A revista que adora os profes, os alunos, as aulas particulares e o intercâmbio de saberes

Comprove seu conhecimento na língua inglesa

Par Carolina le 04/04/2017 Blog > Idiomas > Inglês > Como justificar o seu nível de inglês?
Table des matières

Do you speak english? Essa é uma pergunta que a gente não faz somente para turistas e viajantes perdidos no mundo!

Você responderá com um sim, mas como você poderia nos demonstrar?

No meio de uma entrevista de emprego ou uma conversa no telefone, muitos exigem que a gente mude facilmente de língua estrangeira, quase naturalmente, para mostrar que temos o domínio.

Mas isso se torna quase impossível quando não temos experiência o suficiente na língua. Somente as informações no currículo não valem para comprovar o seu nível de conhecimento na língua.

Então, para conseguir um emprego, ser bilíngue ou dar aulas particulares de inglês, você tem que valorizar os diplomas que você tem.

Vejamos quais são os diplomas que você pode ter de acordo com a situação e as expectativas…

As provas que validam o seu nível de inglês

Pois é, não basta somente saber a língua… é importante que você prove sua proficiência com provas e certificados.

Sim, é importante suar a camisa para comprovar suas competências…

Mas não vamos exagerar… a gente não vai fazer um concurso de inglês. O termo mais correto é avaliação para definir os diferentes tipos de exames de proficiência na língua.

Não podemos considerar um concurso porque não há « aprovados » e nem « reprovados ». Mas um grupo de candidatos que serão qualificados em escalas e de acordo com seus níveis de conhecimento.

O nível de cada um é precisamente definido. Isso é o que os leitores de seu currículo vão ver.

Então, vamos mostrar os principais testes que atestarão seu inglês. O nome deles talvez não lhe é estranho.

As estrelas dos certificados são: TOEFL, TOEIC e GMAT, Graduate Management Admission Test (Exame de Admissão para Graduados em Administração)!

Não deixe de estudar para fazer os testes da língua inglesa Quer falar o idioma de Shakespeare?

Vamos ser metódicos (o que pode ser o segredo para passar no teste!) e começar pelo Test of English as a Foreign Language – mais conhecido com TOEFL.

Como o seu nome indica, o TOEFL se dirige a um público não nativo. Ele é particularmente o « queridinho » dos professores de universidades, os estudantes e os jovens profissionais.

Ele foi criado em 1964 graças à iniciativa da universidade americana de Princeton através de seu Educational Testing Service (ETS).

Participando do mundo da economia privada, o TOEFL (válido por dois anos) é um exame pago como os seus dois concorrentes que nós falaremos daqui a pouco…

O TOEFL se passa em forma de questionário de múltipla escolha em dois formatos (a versão CBT feita anteriormente pelo computador e sem internet não existe mais):

  • papel (PBT) valendo 677 pontos;
  • internet (iBT) valendo 120 pontos.

Naturalmente, a compreensão oral (1h, 1h30) e escrita (1h mais ou menos) são avaliadas. A qualidade da expressão escrita (20 minutos) e a de conversação (20 minutos com a ajuda de um microfone) são os outros atributos do teste.

O TOEIC, Test of English for International Communication, é também oferecido pela EST mas foi lançado mais tarde, em 1979.

A principal diferença é que, agora, eles estão interessados em avaliar o mundo da comunicação internacional, ou seja, do mundo globalizado.

O TOEIC é utilizado em mais de 150 países e por milhares de empresas. Aliás, foi o governo japonês que deu a ideia de fazer esse teste à universidade de Princeton!

Antes, o exame era feito somente de compreensão (listening para o oral e reading para o escrito) em duas horas (aulas de inglês!).

Os resultados estão dentro da escala de 990 pontos e determinados através de cores diferentes.

Então, o ETS criou versões específicas para a expressão (oral e escrita em 1h20) com o nome de « Speaking & Writing« .

Enfim, para terminar, o Graduate Management Admission Test (GMAT) ainda vai além. Ela é específica do mundo profissional e acadêmico da gestão, do comércio internacional.

O teste foi criado em 1953 pelo GMAC (Graduate Management Admission Council) nos Estados Unidos. Pioneiro na matéria, ele é o rei dos certificados!

Muito completo, ele é indispensável para fazer um MBA no exterior e nas principais universidades do mundo. Algumas multinacionais também o exigem, mas é no mundo universitário que ele reina. Mais de 3000 universidade e grandes escolas de administração de empresas pedem o GMAT para seus candidatos.

O GMAT dura 4 horas e avalia todas as competências linguísticas imagináveis em 800 pontos no total.

A matemática, principalmente do ponto de vista da lógica, também é avaliada.

O diploma possui o resultado dos exames feitos nos últimos cinco anos: uma progressão ou uma regressão na língua inglesa é facilmente percebida!

Os certificados da língua inglesa

Você viu os três gigantes dos certificados de língua inglesa. Mas vários outros exames existem. A escolha entre eles vai depender dos objetivos e das situações do candidato.

ETS colocou em prática algumas provas mais leves que o TOEFL e o TOEIC para responder as necessidades de todo o mundo. Existe, por exemplo, o TOEIC Bridge para os alunos de nível básico e intermediário ou ainda o TOEFL Junior.

Faça sua prova de língua inglesa na internet! O computador pode ser uma boa saída para você ter seu certificado

A universidade de Cambridge, verdadeira instituição no Reino Unido, é um outro diploma importante de língua inglesa.

O KET (Key English Test) avalia o nível europeu A2. Já o PET (Preliminary English Test) e o FCE (First Certificate in English) verificam respectivamente os níveis superiores: B1 e B2.

Enfim, os melhores vão procurar diretamente os certificados de nível C1 do CAE (Certificate in Advanced English) ou ainda o CPE (Certificate of Proficiency in English), verdadeiro Graal que atesta o nível C2!

Saindo da linguagem acadêmica, as justificativas de Cambridge são também reconhecidas no domínio dos negócios: pense no multilíngues BULATS (Business Language Testing Service). Com ele, você pode atestar um nível em francês, alemão, espanhol e inglês! Não há um parecido com ele…

O British Council também oferece alguns exames como o célebre IELTS (International English Language Testing System). Quase 3 milhões de candidatos fazem esse teste! Isso porque os países britânicos exigem o IELTS de todos os imigrantes. O resultado dos candidatos é determinado pelo Quadro Europeu Comum de Referência para Línguas (A1, A2, B1, B2, C1, C2).

Quais são os certificados para dar aulas de inglês?

No papel, não é necessário nenhum certificado para dar aulas de inglês em domicílio.

Porém, para conseguir clientes e inspirar confiança, com certeza é melhor lhes dar garantias…

Não menospreze os verbos irregulares, a gramática de inglês e o léxico da língua!

As escolas de administração mais reputadas cobram esse teste Quer entrar em um MBA fora do país? Faça o GMAT!

Um ou vários dos certificados dos quais nós acabamos de falar são particularmente valorizados.

Se você ainda não fez um teste e quer dar aulas de inglês, você pode destacar outras qualidades para conseguir achar alunos.

Só para exemplificar, um nativo na língua sempre será privilegiado na escolha de país e alunos de inglês.

Outros profissionais muito visados são aqueles que viveram muitos anos no exterior. Ou ainda, os Commonwealth que viveram em outro país para acompanhar seus pais ou para trabalhar, estudar (aulas de inglês em São Paulo).

O importante é ser perfeitamente bilíngue, ou seja, falar muito bem a língua. Para isso, nada é mais eficaz que uma imersão! Uma temporada linguística intensiva em um país nem sempre é o suficiente. O ideal é poder ficar pelo menos um ano no local onde se fala o idioma.

Porém, é importante ter um diploma de nível superior para se dar aulas em escolas. Para o ensino básico (infantil, fundamental e médio), é necessário ter um diploma de letras especializado em literatura e língua inglesa. Já para a universidade, o mestrado e doutorado são recomendados!

Como estudar para ter uma boa nota no GMAT?

Você já deve saber por alto o que é o GMAT depois de ler este post.

Agora falta saber como estudar para ter uma boa nota nesse teste.

Para isso, é importante que você conheça seus pontos fortes e fracos. Todo exame como esse deve ser encarado como um desafio e você deve se preparar para obter o melhor resultado possível!

Além do conhecimento, você deve ficar de olho no tempo para responder as questões. Há o tempo mínimo de 2 minutos, então, você tem que ficar bem esperto!

A dica é ler as opções de múltipla escolha antes de ler o enunciado da questão. Assim, ao ler o enunciado, você já pode eliminar algumas respostas e escolher a mais adequada para a questão.

Outro truque é responder no rascunho antes de marcar a folha definitiva.

Não deixe também de programar um verdadeiro horário para as revisões intensivas e de ler as mídias anglófonas.

Nessa perspectiva, recorrer a um professor particular é uma excelente escolha, a fim de colocar todas as chances do seu lado!

TOEIC, TOEFL, GMAT, qual é o exame que você quer prestar? Aprenda a língua inglesa e comprove seus conhecimentos com certificados

Não faltam opções para quem quer certificar o seu nível de inglês! Isso também pode se tornar uma dificuldade na hora de escolher qual é o mais adequado para o seu objetivo.

Como escolher entre tantas opções de certificados? Comece com uma autoavaliação de seus conhecimentos no idioma. Fixe suas aspirações e escolha em função do seu nível e de seus objetivos.

O GMAT não vai interessar aos anglófonos que amam a literatura e detestam as ciências exatas. O TOEIC não é indicado para os estudantes de ensino médio e os universitários. O KET (Cambridge English Key) e o PET não servem para um bilíngue…

Ainda não é só isso… Os estudos são muito importantes para conseguir um bom resultado no GMAT.

Nos précédents lecteurs ont apprécié cet article

Cet article vous a-t-il apporté les informations que vous cherchiez ?

Aucune information ? Sérieusement ?Ok, nous tacherons de faire mieux pour le prochainLa moyenne, ouf ! Pas mieux ?Merci. Posez vos questions dans les commentaires.Un plaisir de vous aider ! :) (Soyez le premier à voter)
Loading...
Carolina
Quero aprender italiano e espanhol, mas preciso mesmo é do inglês... Leio as plaquinhas nos museus, gosto de música e de cinema dos anos 70. De agora, só o Pablo do arrocha que serve.

Commentez cet article

avatar
wpDiscuz