A revista que adora os profes, os alunos, as aulas particulares e o intercâmbio de saberes

Como começar a estudar seus instrumentos de cordas?

Par Fernanda le 06/10/2016 Blog > Música > Violão > Estudar guitarra e violão: como começar
Table des matières

A guitarra e o violão são certamente os instrumentos de música que mais fascinam e atraem adeptos no mundo todo.

De fora, parece simples de aprender: com uma meia dúzia de acordes, já é possível compor uma música ou reproduzir hits e baladas de sucesso.

Além disso, é muito sedutor: imagine tocar os solos do seu maior ídolo, impressionar sua namorada ou simplesmente curtir um bom som?

O único detalhe é que… você nunca sequer tocou num violão e não faz a mínima ideia por onde começar. Será que é melhor optar por aulas particulares com um professor ou arriscar como autodidata, com a ajuda de livros, métodos, um DVD ou até ensaios com amigos músicos?

A vontade de tocar guitarra é a única motivação para aprender

a felicida e o prazer nos estudos do violão e a guitarra Toque violão e seja feliz!

Antes de começar seus estudos de guitarra e violão, é fundamental ter paz de espírito: isso significa ter uma forte vontade de aprender, e acima de tudo, estar pronto para o que der e vier. Isso porque a guitarra, como qualquer outro instrumento, exige horas e horas de estudos, e certamente vão ter momentos de glória e também de desespero.

Mas o prazer deve estar acima de tudo: se você não gosta tanto assim de tocar, não tem nenhuma razão para continuar a estudar violão ou guitarra. Entusiamo, paixão e dedicação são termos-chave quando o assunto é estudar. Com eles, você vai se superar e quem sabe aprender a tocar clássicos do rock n’roll!

Por que você quer aprender guitarra?

É a primeira pergunta que você deve responder antes de aprender a tocar violão ou guitarra. Antes de desperdiçar suas aulas de música, ou perder tempo com tutoriais e vídeos na Internet, pergunte a você mesmo: Por que quero aprender a tocar violão ou guitarra?

  • Para se tornar um violinista como o Yamandu Costa?
  • Para fazer o acompanhamento enquanto canta uma mpb?
  • Ou para detonar aquele solo maravilhoso, assim como seu ídolo predileto (por exemplo o Slash)?
  • Para se tornar um monstro da guitarra, com mesma a velocidade dos dedos do Satriani?
  • Ou tocar um sambinha entre amigos num domingo?

Ao responder essas perguntas, você vai identificar o estilo de música que quer tocar. As possibilidades são muitas: do rockabilly ao grunge, do punk ao blues tradicional, do jazz ao erudito ou do samba e pagode à mpb.

Depois de responder a essa pergunta fundamental, mãos à obra! Hora de começar os estudos.

Questões importantes antes de começar a aprender

Como escolher minha primeira guitarra ou violão?

Três opções de instrumento são possíveis para começar a tocar: o violão clássico, o violão de cordas de aço ou a guitarra (existem outros tipos, mas falaremos apenas dos três principais).

O violão clássico ou acústico possui cordas de nylon e é o mais comum entre os iniciantes, pois machuca menos os dedos. Outra vantagem é que o violão clássico é fácil de ser transportado e utilizado, pois não tem cabo elétrico. O Yamaha C40 é o modelo ideal para começar.

O violão de cordas de aço, também conhecido como acústico folk, é como um violão clássico, mas sua diferença principal está nas cordas, que são de aço. É um instrumento que se adapta a diferentes estilos de música, desde o rock, passando pelo folk, jazz, sertanejo ou pop-rock nacional. Que tal experimentar o modelo Cort Earth Acoustic?

Por fim, a guitarra: você vai precisar de um amplificador para tocar. As cordas são em metal e os estilos musicais os mais variados possíveis, com destaque para aqueles mais elétricos, como o metal ou o hard rock. O modelo Ibanez GRG 170M é perfeito para iniciantes.

Para mais informações, consulte nosso artigo: como escolher minha primeira guitarra ou violão?

Como comprar minha primeira guitarra?

Para comprar sua primeira guitarra ou violão, o ideal é experimentar os modelos diretamente em uma loja de música. Se você ainda não sabe tocar, peça para o vendedor tocar alguns acordes, para ouvir um pouco as sonoridades.

É uma ótima oportunidade para você começar a desenvolver seu ouvido de guitarrista e treinar seu gosto musical. Você sempre pode encontrar modelos usados e bons na Internet mas, no começo, nem sempre é fácil conseguir o conselho de um profissional ou alguém mais experiente.

Quanto ao preço: não vale a pena gastar rios de dinheiro na sua primeira guitarra. Para o início, você pode escolher um modelo de violão por cerca de 600 reais e de guitarra por 1.000 reais.

Não compre o mais barato pois você não vai encontrar nada de qualidade: um violão de 100 reais é quase um brinquedo, e não um instrumento de verdade.

Para mais informações, leia nosso artigo: como comprar sua primeira guitarra?

Pronto para começar os estudos: com ou sem professor?

Hoje, graças à internet, existem vídeos, tutoriais e ebooks que ensinam a tocar guitarra e violão. É possível aprender sem professor, mas sempre existe o risco de criar vícios para sempre.

Por isso, outra pergunta se coloca: você quer só arranhar as cordas ou se tornar um verdadeiro mestre nesse instrumento maravilhoso de música?

Escolha uma das opções para decidir o tipo de metodologia mais adaptada.

  • Se você quer arranhar as cordas apenas para se divertir um pouco, é simples. Basta ter alguma noção de posicionamento de mãos, aprender alguns acordes de base, como segurar a palheta e dar algumas batidas e… Pronto! Pode sair tocando por aí.
  • Se você quer realmente aprender e dominar a guitarra ou o violão, os estudos são mais rígidos e exigem disciplina. Com a ajuda de um professor, você geralmente consegue aprofundar os conhecimentos, recebe conselhos na prática (posicionamento das mãos, do corpo, correções do ritmo etc). É um verdadeiro acompanhamento personalizado por um profissional experiente.

Acima de tudo, saiba que você nunca chega lá num piscar de olhos: é preciso treinar muito. Por fim, seu jeito, seu gosto e a sua vontade de aprender guitarra ou violão serão decisivos na escolha do método mais adequado.

Aprendendo guitarra e violão sem professor

O autodidata

Sabia que muitos artistas aprenderam assim? Basta ver Eric Clapton, Slash, Jimmi Hendrix ou Joe Perry. Mas antes as coisas eram diferentes. Nessa época, os materiais didáticos e métodos de ensino não eram tão elaborados como hoje, e quase não existiam escolas especializadas em guitarra ou violão.

Mas atenção: o termo autodidata não significa estudar totalmente sozinho. A maior parte dos músicos citados acima aprendeu ao lado de outros músicos: ao integrar uma banda, ou tocar com outros guitarristas experientes, eles entraram no universo da guitarra. Observaram, escutaram, trocaram ideias sobre o que vivenciaram. Isso enriquece tanto a teoria quanto a prática do instrumento.

Ao tocar em grupo, eles desenvolveram um ouvido musical que permitiu corrigir os erros cometidos.

É uma oportunidade maravilhosa para conhecer pessoas e aprender ainda mais.

Aprender a tocar com um método para guitarra ou violão

Hoje em dia, caso você decida estudar sozinho, existem diversos métodos: os inúmeros cursos online, áudios e vídeos podem facilitar a sua vida.

Sempre existe uma aula de guitarra ou violão perfeita para você, não importa se seu nível é iniciante, intermediário ou avançado.

Mas esse método exige muita disciplina e bastante dedicação. Você corre o risco de não conseguir alcançar seus objetivos se, por exemplo, não descobrir o melhor método, não souber administrar seu tempo ou se organizar.

Só você pode saber se é disciplinado o suficiente: se não o for, é melhor abandonar essa ideia para não se decepcionar no final.

Estudar sem professor é treinar em dobro, pois você precisa de tempo para praticar mas também para identificar e corrigir os erros.

O maior risco é abandonar os estudos

Quando estudamos sozinhos, o maior perigo é a desmotivação, pois você não tem ninguém para dar aquela força e dizer « vamos lá, concentração, é normal, todo mundo faz! »

A dificuldade de aprender sozinho é a desmotivação Não desista de aprender violão!

Não adianta tentar poupar tempo para aprender mais rápido: estudar um instrumento de música como violão e guitarra pode ser um objetivo de vida caso você queira ser tão bom como seu ídolo.

O importante é criar um planejamento e praticar com frequência. De nada adianta, por exemplo, estabelecer um treino de uma hora por dia, pois você vai certamente se cansar. Que tal 15 a 30 minutos todos os dias, na mesma hora? Você vai progredir rapidamente.

Estudar guitarra e violão é equilibrar os conhecimentos teóricos e práticos de maneira inteligente. Mesmo se você quiser pular a parte teórica no começo (notas, solfejo, leitura de acordes e de tablaturas), uma hora ou outra você não vai poder mais fugir.

Algumas dicas para aprender guitarra sozinho

É possível tocar guitarra e violão sem fazer aula particular. Mas é bem comum os iniciantes desistirem por falta de confiança, de tempo ou de disponibilidade, de convicção ou de motivação. Ou então porque machucaram os dedos de tanto praticar!

Estudar violão como autodidata Como aprender sozinho a tocar violão?

A melhor dica ainda é a mesma quando o assunto é aprender sozinho: praticar, e praticar muito.

  1. Na Internet tem de tudo: do melhor ao pior. Comece procurando sites especializados. Existem dezenas que oferecem aulas e elas serão fundamentais para que você estude regularmente. É também nesses sites que você encontra respostas práticas para suas dúvidas, geralmente nos fóruns.
  2. Identifique o nível do seu guitarrista preferido antes de tentar seguir seu estilo. Se você conseguir reproduzir à perfeição seu guitarrista predileto, ou você tem um talento inato, ou precisa repensar a escolha do músico!
  3. Explore seu instrumento. Aprenda o nome e a função de cada elemento que compõe a guitarra ou o violão. Descubra como esses elementos interagem entre si, como seu instrumento funciona como um todo.
  4. Quando tocar um acorde, experimente de todos os jeitos possíveis. Esse tipo de exercício vai lhe dar velocidade e agilidade nos dedos.
  5. Pratique meia hora por dia e, se possível, de 4 a 5 dias por semana. Para progredir na guitarra ou violão, seu cérebro precisa estar em contato com a prática ao longo dos dias e, por isso, é importante criar essa regularidade. Isso ajuda no desenvolvimento do seu ouvido, na sua concentração e na coordenação das mãos. Além de memorizar os movimentos da mão esquerda na guitarra. Também não precisa tocar cada acorde na guitarra: tente treinar em silêncio, experimentar novas posições, por exemplo, enquanto assiste TV. A distração traz um relaxamento necessário. Como o trabalho da mão esquerda é mais difícil que o da direita (se você for destro), é aconselhado treinar sempre com as duas mãos. Quando tiver memorizado a posição dos dedos no acorde, pegue a guitarra ou o violão e verifique se a posição está boa. Com o tempo, você não vai prestar tanto a atenção na sua mão esquerda, e isso é um bom sinal!
  6. Trabalhe os músculos da sua mão esquerda se for destro e o contrário se for canhoto. Use uma bolinha de tênis ou outro objeto similar. Aperte por 5 minutos, algumas vezes durante o dia. Trabalhar os músculos da mão e do antebraço pode ser muito útil. Diga adeus às cãibras!
  7. Aprenda a lidar com a frustração. Em qualquer estudo existem altos e baixos. Você pode, num momento, entrar em delírio tocando a sequência perfeita de acordes e alguns dias depois se sentir totalmente bloqueado, e não saber mais para onde ir. A não ser que você tenha um dom inato, saiba que sempre existem barreiras a serem ultrapassadas para se tornar um bom guitarrista. Não se deixe levar por pensamentos negativos: aconteça o que acontecer, não pare de estudar. Se você é perfeccionista, aprecia um som de qualidade, precisa treinar muito, e todos os dias. Experimente treinar diferentes aspectos do instrumento, como o tom, a velocidade, a precisão, os acordes, a sutileza. Pouco a pouco, você vai dominar a guitarra!
  8. Escolha uma música que você tem costume de escutar, coloque um fundo musical e tente tocar utilizando as cifras. É uma técnica excelente para se divertir ao tocar. Se você ainda não sabe ler música e não conhece solfejo: aprenda a ler tablatura, vai ajudar bastante.
  9. Desenvolva seu ouvido e se obrigue a identificar quando erra ou acerta a nota. Isso leva um certo tempo mas, aos poucos, você vai melhorar seu ouvido. Aprenda a identificar seus erros de nota ou sequência de acordes, e a corrigi-los sempre que possível. Experimente gravar o seu treino ou pedir a oupinião de terceiros.
  10. Encontre sempre com seus amigos músicos e toque com eles. Mesmo se eles tocarem melhor que você, o fato de trocar ideias e ouvir outros músicos já irá ajudar bastante. Escute, observe, pergunte. Inspire-se no estilo, memorize algumas posições e pergunte o que ele acha do seu desempenho.
  11. Se você tem um programa de edição de áudio, selecione trechos de sua música favorita e treine apenas esses trechos. Hoje existem programas gratuitos de guitarra que têm recursos de gravação de qualidade, além de permitirem a composição e a edição de música. Exemplos: Audacity e GarageBand.
  12. Que tal assobiar ou cantar enquanto toca? Isso vai desenvolver a sua musicalidade, sua noção de ritmo e seu ouvido. Comece pelas músicas que está treinando, com o mesmo tom e o mesmo ritmo. Não se esqueça de utilizar um metrônomo para dar um suporte. Improvise!

Estudando guitarra sozinho: dicas de cursos online

Graças às infinitas possibilidades da Web, você pode aprender e se aperfeiçoar na guitarra. Mas cuidado: mesmo que os vídeos sejam muito bem produzidos e tenham conteúdo de qualidade, nunca substituem a presença de um professor, que poderá corrigir seus eventuais erros e acompanhar o seu desempenho. Há também os riscos dos automatismos, presentes em certos vídeos de Youtube. Afinal, tem de tudo na Internet!

Com esses vídeos, também é possível aprender as músicas de seus artistas preferidos: U2, The Rolling Stones, Bob Dylan, Oasis, The Beatles, Nirvana, Led Zeppelin, Blur etc. Há também os nacionais, como Chico Buarque, Caetano Veloso, Gilberto Gil, e muitos de rock-pop nacional. Na maioria das vezes esses cursos online são ministrados por algum especialista.

Mas a prática também possui seus contras: é preciso ter acesso à Internet de alta velocidade, ou no mínimo um 3G, senão você vai ver um vídeo em pedaços (irritante!).

Outra desvantagem é a assinatura, que geralmente é mensal: você não tem muito tempo para aproveitar plenamente tudo o que precisa estudar. Mas isso pode ser, inclusive, uma motivação para seus estudos: como eles são pagos, você se sente na obrigação de justificar o seu investimento.

Por fim, sabemos que não dá para comparar os cerca de 50 reais mensais de um curso online com o valor pago para um professor particular uma vez por semana.

Aprender a tocar com um professor de guitarra ou violão

É fundamental escolher bem seu professor de guitarra ou violão.

Aula tradicional

Ter alguém que o acompanhe em seus estudos de guitarra ou violão é como ter um guia. Por isso, é importante encontrar o professor melhor para você. Aquele mais adequado ao seu estilo, aos seus objetivos, suas vontades.

Nem pensar em contratar um professor de erudito se você quiser aprender a tocar rock. É perda de tempo e de dinheiro, seu e do professor. Ao final você vai se sentir desmotivado e vai abandonar os estudos.

É muito importante que o professor tenha a sensibilidade para perceber a progressão e o nível do aluno. Na música – e especialmente quando falamos de guitarra e violão – existe um filosofia de compartilhamento, uma espécie de solidariedade entre colegas de profissão, que vai trazer interesse mútuo.

O jeito de aprender guitarra sozinho é totalmente diferente do que com um professor. As diferenças estão sobretudo no que toca a estrutura do ensino. Com o auxílio da Internet, ou sozinho no seu quarto, os riscos de se distrair são grandes. Você pode perder o rumo da sua prática e fazer exercícios que não são coerentes com o que definiu no começo.

aprender a tocar violão com um professor particular Que tal encontrar um professor de guitarra ou violão do seu estilo?

O professor tem uma linha de estudos, mas ela se adapta em função dos seus objetivos e do seu desempenho. Está aí a importância do professor durante os estudos e guitarra e violão: ele vai aplicar um método eficaz, personalizado, vai ensinar como se concentrar e dará uma injeção de ânimo caso você faça alguns erros e se sinta bloqueado.

Retomando a ideia de solidariedade que já mencionamos: a relação entre professor e aluno é construída a partir de uma troca contínua de conhecimentos, que enriquece ambos.

O professor explica, mostra e toca, e o aluno reproduz e treina. Pouco a pouco, você vai se tornar um guitarrista qualificado, com uma base sólida de conhecimentos.

O professor também lhe dá dicas e truques importantes para simplificar a sua vida, além de ter uma opinião diferente da sua. Com o olhar de alguém de fora, o professor sabe identificar exatamente o que não está funcionando ou se você está cometendo erros. Ele vai motivá-lo a continuar. Com certeza você não encontra esse trabalho de valorização e de acompanhamento em nenhum curso online.

Apesar disso, estudar com um professor tem seu lado negativo. Sim, isso exige um investimento financeiro e pessoal.

Outra desvantagem é que nem sempre existem professores disponíveis em cidades pequenas ou longe dos grandes centros urbanos. Talvez você tenha que pegar um ônibus e fazer uma pequena viagem, mas tudo vale a pena em nome dessa paixão, não?

Aprender guitarra e violão em escolas de música

Existem alguns tipos de instituições que ensinam música no Brasil:

  • Instituições de Ensino Superior: aí estamos falando de graduação ou especialização em música, ou seja, um caminho para aqueles que desejam se tornar profissionais ou até professores de música. As Universidades Federais geralmente têm cursos muito bem conceituados.
  • Os conservatórios, que podem ser instituições privadas ou públicas (procure se informar em sua cidade).
  • E as escolas de música, todas particulares.

Não importa qual tipo de instituição: todas são reconhecidas pela tradição na formação de músicos profissionais. Ao entrar para uma escola, seja ela voltada para o erudito ou o popular, você tem acesso ao universo musical de sua região ou cidade, ou seja, é bem possível que conheça alguns músicos locais e faça bons contatos. Os professores têm geralmente uma boa formação, e as aulas podem ser particulares ou em grupo.

Caso você prefira ter aulas particulares, uma boa dica é perguntar para o professor qual a sua formação, e se ele já frequentou ou deu aula em alguma escola na cidade.

Você vai encontrar seu jeito de aprender guitarra ou violão

Sempre é possível aprender guitarra e violão: seja sozinho em casa, tocando com amigos, com um professor particular ou então em escolas ou conservatórios de música. A solução tem de unir o útil ao agradável!

A regra que vale para todos é: praticar, praticar e praticar. Sozinho, com um professor, ou em grupo.

Se você quer realmente aprender a tocar guitarra e violão, seja curioso, vá atrás do seu professor! Seja nos pequenos anúncios em revistas, lojas de música ou classificados. Entre para o mundo da música!

Nos précédents lecteurs ont apprécié cet article

Cet article vous a-t-il apporté les informations que vous cherchiez ?

Aucune information ? Sérieusement ?Ok, nous tacherons de faire mieux pour le prochainLa moyenne, ouf ! Pas mieux ?Merci. Posez vos questions dans les commentaires.Un plaisir de vous aider ! :) (Soyez le premier à voter)
Loading...
Fernanda
Apaixonada por educação, música e cinema, é especialista nos encontros e desencontros das línguas.

Commentez cet article

avatar
wpDiscuz