plena do assunto. Se a criança não consegue explicar é porque a lição não foi aprendida. É um excelente indicador para saber se é necessário um trabalho mais intenso.

Não procure traduzir tudo palavra por palavra

Como todas as línguas vivas, o inglês tem suas próprias expressões. O emprego de certas palavras e adjetivos não pode ser traduzido literalmente, vocábulo por vocábulo. O risco é de que a frase perca o seu significado. Por exemplo, para dizer “Ele vem aqui”, nós não falamos “He comes here“, mas “Here he comes“.

Do mesmo jeito que não é certo traduzir diretamente uma frase ou expressão do português para o inglês. Por exemplo, se nós traduzirmos “Você está brincando” para o inglês, precisamos acrescentar a palavra must, que dá o sentido de obrigação, e a frase fica assim: “You must be joking!”.

Os pais tendem a querer traduzir tudo, enquanto os professores procuram fazer os alunos construírem seu pensamento em inglês, para provocar uma expressão mais espontânea. Não adianta usar seu dicionário bilíngue para tudo: ele deve ser apenas um recurso complementar em caso de palavras desconhecidas!

Envolva o seu filho por meio da música

Hoje em dia, o rock e o pop ingleses invadiram todas as estações de rádio. É provável que uma das músicas favoritas de seu filho ou filha seja em inglês. Sem traduzir, como acabamos de mencionar acima, você pode lhe perguntar o significado e a importância desta canção. Isto desenvolve automaticamente o ouvido, especialmente se o vocalista tiver um sotaque norte-americano ou australiano.

Se o ritmo da canção for muito rápido ou forte, você vai encontrar certa dificuldade na hora de decifrar o conteúdo. Nesse caso, imprima as letras em inglês. Pergunte o que ele sabe sobre o vocabulário empregado e se isso é o suficiente para entender o significado da canção.

Como ensinar inglês para as crianças. A música é um grande aliado da educação! Seu filho pode aprender inglês com as suas canções favoritas!

Encontre com o professor de inglês

No Ensino Fundamental, encontrar e conversar com o professor do seu filho pode ser útil para explicar a situação e pedir conselhos sobre como estudar  e ajudar na lição de casa. O professor pode lhe oferecer dicas de metodologias e de referências (livros, sites, filmes) especializados para pais que não dominam perfeitamente o inglês. Hoje em dia, existem tutoriais gratuitos no Youtube e acessíveis a todos.

Para um pai que não fala o idioma, não é fácil revisar as aulas de inglês sem cair naquela embromation. Os riscos de fugir do foco ou mesmo de induzir a criança ao erro são altos. O idioma inglês é técnico. Por exemplo: a simples palavra “the“, que significa “o” ou “a”, tem uma pronúncia específica e difícil para nós brasileiros. Daí a necessidade de ter alguém que sempre dê apoio nos estudos.

Em função do tipo de escola e do nível de estudos, você consegue inscrever seu filho nas aulas de reforço escolar na própria instituição. Esses encontros acontecem em contraturno, em pequenos grupos com um professor de inglês, um assistente ou mesmo um estudante mais velho, como tutoria.

Na sala de aula, a criança estuda com um livro didático e com áudios, para melhorar a pronúncia e a entonação do inglês. A maioria dos professores divide o programa em tópicos como a aquisição da escrita, a gramática, a sintaxe e a ortografia e, por fim, os exercícios de escuta, para pronunciar as palavras corretamente. O professor pode dar aos pais a referências dessas mídias de expressão oral: CDs, DVD, MP3 para download… Exercícios diários ajudam muito na hora de treinar a escuta.

Invista em livros com conteúdo em inglês

Inglês é uma língua viva com a qual temos contato diário. É essencial fornecer um trabalho consistente para conseguir alcançar o domínio completo do idioma. Se a criança tem dificuldade de escrever ou suas notas são menores ou iguais à média, comprar livros didáticos ou paradidáticos em inglês pode ser uma boa alternativa para estudarem juntos.

Por menos de 50 reais você encontra livros com aulas e exercícios práticos. A principal vantagem é que você tem a correção e a explicação para os erros.

Ler revistas ou jornais em inglês

Nas principais cidades e capitais brasileiras existem bancas de revistas e livrarias bem equipadas, onde você consegue encontrar uma variedade imensa de publicações estrangeiras na língua inglesa. Aqui, para crianças e adolescentes, a oferta é ampla: você descobre revistas dos mais diversos assuntos (de música a tópicos adolescentes, moda e esportes) além de jornais de linhas editoriais variadas. Embora muitas ainda apresentem um vocabulário mais complexo para estudantes iniciantes, se você criar o hábito da leitura, aos poucos vai se acostumar com termos e expressões recorrentes (nada como ter aquele dicionário bilíngue amigo ao seu lado!).

Como aprender a língua inglesa com seu filho. Vá até uma banca mais próxima e invista em leitura. De cinema a música, esportes e política. Há inglês para todos os gostos!

Além disso tudo, na Internet existem muitos sites para aprender inglês. Mergulhe na web!

Frequentar aulas noturnas ou on-line, como pai

Aprender bem é um esforço de equipe entre a criança, os pais e os professores. Para ajudar da melhor maneira possível, você pode se matricular em um curso à noite, em uma escola de idiomas ou em uma universidade que ofereça o serviço. Hoje em dia o preço de um curso de inglês é bastante acessível. E você nunca vai ser velho demais para aprender.

A vantagem é que você terá uma base sólida por escrito, e vai se familiarizar com a linguagem falada. Você sabe que não há idade para aprender inglês, e aprender uma língua estrangeira é sempre um investimento a longo prazo. Esta pode ser a oportunidade perfeita para uma viagem em família para os Estados Unidos, a Grã-Bretanha, a Austrália, o Canadá, a África do Sul, a Índia…

Compartilhar

Nossos leitores adoram deste artigo
Este artigo trouxe a informação que você estava procurando ?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar
wpDiscuz