A revista que adora os profes, os alunos, as aulas particulares e o intercâmbio de saberes

Como evitar os bloqueios na disciplina dos cálculos?

Par Carolina le 27/10/2016 Blog > Reforço escolar > Matemática > Travado na matemática? Descubra como avançar na matéria
Table des matières

Existe uma matéria na escola que provoca tanta dificuldade nos alunos e nos professores como a matemática?

A resposta certa é: difícil encontrar uma matéria que possa competir…

Todo mundo já viveu uma forte decepção em matemática. Alguns têm até medo desta matéria.

Mas, para outros, essa fobia vai mais longe: até mesmo ao ponto de ter um bloqueio psicológico. E no caso dessas pessoas, como aprender matemática?

Quer saber também como se sair bem nas aulas de matemática? Veja aqui 5 conselhos.

Agonia e pânico

Matemática é uma matéria muito importante na escolaridade de cada aluno pelo menos até passar no vestibular. Porém, ela é capaz de provocar os mais horríveis pesadelos na cabeça de alguns dos estudantes (ou vários deles, diga-se de passagem). O famoso medo da matemática é real e pode acontecer rapidamente na escolaridade de meninos e meninas.

Sendo a matemática uma disciplina central, um atraso em determinada matéria pode gerar um pânico total. Ao ponto, infelizmente, de criar crises de agonia e abalar o psicológico de uma criança.

A partir daí, como já dito, o problema se transforma em psicológico e tem que ser administrado com muita calma. Não adianta os pais e professores serem muito severos e impacientes nessas horas e tentarem forçar os cálculos goela abaixo.

O bloqueio deve ser tratado com ferramentas lúdicas e específicas para cada caso, como você poderá ver mais abaixo neste artigo. Dê uma olhada:

5 conselhos para não ter medo de matemática

Veja aqui nossos conselhos para você se sair bem em matemática apesar das dificuldades que essa matéria nos proporciona.

1. Fazer aulas particulares de matemática

O medo de matemática pode ser causado por vários fenômenos e, a partir do momento que os alunos criam esse sentimento, é difícil tirá-los de suas cabeças. Veja o que pode acontecer:

  • Uma dificuldade para entender um problema bem preciso, primeiramente.
  • Um professor pouco paciente ou fechado, intimidando o aluno e fazendo ele achar que é incapaz.
  • Grande timidez do jovem, o que o impede de procurar o professor para esclarecer suas dúvidas ou perguntá-las na frente de seus colegas.
  •  Grande pressão dos pais, o que acentua ainda mais um possível bloqueio.

Claro, se esses 4 ingredientes se adicionam, o inevitável acontece. A partir daí, a solução privilegiada para desbloquear o aluno é contratar um professor particular.

Atenção porque alguns podem ser muito jovens para ter pânico de matemática. Há outros tipos de bloqueios psicológicos que devem ser seguidos de perto.

Porém, se a solução for escolher um professor particular, é melhor não deixar seu filho nas mãos do primeiro que aparece.

Não deixe de escolher um profissional especializado nesses tipos de cursos de matemática.

Não tenha medo da matemática Peça ajuda para a matemática!

Os benefícios que um professor particular de matemática pode gerar para o jovem traumatizado são muitos!

Uma classe composta de dezenas de alunos pode ser intimidante como a gente disse antes. Outra, o professor não pode dedicar muito de seu tempo para somente um aluno. Na versão « particular » da aula, acontece completamente o contrário. O professor está ali exclusivamente para ensinar e tirar as dúvidas do aluno com dificuldades.

Além disso, o professor vai identificar qual ou quais são os bloqueios do aluno e vai saber como solucioná-los. Essa com certeza é a principal vantagem de um professor particular. Além disso, ele vai lidar de « igual para igual » com o aluno, com menos modos hierárquicos que na sala de aula.

Sentado ao lado do professor, em uma cadeira, o aluno com dificuldade não vai sentir a autoridade, o que às vezes separa o aluno do professor. O diálogo se dá em melhores condições nesse caso e a timidez perde o seu lugar.

Então, você entendeu! Mesmo se as aulas particulares significam mais gastos para os pais, elas também são um investimento para o futuro.

Com apenas algumas aulas, o professor particular pode encontrar o bloqueio e o remediar. Coisa que o professor da sala de aula talvez nunca poderá fazer para o seu filho.

2. Utilizar suportes concretos

A própria linguagem da matemática e suas fórmulas podem ser muito abstratas para um aluno em dificuldade, independente de sua idade.

É essa nova língua e seu novo vocabulário que pode provocar esse famoso bloqueio. Para remediar isso, a psicopedagoga francesa Anne Siety, referência nesses casos, propõe uma solução simples. Ela sugere utilizar os « suportes concretos ».

Mas o que é os suportes concretos?

Ao invés de insistir com os métodos de linhas, textos, fórmulas, números, por que não utilizar o que você tem nas mãos: pedrinhas, nota de dinheiro, moedas, massinha para modelar para contar e fazer as equações e as frações?

Desse jeito, a memória fotográfica é muito mais solicitada, o que é muito mais eficaz!

Einstein foi um gênio e um poeta da matemática A matemática é uma poesia da lógica

A gente não pode negar o lado lúdico desse método. E é principalmente esse lado que temos que explorar mais com o aluno em dificuldade.

A transposição dos números e equações nesses suportes concretos pode rapidamente ser benéfico. Anne Siety acrescenta: « Esse método pode funcionar somente se o professor gostar dele. Quando eu procuro em minhas lembranças meus momentos decisivos em matemática, eu lembro do meu professor apaixonado, de um curso de matemática inteiramente fundado em caramelo na 6ª série… A humanidade do ensino passava pela matemática ».

3. Perder seu medo de matemática através de um livro especializado

Quando o método escolar não funciona mais, os livros de matemática dos alunos se transformam em representações de sofrimento do jovem e seu bloqueio.

Quando os pais também não sabem mais o que fazer para seus filhos, é importante se interessar nos livros especializados na fobia da matemática.

Você pode comprar inicialmente um livro de exercícios complementares que aborda os problemas em questão com uma outra pedagogia.

Esse livro, com sua identidade visual própria, pode representar um novo símbolo de liberdade em matemática.

Tantos números pretos no papel branco dá medo! Dá vontade de aprender com todos esses números?

Existem livros focados diretamente no tema do bloqueio da matemática e os medos que isso evoca. E é notadamente o caso de um dos livros de Anne Siety: Quem tem medo de matemática? (sem tradução para o Brasil).

Especializada na questão, ela expressa suas diferentes teorias sobre o bloqueio e as diferentes maneiras de enfrentá-lo.

Ela adianta que essa tarefa de demolir o bloqueio deve passar por um amadurecimento pessoal. Além desse aspecto psicológico, a autora do livro aponta para o leitor as soluções concretas e outros truques para enfrentar a apreensão e a agonia dos alunos.

4. Identificar o bloqueio psicológico

« Ninguém é completamente uma aberração em matemática », é o que repetem frequentemente vários professores de matemática a seus alunos. Mas esses últimos, enfrentando suas dificuldades, não acreditam nisso.

É preciso saber que um aluno médio hoje pode se transformar em um bom aluno amanhã.

Mas antes de chegar lá, é preciso dar tempo ao tempo e identificar a origem desse bloqueio psicológico.

É a teoria de Anne Siety, especialista na questão. Ela acredita que muitas vezes o bloqueio matemático vem de um problema pessoal ou familiar. Uma concepção muito freudiana da coisa, mas que a psicopedagoga vivenciou várias vezes.

Matemática não é só números e cálculos Não precisa de arrancar os cabelos para aprender matemática

Matéria abstrata, a matemática não nos diz muita coisa porque raramente vemos essa matéria fora da escola ao contrário do português, línguas, geografia por exemplo. Portanto, os alunos têm uma relação « passional » com a matemática.

Não é por acaso que cada um de nós pode contar uma história mal sucedida dessa disciplina.

Anne Siety também constatou que a matemática provoca a agonia e problemas pessoais em alguns alunos.

« Progressivamente, eu tive a convicção de que uma criança com problemas em matemática não deixa de ser inteligente, mas é porque alguma coisa impede que ela aceda seu pensamento e suas capacidades. É alguma coisa a ver com sua história », adianta Siety.

Isso quer dizer que você também tem a chave que pode abrir a porta desse universo que se chama matemática!

5. Rever as bases da matemática

Quando um aluno tem um bloqueio quando o nível de matemática é elevado, não é necessariamente porque ele atingiu o seu limite. É talvez o contrário, que suas bases não são suficientemente sólidas para seguir em frente.

Se for isso, esse bloqueio pode ser resolvido facilmente. Superprof aconselha se debruçar em um livro com as noções básicas de matemática. O objetivo?

Fazer uma revisão total e precisa das diferentes definições de bases essenciais.

Como aprender de novo a matemática?

O que significa um fator, um coeficiente?

Um triângulo retângulo?

Uma raiz quadrada?

Os problemas de matemática e suas situações surrealistas! Só nos problemas de matemática mesmo…

Esse método parece simples e é! E seu bloqueio psicológico pode ser tão simples de resolver quanto esse método.

Assim, com essa grande revisão lexical, não deixe de rever os grandes temas já abordados em sua escolaridade.

Verifique que seus novos aprendizados sejam realmente absorvidos para que você crie fundamentos sólidos.

Também é possível aprender matemática se divertindo!

Então, fique tranquilo! Os bloqueios podem ser solucionados e você pode mesmo seguir estudos superiores de matemática depois de enfrentá-los.

Nos précédents lecteurs ont apprécié cet article

Cet article vous a-t-il apporté les informations que vous cherchiez ?

Aucune information ? Sérieusement ?Ok, nous tacherons de faire mieux pour le prochainLa moyenne, ouf ! Pas mieux ?Merci. Posez vos questions dans les commentaires.Un plaisir de vous aider ! :) (Soyez le premier à voter)
Loading...
Carolina
Quero aprender italiano e espanhol, mas preciso mesmo é do inglês... Leio as plaquinhas nos museus, gosto de música e de cinema dos anos 70. De agora, só o Pablo do arrocha que serve.

Commentez cet article

avatar
wpDiscuz